sexta-feira, 31 de outubro de 2014

PREZADA LEITORA, CARO LEITOR, JÁ ALGUMA VEZ VIU UM CARRO CORTADO DE VERDADE PARA QUE POSSA CONHECER O QUE A CARENAGEM ESCONDE? NO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO A MITSUBISHI MOSTRA UM OUTLANDER PHEV. O ESTANDE DA MARCA EXPÕE SEU MODELO HÍBRIDO, PAJERO FULL. NO ESTANDE, VISITANTES SÃO RECEBIDOS POR ATLETAS.


Os carros híbridos já são uma realidade. Com alta tecnologia, os veículos são capazes de rodar muitos quilômetros gastando pouco combustível e contribuindo para o meio ambiente.

Para mostrar como é o funcionamento de um veículo híbrido, a Mitsubishi Motors cortou o Outlander PHEV ao meio. 



Com o veículo cortado é possível ver em detalhes onde ficam as baterias, motores, inversores e demais componentes.

O Outlander PHEV é equipado com três motores, dois elétricos e um a gasolina. O veículo irá sempre optar pela forma mais eficiente de condução, sem prejudicar o rendimento do veículo.

Mas o visitante não precisa apenas contentar-se com o carro cortado. Logo ao lado está o Outlander PHEV que será comercializado no Brasil em 2015, repleto de itens de conforto e o DNA 4x4 da Mitsubishi Motors.


Raio X do Pajero Full
Já imaginou se você pudesse desvendar todos os segredos e tecnologias de um carro, sem sair do lugar? 

A Mitsubishi Motors abre seus projetos mais secretos e revela ao público toda a tecnologia do Pajero Full, uma lenda do off-road mundial.

A interação impressiona e deixa de queixo caído até os menos aficionados. Os visitantes poderão ver, através de um super "Raio X", todos os segredos de anos e anos de inovações e muita tecnologia.

O Pajero Full é uma lenda do off-road mundial, 12 vezes campeão do Rally Dakar, referência em tecnologia aliada ao conforto e segurança que, ao longo do anos, fizeram deste modelo um dos mais admirados do mundo.


Só mesmo a Mitsubishi Motors, que é pioneira no desenvolvimento de veículos de ponta, recheados de alta tecnologia, tem a segurança para revelar todos os segredos do embaixador da marca, reconhecido mundialmente.



Surfistas Gabriel Medina e 
Adriano de Souza no Salão 

Atletas fizeram sessão de autógrafos no estande da Mitsubishi Motors nesta sexta-feira, dia 31.


Gabriel Medina, que está prestes a se tornar o primeiro brasileiro a conquistar o título mundial de surf, e Adriano de Souza, o Mineirinho, que figura entre os 10 melhores do mundo, receberão o público para uma sessão de autógrafos e fotos.


Os atletas receberam os visitantes das 18h às 19h, conferiram as novidades e lançamentos da Mitsubishi Motors.


Atletas 4x4
A Mitsubishi reúne um time de Atletas 4x4 no Salão do Automóvel. Hoje, a partir das 18h, estará presente um dos maiores vencedores do automobilismo nacional, Ingo Hoffmann.

No sábado, dia 1º, marcam presença o paraquedista Luigi Cani, o velejador Beto Pandiani, o canoísta Pedro Oliva e o surfista Everaldo Pato.

Na próxima quinta-feira, dia 6, a dupla da Equipe Mitsubishi Petrobras, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, além do piloto Ulysses Bertholdo, do montanhista Rodrigo Raineri e dos surfistas Carlos Burle, Sylvio Mancusi e Chloe Calmon.

Confira o calendário completo da presença dos atletas:
1º de novembro - 16h às 17hLuigi Cani (paraquedismo)
Beto Pandiani (vela)
Everaldo Pato (surf)
Pedro Oliva (caiaque extremo)

6 de novembro - 18h às 19hGuilherme Spinelli (piloto)
Youssef Haddad (navegador)
Ulysses Bertholdo (piloto)
Rodrigo Raineri (montanhista)
Chloe Calmon (surf)
Carlos Burle (surf)
Sylvio Mancusi (surf)

Serviço28º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana - São Paulo / SP

Horários:
A

té 08/11 - das 13h às 22h com entrada permitida até às 21h
Dia 09/11 - das 11h às 19h com entrada permitida até às 17h
Informações e ingressos: www.salaodoautomovel.com.br

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

SALÃO DO AUTOMÓVEL MOSTRA CENTENAS DE CARROS AOS ESPERADOS 750 MIL VISITANTES DE TODO O BRASIL E DO EXTERIOR ESPERADOS NO ANHEMBI ATÉ O DIA 6 DE NOVEMBRO. A TRADICIONAL FORD COM SEUS NOVOS MODELOS, A NOVIDADE SUBARU E O JEEP PERNAMBUCANO DA FIAT, EM MEIO A AUTOMÓVEIS MAIS SIMPLES, ,AIS RÁPIDOS E MAIS LUXUOSOS ENCHEM OS OLHOS DOS APAIXONADOS POR CARROS. O SALÃO ABRIU NOS DIAS 28 E 29 PARA A IMPRENSA - E NUNCA HOUVE O REGISTRO DE TANTOS PROFISSIONAIS DE IMPRENSA INTERESSADOS NESSA COBERTURA




Coluna nº 4.414 - 30 de Outubro de 2014

________________________________________________ 


Salão, presente, lançamentos futuros.



750.000 previstos e desejados visitantes à 28ª edição do Salão do Automóvel, - Anhembi, S. Paulo, até domingo, 9 de novembro – terão muito do comum a ver: centenas de automóveis, construções menores, decoração contida, mais espaço para os veículos – menor fartura de material promocional. 

E moças bonitas fazendo caras e bocas. Não encontrarão a turma? Grei? Horda? credenciada como jornalistas, lotando o espaço na prévia de Imprensa. 

Nunca pensei, neste mundo de Allah, haver tantos jornalistas no tema automóvel. Não devem ser, por volume ou totalidade. 

Fossem, seus clamores teriam promovido melhores automóveis, estradas, respeito aos consumidores.

Há muitos atrativos em meio à grande festa bianual. Novidades? Nos 85.000 m2 quadrados de área, coisas novas, destas, poucas. 

A maioria das 28 marcas de automóveis instaladas no Brasil, e as poucas importadoras, estavam em situação comum: ou recém apresentaram os futuros produtos, ou exibem no Salão, na mesma medida temporal, os próximos lançamentos.

Na prática
Das muitas promessas, três serão factíveis até o final do primeiro semestre do ano próximo: Jeep Renegade; Honda HR-V; Peugeot 2008. Mercedes e Audi nacionais, 2016.

O Renegade renasce a Jeep no Brasil, no mesmo Pernambuco onde a Willys-Overland, titular da marca e guardiã da lenda, operou há quase meio século. 

Em Goiana, espaço industrial da nova marca FCA, sairão produtos Jeep, Fiat, Dodge – e talvez Alfa Romeo. 

É projeto mundial e, como a Coluna já descreveu, o menor dos Jeeps. Tem o DNA estético Fiat, arrematado com a icônica grade de nove rasgos. 

Bem desenvolvido, ajustado em suspensão, direção e freios pela divisão Fiat, quer atender a largo leque de clientes. 

Da motorista buscando veículo prático para resistir às desrespeitosas ruas, ao usuário intensivo, e os necessitados de uma ferramenta valente, reagindo às dificuldades passando sobre elas. 

Três versões: Sport, Longitude e Trailhawk, atestada como hábil em vencer obstáculos. Dois motores, 1.8 EtorquE e diesel, turbo, 2.0 litros e 170 cv. 

Câmbios mecânico de cinco marchas, automáticos com seis, e nove! Motor diesel, moderno, italiano, opção em todas as versões dotadas de tração nas 4 rodas e marcha reduzida. Dependendo do preço terá muito sucesso.

Jipe Renegade Trailhawk

Honda HR-V surgirá no mesmo período, no primeiro semestre. É bem formulada mescla de traços de cupê e utilitário esportivo, com o teto em descida suave após o banco traseiro. Oferece boa habitabilidade, linhas atrativas, motor 1.8 sobre a nova plataforma de Fit e City.


Honda HR-V

Peugeot 2008 surgirá no fim do primeiro semestre de 2015. Maior capacidade de bem receber os usuários, em plataforma do Peugeot 208.


Peugeot 2008

Visão
Quem conseguir enxergar pelo enevoado caminho do futuro, verá no picape Oroch mostrado pela Renault, o próximo picape Duster em cabine simples e dupla, a surgir em 2015. 

Mesma capacidade, para o objeto de pesquisa chamado Kick’s, pela Nissan – leia abaixo. 

E, exigência exponencial, o grande cupê FCC4 esconde a plataforma do picapão ou Stradão, próximo produto da marca Fiat na fábrica da FCA em Goiana, Pe.

Mais

Marcas frequentando o segmento Premium das maiores vendas – Audi, BMW, Ford, Mercedes -, lá estão. 

Ford implementou o sistema de navegação e aplicou cintos de segurança infláveis no Fusion. 

Audi insiste em seu achado, o A3 sedan 1.4, fórmula melhor aviada, e abre o portfólio com novo TT e modelos RS. 

BMW, com nova fábrica catarinense, aposta nos importados da Série 2, o Active Tourer, com tração dianteira, e nos X: 4, mescla de sedã e crossover; 5 e 6. Mercedes, com renovação de linha, com o Classe C e o pequeno SUV GLA, recém apresentado e com fila de espera. 

