quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Comunicado urgente: Recall - Kawasaki Motores do Brasil convoca donos do modelo Ninja fabricados de janeiro de 2016 a fevereiro de 2018 a comparecerem a uma concessionária para substituição de peças da transmissão. A marca adverte para o perigo do uso da moto com números de chassi publicados no texto

São Paulo, 28 de março de 2018  - A Kawasaki Motores do Brasil Ltda convoca os proprietários das motocicletas Kawasaki modelo Ninja ZX-10R / Ninja ZX-10R ABS / Ninja ZX-10RR, ano 2017 a 2018, fabricadas entre Janeiro de 2016 e Fevereiro de 2018, com número de chassi abaixo a agendar uma visita a uma das concessionárias autorizadas Kawasaki do Brasil para a substituição de alguns componentes do conjunto de transmissão, sem qualquer custo.
O uso da motocicleta deverá ser suspenso imediatamente até que a verificação seja realizada.
Modelo
Ano/Modelo
Chassi
Ninja ZX-10R
2017
96PZXDR1*HFS00001 até 96PZXDR1*HFS00020
Ninja ZX-10R ABS
2017
96PZXDS1*HFS00001 até 96PZXDS1*HFS00400
Ninja ZX-10RR
2018
96PZXDZ1*JFS00001 até 96PZXDZ1*JFS00020
Nas unidades afetadas, a resistência de algumas das engrenagens do câmbio não é suficiente, e por consequência a engrenagem pode quebrar dependendo da forma como é feita a troca de marchas, levando a uma situação de risco por queda ou colisão.
Os componentes necessários para o reparo já estão disponíveis nas concessionárias. O tempo estimado para a realização do serviço é de 4 horas.
Para mais informações, ligue 0800-773-1210 - das 8h às 19h.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Nova G 310 GS é destaque da BMW Motorrad no Daytona Bike Week 2018



A nova BMW G 310 GS é uma das principais atrações da BMW Motorrad na 77ª edição do Daytona Bike Week, considerado o maior encontro de motociclistas do mundo e realizado desde 1937 na praia de Daytona, na Flórida, costa leste dos Estados Unidos. 

A edição deste ano do Daytona Bike Week marca o retorno da BMW Motorrad ao evento. Além da trail derivada da G 310 R, a marca exibirá a nova K 1600 Grand America, uma versão da touring K 1600 desenvolvida para o consumidor norte-americano. 

Durante o encontro, a ser realizado entre os dias 10 a 17 de março, a BMW Motorrad EUA estará representada por um estande onde, além de motocicletas, estarão expostos produtos e artigos de vestuário da marca.

A Ford está vendendo as últimas unidades da versão FreeStyle 1.5 EcoSport 2018 com desconto de R$ 5.000 e em caso de financiamento taxa zero para pagamento em 30 meses. Com essa promoção, o carro custa, à vista, R$ 78.990, com câmbio manual e R$ 84.990, com transmissão automática



A Ford anunciou uma venda especial das últimas unidades do EcoSport 2018 na versão FreeStyle 1.5, com transmissão manual ou automática, que além de um desconto de R$ 5.000 no preço oferece financiamento com taxa zero para pagamento em 30 meses e supervalorização do carro usado na troca. A oferta é válida por tempo limitado, condicionado ao número de unidades disponíveis.

Com essa redução, o EcoSport 1.5 FreeStyle com transmissão manual sai por R$ 78.990 à vista, valor que também pode ser financiado com uma entrada de 69% e saldo em 30 parcelas com taxa zero. 

Já o modelo com transmissão automática tem preço de R$ 84.990, embutindo o mesmo valor de desconto.

“Esta é uma oportunidade única de adquirir o SUV mais refinado e completo da categoria em condições especiais, incluindo preço reduzido, taxa zero e supervalorização do usado”, diz Bruno Venditti, gerente de Marketing de Varejo da Ford.

“É uma oferta agressiva e sem paralelo no mercado que estamos oferecendo em parceria com a Rede Ford, através de uma negociação exclusiva”, frisou.

Avançado e completo
Recentemente renovado, o EcoSport 2018 traz uma série de avanços no design, na engenharia e nos equipamentos. A versão FreeStyle, uma das mais desejadas da linha, tem visual diferenciado e já vem completa. 

Oferece central multimídia SYNC 3, tela sensível ao toque de 8 polegadas, sete airbags, câmera de ré, ar-condicionado automático digital, faróis com luzes diurnas de LED, bancos parcialmente em couro e rodas de liga leve de 16 polegadas.

Itens como controle de estabilidade e tração com sistema anticapotamento (AdvanceTrac com RSC), assistente de partida em rampa, monitoramento de pressão dos pneus e sensor de estacionamento traseiro também são de série, assim como o interior reestilizado.

Seu motor 1.5 TiVCT Flex de três cilindros, com 137 cv, é o mais eficiente da categoria, com transmissão manual de cinco velocidades ou a nova automática de seis velocidades com conversor de torque.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Philips lança nova lâmpada automotiva LongLife EcoVision com promessa de durabilidade de até 3 mil horas.



Brasil, São Paulo - 26/02/2018
 – Que tal instalar lâmpadas nos faróis do automóvel que trazem durabilidade de até 3 mil horas? 
Se comparar com a convencional de fábrica que conta com duração média de 700 horas, trata-se de uma excelente opção para evitar paradas frequentes em oficinas por conta das luzes dos faróis. 

Esta é a proposta da lâmpada Philips LongLife EcoVision, desenvolvida para oferecer vantagens para o bolso do motorista ao considerar o valor, a durabilidade e o excelente custo beneficio.

Com vida útil extremamente longa, a Philips LongLife EcoVision é uma escolha prática e econômica para motoristas que procuram minimizar o trabalho e o custo na manutenção de seus carros. 

Vantagem para o motorista e benefícios também para o meio ambiente, já que, ao aderir a Philips LongLife EcoVision, o usuário reduz o impacto ambiental ao minimizar em até quatro vezes o descarte de lâmpadas no meio ambiente. 

O produto da marca atende as demandas por lâmpadas com maior vida útil em decorrência da obrigatoriedade do acionamento dos faróis durante o dia, lei federal 13.260/2016, valendo nas estradas do País. 

A Philips LongLife EcoVision é a escolha mais prática e econômica para os motoristas que rodam diariamente longas distâncias e se preocupam com a segurança de todos os ocupantes do veículo. 

