quinta-feira, 30 de setembro de 2021

A tendência do mercado seminovo: confira algumas dicas para acertar na compra do carro usado. Solicitar o histórico de revisões e analisar as condições externas do carro estão entre os pontos destacados pelo CEO do Zul+


São Paulo, 30 de setembro de 2021 - A paixão do brasileiro por um carro novo e a vontade constante de trocar um automóvel usado por um zero quilômetro estão sendo diretamente afetadas nos últimos anos. Pelo menos desde o começo da pandemia de coronavírus, um dos setores que vem sofrendo quedas na produção com resultados inconstantes é o automobilístico. De acordo com dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a falta de semicondutores no mercado mundial continua afetando a indústria automobilística, tendo os resultados refletidos nas vendas de carros no mês de agosto. Foram licenciados no mês, 172,8 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, o que representou uma queda de 5,8% na comparação com o mesmo período do ano passado. Com isso, a falta de oferta de carros novos no mercado faz com que consequentemente os preços dos que já estão nas lojas fiquem ainda mais elevados.

Segundo levantamento realizado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), entre fevereiro de 2020 e julho de 2021, os preços de carros zero subiram 19,9% em média. Mesmo os dois modelos mais baratos do Brasil, o Renault Kwid e o Fiat Mobi, hoje, chegam a custar mais de R$ 60 mil, ficando longe do alcance de muitos brasileiros. Além da valorização do veículo próprio, a escassez de outros insumos para produção, como o aço, e o aumento no custo dos transportes também ajudam a deixar o preço dos carros novos ainda mais salgados. E mesmo que a busca por seminovos também seja maior do que o estoque disponibilizado, muitas das vezes é mais vantajoso optar por esse segmento. É pensando nisso que o Zul+, principal autotech da América Latina, separou algumas dicas para você acertar na escolha de um carro seminovo.

Vale destacar que é extremamente importante estudar com tempo as propostas e comparar os valores, porque mesmo com a internet ajudando na busca por modelos, as ofertas podem ser enganosas. "A compra de um carro seminovo é, sem dúvida, uma excelente opção para a maioria das pessoas, principalmente para aquelas que buscam o melhor custo-benefício. Por isso, a compra tem que ser estratégica, visando sempre as maiores e melhores vantagens. Afinal, ninguém quer perder dinheiro tendo um carro que só fica parado na oficina mecânica", afirma André Brunetta, CEO do Zul+.

Vamos às dicas:

Pesquise bastante e verifique a procedência do veículo

A pesquisa, como já adiantamos, é essencial para que no final da compra o motorista não se surpreenda com nenhum problema no automóvel. Saber o valor de mercado do modelo pelo qual você procura é fundamental para não perder dinheiro. No app Zul+, é possível consultar o valor de mercado de milhares de carros no Brasil e descobrir quanto custam, em média, em uma revenda. Verificar a procedência também faz parte do processo, já que comprar um carro usado envolve avaliar a quilometragem rodada e o histórico por onde aquele automóvel passou. Por exemplo, se a pessoa optar por adquirir um modelo que já foi utilizado por anos para transporte de carga, é bem provável que o carro tenha passado por episódios que exigiram muito mais do seu desempenho e, com isso, pode haver um gasto maior de peças e afins. Outro ponto a se destacar é a questão do chassi. Confira sempre o número que vem normalmente gravado no vidro para saber se nada foi adulterado. Infelizmente, quando não advém de um lugar confiável, o veículo pode ter sido roubado e o comprador estará sendo passado para trás.

Solicite o histórico de revisões e fique atento às condições mecânicas

A realização das revisões estipuladas pelas concessionárias deve ser seguida regularmente. As revisões têm o objetivo de garantir que o veículo esteja sempre em boas condições, para que o comprador não passe por nenhum imprevisto técnico/mecânico. Normalmente, o interessado poderá encontrar essas informações no manual do veículo, o qual deverá apresentar as confirmações de vistoria por meio de carimbos. Além disso, nessa etapa, a pessoa poderá checar a real quilometragem do automóvel. No app Zul+, o motorista já consegue registrar todas as revisões realizadas em seu carro. Dessa maneira, é possível consultar o histórico de manutenção do veículo de maneira simples, rápida e digital.

Avalie a conservação do veículo

Não tenha vergonha de verificar absolutamente tudo do veículo, externa e internamente. Confira as condições de pintura, veja se a carroceria está em bom estado e se já não sofreu nenhuma avaria grave. Observe o interior do carro, veja se o estofamento está completo, se o teto não está manchado ou algo parecido. Ouça o barulho do motor e, principalmente, peça para dar uma volta com o carro. Será a chance de verificar o alinhamento, se o carro roda macio e se a direção responde com agilidade. O mais importante é o comprador adquirir o carro usado sem pensar que pode se arrepender por isso.

Considere os gastos que você terá, escolha a melhor forma de compra e prefira um vendedor de confiança

Apesar da menor desvalorização, parcelas mais em conta e documentação mais barata, atente-se que a compra de um seminovo também tratá gastos além da negociação. É importante que o comprador considere o valor das taxas e tributos que deverão ser pagas anualmente, além de valores extras como combustível e de manutenção. Não é porque o carro usado pode sair mais em conta no papel que ele também não exigirá outros tipos de compromissos da pessoa. De acordo com um estudo do Zul+, o custo de um carro ao longo de 1 ano pode chegar a R$25 mil.

"Pesquise bem antes de concluir a compra para que o sonho de ter um carro não se torne um pesadelo. Calcule os valores, negocie as formas de pagamento e crie uma relação de confiança com o vendedor. Ambos terão que acreditar no negócio, ou seja, por isso, opte por aplicativos e sites com taxas de aceitação mais altas e por lojas que te deem a segurança de poder concluir essa compra", conclui André Brunetta.

Rio de Janeiro está representado no Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2021 Evento, realizado em São Paulo nesta quinta-feira, apresenta destinos, novos roteiros e debate dificuldades e necessidades desse segmento do turismo


 

A Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro e a Cia. de Turismo do Estado (TurisRio) participam, nesta quinta-feira, 30/09, do Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2021. O evento acontece em formato híbrido, com uma plateia presencial reduzida no Hotel Tivoli Mofarrej São Paulo e transmissão ao vivo pelo Youtube do Brasilturis Jornal. Em sua quinta edição, o encontro tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento de novos negócios e a geração de renda, através da capacitação dos profissionais que estão na linha de frente.

