domingo, 31 de julho de 2016

ONIX ATIV COM MOTOR 1.4 ECO DE NOVA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE SEIS MARCHAS MANUAL OU AUTOMÁTICA, DIREÇÃO ELÉTRICA E REPLETO DE TECNOLOGIA. O CONDUTOR TEM AMPLIADO O CAMPO DE VISÃO EM RELAÇÃO A OUTRAS VERSÕES. O CONSUMO NA CIDADE É DE 12,3 KM/L E NA ESTRADA, 13,8 KM/L. COM ESTA MATÉRIA, COMEMORAMOS QUASE 1.002.000 ACESSOS NO BLOG DO ARNALDO MOREIRA E MAIS DE 14.000.000 DE VISUALIZAÇÕES NA PÁGINA DO GOOGLE+ DO ARNALDO MOREIRA


São Caetano do Sul - Atual líder na venda de automóveis no Brasil, a Chevrolet abastecerá suas concessionárias em todo o Brasil com mais uma
 novidade, em agosto: o Onix Activ, modelo que marca o ingresso da Chevrolet no crescente segmento dos hatches compactos de estilo aventureiro.

O carro caracteriza-se pelo acabamento personalizado, pela suspensão elevada, pelo motor 1.4 ECO de nova geração, pela transmissão de seis marchas (manual ou automática) e pela ampla lista de equipamentos de série, que inclui OnStar e MyLink com Android Auto e Apple CarPlay.



“O principal diferencial do Onix Activ está na conectividade. Item muito valorizado pelo perfil de consumidor deste segmento”, observa Samuel Russel, diretor de OnStar da GM.

é a marca que mais investe na atualização de produtos - considerando design e tecnologia. Em aproximadamente seis meses, foram meia dúzia de lançamentos: Novo Cabalt, Nova S10, Novo Trailblazer, Novo Cruze, Novo Onix e Novo Prisma.

Personalidade própria
O Onix Activ também chama a atenção pelo seu design marcante, em sintonia com a proposta aventureira do veículo, dando ainda mais personalidade ao conjunto.


Na dianteira, destacam-se os vincos esculpidos sobre capô, que em conjunto com os demais da carroceria, dão mais musculatura ao carro. 

Os faróis de máscara negra e filetes de LED harmonizam com a nova grade bipartida que traz moldura em material preto brilhante.

Os para-choques e os acessórios também são customizados no Activ. Um aplique lateral contorna toda a parte inferior do veículo, envolve desde os faróis de neblina, passa pelo para-lamas e saias das portas e segue até a parte traseira. Foi pensado para dar proteção às peças metálicas da carroceria.

“Além de estabelecer um dinamismo muito particular, esse artifício cria a impressão de imponência ao carro”, aponta Wagner Dias, diretor de Design da GM.


O Onix Activ conta ainda com diversos elementos alusivos a carros off-road, como rack de teto em forma de “U”, uma espécie de peito de aço no spoiler frontal e de um aplique de mesma cor na parte posterior central.

Os retrovisores externos e os adesivos da coluna B são pintados de preto para combinar com os adereços de personalização do hatch aventureiro da Chevrolet. 


As rodas são igualmente exclusivas, com acabamento de superfície usinada, dez raios e 15 polegadas, calçadas em pneus 195/65.

Outra vantagem do Onix Activ em relação aos seus principais concorrentes está na cabine espaçosa, aconchegante e funcional.

Além disso, o interior foi especialmente decorado para proporcionar um ambiente cheio de estilo. 




As cores preta e laranja predominam nos revestimentos de porta e bancos e até no painel de instrumentos.

Para a carroceria, são seis opções cores, entre elas o Laranja Burning (metálica). As outras são: Branco Summit, Prata Switchblade, Cinza Graphite, Vermelho Carmim e Preto Ouro Negro.


Suspensão elevada
Em relação ao Novo Onix, o modelo Activ traz um acerto dinâmico diferenciado, condizente com sua proposta aventureira.

Os pneus maiores e a suspensão recalibrada deixaram o carro 30 mm mais alto e melhoraram em 20% o ângulo de ataque, o que significa que foi potencializada sua capacidade de superar terrenos mais acidentados e transpor pequenos alagamentos - situações que o motorista se depara corriqueiramente também em grandes centros urbanos.

“Outra característica que agrada nesse tipo de veículo é a posição elevada de dirigir. No caso do Onix Activ, o campo de visão do condutor foi ampliado em 40 mm em relação a outras versões do modelo”, compara Fabíola Rogano, vice-presidente de Engenharia da GM.