Com tecnologia de quartzo de vidro de alta resistência e bloqueio de raios UV, a Philips LongLife EcoVision pode ser encontrada nas principais lojas de autopeças nos tipos H1, H4, H7 e H11, compatíveis com a grande maioria dos carros vendidos no Brasil.

BMW apresentará novos X4 e M3 CS no Salão de Genebra. O X4 chegará ao Brasil no fim de 2018. No salão estará também o i8 Roaddster e Cupê


São Paulo, 26 de fevereiro de 2018 — A BMW confirma a apresentação dos novos BMW X4 e M3 CS na 88ª edição do Salão Internacional de Genebra, a ser realizada entre os dias 8 e 18 de março, na cidade suíça. 


A versão renovada do Cupê de Atividade Esportiva (SAC, sigla do termo em inglês), que debutará no Brasil no fim deste ano, exibe design externo mais expressivo e ambiente interno dotado de itens que ressaltam seu apelo esportivo. 


O novo BMW X4 traz ainda as últimas atualizações do sistema BMW ConnectedDrive e sua dinâmica de condução foi significativamente aprimorada graças à inclusão de itens como suspensão M Sport, direção esportiva e sistema de freios M Sport. 


A gama do novo SAC médio também ganha duas novas opções BMW M Performance equipadas com motores de seis cilindros e diferencial M Sport. 


Anunciado pela BMW em novembro último, o novo M3 CS, por sua vez, faz em Genebra, a sua estreia europeia. 
Variante de alto desempenho do sedã premium mais vendido do mundo e disponibilizado em edição especial e limitada, o M3 CS baseia-se na tradição de 30 anos de desenvolvimento de versões especiais inspiradas no BMW M3 e dotados de motores esportivos particularmente potentes. 


O M3 CS vem com um motor de seis cilindros em linha BMW M TwinPower Turbo com 460 cv, pacote M Driver, suspensão adaptativa M e pneus de alta performance de série. 


BMW também aproveitará o evento suíço para mostrar o novo SAC compacto X2, que chega ao Brasil no segundo trimestre deste ano, as versões atualizadas do Série 2 Active Tourer e Gran Tourer e o esportivo híbrido i8 Roadster, que fará sua primeira aparição na Europa.



O mais belo da BMW também no 
88º Salão de Genebra - BMW i8 Roadster e Cupê





domingo, 25 de fevereiro de 2018

Araçatuba será palco do 1º Rally Poeira. Prova inédita válida para o Campeonato Brasileiro de Rally Baja chega ao Noroeste paulista e promete disputas acirradas



A acolhedora cidade de Araçatuba, no interior paulista, será tomada por apaixonados por adrenalina. Entre os dias 23 a 25 de março a cidade será palco do 1º Rally Poeira, e irá reunir competidores de motos, quadriciclos e UTVs. 

A Arena Promoções e Eventos, organizadora do Rally Poeira, prepara um percurso que exigirá um bom preparo dos competidores em dois dias de disputas. E, para isso, contará com a parceria da Prefeitura Municipal de Araçatuba, através das Secretarias de Esporte e Cultura.

"Estamos a praticamente um mês do evento e vamos preparar um belo desafio aos inscritos. O cuidado com o roteiro será minucioso, sabendo que esta será uma das provas mais prestigiadas do Campeonato Brasileiro de Rally Baja e queremos mantê-la no calendário definitivamente", afirma o diretor de prova, Henrique Arena.


O evento gera investimentos na economia do município envolvendo hotéis, restaurantes, comércio e empregos diretos e indiretos. O Rally Poeira, além de garantir visibilidade para a cidade, gera novos empregos e fomenta a economia local.

“Está modalidade de Rally é uma iniciativa inédita na cidade, acho extremamente interessante que o público conheça e que tenha a expectativa de ver essa categoria esportiva. O automobilismo sempre esteve em alta, é um campeonato brasileiro que estaremos recebendo aqui em Araçatuba, acredito que muita gente virá para assistir e participar. Esta atividade irá movimentar o esporte e o turismo, o que é muito bom para nossa cidade”, declara Sergio Tumelero, secretário de Esportes, Recreação e Lazer de Araçatuba


Os competidores vem de diversos Estados do país como Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e, em São Paulo, além da capital, estarão representantes das cidades de Campinas, Andradina, Arujá, Suzano, Itatiba, Barueri, Santo André, São José dos Campos, Taubaté, São Bernardo do Campo, Mogi das Cruzes, Lavrinhas, Mogi Mirim, Osasco, Mairiporã, Ribeirão Preto, Mauá e Sorocaba.


As inscrições já estão abertas no site oficial (rallypoeira.com.br), onde também encontram-se todas as informações do evento. Acompanhe a etapa pelo facebook (Rally Poeira) e Instagram (#arenarally).

A 1ª edição do Rally Poeira é uma realização da Arena Promoções e Eventos e têm a supervisão da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo. 

A prova conta com o patrocínio da Can-Am, Divino Fogão e, apoio da Arisun Pneus e da Prefeitura Municipal de Araçatuba, através das Secretarias de Esporte e Turismo.


Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Baja (CBM)
1ª e 2ª Etapas - 9, 10 e 11 de Março - Rally Minas Brasil - Conceição do Mato Dentro/MG
3ª e 4ª Etapas - 23, 24 e 25 de Março - Rally Poeira - Araçatuba/SP
5ª e 6ª Etapas - 4, 5 e 6 de Maio - Rally Cuesta Off Road - Botucatu/SP
7ª e 8ª Etapas - 20,  21 e 22 de Julho - Rally de Inverno - Lençóis Paulista/SP
9ª e 10ª Etapas - 21, 22 e 23 de Setembro - Rally Rota SC – Lages/SC
11ª e 12ª Etapas - 12, 13 e 14 de Outubro - Rally Serra Azul – Itupeva/SP
13ª e 14ª Etapas - 9, 10 e 11 de Novembro - Rally Rota Sudeste - Barra Bonita/SP
15ª Etapa - 7 e 8 de Dezembro - Rally dos Amigos – Avaré/SP


Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country (CBM)
1ª a 4ª etapas - 11 a 15 de abril – RN 1500 – Rio Grande do Norte
5ª a 7ª etapas - 7 a 10 de junho – Rally do Jalapão - Tocantins
8ª e 9ª etapas - 29, 30 de junho e 1º de julho - Rally Caminhos da Neve – SC
10ª e 14ª etapas - 18 a 25 de agosto – Rally dos Sertões
15ª e 16ª etapas - 26 a 28 de outubro – Rally das Serras – SC

Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Counry (CBA)
1ª e 2ª Etapas - 9, 10 e 11 de Março - Rally Minas Brasil – Conceição do Mato Dentro/MG
3ª a 6ª etapas - 11 a 15 de abril – RN 1500 – Rio Grande do Norte
7ª e 8ª Etapas - 4, 5 e 6 de Maio - Rally Cuesta Off Road - Botucatu/SP
9ª e 10ª etapas - 29, 30 de junho e 1º de julho - Rally Caminhos da Neve – SC
11ª e 15ª etapas - 18 a 25 de agosto – Rally dos Sertões
16ª e 17ª Etapas - 9, 10 e 11 de Novembro - Rally Rota Sudeste - Barra Bonita/SP
18ª Etapa - 7 e 8 de Dezembro - Rally dos Amigos – Avaré/SP

Groupe PSA: o fabricante de automóveis que mais contribuiu para a balança comercial da França em 2017. Cerca de 6 bilhões de euros de superávit do comércio automotivo, um crescimento de 15%. • Saldo excedente de 397 mil veículos exportados, um crescimento de 21% • 15 veículos das marcas Peugeot, Citroën e DS ganham o rótulo "Origine France Garantie”



O Groupe PSA é o fabricante de automóveis que mais contribuiu para a balança comercial da França em 2017, com um superávit de 5,54 bilhões de euros, dos quais 200 milhões de euros foram gerados pelos veículos Opel produzidos na fábrica de Sochaux.

As cinco fábricas de montagem de veículos produziram 1,1 milhão de veículos, um aumento de 12,9% em relação a 2016, representando mais de um terço da produção mundial de veículos do Grupo. 

Este nível de produção nacional excede os compromissos assumidos no âmbito do acordo “New Momentum for Growth”, assinado em julho de 2016 por cinco das seis organizações sindicais francesas, representando 80% dos colaboradores. 

Além disso, as 12 fábricas de componentes produziram cerca de cinco milhões de motores e caixas de câmbio do Groupe PSA na França.

Graças à sua forte presença industrial na França, 15 veículos das marcas Peugeot, Citroën e DS foram premiados com o rótulo "Origine France Garantie” pela associação Pro France.

Carlos Tavares, presidente Mundial do Groupe PSA, declarou: "A contribuição direta para a atividade econômica da França é uma fonte de grande orgulho para o nosso Grupo e para os 58 mil colaboradores no país. É importante criar condições econômicas adequadas que nos permitam aprimorar, por meio do nosso plano estratégico “Push to Pass”, o desempenho de nossa base de produção industrial na França para enfrentar os desafios da transição energética".

Grupo SHC inaugura concessionária Jaguar Land Rover GB Cars, em São Paulo


Localizada na Avenida Regente Feijó, 1.234, Jardim Anália Franco, zona leste da capital paulista, a loja segue o novo padrão mundial de arquitetura das marcas britânicas;

Esta é a segunda unidade GB Cars em São Paulo, que vem se somar à GB Cars Villa Lobos, localizada na Vila Leopoldina

Um dos maiores distribuidores de automóveis do País, o Grupo SHC, que é responsável pela importação e comercialização de JAC Motors, e conta com as bandeiras Citroën, Peugeot, Jaguar Land Rover e Volkswagen, além de Carbraxx (megastores especializadas em seminovos), inaugurou, dia 21 de fevereiro, uma nova concessionária Jaguar Land Rover no Jardim Anália Franco, Zona Leste de São Paulo.

Por ter sido representante da marca Jaguar desde 1994, quando iniciou a importação oficial da marca ao país, o Grupo SHC estreita ainda mais a parceria com a marca britânica com o início das atividades da segunda GB Cars em São Paulo. 


“Nossa expectativa é comercializar 400 unidades das marcas Jaguar e Land Rover por ano com a nova loja”, garante Sergio Habib, presidente do Grupo SHC.

Localizada em uma área privilegiada, na avenida Regente Feijó, com 8.000 mil m² de área construída, a GB Cars Anália Franco irá se somar às 45 concessionárias do Grupo SHC, confirmando a vocação da empresa também na realização de negócios no segmento premium.

De acordo com Alan Ladeia, diretor-geral da unidade, a expectativa pelo início das atividades é muito grande. “Temos uma parceria histórica com a montadora, iniciada nos anos 90, quando o Grupo SHC trouxe a Jaguar ao País, que é, inclusive, a marca premium com o maior potencial de vendas e crescimento no Brasil”, explica.

Essa concessionária é a primeira Jaguar Land Rover estabelecida na zona leste de São Paulo e está situada a mais de 15 km da revenda mais próxima da marca, dispondo de uma linha completa de produtos e serviços. 


“Além de levar a marca para esse importante pólo comercial de São Paulo, a GB Cars tem as maiores instalações dentre todas as premium da zona leste de São Paulo”, exalta Ladeia.

A GB Cars Anália Franco nasce dentro dos novos padrões da Jaguar Land Rover, com espaços delineados e dedicados ao show room das duas marcas, com exibição das linhas de modelos novos e seminovos. 


Este novo projeto foi concebido com base nos princípios de transparência, flexibilidade e modularidade, que priorizam o conforto e a comodidade dos consumidores em um ambiente requintado e, ao mesmo tempo, sustentável.

Há uma área específica para atendimento de pós-venda, que pode ser efetuado com a facilidade do agendamento online. Na oficina, a concessionária investiu no que há de mais moderno em infraestrutura para os reparos nos modelos das duas marcas, sempre obedecendo aos critérios recomendados pela montadora. “Nossa previsão é receber mais de 5 mil passagens anuais de oficina”, diz Ladeia.

Fiat Argos chega ao mercado nos modelos hatch e sedã e pretende ser o melhor do segmento com preços. A Ford que deixou de produzir veículos na Austrália, se tornando mera importadora seguirá o mesmo caminho no Brasil?



Coluna nº 0818 - 25 de fevereiro de 2018
________________________________________________


Fiat Cronos quer ser o melhor 

Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Ditado popular antigo explica o surgimento do Cronos, novo sedã três volumes Fiat inspirado no hatch Argo. 