Gustavo Tutuca, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, destaca a importância do público LGBTQIA+ para o setor e da participação da Setur-RJ no evento.

- O Fórum, que conta com a presença de agentes de viagens, operadores de turismo, hotéis e companhias aéreas, é uma excelente oportunidade para promover as nossas 92 cidades para esse segmento de viajantes que procuram novas experiências. A Capital já é um destino muito buscado pelo público LGBTQIA+, mas o interior também tem muito a oferecer.

O assessor de Marketing da TurisRio, Erly de Jesus, participará de um dos painéis de discussão da programação. Ele vai debater o tema “Destinos nacionais preparados para receber o turista LGBT”. Na ocasião, será reforçada a imagem já internacionalizada de que o Estado do RJ é um destino gay friendly. A equipe da Setur-RJ e da TurisRio oferecerão, ainda, um treinamento para os agentes de viagens e operadores turísticos presentes onde serão apresentadas as principais atrações que podem ser comercializadas aos turistas LGBTQIA+.

No espaço do Estado do RJ estão, além dos profissionais da Setur-RJ e da TurisRio, representantes dos conventions ou de secretarias municipais de Armação dos Búzios, Rio de Janeiro (Capital), Paraty, Guapimirim e Itatiaia. Todos estão aptos a esclarecer dúvidas, indicar roteiros, falar sobre atrativos e infraestrutura das cidades.

Durante o Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2021 é discutida também a necessidade de atendimento especializado e consultoria em relação aos roteiros, itinerários e outras demandas específicas desse público. As edições anteriores capacitaram mais de mil profissionais brasileiros. 

Festuris Gramado abriu as inscrições gratuitas para a feira que acontece de 4 a 7 de novembro

 


✔ Agente de Viagens, aproveite para se inscrever gratuitamente agora. Logo as inscrições serão encerradas e você poderá se credenciar somente com código dos embaixadores Festuris.

✔ Uma ótima notícia para você que quer participar e não é agente de viagens. O Meeting Festuris é a parte de conteúdo da feira, e esse ano abordará a temática "A Era da Transformação". Grandes nomes do turismo, varejo e lições de superação estarão presentes, e mais... o ingresso dá acesso a toda a feira de negócios. Confira nossos palestrantes!

✔ De 4 a 7 de novembro, mais de 2 mil marcas te esperam para juntos fazermos bons negócios.

feira mais querida do Brasil e a mais efetiva em número de negócios te convida a embarcar em uma nova era, a da Transformação.

Se inscreva!!

Sou Agente de Viagens →
Quero Meeting e Feira →

                                                  

Coluna Fernando Calmon



Coluna Fernando Calmon 


Nº 1.169 — 30/9/21

 



VW APOSTA EM ELÉTRICOS,

SEM DESCARTAR HÍBRIDOS

 


Os primeiros modelos da Volkswagen projetados especificamente para aproveitar as melhores características dos motores elétricos serão mesmo importados da Alemanha e vendidos aqui a partir de 2022. Trata-se do hatch ID.3 e do SUV ID.4, ambos de motor e tração traseiros. Eles remetem à arquitetura mecânica do Fusca, que deu origem à marca e à proeminência do Grupo VW.

A filial brasileira, por enquanto, admite oficialmente um plano imediato de exposições, clínicas com clientes e test drives, sem marcar data para a estreia no País. Ambos impressionam pelo estilo, espaço interno, soluções de engenharia e, principalmente, avanços em eletrônica de bordo, além de atualizações por meio remoto (Over The Air ou OTA, na sigla em inglês) via Wi-Fi e internet.

Ao sentar no banco do motorista de ambos os modelos na fábrica de São Bernardo Campo (SP), o que mais chamou atenção foi a projeção no para-brisas de informações tridimensionais em realidade aumentada, um avanço considerável frente ao existente hoje. Com 2,77 m de distância entre eixos, o espaço interno do ID.3 surpreende. Porta-malas tem 385 litros. No ID.4 entre-eixos é igual, mas o porta-malas oferece 543 litros. Potências de 145 a 299 cv. Alcance médio de 330 a 550 km, em razão da capacidade da bateria.

Pablo Di Si, presidente da VW América Latina, foi claro ao informar que, além da eletrificação a ser atendida por modelos importados, continuará a investir aqui em híbridos com motores flex que podem usar etanol. Assim atenderá as condições de uso no Brasil com emissões de CO2 reduzidas em 80% no ciclo do poço à roda. A empresa desenvolverá estes produtos por meio de engenharia local. E assinou uma parceria com a Unicamp para desenvolver pilha a hidrogênio, este obtido por reformador de etanol.

Importação de usados, sem sentido

Realmente não chega a surpreender como projetos de lei descabidos surgem, de tempos em tempos, nas casas legislativas em Brasília (DF). A intenção do deputado federal Marcel van Hattem (Novo–RS) ao propor a importação de carros usados de qualquer país, sem ao menos sugerir limites claros ou restritos, é de oferecer liberdade de escolha aos motoristas. A proposta apresentada em 2020 só ganhou os holofotes na semana passada por meio de audiências públicas na Câmara.

Estudar o impacto econômico-financeiro deveria ser o primeiro passo. Depois, pesquisar como outros países encaram essa questão. Nada disso parece ter sido considerado neste e também em outros projetos cujo destino previsível está no simples arquivamento.

Importação de modelos usados, geralmente, ocorre em países de baixo poder aquisitivo e sem indústria automobilística local, a exemplo de Paraguai e Bolívia, além de nações africanas. O Brasil só autoriza a importar carros a partir de 30 anos de uso após longo processo burocrático e caro, que só colecionadores ousam enfrentar.

No México a importação de veículos usados, basicamente dos EUA, ocorria dentro do acordo Nafta (sigla, em inglês, para Acordo de Livre Comércio da América do Norte). Isso atrofiou tanto o mercado interno mexicano de produtos novos que a lei mudou. As vendas internas quase dobram com restrições aos usados. Mas como é difícil de controlar o fluxo na fronteira, estima-se que a indústria local poderia vender 30% a mais, se houvesse fiscalização rígida.