Encontrar a melhor posição no hatch é bastante fácil em virtude das diversas opções de regulagens. Há ajuste de altura para banco, volante e cinto de segurança.

Outra: o Onix Activ vem equipado de série com direção elétrica inteligente. Ela possui uma calibração exclusiva para essa versão, mais firme e adequada para a proposta do carro. Também é progressiva e inteligente, com recurso que compensa a inclinação da via em longos percursos e reduz as trepidações geradas pelo desbalanceamento das rodas.

Completo pacote de serviços OnStar

A Chevrolet desenvolveu um pacote especial com equipamentos de conforto, conveniência, segurança e tecnológicos exclusivos para o Onix Activ.


O modelo sai de fábrica equipado com câmera de ré, sensor de chuva com ajuste automático de intensidade do limpador de para-brisa, sensor de estacionamento, painel com velocímetro digita, bússula e alerta de mudança de marcha, ajuste elétrico dos retrovisores, travas e vidros com acionamento remoto pela chave.

Mas a cereja do bolo está no multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay e no sistema OnStar, exclusivo da marca Chevrolet. 




Na linha 2017 do Onix, a grande novidade do OnStar é o serviço de diagnóstico. Conferir a quilometragem total percorrida e a pressão dos pneus, algo realmente surpreendente em veículos de produção nacional.
O OnStar permite que o usuário do Novo Onix receba orientações de navegação por setas e/ou instruções de voz pelo sistema multimídia original do veículo, como no Novo Cruze.

Sistema de telemática avançado, o OnStar oferece ao motorista mais de 20 serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e conectividade.

Pressionando um botão no retrovisor interno, o usuário é conectado a uma central com atendimento humano que oferece serviços como pesquisas rápidas na internet, além de assistência mecânica, elétrica ou médica.



A tecnologia é capaz de detectar que o automóvel se envolveu em um acidente mais grave. 

Isso é possível porque há sensores espalhados pela carroceria que identificam situações de anormalidade e podem alertar o Centro de Atendimento. 



No caso do hatch Activ, a Chevrolet oferecerá o OnStar em cortesia por um ano no pacote de serviços mais completo, Exclusive (Diagnóstico, App/Web, Segurança, Emergência, Concierge e Navegação).

Condutor focado no trânsito
Mais um diferencial competitivo importante do Onix Activ é o multimídia MyLink de segunda geração, que se destaca pelo fácil manuseio e pelas novas funcionalidades, como o Android Auto e o Apple CarPlay.

Para o motorista, isto significa maior integração entre as funções e aplicativos do smartphone e do carro, já que o sistema permite a operação do telefone celular diretamente na tela da central multimídia.


Com a nova tecnologia é possível, por exemplo, ditar e ouvir mensagens de texto por meio do sistema de áudio do veículo, obter itinerários com as condições atualizadas de trânsito, fazer buscas de pontos de interesse e até mesmo acessar aplicativos bastante populares, entre eles o WhatsApp, de troca de mensagens, e o Spotify e o TuneIn, de músicas online. 

Outra característica da segunda geração do Mylink é a tela de sete polegadas de alta resolução com tecnologia multitouch. Similar à de smartphones, ela permite reorganizar os ícones do menu inicial e acionar os comandos diretamente na tela, por exemplo.

Além disso, a porta USB permite agora conectar por meio de um hub externo dois dispositivos USB e um iPod.


O aparelho informa data, hora e temperatura externa e permite ainda configurar vários parâmetros, como se o travamento das portas será automático ou qual período os faróis deverão permanecer acesos após o acionamento do alarme.


Motor 1.4 de nova geração
O Onix Activ é equipado com o motor 1.4 da geração SPE/4 ECO, caracterizado pelo powercell (peças internas móveis) e acessórios completamente novos. 


Seu conjunto de pistões e bielas, por exemplo, foi redesenhado e ficou mais leve ante o propulsor anterior.

O tipo de óleo lubrificante também sofreu alteração. Enquanto o módulo eletrônico, responsável por controlar as diversas funções do motor, está mais rápido e potente. 


Novo sistema de arrefecimento e novo sistema de gerenciamento de cargas elétricas completam o pacote.



O veículo adota transmissões de nova geração também. Tanto a caixa manual como a automática são de seis velocidades.

Freios de baixo arrasto também contribuem para que os bons números de consumo de combustível.