Mandão é o mercado, onde automóveis deste tipo representam 22% das vendas, e juízo é boa explicação para a marca, sempre identificada com veículos de pequeno porte, dizer presente e aspirar vendas para se re aproximar da liderança perdida após 13 anos.

Visualmente cumpre a mandatória função de mostrar-se desdobramento do Argo, encerrando um ciclo de novidades: Fiats Toro, Mobi, Argo. 


Executa a missão com brilho, exudando não ser um hatch com aposição de porta-malas, mas desenho exclusivo e bem resolvido, com caráter e personalidade. 

Como detalhe, para aumentar conforto interno não esticou a plataforma, mas Claudio Demaria, tipo engenheiro-chefe, disse à apresentação do produto ter optado pela gestão do espaço interno. 

De fato, há maior habitabilidade e espaço para 525 litros no porta-malas comparativamente aos produtos com os quais disputará vendas, o GM Prisma e o Hyundai HB 20S, projetos envelhecidos.

Cuidado no desenho e seus detalhes; interior com bom conteúdo de itens de conforto e eletrônicos, agregação de itens de segurança como controle de tração, estabilidade, trava para subidas, sensores de chuva, crepuscular e ofuscamento. Sensor de pressão em todas as versões e multimídia Uconnect em quatro das cinco versões.

Duas opções de motorização, quatro cilindros frontal transversal, 1,3 litro, 109 cv e 1,8 litro, três de câmbio: mecânico 5 velocidades; GSR = Dualogic, automatizado; automático Aisin, 6 velocidades.

Construtivamente o Cronos pesa pouco mais ante o Argo por conta do uso de 70% em aços especiais, mais leves e resistentes. 
Mesmo percentual é de peças específicas, e óbvios 30% são comuns. 

A personalização do carro como sedã exibiu novas calibragens de suspensão e direção, incluindo aumento de bitola, e novos faróis obtém 60% mais luz relativamente a Prisma e HB20. 

Quanto
Empresa desenvolveu 5 variáveis: abrindo o leque no Cronos 1.3, mais simples; indo até o 1.8 Precision com transmissão automática, revestimento em couro. 



Preços de lançamento

Versão

R$ 
Cronos 1.3
53.990
Cronos Drive 1.3
 55.990
Cronos Drive 1.3 GSR
  60.990
Cronos Precision 1.8
   62.990
Cronos Precision 1.8 AT6
    69.990

Divido com os leitores o acerto na previsão de preços - Coluna 0718, valores entre as versões Drive 1,3 e Precision 1,8 automática ficariam entre R$ 50 mil e R$ 70 mil. Como o são.

Ao vivo
Andei no Rio de Janeiro, avenidas costeiras, aterro do Flamengo, ruas do Jóquei, Jardim Botânico, Leblon. Uns 50 quilômetros. 


Carro de conjuntos acertados, freios de bom dimensionamento e calibração; direção bem ajustada; grande harmonia entre as relações de câmbio-motor-uso; extremamente silencioso, como se fosse de categoria superior, e construtivamente o é, apesar de, curiosamente, Fiat tratar do assunto ganho de qualidade com inexplicável reserva.

O navegador de bordo não conversou com meu I Phone para ligar o guia Waze, e é ausente um porta celular como item de série. No comportamento, excepcional vedação de som, caracteriza o projeto como o de melhor conforto.

Cronos quer ser melhor do segmento 


Ford deixará o Brasil?
Questão permeia assessorias especializadas em indústria automobilística e empresas aconselhadoras de investimentos: o que acontece e acontecerá com a Ford?


Avaliação sinaliza sobrevivência por cortes gerais de custos e investimentos, em especial nos mercados periféricos, como a América Latina. 

Em tais praças, menor variedade em produtos, vendas, lucros, redução da rede de revendedores, desinteressada pela redução da oferta de produtos.

No Continente, medidas de varejo, a falta de investimento em novos produtos impedirá substituir a linha Focus na Argentina, mantendo a modelia atual em produção, importando o modelo novo para Argentina e Brasil. 
Mesmo caminho, a não modernização do picape Ranger. 

Do México, outra subtração: por pressão do presidente Trump, empresa drenará a produção, incluindo acabar com o Fusion – interrompendo exportação ao Brasil. Dado relevante, não há investimentos previstos para renovação de produtos. 

No Brasil, a empresa aposta nos produtos e versões sobre Fiesta e Ka, mas segundo fonte Ford, em 2019, condensá-los-á num apenas, caminho mundial determinado pela matriz. O substituto deve ser produzido na fábrica de Camaçari, Bahia.

Tal ocorrência tornaria ociosa e improdutiva a pioneira instalação de São Bernardo do Campo, SP, havida à Willys-Overland em 1967. 
Lá, atualmente, se processa inusitada simbiose industrial na montagem de Fiesta e caminhões Cargo. 

Mesclar produção de carros e caminhões, mesma fonte garante ser o primeiro passo para minguar a operação com os veículos pesados. 

Próximo será perder a independência como divisão, em indústria, marketing e comércio, resumindo-se a ser apenas braço da operação automóveis. 

Válido o raciocínio, espelhará a continuidade do corte de empregos. Ano passado, a empresa surpreendeu ao cortar 1.000 postos de trabalho na área administrativa.

Nada pessoal
Não se trata de preconceito para operações abaixo do Equador, mas reflexo da posição corajosa adotada pela matriz, colocando a condução executiva em mãos exógenas ao setor, porém conhecidas como cortadoras de custos. 


A empresa tenta sobreviver à crise mundial da indústria automobilística, pressionada por custos, pela não expansão de mercados, pelos hábitos dos novos consumidores, pelos torniquetes oficiais quanto a consumo, emissões e segurança, e a tendência mundial de sobrevivência praticando economia sobre elevada escala de produção, através de fusões, junções, alianças, como fizeram mais recentemente PSA absorvendo à GM as operações Vauxhall e Opel, na Inglaterra e Alemanha; Renault-Nissan+Mitsubishi; FCA somando italianos e Chrysler.

Nos EUA acionistas se preocupam com a relação entre patrimônio e dívidas; desvalorização das ações; prejuízos operacionais – como o mau passo com os picapes F 150 com agregação de muito alumínio na carroceria e cabine. 


E se preocupam com operações no vermelho do prejuízo: na América Latina empresa tem perdido mais de US$ 1B/ano. Prejuízo da operação brasileira é em torno de dois milhões de dólares/dia.