O Brasil até hoje não implantou a inspeção técnica veicular. Como então “periciar” os usados de fora do País e avaliar sobre que preço se calcularia o imposto de importação? Além disso, taxação sobre automóveis aqui é a maior do mundo e também atingiria importados usados.

 

ALTA RODA

 

PEUGEOT e-208 GT, primeiro elétrico da marca francesa no Brasil, chega com lote inicial de 40 unidades. Há um ponto de venda em São Paulo e outro no Rio. Mesmo visual externo e interno do 208 a combustão, em versão única e completa por R$ 244.990. Preço, em conversão direta, é próximo ao da Europa sem o subsídio governamental. Aqui é livre do imposto de importação. São 136 cv e até 330 km de alcance. Stellantis fez convênio com uma empresa que confere pleno funcionamento dos pontos de recarga.

NOVO motor turbo do Captur (170 cv (E)/162 cv (G) é o ponto alto do SUV da Renault, colocando-o em patamar bem superior ao Duster e assim justificando a diferença de preço. Respostas ao acelerador destacam-se dentro do seu segmento, em uso urbano e rodoviário, com ajuda das oito marchas do câmbio CVT. Consumo de combustível mostra-se compatível ao aumento de desempenho. Muito úteis as quatro câmeras que permitem visualização individual. De negativo, freios a tambor atrás e acesso ao estepe.

MENOS jovens têm tentado obter a carteira de habilitação no Brasil em razão de preço e processo. Levantamento mundial do site inglês Zutobi, focado em ensinar técnicas seguras de condução, apontou o País como o segundo mais difícil para obter a habilitação. Só a Croácia exige e cobra mais: o equivalente a R$ 9.500. México é o mais fácil para conseguir habilitação.

________________________________________________________________________________________

www.fernandocalmon.com.br




Onix Plus é o carro mais econômico do Brasil • Modelo da Chevrolet é o campeão tanto entre os aspirados como entre os turbinados • Tracker é o destaque entre os SUVs Flex, também de acordo com o Inmetro




São Caetano do Sul - O Inmetro divulgou a edição 2021 do Programa Brasileiro de Etiquetagem, com o consumo de mil modelos de veículos nacionais e importados disponíveis no mercado. O grande destaque desta lista é o Onix Plus, classificado como o carro aspirado mais econômico do país, tanto com etanol como com gasolina no tanque, superando inclusive automóveis menores. O sedã da Chevrolet também apresenta o menor consumo na categoria turbo.


"O motor do Onix faz parte de uma nova geração de propulsores da GM e conta com as mais modernas tecnologias disponíveis para oferecer eficiência energética, performance e baixo custo de manutenção. O sistema avançado de gerenciamento eletrônico do veículo ajuda a potencializar os resultados em qualquer condição de uso, na cidade ou na estrada, seja na opção de transmissão manual ou na automática", explica Ricardo Fanucchi, diretor-geral da Engenharia de Produto da GM América do Sul.


Esta nova família de motores é a mesma que equipa o Tracker turbo, que consta na lista do Inmetro como o SUV mais econômico de sua categoria. A Chevrolet, aliás, é a marca que está massificando a adoção do turbo no mercado brasileiro, desde o lançamento da segunda geração do Cruze, há exatos cinco anos.


Os demais modelos da Chevrolet no mercado também se destacam pelo baixo consumo de combustível e todos aparecem entre os melhores em suas respectivas categorias. Desde a picape S10 até o Camaro, que, entre os superesportivos, diferencia-se por trazer tecnologia capaz de desligar metade dos cilindros do motor V8 para poupar gasolina e reduzir emissões em ritmo de cruzeiro.


"A meta da GM é ser uma empresa neutra em carbono até 2040. Estamos conseguindo reduzir drasticamente a emissão dos nossos veículos a combustão e investimos forte no desenvolvimento dos elétricos de zero emissão", completa Fanucchi.


O Programa Brasileiro de Etiquetagem existe há mais de uma década e é coordenado pelo Inmetro em parceria com o Conpet, o Ibama, o Ministério de Minas e Energia, o Ministério do Meio Ambiente e a Cetesb, e trata de informações sobre consumo de combustível, eficiência energética e classificação do veículo e emissões de CO2, funcionando como uma referência para o consumidor tomar sua decisão de compra.


O relatório do Inmetro reúne aproximadamente mil diferentes configurações de veículos habilitados para comercialização no país. Os dados de consumo e eficiência energética são os mesmos que constam nas etiquetas dos automóveis no showroom das concessionárias. Confira os resultados no link da edição 2021 do PBE .

quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Jeep® lança novo Grand Cherokee 2022, o mais luxuoso, tecnológico e com maior capacidade 4x4 - A quinta geração do SUV mais premiado da história incorpora uma arquitetura, design exterior e interior totalmente novos, acabamentos de classe mundial e a primeira versão com motor híbrido plug-in - A família terá também a versão Trailhawk, com a capacidade máxima off-road - Graças à exclusiva suspensão pneumática Jeep Quadra-Lift™, agora com amortecimento eletrônico semiativo, oferece a melhor distância ao solo de sua classe com 28,7 cm, além de 61 cm de profundidade para passagem em água - A nova barra estabilizadora exclusiva da categoria oferece melhor articulação e tração em rochas e terrenos acidentados - O sistema Uconnect 5 adiciona nova tecnologia ao Jeep Grand Cherokee, incluindo uma tela de 10,1”, velocidades de operação cinco vezes mais rápidas em comparação com a geração anterior e atualizações over-the-air - Os recursos de tecnologia disponíveis incluem tela de passageiro interativa exclusiva de 10,25" e telas de entretenimento de 10,1" nos assentos traseiros com Amazon Fire TV integrada - O novo Jeep Grand Cherokee chegará às concessionárias norte-americanas no último trimestre de 2021, enquanto o Jeep Grand Cherokee 4xe chegará no início de 2022

Auburn Hills / Michigan (EUA) - 29 de setembro de 2021 – A marca Jeep® continua a atingir novos patamares ao comemorar seu 80º aniversário, apresentando nos Estados Unidos o primeiro Jeep Grand Cherokee 4xe eletrificado ao lado do Grand Cherokee Trailhawk, versão que oferece a máxima capacidade off-road. A partir do momento em que a marca Jeep apresentou o Grand Cherokee, em 1992, dirigindo o SUV nos degraus do Cobo Hall em Detroit e, quebrando a janela de vidro, estabeleceu a chegada de um revolucionário SUV premium, apresentando uma nova referência na indústria que rapidamente se tornou sinônimo de design exclusivo e capacidade máxima.