Assim, o Onix Activ 1.4 MT6 consome, com gasolina no tanque, 13,8 km/l na estrada e 12,3 km/l na cidade. Com etanol, 9,4 km/l e 8,4 km/l, respectivamente. 

Esse propulsor da Chevrolet é Flex e desenvolve até 106 cv de potência a 6.000 rpm e 13,9 kgfm de torque a 4.800 rpm quando abastecido com etanol (E100) e até 98 cv de potência a 6.000 rpm e 13 kgfm de torque a 4.800 rpm quando abastecido com gasolina (E22).



O Onix Activ chega às concessionárias Chevrolet em agosto. A garantia do produto é de três anos.



Ficha Técnica Onix Activ 1.4 ECO 2017


Ficha Técnica OnStar



APROVEITE O ÚLTIMO DIA, HOJE, DIA 31, DA PROMOÇÃO DA CAOA HB: NA COMPRA DE UM HYNDAI HB20 SEDAN CONFORT STYLE 1.6 DE 16 V FLEX AUTOMÁTICO O CLIENTE PAGA O VALOR DE UM HB20 SEDAN MECÂNICO: R$ 57.990,00




Hoje, 31 de julho, é o último dia da promoção
da rede de Concessionárias CAOA HB: na compra de um Hyundai HB20 Sedan Comfort Style 1.6 16V Flex, automático, nas cores branco ou preto, ano 2016/2016, o cliente CAOA paga o valor de Hyundai HB20 Sedan mecânico, com a mesma configuração: 
R$ 57.990,00.





A CAOA HB oferece ainda a opção de taxas e prazos especiais com entrada e saldo financiado em até 36 parcelas.


No site www.caoa.com.br é possível verificar a loja mais próxima e outras ofertas imperdíveis. Promoção válida até 31 de julho de 2016.



MOTO OU CITROËN C3 PUROTECH? LEVANDO EM CONTA O CUSTO DE MANUTENÇÃO DO 1.2 TURBO DE R$ 1/DIA E O BAIXO CONSUMO, O CONFORTO E A SEGURANÇA DO CARRO, CONTRA A INSEGURANÇA, O DESCONFORTO DE UM VEÍCULO DE DUAS RODAS, O QUE COMPRAR?





Nova campanha publicitária do compacto  premium da marca francesa tem como foco economia de combustível e a melhor relação uso-benefício, com revisão a R$ 1 por dia.

Nota máxima em economia, revisões a R$ 1 por dia, motor 32% mais econômico, melhor relação uso-benefício. 



Não, não estamos falando de uma motocicleta, mas sim do Novo Citroën C3 PureTech. 

É este o mote da bem-humorada campanha publicitária do compacto premium da marca francesa, lançada nesta semana com inserções em canais de TV a cabo e em mídias on-line. 



A ação reforça o espírito economicamente correto do hatch da Citroën, já que possui o motor mais econômico do país. Tudo isso por valores bastante atraentes, a partir de R$ 46.490,00.

Assista ao filme da campanha: https://www.youtube.com/watch?v=r16R2-J8JWA

“Quantas pessoas já compraram um scooter com aquele argumento de fazer X quilômetros com um tanque?”. Então, usamos esta ideia como o centro de uma brincadeira no espírito Feel Good da marca, já que o C3 PureTech faz até 16,6 quilômetros por litro”, afirma Alexander Greif, gerente de Marketing da Citroën do Brasil. A campanha foi criada pela agência Havas.

O Citroën C3 entra na era do downsizing e passa a combinar seus atributos de compacto Premium com o novo motor PureTech, atestado como o mais econômico do mercado nacional pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). 

Em comparação com o motor anterior, o PureTech proporciona uma redução de consumo de combustível de até 32% em trânsito urbano, permitindo ao modelo até 16,6 km/l na estrada e a classificação “AAA” no programa “Etiqueta Nacional de Conservação de Energia”, do INMETRO. 



Isso significa receber letra A nas três categorias disponíveis no PBEV (Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular): Compacto, Geral e Emissões.

O motor flex, com 1,2 litro e três cilindros, torna o C3 ainda mais adequado para uso nas grandes cidades, mantendo os atributos de desempenho e conforto que consagraram o C3 ao longo de sua trajetória no mercado nacional. 

No Citroën C3 PureTech, os índices de consumo urbano ficaram em 10,6 km/l e 14,8 km/l (para etanol e gasolina, respectivamente) e os de consumo em estrada em 11,3 km/l e 16,6 km/l (na mesma ordem).