Há dois meses, a agência econômica JP Morgan comunicou aos clientes análise da Ford em se retirar da operação América Latina, ante cobrança de acionistas e do próprio presidente mundial Jim Hackett quanto ao enorme prejuízo acumulado nos últimos anos. A Ford repetiria ação encetada na Austrália, retirando-se como indústria, tornando-se importadora.

Como fica?
Consultada, Ford Brasil por seu vice-presidente Rogélio Golfarb, negou, creditando as informações a especulação da imprensa, garantindo a continuidade industrial nas velhas usinas da Argentina e de São Bernardo. 


Entretanto, questionado, o executivo não calçou as afirmativas indicando os veículos a substituir os atuais teoricamente em descenso e, sobre investimentos, disse ser a não divulgação uma estratégia da empresa…

Futuro
Não deverá sair do País, mas adotadas as medidas especuladas, encolherá substancialmente, deixando de ser a referência como quarto lugar em participação no mercado, para ocupar posto distante. 


Jornalista Vicente Alessi, filho, editor das publicações AutoData, experiente e bem informado, tem visão positiva: A Ford pode estar antevendo o mercado e se preparando para dar uma volta e liderar a mudança. 

Tal evento seria o se preparar para a grande alteração de cenário para o uso dos automóveis, sua morfologia e construção. 

A Ford estaria se adequando para nova geração de produtos elétricos ou híbridos, e poderia sediar tal produção em São Bernardo ou na Argentina – afinal, se Focus e Ranger não serão substituídos, óbvio estar determinado seu fim, e a ociosidade para as instalações argentinas.

Aparentemente isto está há tempos no radar da matriz, pois a Ford Brasil não tem investimentos desde 2015.

Em cima da hora
Ford é, como Fiat, BMW e Suzuki, empresa controlada pela família fundadora. E destes acionistas majoritários teria partido a decisão acatada pela diretoria e assinada por Jim Hackett, CEO. 


Em nota surpreendente, demite sem informar razões, Raj Nair, 31 anos na companhia e seu presidente da marca nos EUA. 

Fontes em Detroit e consultor norte-americano especializado em indústrias, pessoas e gabinetes optam por vertente comum: em encontro com acionistas e representantes, um deles, motivado pelos resultados econômicos da companhia, teria perguntado o óbvio ao então presidente: qual o futuro da Ford? E o executivo teria respondido também desejar saber, deixando no ar a conclusão das incertezas.

Os próximos dias serão febricitantes para a companhia responder à questão do acionista, e a sobrevivência na América do Sul, importante para os envolvidos nestas operações regionais, parece distante questão secundária ante a magnitude do problema. (RN) 



Logo Ford na pioneira instalações em São Bernardo 



Roda-a-Roda 

Fim – Porsche suspendeu aplicar motores diesel em seus utilitários esportivos. Justificou de forma prosaica, depois dos problemas com emissões acima do limite legal, causando o processo conhecido como Dieselgate. 


De costas – Declarou: Diesel é assunto secundário na Porsche. Porsche não desenvolve ou constrói motores diesel. Comercialmente a demanda por diesel vem caindo, ao contrario da procura por híbridos ou gasolina. Os diesel eram fornecidos pela controladora Volkswagen e o opcional durou 8 anos. 


Salão – Volkswagen dará um choque nos jornalistas convidados à sua VW Night, véspera da abertura do Salão de Genebra, 8 a 18 de março: mostrará o I.D.Vizzion, carro conceito elétrico do tipo bonito e prático; premium e automatizado. Quebrará paradigmas. E anunciará produzir 20 veículos inteiramente elétricos até 2025. 


CUV – Ford tentou inovar na classificação morfológica da nova versão com ares de atrevimento do Ka FreeStyle, rotulando-o CUV – Compact Utility Vehicle.

Coluna – Coluna 0518 apontou a abreviatura de sonoridade ruim, geradora de óbvia saia justa e desconforto no trato do tema entre as executivas envolvidas com o produto.

CUV de fora – Coluna tocou no assunto e a Companhia desincentivou o uso do impronunciável CUV, e o Ka FreeStyle é agora tratado como utilitário compacto. 


Tradição – Ford não é muito boa para escolha de nomes no Brasil. Batizou as transmissões com dupla embreagem de Power Shift. Tal a quantidade de problemas, antes de retirá-la de produção – o processo se arrasta – viu-a apelidada pelo escatológico Power Shit…. 


Tradução – Há pouco a companhia mudou seu slogan, passando a Ford go Further, algo do tipo Ford vai mais longe, como a Argentina traduziu. Aqui manteve-se o original com tropeço de pronúncia gerando entendimento diverso. 


Programa – Ministro Marcos Jorge Lima, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços declarou, Decreto institucionalizando o projeto Rota 2030 será assinado pelo Presidente da República até o final do mês.

Sinal - O 2030 determina normas para indústria de veículos e auto peças, criando degraus de redução de imposto contra ganhos tecnológicos. Plotará, também, o futuro dos carros híbridos e elétricos e sua imposição tributária. 


Consórcio – Modalidade de auto financiamento ganhou espaço no mercado no ultimo mês. Panorama da venda de veículos leves 0 Km indicou expansão de 2,7%; e valor médio ascendeu 4,8%. Nos consórcios cenário melhor, expandindo 7% e com o tíquete médio crescendo 10%. Dados da Disal. 


No campo – New Holland Agriculture fez acordo operacional com a produtora de vinhos E&J Gallo Winery, na Califórnia. Cliente testará trator especial para vinhedos com aparato permitindo uso autônomo, e de suas observações agronômicas desenvolverá versão final para venda. 



Trator autônomo New Holland testado em vinhedo 


Antigos – Demanda de proprietários de veículos antigos, óleo lubrificante com base mineral, adequados a motores com com projetos erados, apareceu no mercado. É o Total Moto 4 Cruise 20W-50.

Oba! - Coluna indagou à Mobil se o lubrificante para motos seria aplicável a tais engenhos e recebeu confirmação. Um alento. Os antigos são desprezados no fornecimento de insumos para sua manutenção, como os óleos e em especial pneus.

Mineirice – Quase todos os estados do país isentam os veículos antigos do pagamento de IPVA. Conquista do Museu Nacional do Automóvel junto à Secretaria de Fazenda do DF, a lógica permeou - exceto para Minas e sua herança cartorária.