O Jeep Grand Cherokee de quinta geração lançado nos Estados Unidos baseia-se em seu legado como o SUV mais premiado de todos os tempos, ao mesmo tempo que incorpora um novo motor híbrido plug-in, arquitetura design exterior e interior totalmente novos, acabamentos artesanais e tecnologias absolutamente de ponta no segmento de SUVs de tamanho grande. À medida que a Jeep se move em direção ao seu futuro "Zero Emission Free", o novo Jeep Grand Cherokee será o Jeep Grand Cherokee 4x4 mais avançado e capaz que já existiu.

"O Jeep Grand Cherokee é um ícone global e levará a marca a uma nova era de recursos 4x4, tecnologia de ponta, recursos premium e eletrificação. Com um equilíbrio perfeito de dinamismo na estrada, capacidade 4x4 e desempenho 4xe, o novo Jeep Grand Cherokee 2022 é o Grand Cherokee mais avançado, luxuoso e capaz de todos os tempos", disse Christian Meunier, CEO da marca Jeep.

O novo Jeep Grand Cherokee chegará às concessionárias norte-americanas no último trimestre de 2021, enquanto o Jeep Grand Cherokee 4xe chegará no início de 2022.

Estabelecendo referências

Depois de mais de sete milhões de unidades em vendas globais, o SUV mais aclamado de todos os tempos continua a definir a referência entre os SUVs. "Os clientes passaram a confiar e desfrutar de seu Grand Cherokee por quatro gerações. Levamos a opinião deles em consideração para tornar o SUV mais premiado de todos os tempos ainda melhor para a quinta geração", disse Jim Morrison, vice-presidente da marca Jeep para a América do Norte. A última geração foi pensada e projetada para oferecer ainda mais de tudo o que tornou este Jeep SUV um verdadeiro ícone global.

• Mais motorizações graças à nova tecnologia 4xe (PHEV) que fornece uma autonomia estimada de 40 quilômetros no modo totalmente elétrico, 24,2 km/l e uma autonomia combinada de 708 km. É o Grand Cherokee 4x4 mais sustentável já feito e mais um sinal do compromisso da Jeep com a "Liberdade de Emissão Zero".

• Mais capacidade 4x4 com o Grand Cherokee mais capaz de todos os tempos: o novo Trailhawk 4xe que conquistou a trilha Rubicon em modo totalmente elétrico graças a recursos como a barra estabilizadora exclusiva de seu segmento, cuja desconexão eletrônica permite melhor articulação e maior tração em rochas e terrenos acidentados.

• Mais tecnologia com o sistema Uconnect 5 que oferece a primeira tela para o passageiro do segmento, um novo sistema de entretenimento de alta definição para os passageiros traseiros e o sistema Active Driving Assist.

• Mais espaço e versatilidade com 144,6 pés cúbicos de volume total de passageiros (4,1 pés cúbicos a mais do que a geração anterior) e 37,7 pés cúbicos de espaço de carga (1,4 pés cúbicos a mais). O novo 2022 Grand Cherokee oferece níveis mais elevados de conforto e maior espaço, permitindo até que um conjunto de tacos de golfe seja transportado transversalmente.

• Mais inovação com uma arquitetura, design exterior e interior com visor do passageiro dianteiro e Amazon Fire TV totalmente novos, suspensões dianteira e traseira independentes e suspensão pneumática com amortecimento eletrônico Quadra-Lift exclusiva da categoria.

• Mais acabamentos artesanais de alto nível, resultando no Grand Cherokee mais luxuoso de todos os tempos, incluindo acabamento Summit Reserve com interior de couro Palermo e sistema de áudio McIntosh com 19 caixas de som.

• Mais segurança, com mais de 110 recursos avançados, incluindo o sistema Active Driving Assist para direção automatizada nível 2 com as mãos no volante, bem como as câmeras de 360 ​​graus e de visão noturna.

O Grand Cherokee de última geração foi projetado por dentro e por fora para oferecer dinâmica e capacidade de direção equilibradas. Seus renomados sistemas 4x4 (Quadra-Trac I, Quadra-Trac II e Quadra-Drive II), a suspensão pneumática Quadra-Lift e o sistema de gerenciamento de tração Selec-Terrain fornecem ao novo Grand Cherokee a lendária capacidade 4x4 da Jeep.

A nova arquitetura e carroceria aerodinâmica combinam-se para melhorar o desempenho, segurança e confiabilidade do veículo, enquanto reduzem significativamente o peso e níveis de ruído, vibração e aspereza. Projetado para maximizar a segurança, o conforto e a conveniência, o Grand Cherokee é um produto revolucionário com elementos e tecnologias de última geração que o fazem brilhar no segmento de SUVs de grande porte.

Primeiro Grand Cherokee 4xe

O novo Grand Cherokee 4xe 2022 é o primeiro Grand Cherokee a oferecer um motor híbrido plug-in (PHEV). Sua introdução no mercado quando a marca comemora 80 anos de conquistas, conhecimento e inovações, mais uma vez destaca as intenções da Jeep de construir um futuro de zero emissões, uma missão chamada de "Liberdade de Emissão Zero" (Zero Emission Free).

A tecnologia 4xe aumenta a diversão, a liberdade e a aventura, atributos pelos quais a marca Jeep é conhecida, ao mesmo tempo que oferece desempenho, economia de combustível e sustentabilidade sem precedentes:

• Meta de 40 km de autonomia totalmente elétrica e 24,2 km/l

• 375 cv e 637 Nm de torque

• Sistema Quadra Trac II 4x4 com caixa de transferência de duas velocidades e relação de transmissão de 2,72: 1 para marchas baixas

• Taxa de arraste (crawl ratio) de 47,4: 1

• Capacidade máxima de reboque de 2.720 kg

“O motorista do Jeep Grand Cherokee 4xe pode adaptar seu motor híbrido a cada circunstância, desde usar o modo elétrico em trechos curtos até fazer longas viagens sem se preocupar com a autonomia, permitindo que os proprietários explorem a natureza fora da estrada de forma quase completamente silenciosa. Este é mais um passo importante em direção à nossa visão de 'Liberdade de Emissões Zero'. Em 2025, vamos oferecer um veículo Jeep totalmente elétrico em todos os segmentos de SUV”, disse Meunier.