O super esportivo AMG GT enche os olhos, instiga o espírito. Volkswagen quer entrar na turma dos premium de primeiro degrau com o novo Jetta, a ser montado no Brasil início de 2015.


Novo Jetta

No geral, série especial For You, em 5.000 unidades do Hyundai HB20.

Jaguar Land Rover anunciou o produto inicial da futura fábrica em Itatiaia, RJ: o novo Discovery Sport. Coisa distante. Pedra fundamental em dezembro. 

Expôs, também, o seu menor sedã, o XE. Vendas e preço desconhecidos - na Inglaterra o mesmo de BMW serie 3.

Kia indicou lançar 3ª geração do SUV Sorento. 

Carroceria maior em comprimento e largura, menor em altura, três ou cinco lugares, motorizações de 2.4 litros e 171 cv, e V6, 3.3 litros e 270 cv. 

Produto adicional, o Carnival recém melhorado. 8 lugares, e o motor V6 opcional do Sorento. 

Vendas em março. Executivos coreanos da Kia sorriram muito, mas não falaram em fábrica nacional.

Nissan levou o sedã New Versa – construi-lo-á em Rezende, RJ, no primeiro trimestre de 2015.

Não veja o conceito Kick’s, linhas atléticas – e não musculosas – como explicou Shiro Nakamura, VP mundial de design, como veículo para pesquisa. 

Olhe-o direito e entenda, mercado para os SAVs – Sport Athletic Vehicles – em franca decolagem, plataforma do Versa, está ali como pré apresentação. O Kick’s, nome registrado, terá produção local.

Nissan Kick’s. Não é pesquisa, será produzido aqui


Para Subaru, verdadeira novidade do ano, além dos elaborados e infernais sedãs WRX e WRX STI, com 268 e 305 cv, desenvolvidos e aprimorados em rallyes e corridas, é a definição pelo Grupo CAOA de melhor ocupar o mercado brasileiro. 

Automóveis de qualidade, não são bem explorados. Antônio Maciel Neto, agora presidente da operação, diz ser para valer.

Outra marca alavancando posições para alavancar sua posição é a Suzuki, A operação de montagem em Catalão, GO, vê a expansão de vendas do jipinho Jimny, e novos produtos nos revendedores: pequeno sedã Swift Sport; versão do Vitara esportivada localmente; e, a grande cartada, o S Cross.

Tecnologia moderna de intensa redução de peso pelo uso de chapas estampadas a quente, motor 1.6 litro permite bons resultados em operação e economia, linhas sugerem inspiração em cruza de sedã com crossover

Transmissão revolucionária percebendo a necessidade do uso de tração total, a depender do preço será um sucesso de vendas.

Volkswagen retocou a linha, criou versões, importa a nova edição R dos Touareg. Atração objetiva, o novo Jetta, requerendo passaporte brasileiro.

Outro olhar
Inimaginável há 10 anos, carros chineses no Brasil. Menos ainda feitos aqui. Mas a realidade mudou, e o Salão mostra isto. 

Na JAC ampla relação de modelos, exceto o futuro automóvel a ser feito na fábrica da Bahia, ainda em projeto final. 

Mas quer preencher o mercado com dois SUV: T6, do tamanho do Duster, e T5, regulando com o EcoSport.

Geely busca formar rede, para distribuir o SUV EX7, a ser produzido no Uruguai. Além deste ajuste industrial, chineses da marca estiveram no Salão instigando José Luiz Gandini, controlador da marca no Brasil a implantar fábrica local.

Outra, a Chery, com fábrica pronta para motores e automóveis, em lerdo deslanchar com produto inicial, o Celler, e outro, ora importado e futuro nacional, o novo QQ.

Arrematando a presença chinesa, a Lifan expõe recém lançado sedã 530, pequeno picape Foison, e X50 SUV urbano montados em Montevidéu.

Por aí

Visitante observador perceberá no Salão as dúvidas a impactar o setor e o empresariado brasileiro sobre a falta de direcionamento político, econômico e diplomático na atual quadra, e a certeza de números mornos no primeiro semestre de 2015. 

Com mercado contraído por condições internas, dificuldades de exportação, sem acordos comerciais com países extra Mercosul, e a lentidão proposital destes nos processos de importação e pagamento, o Salão é o reflexo desta quadra sem maiores perspectivas.

Não houve, porque não há, nenhum fabricante brasileiro, prova da falta de política especializada para o setor. 

Uma vergonha, mercado com tal potencial não ter conseguido desenvolver e manter uma marca nacional, e rotulando o País apenas como bom adaptador – quando as montadoras permitem - de projetos estrangeiros.

Perceberá também a presença de inúmeros veículos elétricos. A indefinição oficial quanto ao setor, isenta parte do super imposto de proteção alfandegária apenas os híbridos geradores de sua própria energia.

Melhor discurso dentre as dezenas nas compactadas 28 apresentações, foi de Cledorvino Belini, presidente da Fiat na América do Sul, ao exortar a união no período pós eleitoral.

A FCA perdeu a oportunidade de colocar um Jeep de 1942, ao lado do novo Renegade. A especialidade e o caminho do 4x4 começaram ali, há mais de 70 anos.

Do governo federal, sem estande ou festa merecida, executivos públicos do Inmetro premiavam as indústrias com veículos indicando ganhos na redução de consumo. 

Há 30 anos grupo de engenheiros do governo tenta convencer o próprio governo da necessidade do estabelecer regras, parâmetros e aferições para a redução de consumo através de uma medição padrão. 

O programa anda, lenta e exitosamente, apesar de marcas, como a GM, se negar a permitir avaliar seus produtos.

Mudança tecnológica com os chineses, sempre em grupo, fotografando detalhes imperceptíveis dos veículos. 

Neste ano trouxeram carrinho elétrico com filmadora, passando-o sob os carros expostos para ver detalhes alheios.

O calor está menos inclemente com a implantação de sistema de umidificação.

Ausência, e parece definitiva, o velho vendedor de uvas carameladas, destaque na alimentação sem destaque havida na mostra.

Automóvel no Brasil começou com a Peugeot

Em nosso país, o primeiro veículo capaz de andar por seus próprios meios, em época quando não havia, sequer, um termo para descrever tal artefato ou capacidade, foi o Peugeot comprado por Alberto Santos-Dumont, um Typ 3, comprado na fábrica. Aqui chegou em 1891 pelo vapor Portugal, desembarcando em Santos, SP.

Com a volta de Alberto à França no desenvolver seus projetos que se transformariam em aviões, ficou imóvel na casa da família, à Rua Helvetia, em S. Paulo.

Henrique, irmão de Alberto, encomendou a este gerenciasse a produção de uma unidade. A encomenda, de 1896, foi entregue em 1897.

Foi o primeiro proprietário a reclamar de taxa criada pela Prefeitura. Engenheiro, entendia, o governo não podia cobrar taxa sobre veículos, se não oferecia ruas sem buracos para seu uso. Perdeu.

O Peugeot de Alberto gerou outros registros: foi, durante cinco anos, o primeiro e único automóvel no Brasil; primeiro na América Latina; representou a compra de metade da produção da Peugeot em 1890. 

Estatisticamente transformou a Peugeot em líder absoluta do mercado brasileiro, e publicitariamente na marca preferida por 100% dos consumidores. Há mais, para outra história.

Santos-Dumont e seu Peugeot, primeiro automóvel na América Latina

___________________________________
edita@rnasser.com.br

NÃO É NOVIDADE PARA NINGUÉM QUE A POLÍTICA ENERGÉTICA BRASILEIRA ATÉ HOJE NÃO É EXEMPLO PARA QUALQUER OUTRO PAÍS POR ABSOLUTA AUSÊNCIA DE VONTADE POLÍTICA, QUE SE MOSTRA MAIS E DE FORMA TÃO GRAVE QUANTO NO SETOR AUTOMOTIVO. O BRASIL APOSTOU NO ETANOL COMO COMBUSTÍVEL MAIS LIMPO E GANHOU REPERCUSSÃO MUNDIAL POR ISSO, MAS TUDO SE ESFUMOU EM BRANCAS NUVENS E A GASOLINA VOLTOU, COM TODOS OS MALEFÍCIOS PARA O MEIO AMBIENTE, A REINAR NO PAÍS, POLITICAMENTE MISTURADA COM UM POUCO DE ÁLCOOL. AUSÊNCIA DE INCENTIVOS FISCAIS, PREVISTOS EM LEI, E ABSOLUTO DESCASO O GOVERNO, POR ENQUANTO, MAS A INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA TAMBÉM NÃO ACREDITA MUITO NESSE RAMO ENERGÉTICO NACIONAL.


Alta Roda 

Nº 808 — 30/10/14

Fernando Calmon



ESCARAMUÇAS NÃO AJUDAM


Um manto de incertezas cobre o setor de etanol no Brasil depois do resultado da eleição presidencial. 

O problema maior é que o próprio partido no poder tem posições ambíguas ou mesmo opostas. 

No governo Lula houve certo deslumbramento e no de Dilma quase uma condenação ao esquecimento. 

Em meio a isso, a descoberta de petróleo em grande quantidade em águas profundas e bem longe da costa. 

Parecia o tiro de misericórdia sobre o combustível alternativo, renovável e incomparavelmente neutro em termos de emissão de gás carbônico (CO2), quando se considera o ciclo fechado da produção ao consumo.