Solução - O AMA, clube mineiro, faz movimento com patrocínio do deputado estadual Duarte Bechir para conseguir isenção. Audiência 2ª feira, 14h30 na Assembleia Legislativa. Tens antigo? Vá jogar o jogo democrático, fazer presença e pressão.

Gente – Raj Nair, engenheiro, 31 anos de Ford, presidente da empresa nos EUA, demitido. 
OOOO Causas opacas ditas como comportamento inaceitável. OOOO
________________________________________________edita@rnasser.com.br 

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Donos de RAM 2500 ano modelo 2010, 2014, 2016, 2017 e 2018 devem procurar a Central ao Cliente para conserto da alavanca de transmissão automática



A FCA – Fiat Chrysler Automóveis Brasil Ltda. informa aos proprietários dos veículos Ram 2500, ano/modelo 2010, 2012, 2014, 2016, 2017 e 2018, sobre a possibilidade de a alavanca da transmissão automática mover-se da posição P (park), ou qualquer outra posição, sem a chave na ignição e/ou o pedal do freio acionado. 

A eventual movimentação inadvertida da alavanca da transmissão automática aumenta a possibilidade de deslocamento inesperado do veículo, podendo resultar em eventuais danos físicos e materiais ao motorista, aos passageiros e a terceiros.

À medida que a solução definitiva estiver disponível para cada um dos anos/modelos envolvidos, os proprietários dos veículos serão convocados, mediante o envio de carta para agendarem, gratuitamente, o reparo em uma das concessionárias da rede Ram. Tão logo a solução esteja disponível para todos os veículos envolvidos, a FCA fará nova convocação na mídia.

No total há 3.527 veículos nesta campanha, com os números de chassis (não sequenciais – seis últimos dígitos) 100189 a 586430.

Para consultar os números dos chassis envolvidos e/ou obter mais informações, acesse o site www.ram.com.br ou contate a Central dos Serviços ao Cliente Ram pelo telefone 0800 702 7150.

Com esta iniciativa, a FCA visa assegurar a satisfação de seus clientes, garantindo a qualidade, a segurança e a confiabilidade dos veículos da marca Ram.

Novo Peugeot 508, que será apresentado no Salão de Genebra, dia 8 de março, incorpora a ambição de levar a marca a novos patamares. Expressivo, o Novo 508 foi inspirado no Instinct, último carro conceito da marca. O modelo apresenta o i-Cockpit® Amplify, que também controla o desempenho de condução. O carro oferece inúmeras funções de ajuda à condução com seus ADAS – Advanced Driver Assistance System



O novo Peugeot 508 está entre nós. Na verdade, o sedan será apresentado no Salão de Genebra, no dia 8 de março. Sua estrutura é mais compacta e sua altura reduzida. 

O novo design exterior é mais robusto, enquanto o interior espetacular do carro inclui uma evolução do icônico Peugeot i-Cockpit®. 

O seu comportamento dinâmico exemplar, novos motores, inúmeras características de tecnologia e o salto considerável em qualidade demonstram que o novo Peugeot 508 estabelece um padrão mundial dentro do segmento e ainda aponta para a estratégia de mercado da marca.

“Mais do que nunca, o novo Peugeot 508 incorpora a ambição que já vimos há vários anos: fazer da Peugeot uma marca automotiva geralista de topo de gama”, comenta Jean Philippe-Imparato, CEO da Peugeot.

À primeira vista, o novo Peugeot 508 surpreende com uma presença enérgica e expressiva. Inspirada no último carro conceito da marca: o Peugeot Instinct, apresentado no ano passado, o Novo Peugeot 508 tem altura reduzida - agora não atinge 1,40m – e as linhas aerodinâmicas do veículo são uma reminiscência do estilo coupé. 


A dianteira do sedan mostra toda a sua agressividade. A grade do radiador é cromada, com destaque para as luzes diurnas em LED que se enquadram na parte frontal do carro, correndo dos faróis para as tomadas de ar do pára-choque. 

Com o famoso leão centrado na frente e o logotipo 508 no capô, o novo Peugeot 508 homenageia seus antecessores aclamados, os Peugeot 504 e 504 Coupé.

O capô foi baixado o máximo possível para melhorar o dinamismo e a silhueta geral, projetada para atrair de todos os ângulos. 

Todos esses recursos destacados na frente do novo Peugeot 508 culminam para dar ao carro um senso real de qualidade e caráter, todos perfeitamente alinhados com a linguagem moderna de design Peugeot.

A linha do teto do novo Peugeot 508 é baixa e elegante, seguindo a tendência de estilo do segmento premium. Com comprimento de 4,75 m, o carro parece compacto e tem ótima manobrabilidade. 



Nada estraga a silhueta do modelo: não há sobreposição convencional do capô, suporte de vidro e armação das portas; as rodas foram ajustadas para preencher perfeitamente os arcos e a antena do teto foi removida.

A parte de trás do carro também revela uma característica original do novo Peugeot 508: uma porta traseira habilmente escondida que combina elegância com praticidade e dá um ótimo acesso ao porta-malas de 487 litros.

O que imediatamente se destaca são as luzes traseiras 3D tridimensionais. Tirados diretamente do design dos mais recentes carros conceito Peugeot e vistos pela primeira vez no Quartz, essas luzes, que são iluminadas durante a noite e o dia com intensidade adaptativa, tornam as garras coloridas constantemente visíveis. 

Para impressionar ainda mais, estas luzes serão diferentes na aparência, dependendo da vista traseira lateral ou completa. Eles são instantaneamente identificáveis como uma assinatura clara da marca.


Peugeot I-Cockpit®
Ao entrar no novo Peugeot 508 fica ainda mais evidente toda a qualidade e originalidade do veículo. O olhar é imediatamente atraído para um painel de instrumentos espetacular, com a versão mais recente do Peugeot i-Cockpit®.

Desde a sua primeira aparição em 2012 no Peugeot 208, o i-Cockpit® evoluiu à medida que novos modelos foram introduzidos na gama. 

Do Peugeot 2008 SUV ao Peugeot 308 e os últimos modelos SUV, o Peugeot 3008 e 5008, três gerações do Peugeot i-Cockpit® já deixaram sua marca como grandes benefícios nas ofertas da marca do leão.