Disponível nos modelos Grand Cherokee Limited, Trailhawk, Overland, Summit e Summit Reserve, a tecnologia 4xe combina dois motores elétricos, uma bateria de 400 volts, um motor turbo 2.0 de quatro cilindros e uma transmissão automática TorqueFlite de oito velocidades para máxima eficiência e capacidade.

O motor I-4 turboalimentado de 2.0 litros com baixo consumo de combustível faz parte da família Stellantis de propulsores globais de médio porte (GME). Este motor de injeção direta usa um turbo de baixa inércia montado diretamente na parte traseira dos cilindros. A eficiência é melhorada graças ao uso de direção assistida elétrica e um compressor de ar-condicionado acionado eletricamente, evitando que essas cargas sejam assumidas pelo motor.

O alternador convencional é substituído por um motor gerador de alta tensão com refrigeração líquida. Conectado à polia do virabrequim por meio de uma correia, o gerador dá partida no motor para uma operação eficiente de partida e parada sem interrupções, enquanto gera eletricidade para a bateria. Um alternador de alta tensão maior é montado na transmissão, substituindo o conversor de torque. Duas embreagens gerenciam a potência e o torque do motor elétrico e do motor convencional.

Uma primeira embreagem está localizada entre os dois motores. Quando o sistema opera apenas no modo elétrico, a embreagem está aberta, portanto, não há conexão mecânica entre eles. Quando a embreagem é fechada, o torque combinado dos motores flui pela transmissão automática. Uma segunda embreagem variável, montada atrás do motor elétrico, gerencia sua combinação com a transmissão com o objetivo de melhorar a dirigibilidade e eficiência.

O Jeep Grand Cherokee 4xe incorpora uma bateria elétrica de 400 volts de 17 kWh. As unidades de bateria e os controles estão localizados sob o piso e protegidos por uma série de placas.

O sistema inclui um circuito de aquecimento com uma unidade dedicada para aquecer e uma para resfriar que mantém as baterias em sua temperatura ideal para um melhor desempenho. Para isso, utiliza um resfriador que aproveita o refrigerante do ar-condicionado para reduzir a temperatura do líquido de resfriamento da bateria quando necessário.

O sistema 4xe do Grand Cherokee também inclui um Módulo de Carregamento Duplo Integrado (ICDM) que combina um carregador de bateria e um conversor DC / DC em uma única unidade compacta e um Módulo Inversor de Energia (PIM) compacto. Eles são montados sob a carroceria e protegidos com placas de aço. Todos os eletrônicos de alta tensão são selados e à prova d'água. O Jeep Grand Cherokee 4xe Trail Rated é capaz de entrar na água em uma profundidade de até 61 cm.

]

A porta de carregamento está sob uma tampa no lado esquerdo do para-choque dianteiro que se abre e fecha por pressão para facilitar o carregamento de estacionamento frontal nas estações de carga. A entrada inclui indicadores LED que informam sobre o status da operação. O monitor LED do nível da bateria está localizado na parte superior do painel de instrumentos, permitindo que você verifique o status da carga da bateria rapidamente.

Modos 4xe E Selec

Com os modos E Selec, o motorista do Jeep Grand Cherokee 4xe pode ajustar o motor híbrido para melhor se adequar a cada viagem, seja em trechos off-road ou de longa distância. O condutor seleciona o modo desejado por meio de botões montados no painel de instrumentos à esquerda do volante:

• Híbrido: combina o torque do motor a gasolina de 2.0 litros e o elétrico. O trem de força otimizará a gasolina e a energia da bateria e fornecerá a melhor combinação de eficiência de combustível e desempenho.

• Elétrico: funciona com energia elétrica e zero emissões até que a bateria atinja a carga mínima ou o motorista solicite mais torque (por exemplo, pressionando totalmente o pedal do acelerador). Ambas as ações acionam o motor a gasolina.

• eSave: prioriza o motor a gasolina, economizando carga da bateria para uso posterior. Neste modo, o motorista também pode escolher entre Economia de bateria e Carregamento de bateria por meio do Hybrid Electric Pages da tela de toque de gerenciamento do Uconnect 5.

Independentemente do modo selecionado, o Grand Cherokee 4xe opera como um híbrido quando a bateria se aproxima de seu estado mínimo de carga.

A tela de informações do motorista e a tela principal incluem páginas de Eco Coaching, permitindo que os proprietários monitorem o fluxo de energia e verifiquem o impacto da frenagem regenerativa, programação, tempos de carga para aproveitar as tarifas elétricas mais baixas, incluindo o histórico de direção com um detalhe do uso de eletricidade e gasolina.

A frenagem regenerativa faz parte do sistema 4xe. Quando o motorista pisa no pedal do freio, o trem de força aciona a frenagem regenerativa máxima possível disponível, até 0,25g, dos motores elétricos para desacelerar o veículo, e complementa com os tradicionais freios de fricção do Grand Cherokee.

Com o 4x4 ativado, todos os quatro pneus fornecem o torque para frenagem regenerativa, maximizando a energia de recuperação. A energia é enviada à bateria para manter ou aumentar o estado de carga. Com a função Max Regen selecionável pelo motorista, uma calibração de frenagem regenerativa mais sensível é obtida quando o veículo percebe que não há solicitação de aceleração do motorista. O Max Regen pode desacelerar o Grand Cherokee 4xe mais rápido do que a frenagem regenerativa padrão e gerar mais eletricidade para a bateria.



Capacidade legendária 4x4 da Jeep

O Jeep Grand Cherokee oferece uma capacidade off-road incomparável, juntamente com uma dinâmica de direção segura na estrada. A capacidade fora de estrada é garantida por três sistemas 4x4 - Quadra-Trac I, Quadra-Trac II e Quadra-Drive II com diferencial de deslizamento eletrônico limitado (eLSD). Todos os três estão equipados com uma caixa de transferência ativa que melhora a tração redirecionando o torque para o pneu com mais aderência.

A suspensão a ar Jeep Quadra-Lift exclusiva, agora com amortecimento eletrônico semiativo, oferece até 28,7 cm de distância ao solo. O sistema ajusta automaticamente o amortecedor com base nas condições da estrada, melhorando o conforto, a estabilidade e o manuseio, ou pode ser controlado manualmente no console central e tem cinco configurações de altura diferentes para um desempenho de direção ideal.