Associado ao câmbio manual de cinco marchas, o C3 PureTech 1.2l Flex também ganhou agilidade no trânsito urbano em relação à versão anterior, graças à disponibilidade do torque (de 127 Nm com álcool e 120 Nm com gasolina) em baixas rotações (abaixo de 3.000 rpm). 



Já a potência, de 90 cv com etanol e 84 cv com gasolina, se situa em um patamar onde se encontram motorizações de maior cilindrada. 

Um modelo que conquista pela economia no dia a dia urbano, mas que surpreende pelo comportamento dinâmico e desempenho na estrada. 

Ou seja, importante evolução para atender a um consumidor cada vez mais racional e atento aos custos de utilização de seu veículo.

Plano de Revisões a R$ 1 por diaContando com um competitivo Plano de Revisões a R$ 1 por dia, o novo C3 PureTech apresenta a melhor relação “uso/benefício” de seu segmento – desta forma, as revisões de 10.000, 20.000 e 30.000 km têm preços fixos de R$ 365,00.

Além do preço competitivo e da precisão na verificação dos itens indicados no plano de manutenção periódico, os proprietários do modelo terão a possibilidade do parcelamento dos custos em quatro pagamentos mensais. 

Um ambicioso plano de manutenção que posicionará a marca como uma das mais competitivas do mercado automobilístico brasileiro.

Além disso, O Citroën C3 PureTech 1,2l Flex possui 3 anos de garantia contratual e 6 anos de garantia anticorrosão perfurativa.

Central Multimídia com 
tela sensível ao toque
O Citroën C3 pode ser equipado com avançada Central Multimídia com tela touchscreen de sete polegadas, o que inclui diversas tecnologias de conectividade.

Por meio de uma prática tela tátil de 7 polegadas, pode-se manipular todos os recursos de áudio, navegação e conectividade oferecidos pela Central Multimídia: rádio AM/FM, Bluetooth (áudio streaming), USB (áudio com exibição de capas e photo viewer), entrada AUX (auxiliar), calculadora e calendário.

O novo sistema oferece 
diversos recursos, tais como:
- MirrorScreen (MirrorLink + CarPlay);

- Duplicação da tela do smartphone na tela da central multimídia;

- Sistema de reconhecimento de voz por meio de Smartphone;

- USB 2.0 input com corrente de 1A;

- Sistema de reconhecimento de voz por meio de smartphone;

- SmartApp Link MyCitroën*, permitindo o armazenamento de informações sobre o veículo no smartphone do cliente, como consumo de combustível, localização, percurso realizado, quilômetros percorridos, próxima revisão etc.

- Ar-condicionado digital: a nova central sempre será associada ao ar-condicionado digital.

sábado, 30 de julho de 2016

HONDA ESTICOU, ALARGOU ELEVOU A DISTÂNCIA ENTRE EIXOS, DIMINUIU O TETO DO CARRO E AMPLIOU O PORTA-MALAS E DAÍ NASCEU O CIVIC E SUA 10ª GERAÇÃO, MAS MANTEVE O MOTOR DO MODELO ANTERIOR, À EXCEÇÃO DA VERSÃO TOURING QUE RECEBEU UM MOTOR 1.5 TURBO DE 177CV E 22.4 MKGF E CÂMBIO DE SETE MARCHAS VIRTUAIS, MAS CUSTA MAIS R$ 37 MIL DO QUE A SPORT. A PEÇA QUE A VW PREGOU AOS SEUS CLIENTES FRAUDANDO OS MOTORES DOS CARROS A DIESEL VAI LHE CUSTAR MUITO CARO: A JUSTIÇA ESTADUNIDENSE DETERMINOU QUE A MONTADORA INDENIZE OS COMPRADORES EM US$ 15 BILHÕES (CERCA DE R$ 55 BILHÕES). GM DEU UMA MELHORADA LEGAL NO ONIX E NO PRISMA, MAS NÃO MODERNIZOU OS MOTORES DA ÉPOCA DO MONZA



Coluna nº 3.116 - 30 de Julho de 2016

____________________________________

Honda Civic, nova geração
Honda fez redesenho geral do Civic marcando sua 10ª edição. Esticou, alargou, baixou o teto do automóvel, aumentou distância entre eixos, e amarrou tudo com linha mais fluidas, juntando teto à extremidade do ampliado porta malas. 


