domingo, 30 de junho de 2019

Coluna Mecânica Online - Carros com menos ferro e aço, mais materiais especiais e menos peso

COLUNA
MECÂNICA ONLINE® | 

30 | JUNHO | 2019


Tarcisio Dias


Novos materiais invadem o automóvel


Cada componente de um automóvel tem maior ou menor adequabilidade conforme seja o material que o compõe. Elementos estruturais, por exemplo, são preferencialmente de aço ou alumínio, enquanto peças de acabamento ficam melhor de plástico ou materiais compostos. Vamos conhecer mais sobre os novos materiais que invadem o automóvel.



Alumínio
Há muito tempo se fala em automóveis fabricados de alumínio, mas, na verdade, os números ainda são crescentes dos modelos que contam com estrutura inteiramente desse material: Honda NSX, Audi A8 e Audi A2. 

Ainda que utilizado em profusão em determinados elementos estruturais, como suspensões e rodas, um modelo inteiramente de alumínio ainda é raro. Mais caro, porém, muito mais leve, sua maior dificuldade está na reparação, pois exige um tipo de solda especializada.



Plástico
O uso do material plástico está cada vez mais difundido na indústria automobilística, passando de 5% do peso total de um veículo, há 30 anos, para até 25% de seu peso total, nos dias de hoje. 

Inicialmente utilizado no acabamento, como nas laterais de portas ou nos painéis de instrumentos, hoje o plástico está presente em muitos outros sistemas, até em componentes do motor, como coletores de admissão. Carroceria inteiramente de plástico, como no caso do Smart, ainda é exceção. 



Aço
Constitui mais de 60% do peso de um automóvel, e suas maiores vantagens são o baixo custo e a alta resistência. É o material que conta com mais experiência na indústria automobilística e, com tratamentos especiais, tende a ser utilizado ainda por um longo tempo. 

Cerâmica
Também pesquisado por muitos anos, a cerâmica é um material que tem como maior virtude a altíssima resistência a temperaturas extremas. Por isso é utilizado em sistemas de freio de alto desempenho, como no caso do Porsche, mas ainda tem custo muito elevado.



Magnésio
Duas vezes mais leve que o alumínio, o magnésio vem se firmando na indústria pela sua grande capacidade de adaptação em peças complexas. Porém, por sofrer elevada expansão térmica, seu uso é restrito a componentes cuja dilatação não seja crítica, como cárteres de motores e tampas de cabeçote.



A mudança estrutural toma conta do automóvel
01 - Estrutura do painel - atualmente de aço, já começa a ser fabricada de magnésio ou alumínio
02 - Estrutura do volante - antes de aço, agora de magnésio
03 - Portas - alguns modelos já têm portas de alumínio
04 - Elementos da suspensão - antes de aço, agora de magnésio
05 - Para-lamas - tradicionalmente de aço estampado, estão passando a ser de plástico
06 - Suporte do motor - era de aço, agora é de alumínio
07 - Caixa de injeção - do aço e alumínio passaram para materiais compostos
08 - Bloco do motor - antes, de ferro fundido, atualmente de alumínio
09 - Coletores de admissão - do alumínio passam para os materiais compostos
10 - Capô - o aço tradicional está dando lugar ao alumínio e ao aço de alta resistência.



Vantagens e desvantagens de cada material
Fibra óptica
Transmissão de dados mais segura;
Material frágil;
Maior capacidade de informação simultânea.

Ainda possui preço relativamente alto.
Magnésio
Altamente reativo durante a produção; 
Mais leve que alumínio e aço;
Maior adaptabilidade em componentes complexos;
Produção onerosa.
Aço
Mais barato e mais resistente;
Larga experiência de utilização;
Mais pesado que o alumínio;
Mais difícil de reciclar.
Cerâmica
Grande resistência a altas temperaturas;
Material leve e de alto coeficiente de atrito;
Custo elevado;
Processo de fabricação complicado.


Mecânica Online

Prêmio
O Departamento Jurídico da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) foi premiado como a melhor área jurídica corporativa na América Latina durante o International Legal Alliance Summit & Awards.

Blindagem I
A Volvo Cars anuncia a produção de seu primeiro modelo blindado de fábrica, o utilitário esportivo XC90. As vendas desses carros estão programadas tanto no mercado brasileiro quanto para exportação no primeiro semestre de 2020. O veículo tem resistência balística de 360 graus, bem como resistência explosiva.

Blindagem II
A blindagem de aço de alta resistência que reveste o carro tem 10 milímetros de espessura; já a espessura do vidro pode ser de até 50 milímetros. 

A blindagem acrescenta aproximadamente 1.400 kg, elevando o peso total do carro para 4.490 kg – incluindo cinco ocupantes. Por causa do aumento de peso, o carro é equipado com um novo chassi e novos freios.

Road trip pela América do Sul I
Para quem planeja pegar a estrada para visitar nossos vizinhos, há requerimentos específicos de seguros para transitar com um carro estrangeiro em alguns países, como a Carta Verde na Argentina e no Paraguai e o SOAPEX no Chile.

Road trip pela América do Sul II
Na Argentina, por exemplo, há alguns requerimentos que os carros brasileiros não atendem, como possuir dois triângulos de sinalização e extintor de incêndio. Há também restrições quanto ao uso de películas de proteção e escurecimento de vidros. Alguns acessórios também não são permitidos, como é o caso dos ganchos de carreta, muito comuns aqui no Brasil.