O fato é que etanol hidratado (uso direto) e anidro (em mistura com gasolina) já chegaram a responder juntos por mais de metade do consumo de combustível em motores de ciclo Otto no Brasil. 
Hoje, apenas 33%. 

Na esteira dessa queda cerca de 70 das 440 usinas do País encerraram atividades e 100.000 empregos diretos se perderam (em parte devido à mecanização da colheita de cana). Para quem se preocupa com problemas sociais está aí um deles.

Há soluções para esse impasse, mas é preciso saber se serão mesmo buscadas. Os motoristas já deram o recado: podem reconhecer vantagens ambientais, empregos e melhor desempenho. 


Admitem até abastecer mais vezes pela menor autonomia com etanol. Mas não estão dispostos a pagar mais por quilômetro rodado. 

Saída óbvia seria uma estratégia confiável e duradoura sobre o que o País quer em termos de abastecimento de sua frota. Sem essa sinalização, nada feito.

Obviamente de pouco adianta aumentar de 25% para 27,5% o teor de etanol na gasolina (Argentina puxará essa proporção de 8% para 10% até o fim do ano). 


Os testes da nova mistura deveriam ter se encerrado este mês, mas ficou para “depois das eleições”. 

Já se sabe que se trata de mera jogada política e será confirmada. Previsibilidade sobre o preço da gasolina depende do fim do intervencionismo apelativo. Alguém do governo reconhecerá que errou?

O que ajudaria bastante seria o fim das escaramuças entre produtores de combustíveis e fabricantes de veículos. 


Os primeiros, talvez no desespero, partiram para esses 27,5% de etanol anidro e, aparentemente, convenceram o governo a estimular que o consumo relativo entre etanol hidratado e gasolina, nos motores flex, melhore de 70% para no mínimo 75% (autonomia 7% maior com o combustível verde).

A segunda proposta depende de incentivos fiscais, previstos em lei, para compensar o aumento de custos. 


Mas na recente conferência Datagro, do setor de cana, nenhum representante ministerial convidado compareceu para explicar esse mecanismo.

Já a indústria automobilística fez muito menos pelos motores flex do que poderia. 


Engenharia nacional de motores progrediu graças ao etanol, mas nem mesmo substituiu em grande escala o anacrônico sistema de partida a frio com auxílio de gasolina. 

Só agora, forçada pelo Inovar-Auto, vai melhorar o consumo, mas ainda patina na tal diferença relativa etanol/gasolina.

Por sua parte, produtores de etanol também precisam se esforçar mais – alegam, porém, exaustão financeira – para segunda geração do combustível e pesquisar produção de propanol e butanol que têm poder calorífico maior e garantiria boa vantagem na bomba ao abastecer.

RODA VIVA

HONDA decidiu que o SUV compacto nacional se chamará HR-V, como em outros países (Vezel, no Japão), apesar de já existir aqui caminhão Hyundai HR. 


Como a Coluna antecipou, produção começa em abril próximo, em Sumaré (SP). Fábrica nova de Itirapina (SP), no final de 2015, centralizará aos poucos todos os produtos de tanque central: Fit, City e depois HR-V.

IMPORTANTE para Peugeot será o ano de 2015. Além do SUV compacto 2008 nacional, a fábrica argentina terá dois lançamentos de peso no próximo ano. 


médio-compacto 308, lançado em 2012, passará a ser igual ao modelo francês agora em produção. 

Já o sedã derivado 408, de 2011, receberá a tradicional atualização de meia geração bem em tempo.

BOM exemplo de motor suave e com boas respostas, apesar do peso (vazio) de quase duas toneladas na versão LTZ, está na picape S10 de cabine dupla. 


Trata-se de motor de 4 cilindros, 2,5 L flex que, graças à injeção direta, vai a 206 cv (etanol). 

Câmbio manual de seis marchas ajuda bastante. Outra vantagem: preço mais em conta que a versão diesel.

IMBRÓGLIO dos simuladores de direção se resolveu a favor das autoescolas e não do melhor aprendizado. 


Como cada um dos 27 Detrans pode agora tomar sua decisão baseada em diferentes critérios, nunca se conseguirá uniformidade para se analisar com isenção os efeitos reais de utilização de um recurso mais moderno na formação de novos motoristas.

ALÉM de tornar os simuladores facultativos, o Contran permitiu que ao usar esse equipamento o treinamento em veículos reais se reduza em 75%, no período noturno e 10%, de dia. 


Texto da regulamentação é confuso. Um exemplo para aplacar a ira das autoescolas: carga horária subiu para 25 horas/aula, mas 30% podem ser no simulador.
____________________________________

fernando@calmon.jor.br e twitter.com/fernandocalmon

MINI EXPÕE OUSADIA E CRIATIVIDADE NO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO QUE ABRE HOJE NO ANHEMBI.


São Paulo, 27 de outubro de 2014 – Conhecida pela ousadia e criatividade, a MINI, icônica marca do BMW Group Brasil, chega com um estande inovador no Salão do Automóvel 2014, que será realizado entre os dias 30 de outubro e 9 de novembro, no Centro de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP). 


A partir do conceito de mobilidade urbana, os 781m² construídos reservados para a marca e idealizados pela agencia Bullet Eventos trazem uma proposta de imersão completa no universo MINI, com muita esportividade, inovação e estilo. A linha de produtos da marca também estará exposta no estande.


Em uma área de 50m², a MINI Collection - loja de artigos de lifestyle e acessórios da marca - estará presente comercializando os itens mais desejados pelos clientes MINI. T-shirts, bolsas, malas de viagem, carteiras, chaveiros, bikes, entre outros itens estarão disponíveis para venda durante o evento com condições especiais.


Com a parceria de empresas como Monster, Chandon, Diletto, Diageo, e Heineken, e com um cardápio inspirado na nova tendência gastronômica dos food trucks, a MINI preparou um espaço sofisticado para recepcionar seus clientes e convidados do Salão do Automóvel. 

A área vip foi inspirada no MINI Budapeste Bar, um exclusivo bar da marca inaugurado na Hungria em 22 de abril de 2014, cujo projeto é inteiramente baseado no conceito Lounge Bar.


O estande contará ainda com a tradicional "MINI Sound Station", de onde estudantes de discotecagem da DJ Escola comandarão diariamente o som do ambiente. 

Os melhores hits dos estilos Folk, indie e rock´n roll farão parte da playlist mais desejada da feira. Na área "MINI Connected", será possível testar a experiência da tecnologia moderna da marca que oferece o máximo de conectividade e entretenimento aos passageiros.


Parceira global do BMW Group, a GoPro também terá uma ação especial no estande MINI. A empresa convidará os visitantes a registrarem "selfies" com as principais atrações da marca no Salão, as quais serão postadas diariamente nas redes sociais MINI Brasil e GoPro.

A MINI Serviços Financeiros, a divisão financeira da marca responsável por financiamentos e seguros, também promoverá uma ação para os convidados. 


Em parceria com a Deezer – empresa francesa recém chegada ao Brasil, responsável por serviços de streaming de música e parceira global da marca - irá fornecer aos visitantes da área vip um cartão de acesso premium gratuito válido pelo período de dois meses. 

Por meio do site ou do aplicativo Deezer, o cliente poderá acessar uma exclusiva playlist MINI contendo 80 hits.


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

TROLLER EXIBE O NOVO T4, VERSÕES ESPECIAIS, ACESSÓRIOS E NOVA GRIFE NO SALÃO DO AUTOMÓVEL 2014


A Troller preparou uma mostra completa para o Salão do Automóvel de São Paulo, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. 

Além do lançamento da nova geração do utilitário T4, a marca apresenta duas versões especiais: o Off-Road e o conceito Rescue. 


"A proposta é mostrar a versatilidade de aplicações do Novo Troller T4 e ressaltar a funcionalidade do utilitário. A Troller já desenvolveu veículos para a Polícia Ambiental e Corpo de Bombeiros, agora trazemos o tema de resgate em um conceito que aproveita as características do veículo. Também evoluímos com a versão especial Off-Road que será utilizada como teste de mercado no Salão. Essa versão utiliza a força e robustez do T4 para superar terrenos difíceis com um visual diferenciado e marcante", diz Carla Freire, supervisora de Marketing da Troller.


O estande da Troller exibe também como atração um modelo cortado do Novo T4 que mostra a "alma" de um verdadeiro fora-de-estrada, e especialistas explicam a evolução do utilitário off-road criado no Brasil.


Marca cem por cento brasileira, a Troller tem uma legião de fãs. Para atender essa lealdade, ela está lançando no Salão de São Paulo uma linha de acessórios personalizados, formada por itens que aumentam a capacidade para enfrentar as trilhas mais radicais.


Outra novidade é a nova coleção de roupas e itens diversos. Dividida em três temas, Copa Troller, Institucional e Vintage, a grife traz uma gama completa de produtos, que incluem camisetas com estilo vintage, relógios esportivos, bonés e chaveiros. 


O espaço Fotobooth, cabine fotográfica, dá a oportunidade para os fãs postarem fotos nas redes sociais.

A cobertura de tudo o que acontece no estande da Troller durante o evento poderá ser vista no Facebook e no Instagram da marca nos endereços www.facebook.com/trollerbrasil ewww.instagram.com/trollerbrasil.