Cuidado especial no afinar colunas frontais. Segue tendência mundial de sedãs acupezados.

Levou o redesenho para a parte comercial por versões bem caracterizadas, em vez do caminho comum de partir da básica, mudar letrinhas e crescer preços pela sobreposição de equipamentos, criou veículo adequado a cada um dos públicos visados. 

Em tal desenvolvimento há opção do motor 2.0, 155 cv, 19,5 m-kgf de torque até agora da versão topo de linha, e com a 10ª geração moverá as versões de menor preço. 

Topo da escala, com nome a sugerir station wagon, perua, a Touring, única a ser movida por novo motor 1.5, injeção direta, variador de abertura nas válvulas e turbo. 

Produz 173 cv e torque de 22,4 m-kgf entre 1.700 e 5.000 rpm. Transmissões variadas. Na Sport, opção de mecânica com seis velocidades. Padrão é automática por CVT com sete marchas virtuais.

Não é adaptação, mas novo ciclo com novo produto. Na parte rolante, multi braços na suspensão traseira, freio de estacionamento eletrônico, direção elétrica com 2,2 voltas batente/batente, freios com discos aumentados – nos dianteiros anunciados 360 mm, buchas hidráulicas para suspensão. 

Melhoram a rolagem e a absorção de vibrações, sendo equipamento de carros de maior tamanho. Deve puxar a fila dentre os concorrentes. 

Carroceria por chapas desenvolvidas para entregar mais resistência com menor peso, cuidado na vedação termo acústica bem isolando ocupantes do meio ambiente. Portas, por exemplo, usam três borrachas para vedar.

Porta-malas com 525 litros de capacidade, mantendo as dobradiças ditas pescoço de ganso, baratas de fazer, mas gatunas da área útil.

Mantas termo acústicas para isolar calor e ruídos. Em comportamento segue o atual caminho das demandas, com mais precisão nas reações. 

A usuários, mais espaço para acomodação, conforto por revestimentos, isolamento e, como foco particular, cuidado na escolha dos materiais internos, agradáveis ao toque, e em encaixes bem ajustados. 

Diz, o conceito aplicado é Máximo para o Homem, Mínimo para a Máquina. Na prática elevou o produto.

Versões
Inédita, Sport disfarça simplificação por decoração, marcada visualmente pela barra central da grade frontal pintada em preto piano para combinar com rodas leves em pintura escurecida. 

Bancos em tecido e opção de gosto esportivo, transmissão mecânica com seis velocidades.

EX e EXL são as mais caretas, a público idem, usuário das correspondentes às versões da nova geração. 

São bem completas, incluindo estofamento em couro, rodas em liga leve, espelhos retrovisores externos rebatíveis eletricamente; velocímetro digital, áudio em tela de 12,5 cm.

EXL acresce ar-condicionado automático de duas zonas; multimídia em tela de 17,5 cm, comandada por toque; navegador e interface para smartphone. Painel de instrumentos com tela de TFT de alta definição, inédito na categoria.

Touring é o topo – e com enorme distância em preço para a versão Sport, R$ 37 mil, 42%. 

Vem com o novo motor de produção norte americana, 1,5 turbo, não flex. Vem com equipamento do Accord, dito LaneWatch, câmeras sob o espelho retrovisor direito, mostrando as faixas laterais, para facilitar mudança de faixa. 

Confortos eletrônicos usuais – sensores de estacionamento, de chuva, teto solar, botão de partida no carro ou na chave. Muitos etccc.

Quanto custam


Versão
R$
Sport Manual
87.900
Sport CVT
94.900
EX CVT
98.400
EXL CVT
105.900
Touring
124.900
Preços saltaram ante 9ª geração, talvez por entusiasmo com as novidades, permitindo maior flexibilidade tão logo haja queda nas vendas tocadas iniciais.





Novo Civic, 10ª geração, destaca-se entre os concorrentes

Roda-a-Roda

Negócio – Novos tempos comerciais no Irã provocam correria de fabricantes a explorar seu mercado. PSA, francesa das marcas Peugeot, DS e Citroën, reativou acerto antigo. 
Agora, meio-a-meio com a ex-sócia Saipa. €$ 300 milhões em investimento para atualizar produtos e desenvolvimento. Fará Citroën em 2018.

Saída – A decisão pelo Brexit, saída da Inglaterra da União Europeia, colhe resultado impensado: diretor financeiro da GM avisou a analistas completa revisão das operações da marca no país, sem afastar possibilidade de deixá-lo. 