Curiosidades do Waze
Navegações para postos de gasolina crescem 36% nos dias do feriado, na véspera e até dois dias antes; Supermercados recebem até 40% mais de navegações na véspera e durante os dias de viagem. O fluxo para farmácias aumenta até 29% na véspera e durante o feriado. Navegações para fast foods crescem 34% em dias de viagens.
_________________________________________________________________________

Coluna Mecânica Online® - Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuída gratuitamente todos os dias 10, 20 e 30 do mês.
http://mecanicaonline.com.br/wordpress/category/colunistas/tarcisio_dias/

FESTURIS - Feira Internacional de Turismo de Gramado prorrogou até 30 de julho as reservas especiais para os profissionais de turismo. Não perca a oportunidade




sábado, 29 de junho de 2019

Brasil cai para a 116ª posição no ranking do países mais seguros, enquanto Portugal para onde os brasileiros estão imigrando em grande número se fixa entre as três nações mais seguras do mundo





Por Arnaldo Moreira

Enquanto o Brasil caiu 10 posições no ranking dos países mais seguros e pacíficos do mundo, ocupando o 116° lugar entre 163 nações, Portugal para onde um elevado número de brasileiros está se mudando é o terceiro mais seguro do planeta, atrás da Islândia e da Nova Zelândia, tendo evoluído muito significativamente, ano a ano, na redução da criminalidade geral e violenta, enquanto o Brasil amargou a quinta maior queda entre 2018 e 2019, com nove indicadores se deteriorando e apenas um melhorando, ficando à frente somente de Colômbia e Venezuela.

Os dados, divulgados em Londres, são do 13º relatório anual do Índice Global de Paz (GPI) 2019, elaborado pelo Instituto para Economia e Paz sediado em Sydney, Austrália, que aponta a Europa como a região mais pacífica do mundo, registando uma ligeira melhora, e a área do Oriente Médio e Norte de África a menos pacífica e segura.

Pelo menos o estudo mostrou um dado o positivo: o nível médio de paz global melhorou ligeiramente, pela primeira em cinco anos. A pontuação média de cada país melhorou em 0,09%, com 86 países melhorando e 76 registrando agravamento. No total, 22 dos 36 países europeus registaram melhorias no GPI de 2019 face ao ano anterior.

O Brasil registou ainda uma alta de 11% no impacto do terrorismo – em parte devido ao ataque a figuras políticas, entre elas o próprio Bolsonaro, atingido por uma facada em setembro de 2018, durante a corrida presidencial – e uma deterioração de 12,5% no crime violento.

O instituto também registou que a Islândia continua a ser o país mais pacífico do mundo, posição que ocupa desde 2008, e o Afeganistão é agora o país menos pacífico, substituindo a Síria.

Já o Brasil sentiu uma alta de 11% no impacto do terrorismo – em parte devido ao ataque a figuras políticas, entre elas o próprio Bolsonaro, atingido por uma facada em setembro de 2018, durante a corrida presidencial – e uma deterioração de 12,5% no crime violento.

De acordo com o GPI, o Butão registou a maior melhoria de qualquer país no “top 20”, subindo 43 lugares nos últimos 12 anos. Os últimos lugares da lista são ocupados pelo Iraque (159), o Iémen, o Sudão do Sul, a Síria e o Afeganistão (163). É o primeiro ano, desde o início do índice, que o Iémen foi classificado entre os cinco países menos pacíficos.

O Índice de Paz Global (GPI, na sigla em inglês), produzido pelo Instituto de Economia e Paz, classifica 163 países de acordo com 23 indicadores qualitativos e quantitativos de paz.

O GPI cobre 99,7 por cento da população mundial e mede o estado de paz usando três domínios temáticos:, o nível de segurança social, a extensão do conflito interno e internacional e o grau de militarização de cada país.

Além de apresentar os resultados do GPI deste ano, o atual relatório inclui a análise das tendências da chamada ‘Paz Positiva’: as atitudes, instituições e estruturas que criam e sustentam sociedades pacíficas.

No GPI 2019, 86 países melhoraram o seu índice de paz, enquanto que em 76 países este deteriorou-se. A maior melhoria foi registrada no indicador ‘Militarização’, com 98 países a registar melhorias na paz.

A segurança também melhorou ligeiramente com base em reduções substanciais de terrorismo político e refugiados e deslocados internos. No entanto, estas melhorias foram infelizmente compensadas com o aumento de criminalidade e encarceramento.

Foram 92 os países que melhoraram as suas pontuações no impacto do terrorismo, mantendo uma tendência dos últimos cinco anos que começou após as mortes por terrorismo que atingiram o pico em 2014. No entanto, a pontuação média do terrorismo deteriorou-se devido a um grande aumento do seu impacto em alguns países.


Europa é a região mais pacífica do mundoA Europa continua a dominar o topo do índice, representando 17 dos 25 países mais pacíficos. A região mais pacífica do mundo tornou-se ainda um pouco mais pacífica, em média. Em 22 dos 36 países da Europa, o índice de paz subiu. Apenas a Turquia, em 152º lugar, está classificada entre os 50 países menos pacíficos.

A maioria dos aspectos associados ao domínio ‘Segurança’ melhorou, especialmente o terror político e o impacto do terrorismo.

A maioria dos países da Europa, para além da Turquia, registam níveis baixos de ‘terror’, onde se inclui prisão política, desaparecimentos e tortura. As pontuações pioraram para este indicador em apenas quatro países, enquanto nove melhoraram.

Outra boa notícia é que houve redução no impacto do terrorismo em 24 países, em 2019, entre eles Chipre, Bósnia e Herzegovina, Grécia, Espanha, Dinamarca e Turquia – mesmo assim este país tem o pior índice de terrorismo na Europa. Apenas oito países registaram aumentos no terrorismo, incluindo os Países Baixos, a Letônia, a Polônia, a Noruega e a Sérvia.

Tréguas de quadrilhas
Sobre o Brasil, o relatório afirma que "foi quebrada uma trégua entre as organizações criminosas dominantes no final de 2016, resultando no restabelecimento dos combates, que provocaram cerca de 250 mortes no ano seguinte".

