sexta-feira, 30 de setembro de 2016

HONDA CIVIC, FORD FOCUS OU JEEP COMPASS, CADA UM PARA COM SUAS CARACTERÍSTICAS E CARREGADOS DE TECNOLOGIA, MAS QUANTO VALE ESSA TECNOLOGIA EM SEU CARRO?



COLUNA 
MECÂNICA ONLINE® 



30 | SETEMBRO | 2016



Quanto vale a 
tecnologia em seu automóvel?



O brasileiro realmente é um povo que merece sempre ser estudado. Ele é apaixonado por automóvel, mas muitas vezes investe de forma errada seu rico dinheirinho conquistado num automóvel que não reflete o valor pago. Explico. 

Carro nesse momento de crise está caro, então, cada elemento que valoriza seu automóvel é uma conquista, principalmente quando o assunto é segurança e tecnologia.

Vou considerar três modelos recentes: Honda Civic com valor entre R$ 88 mil e R$ 125 mil em sua décima geração, Ford Fusion 2017 com preços entre R$ 121.500 e R$ 154,500 e o novíssimo Jeep Compass revelado em Pernambuco com preços entre R$ 99.900 e R$ 149.900.

Observando o aspecto de preços, é possível que qualquer um dos três modelos consigo satisfazer o comprador, mas o que cliente realmente quer?


Se ele procura design por exemplo, o Honda Civic é disparado o mais bonito e queridinho do pedaço. 

O modelo não passa desapercebido na rua. Todos os olhares acompanham o modelo e não faltam motivos de elogios.

Ao desenvolver o novo Civic, os designers e engenheiros da Honda tinham como objetivo entregar um sedã mais esportivo e premium, que resgatasse as proporções mais agressivas e o porte mais atlético das gerações anteriores, com um claro avanço do design para o futuro. 

O novo Civic é mais baixo e largo, com um pequeno balanço frontal e um conjunto de rodas e pneus mais largos que criam uma combinação mais esportiva das rodas com a carroceria e ao mesmo tempo nos faz lembrar mais do Accord que da geração anterior.

Seus traços marcantes são complementados e acentuados por detalhes de design como os vincos elegantes que percorrem a carroceria, a dianteira angulosa e agressiva e os arcos de rodas destacados. 

O desenho de capô elevado define as linhas de caráter da nova dianteira que segue a identidade visual Solid Wing Face, destacando o emblema Honda no centro da moldura cromada (black piano na versão Sport) em forma de asa e margeado pelos novos faróis com iluminação totalmente em LED na versão Touring.

As colunas de para-brisa ultrafinas dão ao interior um ar arejado e boa visibilidade, unindo-se à linha do teto e formando um arco suave que segue pela coluna C e termina nas lanternas traseiras em formato de bumerangue, iluminadas por LED. 

O efeito geral é de dinamismo e sofisticação, que dá ao novo Civic uma estética inconfundível.

E a tecnologia? Sentimos falta de tecnologias que permitam uma condução mais segura e confortável. 



Claro que o segmento não é o mesmo, mas o Ford Fusion 2017 surge como uma alternativa interessante através de tecnologias semiautônomas e sistemas inéditos desenvolvidos para oferecer o que há de mais avançado em segurança, conveniência, conectividade e conforto.

Suas novidades incluem alerta de colisão com assistência autônoma de frenagem, sistema autônomo de detecção de pedestres e piloto automático adaptativo com “stop and go”, que contribuem para torná-lo um dos carros da categoria mais seguros do mundo.


Esses equipamentos completam a lista de itens de segurança da linha, que já conta com sistema de permanência em faixa, monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de detecção de cansaço, 8 airbags (dianteiros, laterais, de cortina e de joelhos para o motorista e passageiro) e cintos traseiros laterais infláveis – uma exclusividade da marca.


Chave com sensor de presença para acesso inteligente e partida sem chave, ar-condicionado automático de dupla zona com saída para os bancos traseiros, partida remota, sensor de chuva e tomada de 110 V são outros itens oferecidos pelo modelo que mostram a preocupação da Ford em oferecer o que há de mais atual em recursos de tecnologia em um veículo no Brasil.