Razão - Sair da UE significa pagar mais impostos, aumentar preço final dos veículos – perder competitividade. Neste ano, crê-se, mercado doméstico inglês se reduzirá 10%.

Acordo
– Juiz norte-americano aprovou proposta da Volkswagen em indenizar em US$ 15 bilhões danos causados pelos automóveis com motores diesel emitindo poluentes acima do limite legal. Valor não encerra a questão.

Mais – Falta definir verba para indenizar compradores e adquirir automóveis de donos desinteressados em tê-los. 

Cobre apenas sedãs com motor diesel 2.0, sem entrar no caso dos 3.0. E indenizar os revendedores.

Plus – Representante de empresas alemãs focadas em melhorar o rendimento de veículos de série, a nacional Strasse passou a distribuir Porsches/Gembala. Já vende Mercedes/Brabus e VW/Oettinger. Média de 1/veículo mês.


Jaguar – Jaguar apresenta seu sedã de entrada, o XE 2017. Mudanças visuais, novas cores azul, prata e preto, democratização do sistema de tração dependendo do piso; assistente do rolagem com sensor de fadiga. 


Versões L4, 2,0 turbo, 240 cv e V6, 3,0 com supercharger, 340 cv. Motores Ford, ex dona – e saneadora - da marca.

Tapa – GM fez pequenos acertos em Onix e Prisma, tentando identificação visual com o novo Cruze. 


Mudanças estéticas na grade, incorporação de luzes em LEDs e lanternas traseiras. Internamente, central multimídia MyLink2 com função espelhamento. Versão aventureira no Onix, a Activ.

Ajustes – Mecânica mantém os motores 1.0 e 1.4, antigos, muito antigos – derivados do Monza ..., e há transmissões mecânica e automática, com seis marchas. 


Direção agora elétrica e redução de peso na carroceria. GM se ultima para obedecer às regras do programa oficial Inovar-Auto.

Investimento – Atraída pela desvalorização e pouca liquidez, Kivi, fabricante italiana de mecanismos de adaptação para condução por pessoas com necessidades especiais, abriu primeira filial mundial. Em Belo Horizonte.


Italianidades – Tem acordo de exclusividade com Fiat/FCA. Trabalho da Kivi, além da consultoria a clientes, do fornecimento de componentes, adentra nas modificações nos veículos para, por exemplo, receber uma cadeira de rodas.


Esperança – Marco Saltini, diretor da MAN, otimista com o mercado. Disse em simpósio de Auto Data haver mudança de humor e expectativas de melhores resultados de vendas no segundo semestre. 


Tecnologia – Criação de fogão a energia solar traz dado surpreendente aos moradores das grandes cidades: 23 milhões de pessoas usam fogão a lenha no Brasil – e sua poluição é letal a sensível percentual de usuários.


Produto – Pelo professor Johnson Pontes, o fogão solar separa coletor e unidade de cocção
 e o fluido de trabalho, água ou óleo, é aquecido pela luz solar e transferido por convecção – o fenômeno termo sifão. Mais vantagem, permite cozinhar dentro de casa, diferentemente do fogão a lenha.

Reposição – Dayco, fabricante, coloca no mercado de reposição correia sincronizadora para Amarok. 

Junto, tensor com rolamento, e empresa explica do desencontro na durabilidade de um e outro, daí indicar a troca do conjunto. No embalo, kits de bomba d’água para GMs e Fiats.

Exportação – Gaúcha Marcopolo mandará a operadora na Bolívia, seis ônibus modelo Paradiso Double Decker – dois andares. 


Voltado a turistas, 31 poltronas leito na parte superior, 12 na parte de baixo, luzes de leitura, amplificadores de áudio individuais, sanitários. País andino tem crescente demanda pelos DD.

Indo atrás – Ducati, italiana fabricante de motos, controlada pela Audi, faz périplo pelo País – Brasília, Goiânia, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, Campinas, Curitiba, Santos e S. Paulo. 


Apresentar e pré-vender seus modelos XDiavel e XDiavel S. Início na Capital Federal marcado pelo título de Motocicleta Oficial do Capital Moto Week, 3º maior encontro mundial de motos.

Fala grosso – História de 90 anos sempre performática e identificada pelo motor com comando desmodrômico de válvulas, mecanismo que as eleva e abaixa, evitando flutuação. 