Os componentes essenciais do Peugeot i-Cockpit® incluem:
Um volante compacto;

Uma grande tela sensível ao toque HD de 10 polegadas de largura no formato 8:3;

Uma unidade de exibição head-up com uma tela digital de alta resolução de 12,3 polegadas.

A tela sensível ao toque é perfeitamente incorporada ao painel de instrumentos, na mesma altura que a unidade de exibição head-up

É acompanhada por sete interruptores de comando que se assemelham a teclas de piano, notavelmente bem integradas no corpo do painel. 

Além disso, oferecem acesso direto e permanente às principais características de conforto: rádio, ar condicionado, navegação, configurações do veículo, telefone, aplicações móveis e i-Cockpit® Amplify.

Com o i-Cockpit® Amplify é possível escolher dois ambientes completamente personalizáveis ("Boost" e "Relax"), que despertam os sentidos:

Visão: ajustando a intensidade da iluminação ambiente e a cor da tela;

Audição: através de configurações de música e ambiente;
Tato: através de programas de massagem de assentos multiponto.

O recurso i-Cockpit® Amplify também controla o desempenho de condução do carro, com o seletor de modo de condução (ECO / Sport / Comfort / Normal), bem como o amortecimento nos veículos equipados com suspensão eletrônica.

Visivelmente no console central, a alavanca da caixa de câmbio automática de oito velocidades é alimentada eletricamente com controle de um toque. 

O seu design sublinha ainda a modernidade da posição de condução e, com os steering-wells paddles do volante, maior o prazer de condução.

Suspensão ativa
Em termos de prazer de condução, o novo Peugeot 508 é fiel ao seu DNA. Se beneficia da tecnologia e experiência desenvolvida no Groupe PSA, como:
Uso da plataforma EMP2, que é, sem dúvida, uma das melhores plataformas já criadas, oferecendo excelentes qualidades dinâmicas e redução de peso (em média, 70 kg a menos em relação à geração anterior), melhorando a eficiência, segurança e desempenho do combustível;
Instalação de um suporte dianteiro para amortecimento da suspensão;

Adaptação de um eixo traseiro de ligação múltipla na suspensão, controlada por amortecimento variável;

Controle de Suspensão ativa (como padrão na versão GT e em todos os motores a gasolina, como opção em motores diesel de 2,0 L);

Configurações para o estilo de contato rodoviário, adaptadas para cada motor para garantir o melhor nível de conforto de passeio e amortecimento sobre superfícies irregulares;

Calibração da direção elétrica para assegurar um compromisso entre o manuseio suave e firme para todas as situações de condução e proporcionar uma excelente manobrabilidade;

Introdução generalizada de uma transmissão automática confiável e moderna através da utilização da nova caixa de velocidades automática EAT8 de oito velocidades que possui uma alavanca de velocidades eléctrica com controle de um toque.

Padrão de qualidade
Este novo Peugeot 508 é um convite para viagens longas. A escolha da qualidade de todos os materiais e a atenção ao acabamento envolvem os passageiros em um ambiente suave, moderno e refinado. Por esse motivo, o assento do motorista (e o assento do passageiro a partir do modelo Allure Business) obtiveram o rótulo AGR (Aktion für Gesunder Rücken), recompensando a sua ergonomia e a gama de configurações com ajuste longitudinal e inclinação do assento, bem como suporte lombar (sistema pneumático elétrico de quatro módulos). Eles também estão disponíveis em configurações elétricas de oito direções, com duas possíveis configurações memorizadas.

Nos bancos dianteiros também estão disponíveis, como uma opção, um sistema de massagem pneumática de oito bolsos, com cinco programas de massagem diferentes.

Além disso, há muito espaço de armazenamento - até 32 litros! - espalhados pela cabine do passageiro, bem como muitas tomadas (quatro tomadas USB para carregar dispositivos portáteis estão disponíveis a partir da versão Allure e, acima, uma tomada no apoio de braços e duas tomadas de 12V). O teto solar panorâmico de grande abertura é de estilo spoiler e, para o sistema de áudio premium do carro, a marca escolheu novamente a Focal®, a aclamada empresa de áudio francesa.

Esta experiência de bordo também é reforçada por detalhes internos que aumentam a qualidade percebida e a sensação moderna da cabine de passageiros: o couro integral ou nappa, cromo acetinado, laca preta, Alcantara®, madeira autêntica (carvalho cinza na GT Line ou GT, ou Zebrano disponível apenas no GT).

Muita tecnologia
O novo PEUGEOT 508 oferece uma ampla gama de auxílios de condução de última geração que, em especial, atende aos critérios do EuroNCAP, cada vez mais exigentes. Como tal, o veículo está equipado com:
Sistema Night Vision, inédito no segmento;
Controle de cruzeiro adaptativo com função Stop & Go (com caixa de velocidades automática EAT8);
Assistente de posicionamento da pista (relacionado ao controle de cruzeiro adaptativo Stop & Go);
Freio de segurança ativa de última geração (que detecta pedestres e ciclistas dia e noite até 140 km/h) e Alerta de distância;
Lane Keeping Assist (incluindo as estradas);
Alerta de Atenção do Condutor;
High Beam Assist;
Reconhecimento e recomendação de limite de velocidade;
Reconhecimento prolongado do sinal de trânsito (Stop, direção proibida etc.);
Sistema de monitoramento ativo do ponto cego.

O sistema Night Vision usa uma câmera infravermelha e detecta seres vivos na frente do veículo durante a noite ou em condições de baixa visibilidade. O sistema garante a detecção dentro de uma faixa de 200-250m, além do alcance dos faróis, com exibição central da visão infravermelha na unidade de exibição digital head-up, no campo de visão do condutor.

Ao dirigir em cidades, o motorista também conta com auxílio para manobras, como o Visiopark 2 (360 ° de visão) e a última geração de Full Park Assist, com o recurso Flankguard Perimeter (disponível apenas com a caixa de velocidades automática EAT8). O sistema controla automaticamente a direção, a aceleração e a frenagem ao estacionar em uma vaga.

O Peugeot508 oferece ainda a possibilidade de espelhamento do celular na tela da central multimídia via Android Auto, Apple CarplayTM e MirrorLink®, com reconhecimento de voz e recarga de smartphone baseada em indução (para dispositivos compatíveis com o padrão Qi).

O pacote Peugeot Connect inclui navegação 3D conectada com o TomTom® Traffic e amplia as possibilidades oferecidas pela nova tecnologia em três campos: navegação, segurança (PEUGEOT Connect SOS & Assistance) e manutenção (Peugeot Connect pack remote services).