Autêntico Off-Road
A nova geração do Troller T4 traz avanços de design e características que ampliam os seus conhecidos atributos de desempenho e robustez, que o transformaram em um ícone do off-road. 

Totalmente novo desde o chassi e motorização até o interior e equipamentos, o veículo ganhou, ao mesmo tempo, maior capacidade todo-terreno para as trilhas e mais praticidade e conforto para uso na cidade.

A carroceria de design moderno, imponente e musculoso é produzida em compósito especial, material resistente a impactos e imune à corrosão. 

Todas as características off-road do utilitário foram melhoradas, incluindo ângulos de ataque e saída, torque e capacidade de tração. 

As novidades incluem motor 3.2 turbodiesel de 200 cv, transmissão manual de seis velocidades, comando eletrônico de tração, diferencial traseiro autoblocante e freio a disco nas quatro rodas com sistema ABS e EBD.


Versões especiais
Para mostrar a versatilidade de aplicações do Novo T4, a Troller apresenta duas versões especiais do utilitário. 

A versão especial Off-Road investe em estilo e equipamentos diferenciados, nas cores marrom e castanho. 

Ela é incrementada com vários acessórios originais da marca, incluindo snorkel, guincho, peito de aço, para-choque dianteiro e traseiro off-road e pneus lameiros. 

Também tem acabamento interno personalizado, aumentando o conforto e a sofisticação. 

O veículo recebeu também amortecedores de alta performance para enfrentar trilhas mais radicais.

O carro-conceito Rescue, equipado como unidade de resgate, aproveita a força e capacidade todo-terreno do Novo Troller T4 para chegar a lugares de difícil acesso em ações de emergência. 

Pintado na cor laranja com detalhes em azul, visando se destacar em meio à natureza, recebeu novas lanternas, luzes de LED nas laterais, pneus especiais, rodas aro 17" e bote no teto para ações de salvamento. 

Na traseira, exibe um aplique especial com o tema resgate e um local para armazenagem de ferramentas.

SUBARU RECEBE VISITANTES COM ESPORTIVIDADE, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO. NO OSTRACISMO DESDE QUE CHEGOU AO PAÍS, A MARCA JAPONESA, CONSIDERADA UMA DAS MELHORES DO MUNDO, PRODUZINDO CARROS DE RUA CONFIÁVEIS E DE ALTO DESEMPENHO, FINALMENTE DEVERÁ DESPONTAR NO CENÁRIO AUTOMOTIVO BRASILEIRO. NO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO, OS VISITANTES PODERÃO CONHECER OS ESPORTIVOS WRX E O WRX STI


São Paulo, 29 de outubro de 2014 - Com uma enorme legião de fãs pelo mundo, a marca Subaru é reconhecida como um símbolo de versatilidade, segurança, prazer ao dirigir, performance e tecnologia. Pela primeira vez, os brasileiros conhecerão de perto a nova geração dos sedans esportivos Subaru WRX e WRX STI. Esses conceitos norteiam o estande da Subaru na 28ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Outra novidade que promete atrair a atenção dos visitantes é o carro conceito VIZIV 2, que combina propulsão turbo-diesel com motorização híbrida e tração integral inteligente, apresentando, assim, a visão da Subaru para o futuro.

A linha comercializada pela Subaru no mercado nacional também está em exposição no Anhembi. 



Uma gama versátil de produtos, que atende aos anseios e necessidades do cliente brasileiro: XV Crosstrek, Forester (Sport e XT Turbo), Legacy GT Turbo e Outback 3.6R.

A Subaru espera o público visitante com o que há de melhor na indústria automobilística, num espaço de 745 m² de arquitetura moderna e funcional. 

Ele segue os padrões da filosofia da marca - “Enjoyment and Peace of Mind” (“Entretenimento e Paz de Espírito”) -, e foi concebido para transmitir aos visitantes os detalhes da proposta de cada um dos modelos expostos. 

O slogan “Confidence in Motion” (Confiança em Movimento) norteou o desenvolvimento do design do espaço.

Durante a realização do evento, o público que passar pelo estande da marca no Anhembi vai ser surpreendido com apresentações diárias de “Taikô”, que trará a magia do Japão para o Pavilhão de Exposição.

O “Taikô” é um tambor japonês, existente em tamanhos variados, amplamente usado nos mais variados gêneros musicais, sendo presença marcante na cultura japonesa.

Outra atração no estande será o estúdio da rádio Eldorado/Estadão, emissora pertencente ao Grupo Estado. 

Durante o período de realização do Salão do Automóvel, alguns programas da rádio serão transmitidos, ao vivo, a partir desse espaço exclusivo, além de flashes diários. 

Além disso, um DJ da rádio será o responsável por comandar a trilha sonora da “Rádio Subaru”, na área VIP do estande.

Engenheiros treinados pela marca apresentarão aos apaixonados pela parte técnica dos automóveis, com auxílio de unidades de conjunto powertrain cortados, toda a modernidade e detalhes das tecnologias Boxer e Symmetrical All-Wheel Drive (SAWD).


WRX
O novo Subaru WRX é a combinação perfeita entre desenho esportivo e potente conjunto mecânico. 

Ele foi desenvolvido para oferecer o máximo de performance, tecnologia e segurança. Para isso, a Subaru usou a consagrada corrida “24 Horas de Nürburgring” como laboratório de testes da nova geração do WRX.

O WRX é equipado com o motor Boxer 2,0 litros, turbo, injeção direta, com 268 cv de potência e conta com duas opções de câmbio: manual de seis velocidades e automático Sport Lineartronic – com possibilidade de troca sequencial de marchas no volante -, que oferece respostas rápidas e baixo consumo de combustível.

O prazer ao dirigir e a segurança são pontos que se destacam no modelo, que ainda conta com carroceria mais larga, controle eletrônico de estabilidade com três modos de condução, Torque Vectoring, chassi mais resistente e sistema de tração integral Subaru Symmetrical All-Wheel Drive.


WRX STI
A trajetória vitoriosa da Subaru nas exigentes provas do World Rally Championship (WRC – Campeonato Mundial de Rali), foi sintetizada em um modelo moderno, de alta performance, elevada dirigibilidade e segurança. 



O Subaru WRX STI apresenta o know-how da Subaru Tecnica Internacional (STI), divisão de alta performance da marca e responsável pelo desenvolvimento técnico dos modelos de competição.

Equipado com motor Boxer turbo 2,5 litros, com duplo comando variável de válvulas, de 305 cv de potência e câmbio manual de seis marchas, de engates rápidos e precisos, o WRX STI acelera de 0 a 100 km/h em apenas 5,2 s e atinge 255 km/h.


O WRX STI possui desenho moderno e esportivo, caracterizado, principalmente, pelo imponente aerofólio traseiro e pelas rodas forjadas BBS de 18’.


VIZIV 2
Com um design que mescla a vocação típica de um modelo utilitário, como dinamismo e robustez, com a esportividade presente nos atuais modelos da Subaru, o carro conceito VIZIV 2 apresenta a visão da marca para o futuro.

O concept car VIZIV 2 é equipado com sistema híbrido de propulsão, que utiliza o motor Boxer 1,6 litro, turbo, diesel, com injeção direta de combustível (DIT) – já presente em outros modelos da Subaru. 

O conceito ainda incorpora tecnologias de direção automatizadas, em linha com a ideia de “Prazer de Dirigir e Paz de Espirito” proposta pela empresa.

Com mais de 40 anos de experiência no desenvolvimento e utilização da tecnologia SAWD (Symmetrical All-Wheel Drive), a Subaru desenvolveu um novo sistema de tração permanente, com motores traseiros independentes, que foi incorporado ao VIZIV 2.

Outra novidade do carro conceito VIZIV 2 é o inédito sistema “EyeSight”, composto por câmeras instaladas na parte dianteira do veículo, que detectam, com antecipação, as condições de tráfego, que, combinado à sensores de 360º, permitem a condução autônoma e segura do veículo.




No estande, a Subaro tem expostos os modelos à venda no País: 


- Impreza Sedan: R$ 91.900,00


- XV Crosstrek: R$ 99.900,00


- Forester Sport: R$ 115.900,00


- Forester XT Turbo: R$ 134.900,00


- Outback: R$ 186.000,00



CAOA Montadora de Veículos - Subaru
Em 1998, a CAOA se tornou o importador oficial da montadora de veículos japonesa Subaru no Brasil. 

A partir desse momento as vendas da marca triplicaram no País em menos de 1 ano. 

A Subaru é a divisão automotiva da Fuji Heavy Industries Ltd. (FHI), uma empresa que desenvolve produtos inovadores em várias áreas, com base em uma tecnologia confiável. 

Líder no segmento automotivo no Japão, a FHI possui uma longa história de inovações tecnológicas. 

O objetivo da empresa é proporcionar prazer e tranquilidade ao dirigir por meio de uma experiência com um Subaru, cujo slogan da marca é "Confiança em Movimento". 

Para a companhia, a paz de espírito ao dirigir não é possível sem o elemento crucial que é a segurança. 

Toda a linha de veículos da Subaru comercializada no Brasil conta com tração 4X4 AWD que otimiza a tração distribuindo a força do motor entre as quatro rodas de forma equilibrada.