No caso, cilindrada aumentada no motor L2, 1.262 cm3, 156 cv, a 9.500 rpm e torque de automóvel do segmento B – 13,5 m.kgf a 4.000 rpm, ligada a transmissão de seis marchas.

Conjunto – Alongada, compacta, materiais leves, muita eletrônica, controla motor, transmissão, freios, modo de conduzir. 


Pela “Mais Bela Moto” eleita no Salão Internacional de Milão 2015, pede: X Diavel, R$ 74.900; X Diavel S, R$ 85.900. Diavel é como se indica o Diabo na região de Bolonha, local da fábrica.


Musculosa, imponente, distinta, a Ducati Diavel



História – Dois novos títulos pela Editora Alaúde, dedicada a saúde e automóveis: Monza, por Rogério De Simone e Fábio Pagotto; e Fiat 147, dos mesmo De Simone e homônimo Ferraresi. 


Em ambos, história de marca e produtos, evolução de versões e anos modelo. No Fiat, bibliografia curta e omissa. R$ 29,90 cada.
Novos livros da Alaúde



Ecologia – Maior fabricante de veículos no mundo, Toyota abriu lista das empresas do setor firmando acordo de cinco anos com a organização não governamental WWF, igualmente maior da especialidade. 


Objetivam acelerar a transição do planeta para sustentabilidade e conservação da biodiversidade.

Caminho – Ford desenvolve novo material bioplástico a partir das fibras de agave, família de plantas suculentas conhecida por permitir produção da Tequila, bebida nacional mexicana; gel do Aloe Vera; sisal. 


Pesquisa em conjunto com a José Cuervo, fabricante de tequila, às voltas com enorme sobra de resíduos, aplicada – à falta de melhor destino – em compostagem.

O que – Peças de plástico sem maior responsabilidade, como porta-objetos, caixas, e a pretensão de reduzir custos e reduzir uso de petróleo. 


Com DNA na agricultura Henry Ford pesquisou intensamente o uso de fibras vegetais para substituir peças metálicas e chegou a carroceria completa a partir da soja.

De novo - A II Guerra e sua senilidade encerraram pesquisas, retomadas há poucos anos. 


Hoje, carros Ford aplicam partes construídas por aproveitamento de soja, palha de trigo, celulose, fibra de coco, cascas de arroz e mamona.
Caixa de plástico, primeiro produto Cuervo by Ford 



Gente – Fabiano Todeschini, 42, academicamente bem formado, dois MBAs, promoção. 

OOOO Presidente da Volvo Bus Latin America. 

OOOO Único emprego, era diretor de caminhões e ônibus da marca na Argentina. 

OOOO João Veloso Jr., jornalista, de volta. 

OOOO Assumiu Gerência de Comunicação da BMW. 

OOOO Era diretor da área na Nissan. OOOO

-------------------------------------------------------------

Algo mais que automóveis
Fábrica de automóveis não fabrica apenas automóveis. No caminho da utilidade social, procede a ações de caráter social, cultural, educacional. Fundação Volkswagen, por exemplo, faz isto há 36 anos.


Nova vertente em seu feixe de programas, sete projetos de Educação e três de desenvolvimento social, o Aprendendo com Arte, fez parceria com o Instituto Arte na Escola, especializado em artes, disseminando conhecimento a professores do ensino básico e, por recente acordo, com a Secretaria de Educação do município paulistano de Carapicuíba.


Programa visa formar 80 educadores para multiplicar conhecimentos em artes visuais, música, teatro, dança a 2.400 alunos de escolas públicas. 


Raciocínio dos especialistas, o ensino das artes para provocar o potencial criativo dos alunos. 

Na prática da vida criatividade e inventividade estão entre as capacidades mais valorizadas no mercado de trabalho do século 21.

O Aprendendo com Arte já formou mais de 800 educadores, crendo multiplicar conhecimentos a mais de 24 mil alunos.


Durante a formação os educadores fazem levantamento sobre o patrimônio cultural local.

Operação adota duas versões: semipresencial e à distância. Primeira, formou, no ano passado, 119 educadores nas cidades de Aracaju (SE) e Cariacica (ES), beneficiando 3.570 alunos.