E qual a razão do Jeep Compass aparecer por aqui? Talvez ele seja um equilíbrio interessante entre custo e itens de tecnologia oferecidos.

Antes mesmo de entrar no Jeep Compass, a chave de presença Keyless Enter ’n’ Go (de série a partir das versões Longitude) já começa a apresentar a extensa relação de equipamentos tecnológicos, feitos para facilitar e, em especial, proteger todos os ocupantes.

Com a chave no bolso, é possível entrar no veículo e dar a partida apertando o botão na coluna de direção. A chave de presença pode ainda contar com a opção da partida remota do motor, possibilitando climatizar previamente a cabine.

Bem à frente do motorista, a tela configurável de TFT (presente em todas as versões) no quadro de instrumentos apresenta quase duas dezenas de informações do computador de bordo e de outros sistemas, a exemplo de áudio, navegação GPS, telefonia e recursos de segurança.

Ela pode ser colorida e de 7 polegadas, destacando ainda mais o refinamento interno. Tudo acionado por botões no raio esquerdo do volante, que também abriga comandos do controle de velocidade de cruzeiro (incluindo ACC, quando equipado), do limitador de velocidade e de áudio. 



O bem-estar a bordo pode ser ampliado com bancos elétricos para motorista (8 direções) e passageiro (4).

O pacote de série de segurança inclui, entre outros itens, controle eletrônico de estabilidade (ESC), sistema anticapotamento (ERM), sistema de monitoramento de pressão de pneus (TPMS), controle de velocidade de cruzeiro, controle de partida em subida, assistente de partida em rampa (HSA), freios a disco nas quatro rodas com ABS, três pontos de fixação de cadeiras infantis Isofix, repetidores de direção nos retrovisores externos, faróis de neblina com função cornering (acende do lado que se esterça em manobras ou em baixas velocidades) e direção de torque dinâmico (DST), que induz o condutor a virar o volante corretamente em uma situação de perda de aderência.

Entre os opcionais para as versões Sport e Longitude (de série para Limited e Trailhawk) há mais dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas quando somadas às duas frontais obrigatórias.

Mas o maior destaque é o conjunto de recursos que faz o Jeep Compass atingir um patamar inédito entre os veículos nacionais. 

Ele é formado pelo controle de adaptativo de velocidade (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW), farol alto automático (AHB) e aviso e prevenção de colisão frontal (FCWP), que engloba frenagem automática. 



Outro item de alta tecnologia é o sistema de estacionamento automático, o Park Assist, que opera em vagas paralelas e perpendiculares.

O objetivo deste texto é unicamente alertar você a manter o foco na escolha de um automóvel. 

Em nosso dia-a-dia de especialista automotivo é comum a pergunta sobre “qual carro eu deveria comprar?”, e a resposta vem sempre depois de uma análise das suas necessidades e desejos. Boa sorte na hora de investir seu importante dinheiro.

==================================
Tarcisio Dias éprofissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista, desenvolve o site Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) que apresenta o único centro de treinamento online sobre mecânica na internet (www.cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.

Coluna Mecânica Online® - Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuída gratuitamente todos os dias 10, 20 e 30 do mê
________________________________________________

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

FORD LANÇA A LINHA FIESTA 2017 COM NOVAS VERSÕES STYLE E TITANIUM. OS PREÇOS COMEÇAM EM R$ 58.790 E VÃO ATÉ R$ 71.990,00


A Ford iniciou a venda da linha 2017 do New Fiesta com quatro novos catálogos que ampliam a oferta e a competitividade do hatch no segmento dos compactos premium. 

A versão Style, disponível com acabamentos SE e SEL, traz acessórios exclusivos de aparência esportiva. 

Já a versão Titanium, com transmissão manual ou automática, cria uma opção de topo mais acessível que a Titanium Plus, com itens como bancos de couro e rodas de 16 polegadas. Ambas são equipadas com o motor Sigma 1.6 Flex, de 125 cv.


O New Fiesta Style, com motor 1.6 e transmissão manual, vem com grade dianteira, retrovisores e farol de neblina com moldura em preto brilhante e rodas de liga leve de 16 polegadas com pintura exclusiva. 

