quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Cronos GT será o carro oficial da exposição "Leonardo da Vince - 500 anos de um gênio" e a FCA promove mudanças nas diretorias de Compras e Mopar da América Latina. Terceiro trimestre de 2019 foi ótimo para a FCA. 130 jovens conquistam prêmio Sérgio Marchionne




Tradicionalmente ligada às artes e com profundas raízes no “mais italiano dos Estados”, Fiat apresenta seu sofisticado sedã na esperada mostra do MIS
Dotada de DNA italiano e inegável coração brasileiro, a Fiat será apoiadora institucional da exposição “Leonardo Da Vinci – 500 Anos de um Gênio”, que estará em cartaz no novíssimo MIS Experience, em São Paulo, de 2 de novembro de 2019 a 1º de março de 2020. Para coroar o seu apoio à exposição inédita, que celebra a vida e a obra de um dos maiores inventores e mestres das artes em todos os tempos, a Fiat destacou o sedã Cronos HGT como “Carro Oficial” da exposição.
“A Fiat, por natureza, é moderna, vibrante e ousada. Para nós, a associação com esta inovadora exposição do MIS sobre os 500 anos de Leonardo Da Vinci é coerente com o perfil da nossa marca”, afirma Antonio Filosa, presidente da Fiat Chrysler Automobiles para a América Latina. 
“Também temos uma conexão profunda com São Paulo, o mais italiano dos Estados brasileiros, que reúne o maior contingente de descendentes fora da Itália. Aqui mantemos operações muito importantes para os nossos negócios na América Latina, portanto temos muito orgulho em apoiar essa iniciativa e dividir essa oportunidade de conhecer mais sobre o legado de Da Vinci com nossos empregados, clientes, concessionários e fornecedores”, completa Filosa.



Design, requinte e ousadia
A escolha do Fiat Cronos HGT, o sedã mais sofisticado no lineup da Fiat, para o posto de “Carro Oficial” da exposição “Leonardo Da Vinci – 500 Anos de um Gênio” não é por acaso. O modelo possui prestígio e reconhecimento, assim como o grande homenageado da amostra.
O modelo valoriza o típico design italiano, com linhas curvas e inovadoras para o segmento que trazem não só um visual que remete a categorias superiores, mas também com uma funcionalidade diferenciada. Esse aspecto fica evidente, por exemplo, na posição elevada da central multimídia e dos comandos intuitivos dos volantes. Ambos foram projetados para aliar o melhor do design ao máximo da funcionalidade. O Cronos HGT reúne o que os consumidores mais procuram: beleza, conforto, requinte e praticidade.
Uma verdadeira obra prima, o Fiat Cronos HGT traz acabamento com altíssima qualidade e detalhes externos e internos exclusivos para a versão. Posicionado no topo da gama, ele vem recheado de tecnologia, muitos itens de série e um visual ainda mais esportivo, elevando o conceito de design italiano visual e funcional.  Satisfaz aqueles que buscam conforto, mas que, ao mesmo tempo, não abrem mão de um visual autentico. 
Não só o belo design é de série. No Cronos HGT, importantes equipamentos como quadro de instrumentos colorido de 7’’ e de alta resolução, ar-condicionado automático digital, revestimento em tecido especial HGT, teto e detalhes internos em preto, tapetes bordados e logos Fiat escurecidos no volante e na chave são atributos marcantes do modelo. Por fora, vem com rodas de 17”, spoiler e retrovisores em preto, grade frontal escurecida, maçanetas na cor do veículo e logos Fiat escurecidos.
Entre os opcionais estão o teto bicolor, bancos de couro, câmera de ré, side bags e o Kit Tech 2, composto por Keyless Entry N’ Go, retrovisor com rebatimento elétrico e luz de conforto, sensor de chuva e crepuscular e retrovisor eletrocrômico. 
Cinco séculos de sucesso de Da Vince
A exposição “Leonardo Da Vinci – 500 Anos de um Gênio” consiste em uma experiência imersiva, que possibilitará ao visitante conhecer a vida e o legado de Da Vinci por meio de uma mostra interativa inédita no país. Considerada a investigação mais completa e detalhada sobre o trabalho de Leonardo da Vinci já feita, a mostra apresenta 18 áreas temáticas em uma experiência multissensorial com animações gráficas em alta definição, combinadas a conteúdo multimídia e narrativa em áudio, o que permitirá uma vivência divertida, educativa e esclarecedora voltada para pessoas de todas as idades e interesses.
A mostra marca, ainda, a inauguração do MIS Experience, espaço que resulta de uma parceria com a Rádio e TV Cultura e amplia o trabalho realizado pelo Museu da Imagem e do Som de São Paulo, que agora conta com dois espaços para exposições. Localizado em uma nova área, contígua à sede da TV Cultura, o MIS Experience terá uma área expositiva de 1,7 mil metros quadrados e outros 800 metros quadrados de área de projeção. O MIS é uma instituição cultural do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa e gerida pela organização social Paço das Artes

Trocas nas diretorias- Francesco Abbruzzesi retorna à Europa para assumir Mopar na região.
- Luis Santamaria deixa Compras para assumir Mopar na América Latina.
- Juliano Almeida volta à FCA para assumir Compras na América Latina.