O texto cita ainda que "vários grupos no Norte do Ceará renovaram as tréguas entre eles, para se unirem em ataques contra as forças de segurança e infraestruturas públicas". A violência decorrente do tráfico de drogas também é um dos motivos destacados no relatório.

As eleições de 2018, marcadas pela chegada à Presidência de Jair Bolsonaro, culminaram num ciclo de intensa polarização política entre esquerda e direita, que segue em 2019 e "deverá aumentar ao longo do ano", prevê o instituto.

"A implementação pelo presidente Bolsonaro de leis restritivas no domínio da justiça e segurança, a par da reforma do sistema de pensões, deverá fazer aumentar as tensões ao longo do ano", estima o relatório.

Em nível mundial, ligeira melhoraNo geral, o IGP de 2019 revela que o nível médio de paz mundial melhorou pela primeira vez em cinco anos, mas o mundo continua um lugar menos pacífico do que há uma década.

Desde 2008, a paz global deteriorou-se em cerca de 3,78%, embora este ano tenha registado uma ligeira melhora de 0,09% em relação ao anterior, devido à "redução na gravidade de vários conflitos, que levaram a um menor número de mortes e a uma diminuição do impacto do terrorismo".

"Enquanto os conflitos que dominaram nos últimos dez anos, como os do Iraque e da Síria, começaram a diminuir, outros se intensificaram no Iêmen, na Turquia e na Nicarágua", apontou o presidente do instituto, Steve Killelea.


A Europa melhorou no ano passado e permaneceu como a região mais pacífica do mundo, com 22 dos 36 países avançando na lista.

A Islândia continua sendo o país mais pacífico do planeta – no topo da lista desde 2008 –, seguida por Nova Zelândia, Áustria, Portugal e Dinamarca. A Alemanha ficou em 22º lugar no ranking, quatro posições abaixo do que no ano passado.

O Afeganistão é o país menos pacífico, substituindo a Síria, que agora está em penúltimo lugar. Sudão do Sul, Iêmen e Iraque fecham a lista dos cinco países mais problemáticos. Desde o início do IGP – que está em sua décima terceira edição –, é a primeira vez que o Iêmen ocupa uma das cinco piores posições, devido ao agravamento do conflito armado em certas áreas do país.

A Nicarágua, por sua vez, foi o Estado que mais piorou o nível de paz, caindo 54 postos em relação ao ano anterior. O país foi alvo de intensos protestos ao longo do último ano, que deixaram mais de 300 mortos, centenas de presos e mais de 60 mil exilados, segundo dados de organizações humanitárias.

O impacto econômico da violênciaUm dos pontos-chave do relatório, segundo Steve Killelea, foi a redução do impacto econômico da violência pela primeira vez desde 2012, com US$ 14,1 trilhões, o que equivale a uma queda de 3,3%

No Brasil, incluindo gastos diretos e indiretos, o custo da violência superou US$ 297 bilhões (cerca de R$ 1,15 trilhão) – o que significa aproximadamente 9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

O documento mostra que os países com altos níveis de paz têm, em média, um crescimento do PIB três vezes maior do que os menos pacíficos. Nos 10 países menos pacíficos, a média do custo econômico da violência foi equivalente a 35% do PIB, em comparação com apenas 3,3% nos países menos afetados pela violência.



Síria, Afeganistão e República Centro-Africana tiveram os maiores custos econômicos decorrentes da violência, com porcentagem do PIB equivalente a 67%, 47% e 42%, respectivamente.

O estudo também analisa o impacto das mudanças climáticas na segurança, com uma estimativa de 971 milhões de pessoas vivendo em áreas com alta exposição às ameaças desse fenômeno, das quais 400 milhões residem em países com baixo índice de paz.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Nova geração do sedan Hyundai Azera com motor GDi V6 3.0 com 261 cv e câmbio de 8 velocidades. Custa R$ 269.900


Com mais de três décadas de uma história de sucesso no mercado mundial, o Hyundai All New Azera chega ao Brasil, agora em sua sexta geração, importado com exclusividade pela CAOA após receber diversas mudanças que deixaram o sedan com apelo ainda mais esportivo, equilibrado e elegante.

O modelo foi totalmente redesenhado, adotando um design ainda mais clean, equilibrado, requintado e imponente.

Na dianteira, ele ganhou uma reformulada e arrojada grade em forma trapezoidal com lâminas cromadas, enfatizando a aparência premium do modelo e conferindo ainda mais imponência. Os faróis Full LED afilados e alongados dão maior fluidez ao modelo, destacando o volumoso capô e garantindo maior harmonia aos vincos laterais do Hyundai All New Azera. Logo abaixo, luzes de seta em LED dão maior requinte ao visual do sedan.

Os vincos pronunciados percorrem toda lateral do veículo, transmitindo robustez ao modelo e realçando o novo desenho das rodas aro 19”, formando um conjunto harmônico. Na traseira, as modernas lanternas em LED, reforçadas com iluminação de alto alcance com estilo futurista são interligadas por um friso no mesmo tom e que dá continuidade às lanternas, uma tradicional referência que acompanha o modelo desde sua primeira geração.

Por dentro, o sedan ficou ainda mais moderno e luxuoso. A nova arquitetura do habitáculo une materiais premium em um acabamento primoroso, proporcionando pura satisfação a cada centímetro do interior do Hyundai All NewAzera. O painel interno foi totalmente redesenhado com uma ergonomia otimizada proporcionando amplo conforto e conveniência. O aspecto cleangarante ao espaço um layout elegante, mantendo controles agrupados horizontalmente para uso conveniente e intuitivo.