Tem também controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac) e assistente de partida em rampa por R$54.660 na versão SE. 

Na versão SEL, que acrescenta itens como sensor de estacionamento traseiro, sistema de conectividade SYNC e ar-condicionado digital, sai por R$59.330.

A nova versão Titanium 1.6 vem com todos os itens da SEL, mais bancos de couro, faróis cromados, rodas de liga leve de 16 polegadas e piloto automático, por R$63.300 com transmissão manual e R$67.890 com transmissão sequencial.

“Com as novas versões, o New Fiesta aumenta o leque de opções tanto para os clientes que buscam um carro diferenciado com visual esportivo como para aqueles que valorizam o requinte em uma faixa de preço intermediária. Junto com o design e a excepcional dirigibilidade, são atrativos que reforçam o posicionamento da linha”, diz Fernando Pfeiffer, gerente de Produto da Ford.


Linha completa
O New Fiesta 2017 parte de R$51.990 na versão SE 1.6 com transmissão manual. Ele vem com ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos, trava elétrica com controle remoto, retrovisores elétricos com piscas integrados, rádio My Connection Gen. 3 (com AM/FM, entrada USB, Bluetooth e controle para iPod), computador de bordo, faróis com máscara negra, rodas de aço 15" com calotas integradas, alarme volumétrico e freios ABS com EBD.

A versão SEL 1.6 vem com faróis de neblina dianteiros, rodas de liga leve 15”, controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac), assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro, sistema de conectividade SYNC com AppLynk e Assistência de Emergência, chave programável My Key, ar-condicionado digital e vidros elétricos dianteiros e traseiros com fechamento global, por R$58.790. Com a transmissão sequencial, o preço é R$64.990.

A linha se completa com a versão Titanium Plus, que tem transmissão sequencial e oferece ainda sistema de partida sem chave Ford Power, chave com sensor de presença, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), sensor de chuva, acendimento automático dos faróis e espelho retrovisor eletrocrômico, por R$70.690 com o motor 1.6. 

O modelo de topo, com motor EcoBoost de 125 cv, o turbo mais potente e eficiente da categoria, sai por R$71.990.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

JEEP® COMPASS: UM NOVO NORTE PARA O SEGMENTO DE SUVS. PRODUZIDO NO POLO AUTOMOTIVO JEEP®, EM PERNAMBUCO, NOVO MODELO GLOBAL FAZ ESTREIA EM PRIMEIRA MÃO NO MERCADO BRASILEIRO. O NOVO JEEP TRAZ CONTROLE DE VELOCIDADE ADAPTATIVO, ALERTA DE COLISÃO COM FRENAGEM AUTOMÁTICA. OS MOTORES 2.0 TIGERSHARK E MULTIJET II



Se no ano passado a Jeep® reinventou o segmento de SUVs compactos com o Renegade, chegou a vez de a marca que criou a categoria de veículos 4x4 lançar a nova referência entre os SUVs de médio porte: o inteiramente novo Jeep Compass.

Produzido na mais moderna fábrica da FCA – Fiat Chrysler Automobiles, em Goiana (PE), o novo modelo une design, tecnologia, desempenho e sofisticação de forma inédita no segmento no Brasil.

Tudo isso somado à incomparável capacidade off-road que está no DNA de qualquer veículo da marca Jeep.

“Agora a família está completa”, comenta Sérgio Ferreira, diretor-geral da marca Jeep para a América Latina.


“O Jeep Compass vai fazer a ponte entre o megassucesso Renegade e nossa tradicional linha de importados, composta por Cherokee, Wrangler e Grand Cherokee. E como não poderia deixar de ser, a marca Jeep chega para estabelecer um novo padrão de qualidade nesta categoria com enorme potencial de crescimento”, acrescenta.

O Jeep Compass dita um novo rumo para a categoria dos SUVs médios com um projeto de classe mundial.

O modelo vai estrear no Brasil, tanto em produção quanto em vendas, e no ano que vem será produzido em outras fábricas, com oferta em mais de 100 países.