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) promoveu alterações em sua diretoria para a América Latina. Francesco Abbruzzesi deixou a diretoria da Mopar para a América Latina e passa a exercer as mesmas funções na Europa. Quem o sucede à frente da Mopar na região é Luis Santamaria, que há cerca de dois anos vinha liderando a diretoria de Compras para a América Latina. Mopar é a marca global da FCA para serviços, peças e acessórios.

O novo diretor de Compras da FCA na América Latina é o engenheiro Juliano Alex de Almeida, que retorna à companhia após pouco mais e dois anos à frente do mesmo departamento na Whirpool.

Engenheiro mecânico com ênfase em Mecatrônica formado pela PUC Minas, com MBA pela Fundação Getúlio Vargas e mestrado pelo Cefet de Minas Gerais em Engenharia de Materiais, Juliano começou sua carreira na indústria em 2001, na área conjunta de Compras da Fiat e General Motors. Em 2007, transferiu-se para a China como coordenador de Compras e liason da Fiat LATAM na APAC, trabalhando posteriormente na Itália e nos Estados Unidos, em Procurement & Supplier Quality. Retornou ao Brasil em 2014, tornando-se diretor-adjunto de Compras da FCA, cargo que exerceu até maio de 2017.

FCA tem resultado recorde no terceiro trimestreA Fiat Chrysler Automobiles (FCA) alcançou resultado recorde para um trimestre ao registrar resultado líquido ajustado antes de impostos (Ebit) de cerca de 2 bilhões de euros no período de julho a setembro, com margem de 7,2%. A empresa divulgou os dados hoje em seu relatório trimestral. Globalmente, a empresa comercializou 1,06 milhão de veículos no terceiro trimestre.

Os dois destaques da empresa em termos de desempenho foram as operações na América do Norte (Nafta) e na América Latina (Latam).

A operação latino-americana, a despeito da queda de vendas na Argentina, segundo principal mercado da região, gerou um resultado de 152 milhões de euros (Ebit ajustado), com expansão de 69% em comparação com igual período do ano anterior. A margem na região situou-se em 6,9%.

Ao divulgar o balanço, o CEO da FCA, Mike Manley, destacou o resultado operacional recorde obtido na América do Norte e citou várias ações estratégicas realizadas para melhorar o desempenho do grupo, como melhor gestão dos estoques na rede de distribuição, crescimento contínuo das vendas da marca Ram e alterações realizadas no portfólio de produtos como parte da estratégica para incrementar os resultados na Europa e na marca Maserati.

Além de ações focadas no mercado, o grupo avançou com a construção da nova unidade em Detroit, nos Estados Unidos, anunciou o plano para novos modelos elétricos Maserati e fortaleceu a rede de parcerias em serviços financeiros (com a Credit Agricole, para trabalhar com o FCA Bank na Europa) e mobilidade elétrica (com o Terna Group, para testar tecnologias V2G, veículo para rede).

FCA e CNH Industrial premiam 130 estudantes do Ensino Médio, Técnico e Superior.

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e CNH Industrial realizaram hoje (31) a solenidade da 23ª edição do Prêmio de Educação, que agora passa a se chamar “Prêmio de Educação Sergio Marchionne”. A cerimônia aconteceu no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, com a participação de 130 estudantes, filhos e dependentes de empregados, que se destacaram pelo desempenho ao longo do Ensino Médio, Técnico e Superior.
Os formandos do Ensino Médio receberam prêmio de R$ 4 mil cada um. Os estudantes de curso superior receberam R$ 8 mil. Desde sua primeira edição, em 1997, mais de 2 mil estudantes já foram premiados. O valor total acumulado no período em prêmios é de cerca de R$ 10 milhões.