O conforto e praticidade também estão presentes no completo volante multifuncional com controles de áudio, bluetooth e piloto automático; além de itens como: botão Start/Stop; ar-condicionado Dual Zone; teto solar panorâmico, além do revestimento em couro do volante e da manopla de câmbio.

O Hyundai All New Azera será comercializado em uma única, exclusiva e completa versão de acabamento (Exclusive), que conta, de série, com nova e intuitiva Central de Entretenimento de 8 polegadas, posicionada na linha superior do painel, acima dos demais controles e ao lado do painel de instrumentos (Painel SuperVision LED 4,2”), facilitando a visibilidade por parte do motorista. A tela suporta conectividade de dispositivos móveis para Android Auto e Apple CarPlay, permitindo uma operação segura de telefones celulares. A conectividade avançada também inclui o carregamento de celulares sem fio (Wireless Charger).

O modelo conta ainda com abertura do porta-malas por sensor de presença; airbags para motorista e passageiro dianteiro; airbag de joelho para o motorista; airbags de cortina; ar-condicionado Dual Zone; bancos dianteiros e traseiro com aquecimento; bancos dianteiros com ajuste elétrico, refrigeração, regulagem lombar elétrica e memória; botão Start/Stop; sensor de estacionamento dianteiro e traseiro ; carregador de celular wireless; controle eletrônico de estabilidade e tração; cortina retrátil elétrica no vidro traseiro e cortinas retráteis manuais nos vidros laterais; destravamento das portas por sensor de aproximação (Keyless Entry); espelhos retrovisores externos com antiembaçante e rebatíveis eletronicamente; revestimento dos bancos em couro; seletor de modo de condução; sistemas de monitoramento de ponto cego; sistema de som premium(INFINITY); teto solar panorâmico; volante com regulagem manual de altura / profundidade e controles de áudio, bluetooth e piloto automático com revestimento em couro, além de Auto Cruise Control com sensor ativo de distância (Smart Cruise Control), acabamento em camurça (Suede) no teto, colunas e para-sol.

Segurança
O Hyundai All New Azera oferece o Blind Spot Detection (BSD), tecnologia em que sensores instalados nos extremos do parachoque traseiro monitoram e informam, por meio de avisos visuais no espelho retrovisor externo e sonoros, a presença de veículos ou motos em pontos cegos. 


O modelo também conta com Around View Monitor (AVM), que propicia ao condutor uma visão de quase 360 graus em torno do veículo usando um sistema multi-câmera. O AVM aumenta a confiança do condutor e permite que o mesmo possa enxergar ao redor do veículo, facilitando, principalmente, a realização de manobras de estacionamento.

O luxuoso sedan conta ainda com duas outras tecnologias: o Autonomous Emergency Braking(AEB) ou Freio Autônomo de Emergência, que aplica automaticamente os freios e alerta o condutor quando ele detecta uma colisão iminente na estrada. 


Também conta com Advanced Smart Cruise Control (ASCC). O ASCC mantém a velocidade predefinida e uma distância segura do veículo à frente, trabalhando também em conjunto com o AEB em casos de tráfego intenso.

Motor Lambda II 3.0 GDi
O Hyundai All New Azera vem equipado com o motor Lambda II 3.0l GDi V6, 24 válvulas, que conta com grandes avanços tecnológicos, como, por exemplo, a adoção da injeção direta de gasolina (GDi - Gasoline Direct Injection), que elevaram potência e torque do Hyundai All New Azera em relação ao seu antecessor. O motor do sedan de luxo da Hyundai que está chegando ao Brasil, produz 261 cv de potência a 6.400 rpm e 31 kgf.m de torque a 5.300 rpm.

Transmissão
O novo modelo vai estrear, no Brasil, uma caixa de câmbio automática de oito velocidades, com trocas mais suaves e que proporciona conforto e economia de combustível. Essa transmissão conta ainda com seletor de modo de condução, que permite ao motorista escolher entre uma condução mais eficiente, que prioriza a redução do consumo de gasolina, ou por uma mais focada na esportividade, com trocas de marchas rápidas e que aproveitem ao máximo a potência do motor 3.0 GDi.

Garantia e serviços
Assim como toda a linha de veículos Hyundai, o All New Azera está coberto pela garantia por um período de 5 anos, sem limite de quilometragem. Por um período de um ano, o motorista conta também com o serviço de assistência 24 horas da CAOA Hyundai, com cobertura em todo o território nacional.

A aposta certa de Fernando Calmon




Fernando Calmon 


Nº 1.951 — 27/6/19



A APOSTA CERTA


Na próxima semana a Fiat vai relembrar os 40 anos da homologação do primeiro carro brasileiro 100% a etanol. Em julho de 1979 o compacto 147, apresentado à então Secretaria de Tecnologia Industrial. 

Começou, então, o período superior a 10 anos de participação ativa do combustível renovável no mercado brasileiro. Hoje, o mundo está às voltas com mudanças nos meios de propulsão veicular e o vilão da vez passa a ser o CO2, um dos gases de efeito estufa.

Passadas quatro décadas, o protagonismo do etanol volta graças ao conceito chamado em inglês “from well-to- wheel” que  alguns leitores pedem para explicar melhor. Em tradução livre, “do poço-à-roda”. Significa medir emissões de CO2 desde a obtenção do combustível (em sua forma bruta), transporte e refino até a combustão nos motores e escapamento do veículo. 

É o chamado ciclo de vida fechado. O biocombustível da cana-de-açúcar consegue “capturar” de 70 a 80% do CO2 por meio da fotossíntese no processo de crescimento da planta. Alcançará até 100% de captura com etanol de segunda geração.

Esses aspectos e outros foram realçados na Ethanol Summit 2019, semana passada, a conferência bienal e internacional organizada em São Paulo pela Única (União da Indústria de Cana-de-açúcar). 