O sistema de gerenciamento de tração Selec-Terrain, líder em sua categoria, permite que os motoristas escolham as configurações on-road e off-road para um desempenho 4x4 ideal. Esta tecnologia é capaz de coordenar eletronicamente a distribuição de torque 4x4, freios, manuseio, coluna de direção, sistemas de suspensão, acelerador, mudança de modo de transmissão, caixa de transferência, controle de tração, controle de estabilidade, ABS e sensação do volante. Existem até cinco modos de direção, dependendo do terreno (Automático, Esporte, Rocha, Neve, Lama / Areia), proporcionando configurações otimizadas em qualquer cenário de direção.

Outra novidade do Grand Cherokee 4x4 2022 é o desligamento do eixo dianteiro. Se o veículo detectar que as condições da estrada não exigem tração nas quatro rodas, a desconexão do eixo dianteiro aciona automaticamente a tração nas duas rodas, reduzindo o arrasto da transmissão e melhorando a economia de combustível. A tração nas quatro rodas é reativada automaticamente assim que o veículo detecta que ela é necessária.

O Jeep Grand Cherokee 2022 possui uma capacidade máxima de reboque de 3.265 kg com o motor V-8 de 5,7 litros.

Trailhawk: o Grand Cherokee mais capaz

O novo Jeep Grand Cherokee Trailhawk leva a capacidade 4x4 do Grand Cherokee a um nível ainda mais alto. O novo Trailhawk apresenta pneus off-road de série, câmara off-road integrada, suspensão a ar Quadra-Lift com até 28,7 cm de distância ao solo, grandes ângulos de entrada, saída e ventral, uma caixa de transferência ativa Quadra-Drive II com diferencial de deslizamento limitado eletrônico (eLSD) traseiro e sistema de controle de tração Selec-Terrain.

O modelo mais capaz da nova linha Grand Cherokee também inclui:

- Liberação da barra estabilizadora exclusiva da classe para melhor articulação e tração em rochas e terrenos acidentados

- Controle Selec-Speed ​​para gerenciar a velocidade do veículo no modo 4LO (marchas baixas) em condução off-road. Em encostas íngremes tanto em aclives como em declives ou ao superar obstáculos difíceis, o sistema aplica mais torque e / ou pressão de freio para manter uma velocidade consistente e segura sem a necessidade de o motorista intervir pressionando o freio ou os pedais.

- Placas deslizantes de aço de alta resistência

- Ganchos de reboque vermelhos

- Rodas de 18 polegadas com pneus off-road

- Tração, capacidade de manobra e de passagem em água, distância ao solo e articulação líderes no segmento

- Emblema do capô "Trailhawk" em preto fosco e vermelho fosco

Trailhawk 4xe - Trail Rated, credenciado pela natureza

Pela primeira vez, o Grand Cherokee de quinta geração oferecerá a versão eletrificada Trailhawk 4xe, que combina uma autonomia de emissões zero de 40 km em modo totalmente elétrico com a lendária capacidade 4x4 do Grand Cherokee Trailhawk. Na verdade, o novo Grand Cherokee Trailhawk 4xe conquistou a incrível Trilha Rubicon e o fez inteiramente com energia elétrica usando o modo Elétrico.

Os elementos e características mais proeminentes do Grand Cherokee Trailhawk 4xe são:

- Sistema Quadra Trac II 4x4 com caixa de transferência de 2 velocidades e relação de engrenagem baixa de 2,72: 1

- Diferencial de deslizamento eletrônico limitado traseiro (eLSD)

- Sistema de gerenciamento de tração Selec-Terrain

- Controle de velocidade Selec-Speed

- 27,8 cm de distância ao solo

- Capacidade de passagem em água de 61 cm

- Taxa de arraste de 47,4: 1

- 40 km de autonomia totalmente elétrica

- Rodas de 18 polegadas com detalhes em azul e pneus off-road

- Emblema do capô "Trailhawk" preto e azul antirreflexo

Motores premiados

Além do trem de força elétrico híbrido plug-in tecnologicamente avançado, o Jeep Grand Cherokee L oferece aos compradores dois motores potentes, eficientes e refinados com muito desempenho para qualquer situação de direção.

De série, vem com o Pentastar V-6 totalmente em alumínio de 3,6 litros, que produz 293 cv de potência e 353 Nm de torque. Famoso por sua potência e refinamento, o ângulo de 60 graus entre os suportes do cilindro o mantém funcionando suavemente, aprimorando a percepção por acessórios que são aparafusados ​​diretamente ao bloco do motor. Vencedor sete vezes do prêmio “Wards 10 Best Engines and Propulsion Systems”, o V-6 Pentastar é um motor compacto com recursos como coletores de escapamento integrados aos cabeçotes dos cilindros.

As árvores de cames de cadeia dupla incluem elevação de válvula variável de dois estágios e sincronização de válvula variável (VVT). Essa combinação corresponde rapidamente à resposta do motor às demandas do motorista para o melhor equilíbrio possível entre desempenho e economia de combustível.

A tecnologia ESS (start-stop) para economia de combustível vem de fábrica no Pentastar V-6 e foi aprimorada e refinada para o Grand Cherokee L 2021. As mudanças incluem um novo reservatório de pressão de transmissão de oito velocidades, que fornece fluido de transmissão para elementos de mudança na fase de reinicialização do motor para uma saída rápida. Essas modificações e uma nova tecnologia de partida reduzem as reinicializações indesejadas do motor causadas por movimentos imperceptíveis do pé do motorista no pedal do freio. Os níveis de ruído, vibração e aspereza nas partidas do motor foram reduzidos por controles revisados ​​e montagens de motor intercambiáveis.

Esse motor tem capacidade de reboque de até 2812 kg e um alcance estimado de 800 km, líder em sua classe.

A temporização de válvula variável VVT com sistema de mudança de fase dupla independente permite maior eficiência de combustível em uma banda de entrega de torque mais ampla no motor Pentastar V-6. Cerca de 90% do torque de pico deste motor está disponível entre 1.800 e 6.400 rpm, o que é extremamente importante nas operações de reboque e carregamento.