Saiba mais sobre a CAOA e seus produtos no site www.caoa.com.br.



terça-feira, 28 de outubro de 2014

ATENÇÃO PASSAGEIROS COM VIAGEM MARCADA NO DIAS 30/10 A 1/11 PARA LISBOA, PELA TAP. OS TRIPULANTES DE CABINE ESTARÃO EM GREVE NESSES DIAS, ENTRE EM CONTATO COM A TAP


A greve marcada pelo SNPVAC, sindicato que representa os tripulantes de cabina, para os próximos dias 30 de outubro (5ª feira) e 1 de novembro (sábado) provocará significativa perturbação na operação da companhia nestes dias.

De momento a TAP está em condições de garantir apenas a realização dos voos operados pela PGA e dos voos declarados pelo Conselho Económico e Social como “serviços mínimos”, que podem ser consultados no nosso site: http://www.flytap.com/Portugal/pt/informacoes-servicos/Informacoes/Informacao

Nestas circunstâncias, recomenda-se aos nossos passageiros que contactem os nossos serviços com o objetivo de mudar as suas reservas para voos que, ainda que operando noutras datas (fora dos períodos da greve), tenham garantias de realização. 


Os serviços da TAP têm estado a contactar, por iniciativa própria, todos os passageiros dos quais temos contactos. Falta, porém, contactar outros passageiros, cuja reserva foi feita através de agências de viagens ou de outros canais, e dos quais não dispomos dos contactos.

Nestes dois dias de greve, a TAP realizaria em média cerca de 320 voos em cada um dos dias. No momento em que foi conhecida a greve, estavam reservados um total 55 mil passageiros no total dos dois dias, número esse que à data de hoje baixou para cerca de 30.000.

A TAP lamenta a situação e tudo tem estado a fazer para minimizar os inconvenientes causados aos seus passageiros.

Mais informações:

Carina Correia, contactos: 21-8416976 / 96186-7371

Lúcia Cavaleiro, contactos: 21-8416975 / 96538-2682


RENAULT LEVA PARA O 28º SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO O SHOW CAR DUSTER OROCH, O CONCEITO KWID, A NOVA VERSÃO DO FLUENCE 2015 E O NOVO SANDERO STEPWAY. O VISITANTE VERÁ O F1 95T E O MOTOR RENAULT ALPINE COM A MARCA ENTROU NA F1. O ESTANDE, QUE RECEBEU HOJE A VISITA DA PRESIDENTE DILMA, TEM TODA A SUA GAMA DE PRODUTOS EXPOSTOS.


Uma das estrelas do 28ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que acontecerá da próxima quinta-feira (30) ao dia 11 de novembro, será o show car Duster Oroch, desenvolvido pelo Renault Design América Latina (RDAL), uma interpretação da marca de uma picape derivada de um SUV (Sport Utility Vehicle) com amplo espaço para cinco pessoas. 

O design Renault, uma das características mais fortes da marca, vai chamar a atenção dos visitantes da feira. 



Outro destaque é o divertido e tecnológico carro-conceito Kwid, projeto concebido pelas equipes de estilo da marca em vários países, liderado pelo centro de design do Brasil, com a missão de explorar novos mercados.

A Renault lança ainda dois produtos: o Novo Fluence 2015 e a nova geração do Sandero Stepway, que chegam ao mercado junto com o Salão. 

Em comum, trazem o estilo marcante, seguindo a nova identidade visual da marca – criada por Laurens van der Acker, vice-presidente Sênior de Design do Grupo Renault.

O DNA esportivo da marca é representado pelo Megane R.S., desenvolvido pela Renault Sport, e pela lendária Lotus-Renault F1 preta e dourada modelo 95T de número 12, com motor Renault V6 turbo de 750 cv de potência. 


O monoposto é uma homenagem da marca ao piloto Ayrton Senna, que ganhou a sua primeira corrida na F1 com um carro igual a este, em 1985, numa histórica disputa no circuito de Estoril, Portugal.

O visitante pode ver também as quatro gerações de motores desenvolvidos e construídos pela Renault Sport F1, que abasteceram diversas equipes em 37 anos de Fórmula 1. 

Nesse período, a divisão de competição da marca cumpriu uma invejável trajetória de vitórias, acumulando 12 títulos mundiais de Construtores e 11 de Pilotos.

No nicho de esportividade, a Renault apresenta, ainda, o Twizy Renault Sport F1, primeiro carro elétrico de série da marca a abrigar a tecnologia desenvolvida para as pistas de corrida.

Ao lado desses modelos, confirmando a dedicação da marca com a mobilidade sustentável, o público confere o compacto Zoe e o urbano de dois lugares Twizy, carros 100% elétricos que integram a linha de modelos zero emissão (Z.E.) da Renault. 


Vale ressaltar que, no Brasil, a Renault já vendeu cerca de 70 unidades de veículos Z.E. desde meados de 2013, sendo a marca que mais estabeleceu parcerias envolvendo carros 100% elétricos com instituições públicas e privadas no País.

Outra novidade da linha 2015 é a série limitada Exclusive do Logan, com acabamento mais refinado e que também faz a sua estreia no Anhembi.

De maneira didática, o público também pode conferir o funcionamento do câmbio automatizado EASY’R, recém-lançado no Logan e Sandero, que economiza cerca de 20% de combustível na comparação com o câmbio automático convencional (com conversor de torque).

O estande traz ainda a Boutique Renault, onde os visitantes podem comprar peças de roupas, objetos de uso pessoal, miniaturas e brinquedos com as grifes Renault e Renault Sport.


Show car Duster Oroch
Concebido pelo Renault Design América Latina (RDAL), um dos cinco centros de design da marca no mundo, localizado em São Paulo, o modelo é mais uma proposta de estilo, como tem acontecido nas últimas três edições do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. 

Com o show car Duster Oroch, a marca exibe um produto inovador, criado para o lazer, com bastante espaço para cinco pessoas e a robustez de um SUV.

O show car é apresentado em exclusiva cor branca acetinada, com um toque personalizado de laranja, e está caracterizado com visual aventureiro, sendo ideal para a prática de esportes radicais, no caso o kitesurf. 


A parte dianteira valoriza a identidade da marca e desenvolve aspectos explorados anteriormente com o D-Cross Concept, uma reedição do Duster no Salão de São Paulo de 2012. 

Tanto na dianteira como na traseira, os amplos para-lamas dão robustez e força ao veículo.

Os racks de teto são perfeitamente integrados ao design do veículo e protegem o teto panorâmico de vidro, que proporciona grande luminosidade. 

O santantônio, equipamento característico das picapes, foi especialmente estudado para o transporte de pranchas de kitesurf, permitindo preservar o espaço para a carga na caçamba. O dispositivo oferece proteção ideal para levar equipamentos esportivos.

Duas câmeras traseiras equipam o veículo por fora e filmam as atividades de lazer. As imagens podem ser visualizadas numa tela dentro do carro. 

Com ângulo de visão de 80º a 140º, as câmeras dão a sensação de estar em perfeita sintonia com o mundo externo.

O ótimo espaço interno, a maior altura do solo, as grandes rodas (255x60 R18) e os protetores laterais são alguns dos elementos que fazem do show car Duster Oroch uma picape pronta para qualquer aventura.


O painel de instrumentos é equipado com uma tela multimídia que permite ver, em tempo real, as imagens capturadas pelas duas câmeras instaladas na traseira da cabine dupla, na parte externa do veículo. 

As câmeras são controladas por um comando rotativo, que fica ao lado do passageiro, no console central.

Os assentos usam a nova tecnologia “Cover Carving Technology”, utilizada nos novos Logan e Sandero, que é uma camada adicional de espuma que permite utilização intensiva, acabamento de melhor qualidade e design exclusivo.

As cores e os materiais se inspiram em equipamentos usados na prática de esportes aquáticos. 

Detalhes coloridos, como laranja fluorescente, iluminam o ambiente na tonalidade carbono escuro. 


O aspecto de algumas peças – o painel de instrumentos, os painéis das portas e dos assentos – lembra o neoprene dos trajes de surfe.

Kwid Concept
Com ares de buggy, o Kwid Concept é ao mesmo tempo tecnológico e versátil, graças às suas portas que remetem às asas de um besouro e ao drone que está acoplado ao carro. 

Esta é a primeira vez que um droneP é associado a um veículo, podendo enviar imagem em tempo real aos ocupantes através de uma câmera de alta definição acoplada à sua estrutura. 


Assim, pode mostrar a situação do trânsito, tirar fotos de paisagem ou detectar obstáculos pelo caminho.

O quadro de instrumentos e o volante do Kwid ficam no centro da cabine, e o motorista dirige sentado entre os passageiros da frente. A troca de marchas é feita por um botão localizado no painel.

Com design externo divertido e dinâmico, o Kwid Concept foi concebido para as necessidades dos jovens clientes que são ainda mais antenados em tecnologia. 


É o primeiro carro-conceito concebido pelas equipes de estilo da marca em vários países, liderado pelo Brasil, com a missão de explorar novos mercados fora da Europa.

Novo Fluence 2015
Reconhecido como um dos melhores sedãs médios do País, o Fluence 2015 oferece tudo o que os exigentes clientes deste segmento desejam, como o moderno motor 2.0 16V Hi-Flex (143 cv com etanol), câmbio automático CVT X-Tronic, além de todo o pacote de segurança com ESP (controle de estabilidade), ABS com EBD e até seis airbags.


Porém, o Fluence 2015 se destaca no prazer ao dirigir e, ainda, pelos práticos itens de tecnologia que facilitam o dia a dia, como a exclusiva função walk away closing, que permite o travamento das portas e o recolhimento automático dos retrovisores sem que o motorista faça qualquer movimento, basta se afastar do veículo.