Este ano o mais importante foi assinatura, no evento, do programa Renovabio do Ministério de Minas e Energia.  Estimulará novos investimentos no setor por meio de compra de créditos de carbono para autossustentar a produção de bioetanol, biodiesel e até biometano. 

Várias propostas estão em pauta: nova especificação do etanol, preços mais competitivos e motores específicos. Em curto prazo, a mais promissora está nos veículos híbridos flex. Toyota sairá na frente, já em outubro próximo, quando lançará o Corolla nessa configuração, primeira do tipo no mundo.

Países europeus vêm forçando solução puramente elétrica em grande escala. Há razões estratégicas para isso ao depender menos do petróleo, mas esquecendo de conseguir lítio de poucas fontes para fabricar baterias. Deverão enfrentar, ainda, processos caros de geração de energia elétrica de fontes de baixa emissão de CO2.

Para ter ideia da encrenca, em 2030, um típico carro elétrico europeu poderá emitir 82 gramas de CO2/km, quando se avalia pelo critério correto “do poço-à-roda”. Exigirá grande esforço financeiro para recarregar baterias a partir de fontes “limpas” como vento, sol e termonuclear.

No mesmo ano, final da próxima década, com avanços do Rota 20030 um automóvel brasileiro híbrido a etanol que exigirá apenas uma bateria pequena, não necessariamente de íons de lítio, mais barata e fácil de reciclar, emitirá somente 14 g CO2/km. 

Um típico burocrata europeu, desses que querem impingir uma solução a qualquer custo, pode fingir que não entendeu. Ele acha que, um dia, não se sabe quando, toda a energia elétrica no continente não dependerá mais do petróleo. Não importa o custo dessa aposta e outros problemas por resolver.

O Brasil tem extensão territorial, terras férteis, água e sol em abundância como nenhum outro país. Portanto, cada um faça suas escolhas. O tempo demonstrará quem está certo.

ALTA RODA

EMBORA Renault nunca tenha confirmado oficialmente, o mercado considerava como certo a produção no Brasil do crossover-cupê Arkana em 2020. Houve estudo, de fato, mas a marca francesa desistiu. O planejamento concluiu que seria inviável, entre outros motivos pelo preço preço não competitivo. Arkana será produzido na Rússia e na Coreia do Sul.

INFORMAÇÕES mais recentes dão conta de que não foi só o governo francês a atrapalhar proposta de fusão da FCA com a Renault. No Japão a ideia também descontentou o governo, mesmo sem este ter nenhuma participação no grupo Nissan-Mitsubishi. FCA anteriormente havia conversado com a Ford, sem sucesso, como acaba de admitir o chefão Bill Ford.

PEUGEOT 2008 recebeu leve atualização frontal, ganhou 1 grau no ângulo de entrada (passou a 23°) e acabamento interno melhorado. Com motor 1,6 de aspiração natural e câmbio automático de seis marchas, tem desempenho e consumo apenas regulares. Ótimos o teto solar panorâmico e o volante ovalado de diâmetro reduzido que permite visualizar melhor os instrumentos.

ASSOCIAÇÃO Brasileira de Bebidas (Abrabe) se encarregou de lembrar que no último dia 19 a chamada Lei Seca completou 11 anos e ajudou a reduzir em 14% o número de mortes no trânsito. O percentual pode parecer baixo, mas segundo dados do Sindipeças a frota de veículos leves e pesados (sem incluir motos) cresceu no período quase 60%. Resultado muito bom.

SEGURADORA Zurich anunciou semana passada produtos específicos para veículos híbridos e elétricos, incluindo opção de cobertura de cabos de carregamento e oficinas especializadas. Esta semana Itaú Unibanco lançará financiamento a juros reduzidos para essa categoria. Operações do tipo começaram com Jaguar i-Pace e agora para todas as outras marcas nesses nichos.
_______________________________________________________________________________________________________________________________
fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

BMW Group intensifica ritmo de expansão da mobilidade eletrificada. Vendas de veículos eletrificados mais que dobrarão entre 2019 e 2021, e deve crescer mais de 30% ao ano até 2025. BMW Vision M NEXT e BMW Motorrad Vision DC Roadster apresentam a próxima geração de mobilidade eletrificada



São Paulo, 27 de junho de 2019 — Com as baterias totalmente carregadas ao mesmo tempo em que acelera pela Estrada do Futuro 2025, o BMW Group está calibrando a frequência para intensificar o ritmo de seu programa de expansão da eletromobilidade. A empresa alcançará em 2023, com dois anos de antecedência, o total de 25 veículos eletrificados, anunciados anteriormente para 2025.

Graças à flexibilidade das arquiteturas para veículos totalmente elétricos, híbridos plug-in e à motores de combustão, a empresa é capaz de adaptar-se rapidamente às condições de mudança. Mais da metade dos 25 modelos serão totalmente elétricos.

“Estamos acelerando a transformação para a mobilidade sustentável, tornando nossa empresa apropriada para o futuro. Nos últimos dois anos, tomamos várias decisões que estão chegando às ruas agora. Até 2021, dobraremos as nossas vendas de veículos eletrificados em comparação com 2019”, prevê Harald Krüger, Presidente do Conselho de Administração da BMW AG. 

“Vamos lançar 25 veículos eletrificados até 2023 – 2 anos antes do previsto originalmente. Nossa expectativa é ver uma curva de crescimento acentuada para 2025. As vendas dos nossos veículos elétricos devem aumentar, em média, 30% ao ano”, acrescentou.

Como parte da nova plataforma #NEXTGen, o BMW Group está revelando a próxima geração da mobilidade e os próximos passos que estão sendo tomados nessa direção. O BMW Vision M NEXT antecipa o futuro dinâmico da marca BMW na forma de um impressionante esportivo eletrificado. O BMW Vision M NEXT está claramente focado na pessoa que guia o veículo, com tecnologia inteligente para transformá-lo no melhor motorista. 