Os clientes que desejam mais potência podem optar pelo premiado V-8 de 5,7 litros, 357 cv e 528 Nm de torque com uma ampla faixa de entrega.

O V-8 oferece desempenho e eficiência em partes iguais, graças às tecnologias de distribuição da válvula variável (VVT) e desativação de cilindro (FST). Durante operações de carga leve, como viagens em estradas, em que a potência máxima não é necessária, a tecnologia FFT desconecta a entrada de combustível, apaga a faísca e permite que até quatro cilindros sejam desativados. Assim que o sistema interpreta que é necessário ter mais força (por exemplo, quando o motorista pressiona o pedal do acelerador), os cilindros são reativados de forma imperceptível para o condutor. Seu funcionamento abrange mais situações do que na geração anterior e, dependendo do cenário, a desativação dos cilindros aumenta a economia de combustível entre 5% e 20%.

O motor V-8 de 5,7 litros tem uma capacidade de reboque líder na sua classe de até 3.265 kg.

A tecnologia VVT também melhora a economia de combustível atrasando o fechamento da válvula de admissão e aumentando o processo de expansão durante a fase de combustão. Isso permite que mais energia seja transferida para os pneus, em vez de ser perdida pelo escapamento na forma de calor. A tecnologia também melhora a respiração do motor, resultando em mais potência e eficiência do motor.

Ambos os motores são acoplados a uma robusta transmissão automática TorqueFlite de 8 velocidades que economiza combustível, enquanto oferece mudanças de marcha rápidas e suaves graças a um amplo escalonamento da troca de velocidades. Isso também permite que o motor mantenha um RPM ideal para todas as circunstâncias de direção, seja em uma rodovia ou em trilhas off-road. A inserção da marcha conveniente ocorre instantaneamente e leva em consideração variáveis ​​como mudanças na entrega de torque, detecção de um declive acentuado, temperatura, aceleração longitudinal e aceleração lateral. 

Uma das grandes novidades do Grand Cherokee L 4x4 é o desligamento do eixo dianteiro. Se o veículo interpretar que as condições da estrada não exigem tração nas quatro rodas, o eixo dianteiro é automaticamente desengatado e o veículo é conduzido no modo 4x2, reduzindo a resistência na transmissão e melhorando a economia de combustível. O modo 4x4 é reativado quando o veículo julgar necessário.

Nova arquitetura flexível fornece recursos 4x4 de classe mundial, dinâmica de direção, durabilidade e o primeiro motor 4xe eletrificado

O novo Jeep Grand Cherokee 2022 é feito em uma arquitetura completamente nova criada exclusivamente para esta quinta geração. É flexível e projetada especificamente para o Grand Cherokee de três e duas filas de assentos, além de oferecer capacidade 4xe eletrificada.

A nova construção monobloco e o chassi do Grand Cherokee tornam a eletrificação fácil, enquanto os três sistemas Jeep 4x4 disponíveis (Quadra-Trac I, Quadra-Trac II e Quadra-Drive II), suspensão pneumática Quadra-Lift e controle de tração Selec-Terrain oferecem toda a capacidade lendária Jeep para o Grand Cherokee.

A arquitetura flexível permite duas distâncias entre eixos e dois comprimentos diferentes, bem como a adição de tecnologia eletrificada. Enquanto o Grand Cherokee de duas filas e o Grand Cherokee L de três filas compartilham a mesma largura total de 215 cm, o de duas carreiras tem uma distância entre eixos de 296,4 cm frente aos 309 cm do Grand Cherokee L, ou seja, é 12,7 cm mais curto. O comprimento total das duas fileiras é de 491 cm frente a 520,4 cm para o Grand Cherokee L, o que significa uma redução de 28,9 cm. Sem uma terceira fileira, o tamanho do Grand Cherokee de duas fileiras foi otimizado para suportar a lendária capacidade do Jeep e a integração da tecnologia 4xe eletrificada.

O Grand Cherokee de duas filas é o segundo veículo desta família de SUVs Jeep a ser construído com a nova arquitetura, seguindo o Grand Cherokee L de três filas lançado no início do ano. No início de 2022, a terceira e última fase terá início com o lançamento do primeiro Grand Cherokee 4xe eletrificado na América do Norte.

Linha dinâmica e capaz

A nova linha Grand Cherokee consiste em seis versões: Laredo, Limited, Overland, Trailhawk,

Summit e Summit Reserve. Todos os modelos são movidos pelo motor Pentastar V-6 de 3,6 litros feito inteiramente de alumínio. O premiado motor V-8 de 5,7 litros pode ser a escolha nas versões Overland e Summit Reserve. O novo propulsor 4xe, com 2.0 litros turbo I-4, dois motores elétricos e caixa de câmbio de oito velocidades automática está disponível nas versões Limited, Trailhawk, Overland, Summit e Summit Reserve.

Novo design externo

O exterior elegante e arrojado do novo Grand Cherokee oferece um visual novo e moderno ao modelo mais luxuoso de todos os tempos. O teto rebaixado ajuda a melhorar a aerodinâmica e a eficiência sem sacrificar a capacidade de carga e a utilidade, enquanto uma linha de cintura baixa e a ampla área de vidro permitem que mais luz entre na cabine e melhoram a visibilidade externa.

A icônica grade de sete fendas agora é maior e mais larga e, por baixo, está o novo painel frontal que disfarça um radar de longo alcance e outros elementos de tecnologia avançada. O capô alongado e a impressionante imagem frontal proporcionam um impacto visual, enquanto a carroceria aerodinâmica oferece um design flexível e acessórios e acabamentos aprimorados.

A nova grade ativa, para-lamas dianteiros, entradas de ar laterais, faixas aerodinâmicas, uma linha de teto rebaixada em 10 mm e os spoilers traseiros no pilar vertical melhoram o desempenho na estrada e a eficiência de combustível.

Um teto preto brilhante está disponível pela primeira vez nas versões Overland e vem de fábrica na Trailhawk, Summit e Summit Reserve.

A largura do eixo foi aumentada em 36 mm, oferecendo manuseio superior e maior capacidade de manobra. Existem até oito opções de pneus e, pela primeira vez, são oferecidas rodas de 21 polegadas.