“A mudança do nome é uma justa invocação à memória do dirigente dos Grupos FCA e CNH Industrial, Sergio Marchionne, que faleceu no ano passado. Durante os 14 anos em que presidiu de modo brilhante nosso grupo, ele sempre considerou o Prêmio de Educação como um programa de grande valor”, explicou o presidente da FCA para a América Latina, Antonio Filosa. 
Para uma plateia formada pelos jovens premiados, seus familiares e diretores da FCA e da CNH Industrial, Filosa destacou que os fundamentos de uma educação sólida são dados em casa, na transmissão dos valores da família, e se consolidam através do trabalho dos professores. “A educação potencializa o talento e valoriza a diversidade”, afirmou.
“É por meio da educação que teremos uma sociedade mais justa, com oportunidades semelhantes para todos, independente de gênero, crenças, traços étnicos e culturais”, completou o presidente da CNH Industrial para a América Latina, Vilmar Fistarol.
A diversidade também foi tema da palestra da jornalista e empreendedora social, Vivi Duarte. “Respeite quem você é e respeite as diferenças nos outros. Não se compare com ninguém, pois você tem a sua história e você faz toda a diferença”, ressaltou Vivi, que é curadora do “Google Women” e parceira estratégica do “Women of the World – South Bank Centre London para o Brasil”.

José Ricardo Bergamin Caldeira, filho de empregado da FCA, foi um dos premiados do Ensino Médio. Para ele, que está estudando Engenharia Química na Universidade Federal de São Carlos, a inspiração para caminhar cada vez mais longe vem dos pais. “Um exemplo muito presente em minha vida de como a educação pode transformar a vida das pessoas são meus pais. Ambos nasceram e foram criados em famílias de agricultores, de vida simples, mas sempre valorizaram a escola”, disse.
Com o cheque de R$ 8 mil nas mãos, Rafaela Mâncio, filha de empregado da Teksid, foi uma das premiadas do Ensino Superior. O dinheiro já tem destino certo: um curso no exterior. Formada em Contabilidade, ela foi estagiária durante dois anos no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG). Hoje, já no mercado de trabalho, ela reconhece a importância da premiação: “É um importante incentivo para seguirmos na busca pelos melhores resultados, da educação continuada, da evolução”.

Na cerimônia, a apresentação musical ficou por conta das Negras Autoras, um coletivo de cantoras, autoras e multinstrumentistas, que levaram para o palco a potência da mulher, sobretudo as negras.
Para a seleção dos alunos, uma comissão avaliou os históricos escolares e calculou a nota média obtida ao longo dos cursos. Considerado um dos mais bem-sucedidos programas de incentivo ao desenvolvimento acadêmico no Brasil por meio de iniciativa privada, o Prêmio de Educação Sergio Marchionne contempla os filhos de empregados das unidades da FCA e CNH Industrial em diversas cidades, como Belo Horizonte, Contagem, Betim, Nova Lima (MG), Curitiba (PR), Goiana (PE), Sorocaba (SP), entre outras.
Crédito das fotos: Leo Lara

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Coluna Mecânica Online® mostra as vantagens do gás natural nos veículos de carga. Acredite se quiser: em marcha lenta, um motor a Diesel é mais barulhento do que dez motores a etanol


Mecânica Online®



30 I 10 I19

Tarcisio Dias

Mobilidade a Gás Natural

Aconteceu neste mês de outubro, no Rio de Janeiro, o 2º Seminário Internacional Mobilidade a Gás Natural, evento promovido pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) que visa debater uso do gás e mobilidade urbana após a abertura do setor no Brasil.
O evento contou com a presença de empresários do setor automotivo e transportes, representantes do governo, agentes fomentadores de políticas públicas, associações do setor, pesquisadores, concessionárias de gás canalizado, consultores e profissionais interessados no tema durante os dois dias de palestras.
Entre as muitas palestras, vamos citar alguns pontos que merecem destaques.
Durante a apresentação sobre o Mercado de Gás Natural realizada por Adriano Pires, temos a diferença entre a rede de gasodutos para o transporte de gás natural que corresponde a 6,7% da malha de transmissão de energia elétrica, em quilômetros, enquanto a tarifa média de transporte de gás natural é 21,7% superior à tarifa média de transmissão de energia elétrica.



A composição média do preço do gás natural ao consumidor, considerando valores de 2018, mostram que o valor da molécula corresponde a 46%, impostos 24%, distribuição 17% e transporte 13%.
Na palestra de Luis Pasquotto, presidente da Cummins Brasil, em uma das telas ele mostrou o desafio em cada solução considerando os veículos comerciais para seu crescimento no mercado. O diesel é atingido pelas emissões e complexidade em torná-lo menos agressivo ao meio ambiente; o gás natural necessita de infraestrutura e redução no custo do caminhão; gasolina/etanol precisam de preço mais competitivo e aceitação do mercado; a tecnologia híbrida tem alto custo do sistema; modelos elétricos sofrem com necessidade de infraestrutura, custo da bateria, tempo de recarga, densidade da energia e reciclagem das baterias; célula de combustível também precisam de infraestrutura e maturidade tecnológica.
Para Paulo Moraes, representante da Scania, estamos seguindo rumo a sistema de transporte sustentável na busca pela eficiência energética, transporte seguro e inteligente, combustíveis alternativos e eletrificação. A marca sinaliza energia livre de combustíveis fósseis até 2020 e redução de CO2 no transporte terrestre em 50% considerando os níveis de 2016 até 2025.