A motocicleta BMW Motorrad Vision DC Roadster prevê o futuro da BMW Motorrad com formas alternativas de pilotagem. Esta motocicleta altamente emocional preserva a identidade e a aparência icônica da BMW Motorrad, mas também oferece uma nova forma de se divertir.

“Nossa visão é clara: mobilidade sustentável, produzida de maneira sustentável. Nós estabelecemos a meta de adquirir eletricidade somente de fontes de energia renováveis ​​para todas as nossas instalações em todo o mundo a partir de 2020”, disse Krüger. 

“Cumprimos nossa responsabilidade social – em todas as suas diferentes facetas. Estamos firmemente comprometidos com a condução livre de emissões. Ao mesmo tempo, defendemos nossa responsabilidade corporativa para com nossos funcionários, acionistas e investidores.”

BMW Group: um pioneiro na eletromobilidade
Como um pioneiro da eletromobilidade, o BMW Group já é um líder no fornecimento de veículos eletrificados. Até o final de 2019, a empresa pretende ter mais de meio milhão de veículos totalmente elétricos ou híbridos plug-in nas ruas. 

Em dois anos, a empresa lançará cinco veículos totalmente elétricos. Ao lado do BMW i3, com mais de 150 mil unidades produzidas até o momento, este ano marcará o início da produção do MINI totalmente elétrico na fábrica de Oxford, no Reino Unido. 

Ele será seguido, em 2020, pelo totalmente elétrico BMW iX3, a ser produzido Shenyang (China) e, em 2021, pelo BMW iNEXT, que será fabricado em Dingolfing (Alemanha), e o BMW i4, na fábrica de Munique (Alemanha).

Incluindo sua ampla frota de híbridos plug-in, o BMW Group conta com a maior variedade de veículos eletrificados do mercado. Versões atualizadas e híbridas plug-in, com autonomia estendida, do BMW Série 3, BMW Série 7 e BMW X5 foram apresentadas juntamente com o novo híbrido plug-in BMW X3 no Salão de Genebra deste ano. 

Algumas semanas depois, a variante híbrida plug-in do novo BMW X1 de entre eixos alongado, que é produzido localmente para o mercado chinês, foi exibida no Salão de Xangai. 

No fim do terceiro trimestre, também serão lançadas versões híbridas plug-in do BMW Série 5 e do BMW Série 2 Active Tourer dotados de tecnologia de última geração e autonomia maior. Estes serão seguidos, no próximo ano, pelo BMW X1 e pelo BMW Série 3 Touring como modelos híbridos plug-in.

O BMW Group sempre promoveu a mobilidade livre de emissões e defende seu apoio efetivo. No entanto, as demandas de mobilidade futuras serão multifacetadas. 

Não haverá uma única solução que atenda às necessidades de mobilidade de todos os clientes em todo o mundo. As pessoas que vivem em áreas rurais, por exemplo, precisam de soluções tecnológicas diferentes de mobilidade do que as das cidades.

BMW eDrive Zones será padrão 
em híbridos plug-in a partir de 2020
O papel efetivo que os híbridos plug-in podem desempenhar na obtenção de mobilidade livre de emissões nas cidades é demonstrado pela função BMW eDrive Zones, que será oferecida como item de série nos híbridos plug-in da BMW a partir de 2020.

Em cidades que estabelecerem “zonas verdes” apenas para deslocamentos livres de emissões, a tecnologia de áreas geográficas será capaz de reconhecê-las automaticamente. Quando o veículo entrar em uma dessas zonas, passará automaticamente para o modo de condução puramente elétrica. 

Dessa forma, a BMW está abrindo caminho para que os híbridos plug-in recebam os mesmos direitos de acesso às zonas verdes que os veículos totalmente elétricos, uma vez que eles se comportam da mesma forma nessas áreas.

Este novo tipo de estratégia operacional aumenta significativamente o potencial dos veículos híbridos plug-in de reduzir emissões. Elevar o uso da condução elétrica não apenas otimiza a eficiência, mas também ajuda a reduzir os custos operacionais para os clientes – especialmente no trânsito urbano. 

Após o surgimento da ideia, o primeiro teste real para o BMW eDrive Zones é o projeto piloto “Electric City Drive”, concebido pelo BMW Group em parceria com a cidade de Rotterdam e a Universidade Erasmus.

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Atenção Estado do Rio de Janeiro, a Chevrolet realiza um Feirão de Vendas, neste fim de semana (sexta-feira e sábado, 28 e 29/06/2019), no estacionamento do Shopping Nova América, em Del Castilho, ação que será estendida a todas as concessionárias da marca do Grande Rio e interior fluminense. O Feirão Chevrolet venderá carros 2019 com preços de 2017. O Onix custará R$ 41.990


Assista o teste do Onix Activ e se inscreva no canal 
Blog do Arnaldo Moreira no YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCA6EytDe0Jf9DREdVoMImPA
_________________________________________________________________




Rio de Janeiro (RJ) – A Chevrolet promove, neste final de semana (sexta-feira 28 e sábado 29/06/2019), o seu tradicional feirão de fábrica no Rio de Janeiro. A grande novidade será a comercialização dos modelos 2019 com preços de 2017. Todos os modelos da marca estarão a disposição.

A ação de vendas acontecerá no estacionamento do Shopping Nova América, na Linha Amarela, Del Castilho, e em todas as concessionárias da marca do Estado do Rio de Janeiro. Os clientes que comparecerem ao feirão contarão com inúmeras promoções nos preços e nas condições de financiamento. 