O que mostra a relevância da América Latina para a marca Jeep e o papel que ela pode representar no objetivo de conquistar a liderança do mercado global de SUVs.

Pela primeira vez em um veículo produzido no Brasil, o consumidor terá acesso a um conjunto avançadíssimo de itens de segurança, que incluirá controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW) e aviso/prevenção de colisão frontal (FCWp), entre outros.


A mecânica do Jeep Compass se destaca pela atualidade e variedade. Haverá versões com o novo motor 2.0 Tigershark flexível, que trabalha em harmonia com um câmbio automático de 6 marchas e tração 4x2.

Outras configurações do novo SUV serão impulsionadas pelo consagrado propulsor turbo 2.0 Multijet II, único diesel do segmento, cuja força é distribuída por uma (também exclusiva no segmento) transmissão automática de 9 marchas e pela tração 4x4 Jeep Active Drive Low, a mais avançada da categoria.

Em inglês, Compass significa bússola, mas o simbolismo vai além. “Instrumento mais importante na era das grandes navegações, a bússola se conecta perfeitamente aos quatro valores da marca Jeep, por ser sinônimo de aventura e de liberdade. Uma ferramenta que, usada por pessoas cheias de paixão e autenticidade, levou a humanidade a fronteiras inimagináveis”, explica Sérgio Ferreira.

O Jeep Compass já pode ser encomendado nos 200 pontos de venda da rede Jeep no Brasil, nas seguintes configurações: Sport, Longitude e Limited, equipadas com o 2.0 Tigershark; e Longitude e Trailhawk, com o 2.0 Multijet II.


Sofisticação e autenticidade Jeep
O novo Jeep Compass apresenta estética com linhas emocionais e expressivas, de grande atitude e com excepcionais proporções.

O novo SUV é imediatamente reconhecível como um Jeep, não apenas pelas características típicas (grade de sete fendas e para-lamas de contornos trapezoidais), mas também por traços que remetem a modelos mais sofisticados da marca, notadamente o Grand Cherokee.

E sem deixar de lado toques únicos, como a linha de teto descendente na traseira, aumentando o apelo esportivo, mas sem prejudicar o espaço interno.

Os conjuntos óticos ganharam atenção especial dos designers, e por isso contam com assinaturas de LEDs tanto na dianteira como na traseira – de série desde a versão inicial.
 


A iluminação frontal é completada por luzes diurnas e faróis de neblina, também itens presentes em todas as configurações do novo Jeep, e por projetores do tipo canhão, que podem ser de xenon (Trailhawk e Limited).

As linhas que denotam força aparecem também no capô, em formato de concha e com um ressalto central esculpido.
 





Mas o traço mais surpreendente e sofisticado é o friso que começa na base da coluna A, acompanha a linha superior dos vidros laterais, atravessa a coluna C, contorna o vidro traseiro pela lateral e por baixo – e repete esse caminho do outro lado.

O interior traz materiais e acabamento sem igual no segmento, tornando muito acolhedora a espaçosa cabine, sem perder de vista a funcionalidade inerente aos produtos da marca Jeep.
 


Avançada, a porção central do painel confere um aspecto “musculoso” e mostra a inspiração no tronco do corpo humano.
 

A ideia se completa com o revestimento suave ao toque na cobertura do painel, representando a textura da pele.
 



Há ainda detalhes refinados com acabamento cinza escuro ou “piano black”, de acordo com a versão.

Como se não bastasse a beleza do estilo, o Jeep Compass traz os já famosos easter eggs da marca.
 

Assim como as crianças que procuram os ovos na Páscoa, a diversão aqui é procurar detalhes curiosos escondidos onde menos se imagina.
 
Há desde uma salamandra (símbolo dos escaladores) até o monstro do Lago Ness, passando por rastros dos pneus do pioneiro Jeep Willys MB.

 
Além de demonstrarem claramente que os designers seguem à risca um dos valores da marca, a liberdade, essas pequenas surpresas remetem à riquíssima história da Jeep, que acaba de completar 75 anos, com mais energia do que nunca – como provam os seguidos recordes históricos nas vendas globais da marca desde 2012.