Já o sistema hands free permite a abertura das portas e partida do motor com maior liberdade, sem a necessidade de uma chave de contato do veículo.


O Fluence 2015 chega com a moderna e prática central multimídia R-Link, com GPS integrado e a novidade do reconhecimento de voz. 


O modelo traz, ainda, um design moderno e atraente, seguindo a nova identidade visual da Renault, além de iluminação diurna com LEDs no para-choque, novas rodas de liga leve e a inédita cor Preta Ametista.

O Salão do Automóvel é palco também para a apresentação de um estudo feito pelo Renault Design América Latina (RDAL) de como ficaria a versão GT Line do Novo Fluence 2015. 


No luxuoso sedan da Renault destacam-se também o novo desenho das rodas aro 17 polegadas. 


O carro traz um pacote aerodinâmico composto por spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, aerofólio na tampa do porta-malas e extrator de ar no para-choque traseiro, que dão ao sedã um visual mais esportivo, na medida certa, sem exageros. .


Novo Sandero Stepway
O Novo Sandero Stepway, que está sendo lançado no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, tem visual ousado, bom nível de equipamentos, posição de dirigir elevada, conforto e versatilidade na condução, seja no dia a dia das grandes cidades, graças à sua maior altura do solo, seja no lazer do fim de semana. 


Tudo isso, mantendo qualidades já consagradas, como o maior espaço interno e porta-malas do segmento, além de robustez e garantia de fábrica de três anos.

O visual externo do Novo Sandero Stepway chama a atenção pela imponência típica dos SUVs e pelos detalhes que dão ao mesmo tempo ousadia e sofisticação. 


Na dianteira, o para-choque exclusivo desta versão transmite força pelos detalhes em preto e na parte inferior com o acabamento em tom prata. 

Os faróis com máscara negra, juntamente com os faróis de neblina, completam o conjunto.

Nas laterais, os contornos dos para-lamas dianteiros e traseiros, ligados pela saia lateral também em preto, transmitem robustez e personalidade. 


Outro destaque da lateral são as novas rodas de 16 polegadas. 


Na traseira, além do para-choque com parte inferior em preto e acabamento em prata, se destacam as lanternas com máscara negra e os refletores no para-choque, que dão mais força ao visual. 

As barras do teto com o acabamento em duas tonalidades conferem um toque de sofisticação.

Já no interior as diferenças são os novos bancos, mais confortáveis e anatômicos, com detalhes de design nas costuras. 

A cor laranja no acabamento interno confere um toque sutil e especial, com destaque para as saídas de ar laterais e o painel de instrumentos, que também tem contornos com preto brilhante. 


Outro detalhe na cor laranja e que chama a atenção é a inscrição “Stepway” no raio inferior do volante, imprimindo um toque de sofisticação. 

O painel central todo em preto brilhante também contribui para o visual sofisticado do modelo.

Assim como os novos Logan e Sandero, o design da nova versão Stepway foi desenvolvido com a participação do Renault Design América Latina (RDAL).

Ter soluções inteligentes, intuitivas e fáceis de usar é o que a Renault está sempre oferecendo. 


Prova disso é o equipamento de série Media NAV 1.2, com tela sensível ao toque de sete polegadas integrada ao painel, que traz as novas funções Eco-Coaching e Eco-Scoring, além de GPS, Bluetooth, rádio e visualização da temperatura externa e “pop-up” com informações do ar-condicionado automático.

A função Eco-Scoring avalia a condução do motorista ao final de um percurso, levando em conta o momento certo para a troca de marchas, a regularidade da velocidade, o consumo e a quilometragem percorrida. Junto com o Eco-Scoring, está o Eco-Coaching, que orienta o condutor para dirigir de modo mais econômico.


O Novo Sandero Stepway traz ainda de série piloto automático (limitador e controlador de velocidade). 

O limitador evita que o motorista, inadvertidamente, ultrapasse a velocidade máxima permitida na via. Mesmo que o acelerador continue pressionado, o carro não ultrapassa o limite programado pelo condutor. 

Em caso de emergência, porém, basta pisar no acelerador até o fundo para desativar o limitador e, por exemplo, completar com mais rapidez uma ultrapassagem.

Outros itens que equipam o modelo e aumentam o conforto a bordo são os espelhos retrovisores e os vidros traseiros com acionamento elétrico – itens até então só disponíveis como opcionais na versão Stepway e que agora são de série.

O Sandero Stepway chega com o motor 1.6 8V Hi-Power e opção de câmbio manual ou automatizado EASY’R, ambos de cinco marchas. 


Esse motor gera 106 cv quando abastecido com etanol e 98 cv com gasolina. O torque máximo é 15,5 kgfm com etanol e 14,5 kgfm com gasolina. 

Um fator importante é a disponibilidade do torque a partir de 1.500 rpm, garantindo agilidade e retomadas de velocidade mais rápidas.

Esportividade


Megane R.S.
Desenvolvido pela Renault Sport, a divisão de competição e esportiva da marca, o Megane R.S. é equipado com o potente motor 2.0 16V turbo
 de 265 cv, que associado ao câmbio mecânico de seis marchas e diferencial de deslocamento limitado, lhe confere elevado desempenho e esportividade.



O modelo é o atual detentor do recorde de volta mais rápida para carros de rua com tração dianteira no famoso circuito de Nürburgring, na Alemanha.


O interior do Megane R.S. traz detalhes e acessórios exclusivos, como bancos esportivos Recaro, rodas de liga leve com aros de 19 polegadas de diâmetro, pneus especiais que suportam alta velocidade e freios dimensionados Brembo.


Lotus Renault F1 95T
A icônica Lotus Renault preta e dourada modelo 95 T, impulsionada pelo motor turbo Renault EF4, de seis cilindros em “V” e 750 cv de potência, é um dos modelos mais lembrados pelos aficionados por automobilismo e principalmente pelos brasileiros. 

Foi com um carro idêntico a este que em 1985 o piloto brasileiro Ayrton Senna conseguiu sua primeira vitória na Fórmula 1. Foi no GP de Portugal, no lendário circuito do Estoril, debaixo de chuva.

A Renault fez sua estreia na Fórmula 1 com uma equipe própria em 1977, onde inovou com a tecnologia dos motores turbocompressores. 

A Lotus, uma das principais escuderias da F1 encomendou os motores V6 turbo da Renault em agosto de 1982, o que marcou a entrada da Renault no seleto grupo de fornecedores de motores da principal categoria do automobilismo mundial.

A marca utiliza seus laboratórios de pesquisas espalhadas no mundo todo e aproveita, ainda, a expertise de 37 anos de Fórmula 1, com 12 títulos mundiais de Construtores e 11 vezes campeã de Pilotos na categoria.


Motores de Fórmula 1
Como em uma linha do tempo, a Renault exibe o primeiro motor da era turbo, o V6 1.5 litro de 800 cv, utilizado na categoria de 1977 a 1986, responsável pela conquista de 20 vitórias e 50 pole positions; o V10 3.0 de 930 cv, que virou referência nas pistas de F1 de 1989 a 2005 ao obter seis títulos de Pilotos, sete títulos de Construtores, além de 85 vitórias e 97 pole positions; o V8 2.4 de 750 cv, que impulsionou várias equipes de 2006 a 2013, considerado uma história de sucesso por sua excelente performance e a conquista de cinco títulos de Pilotos, cinco de Construtores, 60 vitórias e 66 pole positions; e ainda o estreante V6 1.6 turbo e elétrico, de 600 cv de potência, que atualmente é utilizado pelo tetracampeão mundial de F1 Sebastian Vettel, da Red Bull Racing Renault.


Esta atual unidade de propulsão, conhecida como Energy F1-2014, traz o inédito sistema de recuperação de energia cinética (MGS-K), desenvolvido pela Renault, que reaproveita a energia dispendida nas frenagens para abastecer um motor elétrico, disponibilizando 160 cv extras nas ultrapassagens. 

Essa mesma tecnologia, de motores “downsizing”, de máxima eficiência energética, com elevado desempenho e reduzido consumo de combustível, também está presente nos modelos de linha da Renault.

Twizy Renault Sport F1
O Twizy Renault Sport F1 é mais que um carro elétrico conceito. O modelo se revela um exemplo de como é possível transferir para um veículo de série a tecnologia empregada em carros de corrida.

Derivado do Twizy Z.E., o Twizy Renault Sport F1 mostra estilo inconfundível e desempenho de esportivo. O carro traz várias inovações desenvolvidas pelos engenheiros da Renault Sport Technologies e Renault Sport em diversas categorias nas pistas da Europa.


Externamente, o Twizy Renault Sport F1 é dotado de asas estabilizadoras, túnel de ar sob o assoalho, pneus slick e difusor traseiro que abriga lanterna de chuva, demonstrando claramente sua inspiração na categoria máxima do automobilismo. Por dentro, o cockpit incorpora barras anticapotagem, banco de competição, e volante derivado da Fórmula 1.

Na parte mecânica, a maior inovação é a introdução do sistema de recuperação de energia cinética (batizado pela Renault de MGS-K, também conhecido como KERS), utilizado atualmente na F1, e do qual a Renault foi uma das precursoras em 2009. 