O destaque deste final de semana é o líder de vendas do mercado, Onix, que terá preço promocional de R$ 41.990. 


O Spin LT pode ser adquirido com uma pequena entrada e prestações de R$ 999,00. 


Já o Prisma com motor 1.4 e conectividade MyLink será oferecido com taxa zero.

Todos os modelos da linha Chevrolet estarão a disposição com planos de pagamento com taxa zero em até 36 vezes.
Durante o feirão os clientes poderão testar todos os modelos da linha Chevrolet, além de conhecer novas tecnologías como Easy Park e o OnStar.


“A ação de varejo deste final de semana é mais uma grande oportunidade para os consumidores comprarem um Chevrolet. Preparamos grandes promoções. O feirão também é uma oportunidade para o consumidor conhecer as novas tecnologías da marca”, diz Arthur Davila Gerente Regional de Operações.

Porta-malas de 280 litros que triplica a capacidade com o banco traseiro rebaixado

Tecnologia do OnStar
Os clientes poderão conhecer todas as novidades e tecnologias, como o OnStar em toda a linha Chevrolet. Sistema avançado que oferece ao motorista mais de 20 serviços de Emergência, Segurança, Navegação, Concierge, Conectividade e Diagnóstico Avançado, em um patamar jamais visto no mercado automotivo nacional.

A disponibilidade dos serviços OnStar dependem da tecnologia do veículo e do plano optado pelo usuário. Atualmente existem três tipos de planos: Safe, Protect e Exclusive. A empresa oferece um período de experiência para que o cliente possa degustar dos serviços.

A Chevrolet Serviços Financeiros vai montar uma completa estrutura no local para dar total suporte de financiamento ao consumidor.

Serviço
Evento: Feirão de fábrica no RJ
Data: 28 e 29 de junho de 2019
Local: No estacionamento do Shopping Nova América, na Linha Amarela, em Del Castilho.
Horários: das 9 às 20 horas.

Cabo Verde, um país e 10 destinos

Assista e se inscreva no canal Blog do Arnaldo Moreira no YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCA6EytDe0Jf9DREdVoMImPA
_________________________________________________________________


Natureza, simpatia e cultura são os seus atrativos 



Texto e fotos: Gorgônio Loureiro

Descoberto pelos portugueses em 1460, foi democratizado em 1975 e libertado dos portugueses em 1991, o arquipélago de Cabo Verde com 4.032 km² e uma população em torno de 600 mil, vive hoje em plena democracia política com eleições a cada 4 anos e o incremento do turismo como principal atividade econômica, que responde por 20% do PIB nacional. 



A Ilha do Sal tem as cidades de Espargo, capital, e Santa Maria é o principal destino de 54% dos 800 mil turistas que vão em busca de sol e mar. A Ilha de Santiago, tem a cidade da Praia como capital administrativa da República com 300 mil habitantes, junto com as cidades de Assomada e Tarrafal, é o estado mais cultural. 

Além delas, São Vicente, Santo Antão, São Nicolau, Boa Vista Brava e Fogo, dividem o restante dos 46% dos visitantes que chegam anualmente no Arquipélago, vindos principalmente da França, Reino Unido, Alemanha, Portugal e Espanha, principais emissores. Português é a língua oficial de Cabo Verde, porém, o dialeto crioulo é dominante na comunicação da população.



Começa-se a entrar na África através de Cabo Verde, quando se sai dos resorts para o interior do país conhecendo o povo, os hábitos e costumes da população. Os atrativos turísticos. Culturais, a tradição, a história do povo africano salta à sua frente a todo instante. 


Campo de concentração do Tarrafal para onde Salazar enviava os presos políticos que contestavam seu regime em Portugal. Uma frase dos médicos do cárcere definia o destino de quem pra lá era enviado:" Não estou aqui para tratar ninguém e sim fazer atestado de óbito".
A casa onde morou Amilcar Cabral, assassinado em 2003, herói que liderou a libertação de Cabo Verde e Guiné Bissau do colonialismo português, a música suave da morna, gênero musical do arquipélago, na voz forte da saudosa Cesária Évora, as peixeiras das praias de Tarrafal, onde o sorriso e a beleza negra se acentuam na mulher africana, mas contrasta com as lembranças do campo de concentração onde Salazar mandava seus adversários políticos para morrer. Uma puxada de rede ao estilo antigo no mar calmo, com praia limpa, água quase fria e gente simpática e sorridente... 



Uma experiência inesquecível ver o pôr do sol de vermelho forte como são marcantes as cores da África. Descobrir “Rebelarte”, uma comunidade de litúrgica, hoje com 400 seguidores que se rebelaram com as mudanças da igreja moderna e seguem o velho testamento, com suas próprias regras de convivência, modelo de vida totalmente transverso aos dias e valores atuais. Uma África mais real não menos bela na generosidade da natureza, do bem receber do povo com as suas diversidades...

Paisagem desértica onde não chove há mais de dois anos é um atrativo da Ilha de Santiago


Uma região onde não chove há mais de dois anos, a paisagem é árida, desértica e o verde é raridade. Mas mesmo assim existe o bonito que ressalta seja no rosto das vendedoras de peixe ou de verduras e frutas, na feira. 

A África vista como ela é, seu povo bonito, gentil, sorriso largo, cores, natureza e cultura, praia da salina, favela de lata, o olho azul, o oceano Atlântico que não nos separa, nos une, mais Cesária Évora, mais comida crioula, mais artes e mais cores também nas flores...

Mulheres "peixeiras" esperam a chegada dos pescadores com o resultado da pescaria.

A Cabo Verde Air Lines voa com Boeing 757-200, a depender da aeronave, a configuração pode ter 200 assentos, com 12 a 22 poltronas no Espaço Confort que oferece serviço de bordo, com refeições e bebidas, diferenciado da econômica. 