Tecnologia sem precedentes
Antes mesmo de entrar no Jeep Compass, a chave de presença Keyless Enter ’n’ Go (de série a partir das versões Longitude) já começa a apresentar a extensa relação de equipamentos tecnológicos, feitos para facilitar e, em especial, proteger todos os ocupantes.
 
Com a chave no bolso, é possível entrar no veículo e dar a partida apertando o botão na coluna de direção.
 
A chave de presença pode ainda contar com a opção da partida remota do motor, possibilitando climatizar previamente a cabine.


Bem à frente do motorista, a tela configurável de TFT (presente em todas as versões) no quadro de instrumentos apresenta quase duas dezenas de informações do computador de bordo e de outros sistemas, a exemplo de áudio, navegação GPS, telefonia e recursos de segurança.
 
Ela pode ser colorida e de 7 polegadas, destacando ainda mais o refinamento interno. Tudo acionado por botões no raio esquerdo do volante, que também abriga comandos do controle de velocidade de cruzeiro (incluindo ACC, quando equipado), do limitador de velocidade e de áudio.
 


O bem-estar a bordo pode ser ampliado com bancos elétricos para motorista (8 direções) e passageiro (4).

Todo Jeep Compass terá o prático e eficiente sistema multimídia Uconnect com tela de toque, navegador GPS embutido, câmera de ré e conexões Bluetooth e USB, sendo que já a partir da versão Longitude, o monitor é colorido de 8,4 polegadas, com funções extras como controle do ar-condicionado e comandos de voz ainda mais avançados.
 
A qualidade de áudio fica ainda melhor com o som opcional da renomada marca Beats, de 506 Watts de potência, 9 alto-falantes e subwoofer.


O pacote de série de segurança inclui, entre outros itens, controle eletrônico de estabilidade (ESC), sistema anticapotamento (ERM), sistema de monitoramento de pressão de pneus (TPMS), controle de velocidade de cruzeiro, controle de partida em subida, assistente de partida em rampa (HSA), freios a disco nas quatro rodas com ABS, três pontos de fixação de cadeiras infantis Isofix, repetidores de direção nos retrovisores externos, faróis de neblina com função cornering (acende do lado que se esterça em manobras ou em baixas velocidades) e direção de torque dinâmico (DST), que induz o condutor a virar o volante corretamente em uma situação de perda de aderência.

Entre os opcionais para as versões Sport e Longitude (de série para Limited e Trailhawk) há mais dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas quando somadas às duas frontais obrigatórias.
 
Mas o maior destaque é o conjunto de recursos que faz o Jeep Compass atingir um patamar inédito entre os veículos nacionais.



























Sobre qualquer terreno
O sistema é formado pelo controle de adaptativo de velocidade (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW), farol alto automático (AHB) e aviso e prevenção de colisão frontal (FCWP), que engloba frenagem automática.
 

Outro item de alta tecnologia é o sistema de estacionamento automático, o Park Assist, que opera em vagas paralelas e perpendiculares.

Desempenho irrepreensível. 
Qualquer que seja o motor, o Jeep Compass entrega excelente rendimento. As versões animadas pelo propulsor 2.0 Tigershark flexível terão à disposição até 166 cv de potência e 20,5 kgfm de torque.
 
Tal força será distribuída às rodas dianteiras pelo câmbio automático de 6 marchas, com aletas atrás do volante já a partir da opção Longitude.


Quando é movimentado pelo motor 2.0 Multijet II turbo diesel, o novo SUV médio da Jeep tem uma caixa automática de 9 marchas – sempre com aletas atrás do volante – e tração 4x4 Jeep Active Drive Low.
 
Esse sistema vai trabalhar com o poderio de 170 cv e 35,7 kgfm – número que representa o maior torque da categoria, com 80% (28,5 kgfm) já disponível a baixas 1.500 rpm.
 

Com isso, o Jeep Compass proporciona não somente ótimas arrancadas e retomadas, como alta economia de combustível.
 
Na comparação com o melhor concorrente turboalimentado a gasolina, o custo por quilômetro rodado do novo Jeep é 10% inferior.