Motorização

O Peugeot 508 contará com um único motor 1.6 a gasolina, disponível em duas versões de 180 cv e de 225 cv. As opções a diesel são o 1.5 e 2.0, com 130 cv, 160 cv e 180 cv e que podem trabalhar com a transmissão manual de 6 marchas ou com o mesmo automático que o 1.6 a gasolina.

O país mais congestionado do mundo é a Tailândia, seguida por Indonésia, Colômbia e Venezuela. O Brasil divide a quinta colocação com EUA e Rússia. São Paulo parece ser a mais congestionada do globo. Mas não é. Esse “troféu” fica com Los Angeles, seguida por Nova York e Moscou (empatadas). Aí sim, aparece a capital paulista, em quarto lugar, seguida por San Francisco, Bogotá, Londres, Atlanta, Paris e Miami (décima colocada). Essa será uma doença curável?



Alta Roda              

Nº 981 —  23/2/18

Fernando Calmon



DOENÇA CURÁVEL


Congestionamento de trânsito é algo que afeta, além da paciência dos motoristas, a qualidade de vida dos habitantes, a arquitetura das cidades e custa muito dinheiro para governos e população. 

Motores dos veículos sofrem e aumentam os gastos de manutenção. No Brasil, começou a alterar hábitos de consumo, a exemplo da súbita ascensão do câmbio automático, antes restrito a modelos grandes. Agora, avançou muito em carros médios e até começou a crescer entre os compactos.

Se serve de consolo, o país mais congestionado do mundo é a Tailândia, seguida por Indonésia, Colômbia e Venezuela. O Brasil divide a quinta colocação com EUA e Rússia. 

Esse levantamento foi feito pela Inrix, empresa sediada em Washington, EUA, especializada na coleta e análise de dados de tráfego em cidades e estradas ao redor do mundo. 

O relatório sobre o ano de 2017, publicado recentemente, compilou dados de 1.360 cidades. Para quem vive na maior cidade brasileira, 

São Paulo parece ser a mais congestionada do globo. Mas não é. Esse “troféu” fica com Los Angeles, seguida por Nova York e Moscou (empatadas). 

Aí sim, aparece a capital paulista, em quarto lugar, seguida por San Francisco, Bogotá, Londres, Atlanta, Paris e Miami (décima colocada).

A conta é bastante pesada nos EUA, país desenvolvido que mais sofre com o trânsito lento, segundo a revista Fortune. No ano passado, atingiu US$ 305 bilhões (R$ 980 bilhões), média de US$ 1.445 (R$ 4.600) por veículo. 

Grande parte do problema, no entanto, pode se resolver quando automóveis autônomos se inserirem na paisagem urbana.

Eles vão permitir melhor aproveitamento das vias ao gerenciar a distância de segurança entre os veículos, praticamente eliminar acidentes (inclusive atropelamentos) e manter velocidade mais constante possível para menor consumo de combustível e menos emissões. 

A companhia de telecomunicações francesa Orange prevê que frotas de carros sem motoristas diminuirão bastante a necessidade de estacionamentos, livrando espaço nas cidades para parques e árvores. Outro estudo interessante foi feito pela KPMG, empresa de consultoria de âmbito mundial. 

Quais seriam, hoje, os 20 países mais preparados para a era dos veículos autônomos, mesmo sem ser possível saber quando realmente se tornarão relevantes? 

Cenário ideal, porém ainda mais difícil de prever, seria associação dessa tecnologia com veículos elétricos. 
Ainda assim, conseguiu concluir o primeiro levantamento desse tipo já realizado. 

Considerou disposição da população em adotar o recurso, ambiente regulatório, atividades de pesquisa e desenvolvimento e também a disponibilidade de pontos de carregamento de veículos elétricos.

O primeiro lugar ficou com a Holanda, seguido por Cingapura, EUA, Suécia, Reino Unido, Alemanha, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Nova Zelândia e Coreia do Sul, nas dez primeiras posições. Brasil aparece em 17º, à frente de Rússia, México e Índia.

Por aqui, os grandes problemas serão mesmo a infraestrutura de telecomunicação e da própria malha viária, pois regulamentação e tecnologias poderiam vir do exterior. Até lá, é sofrer com os congestionamentos.

RODA VIVA

GENERAL MOTORS pretende tornar-se primeiro fabricante com produto idêntico para Brasil e Argentina. Ideia é reduzir custos ao produzir um veículo padronizado que dispense adaptações para um ou outro mercado, incluindo central de gerenciamento do motor. Produto será o Spin que receberá atualizações de estilo e interior, em maio próximo.

RENAULT iniciou a comemoração de seus 120 anos de existência com participação especial no maior salão europeu exclusivamente dedicado a automóveis antigos e clássicos, o Rétromobile, em Paris. 

Na exposição encerrada dia 12 último, exibiu 20 modelos de maior importância em sua história. Marca francesa criou o segmento de minivans com o Espace, em 1984.

TRÊS modelos compactos da Audi chegam ao Brasil como automóveis mais potentes do mundo no segmento: RS3 hatch e sedã (mesmo preço de R$ 329.900) e o cupê TT RS (R$ 424.990). 

São nada menos de 400 cv e 49 kgfm gerados de um 5-cilindros turbo, também único de ciclo Otto no mercado. 0 a 100 hm/h em 3,7 s. Quem guia, não quer mais largar.

ÓTIMO motor EcoBoost (1-litro, 3-cilindros, turbo) na versão intermediária do Fiesta foi decisão acertada da Ford. Ainda com câmbio automatizado de dupla embreagem, tem respostas vigorosas, nível de ruído/vibrações contido e consumo baixo. 

Faz até esquecer ser menos equipado. Na versão superior Titanium, mais recheada, motor de 1,6 litro, 4-cilindros, anda bem, porém gasta mais combustível. Assentos curtos dos bancos dianteiros, principal senão.

COMPRADORES de carro 0-km já sabem: despesas extras – impostos, serviços e taxas – são inevitáveis. Empresa americana de precificações, Kelley Blue Book instalada aqui faz pouco tempo, criou em seu site a ferramenta Chave-na-mão. 

A pesquisa gratuita inclui, além da faixa de preço de comercialização, todos os chamados penduricalhos para evitar surpresas.
________________________________________________
fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.