O tempo de voo partindo de Salvador é de 4h45, de Recife 4h e de Fortaleza, 3h25 (2 horas de diferença de fuso horário). O avião pousa no Aeroporto Amilcar Cabral, a 10 km do centro de Santa Maria, onde a presença de operadores dessas três cidades brasileiras é constante.

Segundo Josué Silva, principal executivo da empresa no Brasil, que coordenou o famtour de agências do Ceará “é necessário que os operadores vivenciem e tenham experiência com o produto para que o possam oferecer para seus clientes de forma fidedigna”. 


Grandes e confortáveis resorts de cadeias internacionais na Ilha do Sal, atraia 46% dos 800 mil turista que procuram as belas de Cabo Verde


Para que esse trabalho de divulgação e promoção do destino Cabo Verde traga retorno, a empresa aérea buscou parcerias importantes com a MORABITUR maior empresa de receptivo do arquipélago e as principais cadeias de resorts RIU, OASIS e Meliá, com forte presença nas ilhas com mais de 46% dos 20 mil leitos de Cabo Verde. 

Me despeço desse pedacinho de África com a certeza de estar saindo daqui mais enriquecido com mais aprendizado sobre o mundo, a vida, as pessoas e sobre mim também... Hoje domingo apenas para arrumar a alma, a mala, a cabeça e as preocupações e à noite embarcar. 


terça-feira, 25 de junho de 2019

Os serviços digitais do BMW Group no #NEXTGen. O ecossistema digital e Chave digital BMW estão entre os destaques.


Assista e se inscreva no canal Blog do Arnaldo Moreira no YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCA6EytDe0Jf9DREdVoMImPA
_________________________________________________________________


São Paulo, 25 de junho de 2019 — Confira abaixo as principais inovações apresentadas pelo BMW Group no evento #NEXTGen. O ecossistema digital da BMW: primeiras percepções sobre o myBMW

O BMW Group #NEXTGen forneceu informações exclusivas sobre o que o futuro reserva para o ecossistema digital myBMW. O BMW Group e os serviços NOW, juntamente com os serviços de mobilidade e produtos, serão agrupados sob este nome. 


Os produtos e serviços serão divididos nas categorias My Car, My Life e My Journey, apresentando aos clientes uma única porta de entrada para um portfólio abrangente de oportunidades de mobilidade pessoal. O BMW Group vai revelar mais detalhes sobre o myBMW no Salão do Automóvel de Frankfurt, a ser realizado entre 12 e 22 de setembro.

“Olá BMW. Qual é a sua cor favorita?”. Conversando com o Assistente Pessoal Inteligente da BMW.

O Assistente Pessoal Inteligente da BMW está disponível em muitos veículos equipados com o BMW Operating System 7.0 desde março no mercado global. 

Respondendo ao comando de voz “Olá BMW”, o assistente inteligente e digital ajuda o motorista, aprende suas preferências, conhece suas configurações preferidas e é um especialista em tudo com ao veículo. 

Graças às Atualizações Remotas de Software regulares, fornecidos para instalação direta no veículo, o Assistente Pessoal Inteligente da BMW adquire novos atributos permanentemente, aprimorando e expandindo suas capacidades. A próxima atualização permitirá que você desfrute de bate-papo casual e participe de breves e divertidas conversas com ele.

Amazon Alexa nos modelos BMW e MINI.
A integração do Amazon Alexa está disponível agora para vários modelos BMW e MINI, permitindo que os clientes acessem muitas das funções do sistema, à disposição em ambiente doméstico, enquanto estão em seu carro. 

Eles podem fazer perguntas ao Alexa, obter previsões do tempo e informações de trânsito, acompanhar eventos esportivos, ouvir músicas do Amazon Music ou do TuneIn, ou ainda conferir os audiolivros do Audible. 

Compromissos e pautas de tarefas ou listas de compras também podem ser gerenciadas simplesmente por meio de comandos de voz. Além disso, as telas de controle nos BMW ou MINI também fornecem alertas visuais para o conteúdo selecionado. 

Além disso, o Alexa possibilita que os clientes operem a partir do veículo dispositivos residenciais, inteligentes e compatíveis, como lâmpadas, termostatos e portas de garagem automáticas.

Chave digital BMW permite que 
smartphones destranquem o seu carro.
A chave digital BMW dispensa a necessidade de uma chave de carro convencional. A utilização da tecnologia Near Field Communication (NFC) permite que o novo BMW Série 8 Coupé e outros modelos da gama BMW sejam trancados e destrancados a partir de um smartphone

Segurando o aparelho ao lado da maçaneta de porta, ele é capaz de abrir o carro. Uma vez dentro, o motor pode ser ligado assim que o telefone for colocado no console de carregamento sem fio ou no suporte do smartphone. 

Acessado por meio do BMW Connected, a chave digital pode ser compartilhada opcionalmente com até cinco pessoas. O BMW Digital Key está atualmente disponível para todos os dispositivos Samsung Galaxy compatíveis com NFC e Android 8.0 ou superior.

Serviços de carregamento digital para carros elétricos
Os serviços de carregamento da BMW acabaram com o incômodo de procurar uma estação de carregamento disponível. 

Os clientes podem verificar a disponibilidade de uma estação de carregamento específica ao longo de uma rota selecionada, antes do início do deslocamento. Uma vez que estejam a menos de 20 minutos da estação de carregamento pretendida, eles também podem reservar uma vaga diretamente de seu carro. 

E se esse carro for um híbrido da BMW, eles ganharão pontos valiosos de bônus iMILES para qualquer trecho de condução elétrica registrada nas Zonas BMW eDrive, e que podem ser trocados por créditos em todas as estações ChargeNow.

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.