Interior completamente novo

O luxuoso interior da nova geração do Jeep Grand Cherokee evoluiu trazendo materiais artesanais de qualidade, além de modernas comodidades. O painel frontal apresenta tomadas HVAC elegantes, um console central realinhado para melhor acesso da posição do motorista e dois visores digitais de 10,1 polegadas (um para o painel de instrumentos e outro para a tela sensível ao toque para gerenciar o rádio). Pela primeira vez no segmento, há um display interativo para o passageiro dianteiro de 10,25 polegadas e um novo sistema de entretenimento HD com Fire TV integrada para os passageiros traseiros.

Os novos bancos dianteiros apresentam agora comprimento variável e até 16 ajustes diferentes, incluindo ajuste lombar elétrico e memória. Os níveis de acabamento mais altos oferecem funções de massagem para os bancos do motorista e do passageiro dianteiro. Assentos aquecidos / ventilados estão disponíveis nas duas filas, com controles de ajuste de três níveis.

O design do console central apresenta interruptores atualizados e mais espaço de armazenamento no compartimento frontal para abrigar dois dispositivos, além de um carregador sem fio.

O Grand Cherokee 2022 também oferece um conjunto de iluminação LED premium personalizável com configurações dia / noite de série para todas as versões, uma inovação para o Grand Cherokee, e iluminação ambiente verdadeira com uma escolha de cinco cores disponível nas versões Overland, Summit e Summit Reserve.



Recursos avançados de segurança passiva e ativa e alta tecnologia

O lançamento da próxima geração do Jeep Grand Cherokee também marca a introdução de um conjunto avançado de mais de 110 sistemas e elementos de segurança ativa e passiva, incluindo aplicações inovadoras de tecnologias que refinam a conexão entre o motorista, o veículo e a estrada. Entre os itens de série existentes em toda a gama estão:

- Aviso de colisão em alta velocidade com freio ativo e detecção de pedestre / ciclista

- Detecção de tráfego cruzado

- Controle de cruzeiro adaptável com Stop & Go

- Gerenciamento de faixa ativa

- Alerta de saída de pista LaneSense com assistência de manutenção de pista

- Assistência avançada à frenagem

- Monitoramento de ponto cego

- Câmera traseira de estacionamento ParkView

- Sensores de estacionamento traseiro ParkSense com parada

- Interruptor do freio de estacionamento eletrônico ativado

- Monitoramento da pressão dos pneus

Entre os itens opcionais estão:

- Nova câmara de visão noturna com detecção de pedestres e animais

- Novo assistente de colisão em cruzamentos

- Novo sistema de detecção de condutores sonolentos

- Assistência de estacionamento em paralelo e perpendicular, e novo sistema de reconhecimento de placas

- Novo sistema de câmera de visão surround 360 graus com injetores de lavagem frontal e traseiro

O novo sistema Active Driving Assist (Nível 2) para uma condução automatizada com as mãos no volante e olhos na estrada está disponível como opcional.

O Grand Cherokee tecnologicamente mais avançado da história

O novo Grand Cherokee de quinta geração está equipado com os recursos de tecnologia mais avançados de sua história, incluindo:

- Sistema Uconnect 5, o mais avançado Uconnect até o momento, com três displays digitais de 10,1" e dois de 10,25" na cabine e uma experiência de usuário intuitiva

- Um visor exclusivo para o passageiro dianteiro que oferece assistência do copiloto com navegação, visão da câmera e entretenimento visual

- Possibilidade de integração de Apple CarPlay e Android Auto

- Novo espelho retrovisor digital

- Novo visor frontal (HUD) do para-brisa colorido de 10 polegadas

- Maior conectividade graças à possibilidade de ativar dois dispositivos móveis via Bluetooth ao mesmo tempo

- Novo bloco de carregamento sem fio no console central frontal

- Funcionalidade aprimorada do assistente virtual Amazon Alexa

- Aplicativo móvel Uconnect totalmente novo

- Plataforma SiriusXM 360L com estações Pandora personalizadas

- Navegador Tom Tom com pesquisa preditiva, voz natural e atualizações de tráfego ao vivo

- Atualizações de mapas sem fio

- Ponto de acesso 4G LTE Wi-Fi para conectar até oito dispositivos

Outra novidade é que o serviço Fire TV está disponível no Jeep Grand Cherokee 2022, permitindo aos passageiros transmitir vídeos, jogar, ouvir música, obter informações e assistir a conteúdos baixados, tudo enquanto estão na estrada.

- A conexão da Fire TV é feita por meio do ponto de acesso Wi-Fi 4G no veículo ou por meio do dispositivo móvel

- O conteúdo baixado do Prime Video pode ser visto sem conectividade em movimento, graças a 16 GB de armazenamento integrado em cada tela traseira (9 GB de armazenamento disponível para o usuário por tela traseira)

- O conteúdo pode ser visto individualmente em cada tela traseira ou replicado em ambas as telas ao mesmo tempo

- A Fire TV se conecta ao Uconnect 5 para que os passageiros do banco traseiro possam ajustar individualmente o controle de temperatura ou visualizar o tempo estimado de chegada no destino

- Os controles do banco dianteiro permitem monitorar o conteúdo ou aplicativos que estão usando os bancos traseiros, selecionar favoritos para iniciar rapidamente um filme nas telas traseiras e pausar ou interromper o conteúdo

- Inclui dois sistemas de controle remoto de voz via Alexa. Basta pressionar e pedir para encontrar, lançar e controlar o conteúdo. Ele também permite que se verifique placares esportivos, reproduza música ou veja transmissões de câmeras ao vivo (requer um dispositivo doméstico inteligente compatível, vendido separadamente)

Pela primeira vez em sua história, o Grand Cherokee apresenta, como opcional, um novo sistema de áudio McIntosh exclusivo e de ponta com 19 alto-falantes (incluindo um subwoofer de 10 polegadas), 950 watts de potência e um amplificador de 17 canais. A Jeep é atualmente o único fabricante no mundo cujos carros estão equipados com um sistema de som McIntosh.

Com uma combinação insuperável de sofisticação refinada, desempenho dinâmico, tecnologias de ponta e níveis imbatíveis de elegância, o novo Jeep Grand Cherokee tem apelo, presença e recursos incomuns em seu segmento, semelhança familiar inquestionável e classe mundial inconfundível.

O novo Jeep Grand Cherokee é produzido no novo Complexo de Montagem de Detroit - Mack Plant, a primeira fábrica construída na cidade em quase três décadas.



ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.