No curso à distância, ministrado na Plataforma do Letramento (www.plataformadoletramento.org.br), em 2015, formou 186 educadores, beneficiando 5.580 alunos. Neste ano, 520 educadores, de todos os estados brasileiros.
____________________________________

sexta-feira, 29 de julho de 2016

GRUPO CAOA E HYUNDAI MOTOR BRASIL INAUGURAM SUA FLAGSHIP, ESTA, NO RIO DE JANEIRO, QUE ACABA COM A CHATICE E O DESCONFORTO POR QUE PASSA QUEM LEVA O CARRO A UMA CONCESSIONÁRIA PARA FAZER REVISÕES E PEQUENOS CONSERTOS. ÁREAS DE LAZER, COM LIVRARIA, EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA COM PLENA INTERAÇÃO COM E ENTRETENIMENTO ESTÃO AO DISPOR DOS CLIENTES NA CONCESSIONÁRIA FLAGSHIP INAUGURADA HOJE NA BARRA DA TIJUCA COM INVESTIMENTO DE R$ 1,5 MILHÃO



São Paulo, 29 de julho de 2016 A Concessionária Hyundai CAOA Barra, localizada na Avenida das Américas nº 4.541, na Barra Tijuca, passa a funcionar, a partir de hoje, como Flapship - uma loja em que o cliente interage com o mundo Hyundai usufruindo de cultura e lazer, em que um simulador virtual instalado num modelo iX35, proporciona momentos de pilotagem diferenciada e inesquecível aos clientes.  


Esta é a primeira CAOA Flagship Hyundai do Rio de Janeiro, em que foram investidos R$ 1,5 milhão, e a segunda no Brasil - a pioneira foi a Imares, inaugurada em 2014, na Avenida Sumaré, em São Paulo


A Flagship Hyundai CAOA Barra tem 4.259 m² de área construída, com espaços especialmente desenvolvidos para uma imersão no mundo da marca, possibilitando ao cliente diversão e momentos agradáveis com a família. 


Na visita feita às instalações pelos jornalistas automotivos a organização, limpeza das instalações, o estoque de peças, na área de entretenimento e lazer o conforto e o ambiente agradável chamaram a atenção.


"A Flagship Hyundai CAOA Barra é muito mais do que um showroom, é um local no qual o cliente tem à disposição diversos títulos, somando mais de 200 livros relacionados ao automobilismo como sua história, personagens e tecnologia e na boutique pode adquirir objetos colecionáveis da marca tais como miniaturas dos reconhecidos modelos Hyundai, carteiras, canecas térmicas dentre outros itens personalizados", ressaltou Sandro Corrochano, diretor de Vendas da Caoa.


A Flagship Hyundai CAOA Barra ainda conta com área de descanso, e um Hyundai New iX35 equipado com um simulador virtual que permite uma experiência de pilotagem, diferenciada e inesquecível ao visitante.


Com muito requinte e extremo cuidado tecnológico, a CAOA Barra conta com conteúdos digitais sobre história da Hyundai no mundo, jogos para a garotada se divertir e também informações sobre os produtos, tudo disponível por meio de videowall e tabletes em cada uma das áreas.


Na Flagship Hyundai CAOA Barra o Cliente também contará com serviços de Pós-Venda. A ampla área destinada à Oficina de Serviços possui 13 boxes que garantirão a qualidade, eficiência e agilidade no atendimento, além de técnicos especializados e treinados para efetuarem todos os tipos de reparos no menor tempo possível.


Pós-venda
Os clientes da Barra da Tijuca e região terão à disposição todos os serviços de Pós-Venda da Hyundai, com capacidade para realizar qualquer tipo de manutenção, revisões periódicas programadas, reparos e instalação de acessórios originais para toda a gama de modelos da marca.


São 2.729 m² destinados ao Pós-Venda da linha de veículos Hyundai, área de estoque de peças e 13 boxes de serviços que contam com mesa alinhadora e espaços destinados ao Quick Service, nos quais dois técnicos trabalham simultaneamente no veículo, garantindo rapidez na entrega do serviço. 


Com esta estrutura exclusiva, o tempo utilizado para realização de serviços é três vezes menor do que no modo tradicional. Alguns tipos de serviços podem ser feitos em até 10 minutos.






CAOA
Diretoria de Relações Institucionais e Comunicação com a Imprensa

Déborah Encarnato | Tel.: 11 5538-1068 | deborah.encarnato@caoa.com.br
Maira Nascimento | Tel.: 11 5538-1118 | maira.nascimento@caoa.com.br
Anderson Cavalcante | Tel.: 11 5538-4928 | anderson.cavalcante@caoa.com.br
Gerson Almeida | Tel.: 11 5538-1206 | gerson.almeida@caoa.com.br


ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.