O dispositivo atua como gerador de energia quando o carro está em movimento e como um motor elétrico extra acoplado à transmissão, que devolve temporariamente a energia acumulada às rodas, funcionando como um booster

Ou seja, quando o dispositivo é acionado a potência aumenta cerca de seis vezes e o Twizy Renault Sport F1 se transforma num pequeno foguete: salta de 17 cv para 97 cv, fornecendo ao carro 80 cv a mais por cerca de 13 segundos. 


Com essa dose extra de energia, é capaz de atingir instantaneamente 110 km/h, imprimindo uma aceleração de 0 a 100 km/h equiparável à do Megane R.S., o modelo de série da Renault mais rápido na atualidade.

Futuro no presente


Zoe e Twizy
Para a Renault, o carro elétrico não é o futuro, é o agora. Líder mundial na comercialização de veículos elétricos no âmbito da Aliança Renault-Nissan, a Renault traz o compacto Zoe e o urbano Twizy, que compõem a linha zero emissão da marca. 

Lançados em 2012 na Europa, esses modelos rodam no Brasil desde 2013 por meio de parcerias com empresas de serviços públicos, distribuidoras de energia e prefeituras.

Ambos integram projetos públicos e privados de mobilidade urbana do país, como o Curitiba Ecoelétrico e Brasília Ecomóvel, que já contribuíram, em apenas três meses de operação, com a redução de 4 toneladas de emissão de CO2 na atmosfera.


O Zoe, líder de vendas em seu segmento na Europa, é um hatch compacto familiar para quatro pessoas, que mantém o mesmo design e conforto da sua versão com motor convencional. 

Além de econômico, o carro possui autonomia superior a 210 quilômetros. Seu motor elétrico rende 88 cv de potência e 22,4 kgfm de torque, e é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 13 segundos. 

O Zoe ainda é equipado com sistema multimídia, com tela touch screen e comandos no volante.

Já o Twizy, menor e mais leve que o Zoe e com apenas dois lugares, é projetado para uso estritamente urbano. Pequeno, ágil e versátil, se encaixa em qualquer vaga e pode ser estacionado perpendicularmente à calçada. Alimentado com baterias de íon de lítio, seu motor elétrico dianteiro tem 20 cv de potência e 7,1 kgfm de torque. A velocidade máxima vai até 85 km/h e a autonomia atinge até 100 quilômetros.

A Aliança Renault-Nissan é líder mundial no segmento de veículos zero emissão, com mais de 176 mil veículos elétricos vendidos em todo o mundo. É o único grupo automotivo com uma gama completa de veículos 100% elétricos e investe 4 bilhões de euros no desenvolvimento dessa tecnologia.

LINHA 2015


Série Limitada Logan Exclusive
Marcada pelo sucesso comercial, a nova geração do Logan é apresentada no Salão do Automóvel com a série limitada Exclusive, que começa a ser vendida em novembro.

O Logan Exclusive traz de série ar-condicionado automático, Media NAV 1.2, rodas de liga leve 15 polegadas, piloto automático, câmera de ré (com imagem na tela do Media NAV 1.2), bancos em couro e vidro elétrico do motorista “one touch”.

Visualmente, as diferenças do Logan Exclusive são as rodas pintadas na cor “dark metal”, os retrovisores em preto brilhante e os adesivos “Exclusive” nas laterais. Por dentro, as novidades são o painel em um tom de cinza mais escuro e a inscrição “Exclusive” no volante.

Com motor 1.6 8V, o Logan Exclusive pode ter câmbio manual ou automatizado EASY’R, ambos de cinco marchas, e será vendido em apenas quatro cores: branca, preta, prata e cinza.


Novo Sandero
A nova geração do Sandero, lançada em julho, e que apenas um mês após o lançamento já estava na lista dos carros mais vendidos do Brasil, também está no Anhembi. O visitante pode conferir duas versões Dynamique: uma com câmbio mecânico e outra com câmbio automatizado EASY’R.

Referência em robustez e com maior espaço interno e porta-malas do segmento, o Sandero agrada tanto às famílias como aos jovens solteiros, que procuram um carro bonito, prático e equipado. Graças ao Media NAV 1.2 (central multimídia que oferece GPS, sistema de som, Bluetooth e as funcionalidades Eco-Coaching e Eco-Scoring), o Sandero também chama a atenção dos mais conectados que não abrem mão da tecnologia.

O Novo Sandero trouxe para o segmento, que é o principal do mercado brasileiro e corresponde a 50% das vendas de automóveis de passeio, equipamentos até então inéditos, como Media NAV, ar-condicionado automático e piloto automático.


Duster
Um dos utilitários-esportivos compactos mais vendidos do país, com cerca de 140 mil unidades comercializadas, o Duster chega à linha 2015 mantendo características como robustez, espaço interno, versatilidade e design, que fazem do modelo da Renault um sucesso de público. As versões exibidas no Salão são a Dynamique 4X4, que representa toda a capacidade off road do modelo.

O Duster está disponível com duas opções motores: 1.6 16V Hi-Flex e 2.0 16V Hi-Flex; duas de tração: 4x2 ou 4x4; e duas de câmbio: 6 marchas manual ou automático.

Boutique Renault
Para os apreciadores dos modelos da marca, o estande disponibiliza a Boutique Renault, onde os visitantes podem comprar relógios, camisetas, camisas, casacos, jaquetas com a assinatura Renault Sport, além de chaveiros, mochilas, pastas de notebooks ostentando o logotipo do fabricante, e ainda miniaturas em escala de carros elétricos e carros de competição da Renault, e brinquedos para crianças.


Estande
Para mostrar tantas novidades, a Renault montou no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo um estande especial de 2.000 m², de concepção ousada e distribuição espacial inusitada. 

Exibido pela primeira vez no Salão de Paris de 2012 e replicado nos autoshows de Genebra, Xangai e Frankfurt, sua arquitetura segue o conceito “The Bump”, premiado em 2013 pelo Conselho Alemão de Design e pelo Red Dot Design Award. Seu layout moderno – inédito no Brasil – é ao mesmo tempo clean e acolhedor, e passa a sensação de movimento.

Por este conceito arquitetônico, os veículos são dispostos em círculos concêntricos, em torno da colina dotada de plataforma giratória no topo, onde ficam expostos os principais destaques da marca no Salão. 


Desta forma, os modelos podem ser vistos de todos os lados do estande, seja qual for a posição do visitante, conferindo ao público uma experiência tridimensional marcante.





DYNAMIQUE
DYNAMIQUE CVTDYNAMIQUE CVT PLUS
PRIVILÈGE
Arquitetura
Carroceria monobloco, 3 volumes, 4 portas, 5 passageiros
Motor
2.0 16V Hi-Flex DOHC CVVT
Tração
Dianteira
Cilindrada
1.997 cm³
Diâmetro x curso
84 mm x 90,1 mm
Taxa de compressão
10 :1
Potência máxima (ABNT)
143 cv (etanol) a 6.000 rpm / 140 cv (gasolina) a 6.000 rpm
Torque máximo (ABNT)
20,3 mkgf (etanol) a 3.750 rpm / 19,9 mkgf (gasolina) a 3.750 rpm
Alimentação
Injeção Eletrônica Multiponto Sequencial
Rodas
Liga leve R16
Liga leve R17
Pneus
205/60 R16 ou 205/55 R16
205/55 R17
Suspensão dianteira
Tipo MacPherson, com braço inferior triangular, barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos
Suspensão traseira
Eixo soldado em “H” de deformação programada, molas helicoidais,
estalizadora integrada e amortecedores hidráulicos telescópicos
Freios
Sistema ABS com auxílio de frenagem de urgência (AFU) e distribuição
de frenagem (EBD), discos ventilados dianteiros de 280 mm de diâmetro e
sólidos na traseira de 260 mm de diâmetro
Direção
Elétrica com Assistência Variável
Câmbio
Manual de 6 marchas ou automática CVT X-Tronic, com opção de trocas sequenciais de
6 marchas
Automática CVT X-Tronic, com opção de trocas
sequenciais de 6 marchas
Relações de marcha

Modo automático:
1ª......................3,72:1
Abertura mínima: 2,349
2ª......................2,10:1
Abertura máxima: 0,394
3ª......................1,45:1
Modo sequencial:
4ª......................1,11:1
1ª......................2,50:1
5ª......................0,91:1
2ª......................1,38:1
6ª......................0,76:1
3ª......................0,99:1
Ré.....................3,81:1
4ª......................0,75:1
Diferencial.........4,31:1
5ª......................0,58:1
6ª......................0,44:1
Diferencial.........6,47:1
Tanque de Combustível
60 litros
Porta-malas
530 litros
Carga útil
430 kg
413 kg
Peso em ordem de marcha
1.369 kg
1.372 kg
Entre-eixos
2.700 mm
Comprimento
4.620 mm
Altura
1.470 mm
Largura sem retrovisores
1.810 mm
Aceleração 0 a 100 km/h9,7 s (etanol) / 9,9 s (gasolina)
9,9 s (etanol) / 10,1 s (gasolina)
Velocidade máxima200 km/h
195 km/h