Com função 4WD Low (reduzida), a tração Jeep Active Drive Low presente nas configurações a diesel do Jeep Compass é responsável também pelo melhor desempenho off-road do segmento.
 
Ela acompanha o sistema Selec-Terrain, único na categoria, que prepara o veículo para lidar da melhor forma possível com o piso.
 

Basta girar o seletor no console central e o conjunto mecânico se adapta aos modos Snow (neve, para terrenos escorregadios), Sand (areia), Mud (lama) e Rock (pedra), este último exclusivo da versão Trailhawk. Ou então o Compass faz tudo sozinho no modo Auto.


A inteligência do sistema Jeep Active Drive Low se apresenta de outras formas. Quando a tração nas quatro rodas não é necessária, o eixo traseiro fica totalmente desconectado, para economizar combustível e reduzir o desgaste dos componentes.
 
Mas a unidade de transferência de força (PTU) localizada na dianteira reacopla automaticamente o eixo cardã que distribui o torque para as rodas de trás, caso seja detectada uma situação de risco.
 
Por exemplo, ao iniciar uma subida com os limpadores do para-brisa acionados – nesse caso o sistema entende que o piso está escorregadio e já se antecipa a qualquer eventualidade.

Vale ressaltar ainda que a capacidade fora-de-estrada do Jeep Compass Trailhawk é elevada a uma potência maior com as seguintes alterações: suspensão 2 cm mais alta, pneus especiais de uso misto, placas extras de proteção sob a carroceria e o adesivo preto fosco no centro do capô.
 
Ao contrário do que se pode imaginar, ele tem uma função prática, a de eliminar o ofuscamento do motorista, cortando reflexos indesejados do sol ou outra fonte externa de luz.
 
Por tudo isso, essa versão recebe o selo Trail Rated 4x4, provando que o veículo superou critérios da Jeep para cinco quesitos: articulação, distância do solo, manobrabilidade, transposição na água (no caso, até 48 cm) e tração.


Qualidade e requinte de construção
O projeto do Jeep Compass foi pensado minuciosamente para atender aos requisitos dos mercados mais exigentes do planeta, e esse cuidado está presente nas unidades que vão sair da fábrica mais moderna do grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles em Goiana, Pernambuco.
 
São detalhes que vão dos 5 mil pontos de solda no chassi à luz de cortesia nos retrovisores externos, dos três microfones no teto para captar os comandos de voz aos 18 abafadores de ruído espalhados pela carroceria.
 
Sem falar do emprego de aço de alta resistência (HSS) em cerca de 70% do chassi, para aumentar a rigidez e refinar o comportamento dinâmico e a absorção de impactos.

O objetivo maior é fazer a qualidade do produto falar por si. E para atingir tal meta, não se economizaram meios e esforços.









Caso da arquitetura McPherson no eixo traseiro, fazendo o novo Jeep ter suspensão independente nas quatro rodas. Isso proporciona enormes ganhos em conforto de rodagem, estabilidade e segurança.
 
Mais simples, mas não menos importante, o freio de estacionamento elétrico é tão conveniente que no cotidiano é possível se esquecer da existência dele. Sem falar no melhor aproveitamento de espaço e estilo do console central.

Pós-venda especial para um veículo ímpar
O requinte do projeto se replica no pós-venda.
 
Além de estar presente com assistência técnica em 164 pontos dos 200 da rede Jeep, a Mopar preparou o plano de revisões até 60.000 km a preços fechados, com mão de obra incluída, e um programa de serviços variados e sensatos para atender aos consumidores de forma inédita para a Jeep no Brasil.
 
Com o Mopar Vehicle Protection (MVP), o Jeep Compass com motor 2.0 Multijet II a diesel terá pacotes, com preços fechados, de duas a cinco revisões.
 
Para as versões com o 2.0 Tigershark flexível, até oito revisões poderão ser adquiridas com antecedência.


Outras novidades da Mopar serão pacotes que darão direito a um conjunto de serviços. Como, por exemplo, duas trocas de óleo e um alinhamento de direção, ou três trocas de óleo e um alinhamento.
 
Haverá também a oferta de estender os benefícios da assistência 24 horas Privilege Service, que normalmente dura três anos, por mais um ou dois anos.
 
Importante também destacar que a Mopar conta com dois armazéns no Brasil, para tornar ainda mais ágil o deslocamento de peças de reposição (boa parte delas nacionais). Apenas para o Compass já há 2.500 componentes disponíveis.

A garantia do Jeep Compass é de três anos (podendo ser estendida por mais um ou dois anos) sem limite de quilometragem.
 
As revisões serão feitas a cada 12.000 km nas unidades com o propulsor Flex e a cada 20 mil km naquelas movidas a diesel. Também sem limite de tempo, para não prejudicar os consumidores que rodam pouco – apenas a troca de óleo e filtro tem de ser feita anualmente.
 

Quanto aos acessórios, outra importante linha de frente da Mopar, o Jeep Compass já chega com mais de 40 itens (número recorde para o segmento), sendo que metade deles foi desenvolvida especialmente para o novo modelo.


Para ver os vídeos do Jeep® Compass7, clique

ATENÇÃO TRADE TURÍSTICO PARA A ÚLTIMA OPORTUNIDADE PARA O CREDENCIAMENTO GRÁTIS PARA O FESTURIS DE GAMADO QUE ACONTECERÁ DE 3 A 6 DE NOVEMBRO. É CONSIDERADA A MAIS RENTÁVEL FEIRA DE TURISMO DE NEGÓCIOS DA AMÉRICA LATINA

Última chamada

 
credenciamento free para agentes de viagens encerra-se dia 30/09!

Aproveite esta vantagem, confirmando agora mesmo sua presença na melhor plataforma de negócios turísticos da América Latina.
Faça agora seu credenciamento

terça-feira, 27 de setembro de 2016

QUEM DESEJAR, EM PORTUGAL, SENTIR OS PODEROSOS BMW SÉRIE 3 E SÉRIE 4 GRAN COUPÊ PODE USAR O FORMULÁRIO ABAIXO PARA OBTER INFORMAÇÕES E APROVEITAR A PROMOÇÃO ATÉ 30 DE NOVEMBRO

 Serie 3

SINTA O PODER DO BMW SÉRIE 3
E SÉRIE 4 GRAN COUPÉ.

PEÇA MAIS INFORMAÇÃO ATÉ 30 DE NOVEMBRO.




 -  - 




 - 





Autorizo a introdução dos meus dados pessoais num ficheiro da BMW Portugal, Lda. e a sua comunicação às empresas do grupo BMW e a terceiras entidades, localizadas na União Europeia, para o seu tratamento no âmbito da finalidade deste formulário, para fins de marketing e para informar sobre os produtos e serviços do grupo BMW. Os dados facultados são completos e precisos. Sei que poderei exercer os direitos sobre os meus dados previstos na lei através de carta registada enviada para a BMW Portugal, Lagoas Park, Edifício 11, 2º, 2740-244 Porto Salvo.
 Tomei conhecimento e aceito as condições
Serie 3 Berlina
265€/MÊS*

BMW SÉRIE 3 BERLINA

*TAN: 1,7%. TAEG: 2,2%. PRAZO: 60 MESES. 1ª RENDA: 8.390,11€. VF: 19.704,54€. MTC: 41.265,89€.
==================================
Condições válidas para contrato BMW Select (Contrato de aluguer operacional) para BMW 318d Versão Advantage Cx. 
Manual. 
Preço de venda ao público de 41.265,89€ (não inclui despesas de transporte e legalização). 
TAN: 1,7%. TAEG: 2,2%. Prazo: 60 Meses / 100.000 kms. 
1ª Renda: 8.390,11€. Valor Final: 19.704,54€. MTC: 41.265,89€. MTIC: 44.184,75€. 
Comissão de abertura de contrato: 239,85€. Comissão de finalização de contrato: 215,25€. 
A renda inclui a comissão de processamento de rendas de 3,38€. Inclui IVA à taxa legal de 23%. 
Condições válidas para propostas aprovadas até 30 de novembro de 2016. Informe-se junto da BMW Renting (Portugal), Lda. 
Viatura não contratual. 
Consumo combinado de 1,9 a 7,9 l/100 km. Emissões CO2 de 44 a 185g/km.