Ficha Técnica: Novo Sandero Stepway
Arquitetura
Carroceria monobloco, 2 volumes, 5 passageiros, 4 portas
Motor
Quatro tempos, bicombustível  (gasolina e/ou etanol),
quatro cilindros em linha
Tração
Dianteira
Cilindrada
1.598 cm³
Diâmetro x curso
79,5 mm x 80,5 mm
Taxa de compressão
12:1
Potência máxima (ABNT)
98 cv (gasolina) a 5.250 rpm / 106 cv (etanol) a 5.250 rpm
Torque máximo (ABNT)
14,5 kgfm (gasolina) a 2.850 rpm / 15,5 kgfm (etanol) a 2.850 rpm
Alimentação
Injeção eletrônica multiponto sequencial
Rodas
16 polegadas
Pneus
205/55 R16
Suspensão dianteira
Tipo MacPherson, triângulos inferiores, amortecedores
 hidráulicos telescópicos com molas helicoidais
Suspensão traseira
Rodas semi-independentes, molas helicoidais e amortecedores
hidráulicos telescópicos verticais com efeito estabilizador
Freios
Dianteiros: discos ventilados de 258 mm de diâmetro, 22 mm espessura.
Traseiros: tambores com 203 mm de diâmetro
Direção
Hidráulica, diâmetro giro 10,6 m
Câmbio
Manual, 5 velocidades e marcha ré
Relações de marcha
1ª......................3,73:1
2ª......................2,05:1
3ª......................1,32:1
4ª......................0,97:1
5ª......................0,76:1   
Ré.....................3,55:1
Diferencial.........4,36:1
Tanque de combustível
50 litros
Porta-malas  
320 litros
Carga útil
458 kg
Peso (em ordem de marcha)
1.120 kg
Entre-eixos
2.590 mm
Comprimento
4.066 mm
Altura
1.559 mm
Largura (sem retrovisores)
1.761 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
11,6 segundos (gasolina) / 11,4 segundos (etanol)
Velocidade máxima
167 km/h (gasolina) / 169 km/h (etanol)

Ficha Técnica: Megane R.S.
Motor
 Transversal, dianteiro, 4 cilindros em linha, 16 válvulas
Tração
Dianteira
Cilindrada
1.998 cm³
Diâmetro x curso
82,7 mm x 93,0 mm
Taxa de compressão
8,6:1
Potência máxima (ABNT)
265 cv a 5.500 rpm
Torque máximo (ABNT)
36,7 kgfm entre 3.000 e 5.000 rpm
Rodas
19 polegadas
Pneus
235/35 R19
Freios
Duplo circuito em X na dianteira e na traseira
Direção
Elétrica, diâmetro de giro 11,35 m
Câmbio
Manual, 6 velocidades
Relações de marcha
1ª......................  3,08:1
2ª......................  1,95:1
3ª....................... 1,39:1
4ª....................... 1,03:1
5ª....................... 0,8:1
6ª.....................   0,67:1
Diferencial            4,19: 1
Tanque de combustível
60 litros
Porta-malas  
320 litros
Carga útil
458 kg
Peso (em ordem de marcha)
1.120 kg
Entre-eixos
2.590 mm
Comprimento
4. 299 mm
Altura
1.435 mm
Largura (sem retrovisores)
1.848 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
6,0 s
Velocidade máxima
255 km/h

Ficha técnica: Twizy Renault Sport F1
Motor
Elétrico assíncrono
Potência máxima (ABNT)
72 kW / 98 cv a 10.000 rpm
Potência extra - KERS
80 cv a 36.000 rpm, disponíveis durante 14s
Peso (em ordem de marcha)
564 kg
Relação peso/potência (kg/cv)
5,8
Comprimento
2,60 m
Altura
1,45 m
Largura (sem retrovisores)
1,49 m
Velocidade máxima
110 km/h

Ficha técnica: Elétricos Zoe e Twizy
ZOE
Arquitetura
Carroceria monobloco, dois volumes, cinco lugares, quatro portas
Motor
Elétrico, dianteiro, transversal
Tração
Dianteira
Potência máxima (ABNT)
88 cv (65 kW)
Torque máximo (ABNT)
22,4 kgfm
Alimentação
Baterias de íon-lítio
Pneus
185/65 R15
Suspensão dianteira
Dianteira do tipo MacPherson, com rodas independentes, braços
triangulares transversais e barra estabilizadora
Suspensão traseira
Barra de torção, amortecedores hidráulicos
Freios
A disco (dianteiros) e tambor (traseiros), com sistema ABS
Direção
Elétrica, diâmetro de giro 11,9 m
Câmbio
Uma marcha à frente e uma à ré
Porta-malas  
388 litros
Carga útil
650 kg
Peso (em ordem de marcha)
1.392 kg
Entre-eixos
2.590 mm
Comprimento
4.080 mm
Altura
1.540 mm
Largura (sem retrovisores)
1.780 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
13,5 s
Velocidade máxima
135 km/h
TWIZY
Arquitetura
Quadriciclo, 2 lugares, 2 portas
Motor
Elétrico, traseiro, transversal
Tração
Traseira
Potência máxima (ABNT)
17 cv (13 kW)
Torque máximo (ABNT)
7,1 kgfm
Alimentação
Baterias de íon-lítio
Pneus
125/80 R15
Suspensão dianteira
Dianteira do tipo MacPherson, com rodas independentes, braços
triangulares transversais e barra estabilizadora
Suspensão traseira
Independente do tipo Multilink e amortecedores hidráulicos
Freios
A disco (dianteiros) e tambor (traseiros)
Direção
Elétrica, diâmetro de giro 6,9 m
Câmbio
Uma marcha à frente e uma à ré
Porta-malas 
31 litros
Peso (em ordem de marcha)
445 kg
Entre-eixos
2.700 mm
Comprimento
2.320 mm
Altura
1.460 mm
Largura (sem retrovisores)
1.190 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
6,1 s
Velocidade máxima
45 km/h

Ficha técnica: Novo Logan Exclusive


Arquitetura
Carroceria monobloco, 3 volumes, 4 portas, 5 passageiros
Motor
Quatro tempos, bicombustível (etanol e/ou gasolina),
quatro cilindros em linha
Tração
Dianteira
Cilindrada
1.598 cm³
Diâmetro x curso
79,5 mm x 80,5 mm
Taxa de compressão
12:1
Potência máxima (ABNT)
106 cv (etanol) a 5.250 rpm / 98 cv (gasolina) a 5.250 rpm
Torque máximo (ABNT)
15,5 kgfm (etanol) a 2.850 rpm / 14,5 kgfm (gasolina) a 2.850 rpm
Alimentação
Injeção Eletrônica Multiponto Sequencial
Rodas
15 polegadas
Pneus             
185/65 R15
Suspensão dianteira
Tipo MacPherson, com triângulos inferiores, amortecedores hidráulicos telescópicos com molas helicoidais, com barra estabilizadora
Suspensão traseira
Semi-independentes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais com barra estabilizadora
Freios
Duplo circuito “X”, discos ventilados dianteiros, com 259 mm de diâmetro
e tambores traseiros com 203 mm de diâmetro.
Direção
Hidráulica, diâmetro giro 10,6 m
Câmbio
Manual, 5 velocidades e marcha ré
Relações de marcha
1ª......................3,73:1
2ª......................2,05:1
3ª......................1,32:1
4ª......................0,97:1
5ª......................0,76:1   
Ré.....................3,55:1
Diferencial.........4,36:1
Tanque de combustível
50 litros
Porta-malas (litros)
510
Carga útil
446 kg
Peso (em ordem de marcha)
1.070 kg
Entre-eixos
2.635 mm
Comprimento
4.349 mm
Altura
1.529 mm
Largura / Largura com retrovisores
1.733 mm / 1.994 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
11,6 s (etanol) / 11,9 s (gasolina)
Velocidade máxima
180 km/h (etanol) / 178 km/h (gasolina)

Ficha técnica: Novo Sandero 1.6 8v hi-Power

Dynamique
Arquitetura
Carroceria monobloco, 2 volumes, 5 passageiros, 4 portas
Motor
Quatro tempos, bicombustível  (gasolina e/ou etanol),
quatro cilindros em linha
Tração
Dianteira
Cilindrada
1.598 cm³
Diâmetro x curso
79,5 mm x 80,5 mm
Taxa de compressão
12:1
Potência máxima (ABNT)
98 cv (gasolina) a 5.250 rpm / 106 cv (etanol) a 5.250 rpm
Torque máximo (ABNT)
14,5 kgfm (gasolina) a 2.850 rpm / 15,5 kgfm (etanol) a 2.850 rpm
Alimentação
Injeção eletrônica multiponto sequencial
Rodas
15 polegadas
Pneus
185/65 R15
Suspensão dianteira
Tipo MacPherson, triângulos inferiores, amortecedor hidráulicos telescópicos com molas helicoidais
Suspensão traseira
Rodas semi-independentes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais com efeito estabilizador
Freios
Dianteiros: discos ventilados de 258 mm de diâmetro, 22 mm espessura.
Traseiros: tambores com 203 mm de diâmetro
Direção
Hidráulica, diâmetro giro 10,6 m
Câmbio
Manual, 5 velocidades e marcha ré
Relações de marcha
1ª......................3,73:1
2ª......................2,05:1
3ª......................1,32:1
4ª......................0,97:1
5ª......................0,76:1   
Ré.....................3,55:1
Diferencial.........4,36:1
Tanque de combustível
50 litros
Porta-malas  
320 litros
Carga útil
450 kg
Peso (em ordem de marcha)
1.055 kg
Entre-eixos
2.590 mm
Comprimento
4.060 mm
Altura
1.536 mm
Largura (sem retrovisores)
1.733 mm
Aceleração 0 a 100 km/h
11,2 segundos (gasolina) / 11,0 segundos (etanol)
Velocidade máxima
177 km/h (gasolina) / 179 km/h (etanol)


ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.