Serie 3 Touring
265€/MÊS*

BMW SÉRIE 3 TOURING


*TAN: 0,8%. TAEG: 1,3%. 

PRAZO: 60 MESES. 

1ª RENDA: 8.445€.

VF: 20.092,52€. MTC: 42.853,33€.

Condições válidas para contrato BMW Select (Contrato de aluguer operacional) para BMW 318d Touring Versão Advantage Cx. 
Manual. 
Preço venda ao público de 42.853,33€ (não inclui despesas de transporte e legalização). 
TAN: 0,8%. TAEG: 1,3%. 
Prazo: 60 Meses / 100.000 kms. 1ª Renda: 8.445€. 
Valor Final: 20.092,52€. 
MTC: 42.853,33€. MTIC: 44.627,62€. 
Comissão de abertura de contrato: 239,85€. 
Comissão de finalização de contrato: 215,25€. 
A renda inclui a comissão de processamento de rendas de 3,38€. 
Inclui IVA à taxa legal de 23%. Condições válidas para propostas aprovadas até 30 de novembro de 2016. 
Informe-se junto da BMW Renting (Portugal), Lda. 
Viatura não contratual. 
Consumo combinado de 4 a 7,6 l/100 km. 
Emissões CO2 de 104 a 176 g/km.

Serie 3 GranTurismo
310€/MÊS*

SÉRIE 3 GRAN TURISMO


*TAN: 3,3%. TAEG: 3,8%. PRAZO: 60 MESES. 1ª RENDA: 9.449,11€. VF: 20.965,94€. MTC: 43.903,78€.

Condições válidas para contrato BMW Select (Contrato de aluguer operacional) para BMW 318d Gran Turismo Versão Advantage Cx. 
Manual. 
Preço venda ao público de 43.903,78€ (não inclui despesas de transporte e legalização). 

TAN: 3,3%. TAEG: 3,8%. Prazo: 60 Meses / 100.000 kms.

1ª Renda: 9.449,11€. 

Valor Final: 20.965,94€. 

MTC: 43.903,78€. MTIC: 49.159,56€. 

Comissão de abertura de contrato: 239,85€. 

Comissão de finalização de contrato: 215,25€. 

A renda inclui a comissão de processamento de rendas de 3,38€. 

Inclui IVA à taxa legal de 23%. Condições válidas para propostas aprovadas até 30 de novembro de 2016. 

Informe-se junto da BMW Renting (Portugal), Lda. Viatura não contratual. 

Consumo combinado de 4,3 a 7,7 l/100 km. Emissões CO2 de 102 a 175 g/km.

Serie 4 GranCoupe
345€/MÊS*
SÉRIE 4 GRAN COUPÉ
*TAN: 2,3%. TAEG: 2,8%. PRAZO: 60 MESES. 1ª RENDA: 10.024,24€. VF: 23.424,32€. MTC: 49.908,84€.

Condições válidas para contrato BMW Select (Contrato de aluguer operacional) para BMW 420d Gran Coupé Versão Desportiva M Cx. 

Manual. 

Preço venda ao público de 49.908,84€ (não inclui despesas de transporte e legalização). 

TAN: 2,3%. TAEG: 2,8%. 

Prazo: 60 Meses / 100.000 kms. 

1ª Renda: 10.024,24€. Valor Final: 23.424,32€. MTC: 49.908,84€. MTIC: 54.258,66€. 

Comissão de abertura de contrato: 239,85€. 

Comissão de finalização de contrato: 215,25€. 

A renda inclui a comissão de processamento de rendas de 3,38€. 

Inclui IVA à taxa legal de 23%. 

Condições válidas para propostas aprovadas até 30 de novembro de 2016. 

Informe-se junto da BMW Renting (Portugal), Lda. Viatura não contratual. 

Consumo combinado de 4 a 7,4 l/100 km. Emissões CO2 de 106 a 172

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.