João Quatrone, da MAT equipamentos para gases, o sistema Diesel-GNV é fundamental para a transição da matriz de transporte pesado para o GNV.
Considerando que em 2020 teremos uma frota circulante de 836,3 mil caminhões com idade média de 11 a 20 anos e 715,3 mil com idade média de quatro a 10 anos, o segmento de veículos pesados é uma grande alternativa na busca por opções de energia limpa.
A tecnologia Diesel-GNV precisa de baixa intervenção mecânica no caminhão, permitindo funcionar com diesel e GNV ou 100% diesel. Facilidade na remoção quando da venda do veículo e não gera perda de potência ou torque, pois parte do diesel é substituído pelo GNV, o que pode alcançar nível de até 40%; redução significativa no consumo de diesel e Arla, além na redução do ruído do motor e emissão de CO2 e material particulado.



Uma pesquisa, até então inédita, aponta que a qualidade do ar pode matar mais de 127 mil brasileiros em 7 anos. Esse foi o principal destaque da pesquisa apresentada pelo Instituto Saúde e Sustentabilidade sobre a qualidade do ar das seis principais regiões metropolitanas do Brasil.
O número alarmante reforça como o GNV pode ser benéfico em relação ao diesel, combustível amplamente utilizado pela frota de ônibus brasileira. Caso 50% da frota de ônibus deixe de usar diesel e adote o GNV até 2025, cerca de 10 mil mortes podem ser evitadas. Em termos de custos, a redução resulta em uma economia em gastos públicos em saúde de R$ 8,8 milhões.



Entre as opções tecnológicas para veículos pesados a gás natural encontramos veículos com motores a combustão interna – uso do gás natural comprimido (GNC) ou gás natural liquefeito (GNL), veículos elétricos plug-in – eletricidade a partir do gás natural e veículos a célula de combustível – hidrogênio a partir do gás natural. Essa explicação ficou por conta da palestra do diretor de Estudos de Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), José Mauro Ferreira Coelho, em sua apresentação sobre o Gás natural em veículos pesados em um contexto de transição energética.



Ele também destacou a importância de estimular a inserção do gás natural na mobilidade devido sua menor emissão de gases do efeito estufa e de material particulado; redução de importação de derivados de petróleo; diversificação da matriz energética no setor de transportes e o preço do gás natural na revenda, que é inferior ao do óleo diesel, em termos energéticos.


Estudos apontam que até 2030 a demanda de diesel no país deve crescer 2,5% ao ano, chegando a 71 bilhões de litros anuais – desse total, 65 bilhões serão para suprir a demanda de diesel rodoviário -, enquanto a oferta de produção chegará a 56 milhões de litros.
O espaço entre a oferta e demanda de diesel é mais um argumento para incentivar o uso do gás natural em veículos pesados. Hoje, o gás natural é responsável por apenas 2,5% do consumo de energia no modal rodoviário. Desse montante, 100% do GNV é usado em veículos leves. O estado do Rio é responsável por 53% desse consumo.
Até 2030, a produção líquida de gás natural no Brasil deve saltar dos atuais 59 milhões de m3 por dia para 147 milhões de m3 por dia, um aumento de 6,6% ao ano.


Para Coelho, é importante que o gás natural seja visto como uma alternativa viável, que abra possibilidades para políticas públicas no setor de transportes. O esperado aumento da malha de gasodutos no Brasil atrelado com incentivos à fabricação de veículos a gás e incentivos tributários para substituição de frotas de empresas e frotas cativas para concessionárias é outra possibilidade.
Em vários países do mundo, o sucesso do gás natural no setor automotivo é resultado das políticas públicas para promover seu uso, desenvolvidas por instituições governamentais que consideram todos os benefícios sociais e econômicos e, principalmente, os ambientais.


Mecânica Online
1:10 – Um motor diesel em marcha lenta faz mais ruído que 10 motores a gás em marcha lenta.
Fim de linha - A Ford Caminhões em São Bernardo do Campo, São Paulo, encerra suas atividades no dia de hoje. Apesar de ser uma ação esperada desde o dia 20 de fevereiro, quando foi anunciada a decisão de fechar a fábrica do ABC paulista, havia grande expectativa quanto à venda das instalações antes deste 30 de outubro, com perspectiva de manutenção de ao menos parte dos empregos.
Depreciação por tamanho de motores - Dentre os veículos com maior volume de mercado, o motor 1.2 possui a menor perda de valor, com taxa de 6,45%. Em contramão, o 1.4 soma a maior depreciação com 11,55% em queda. No caso de carros de luxo, o automóvel com motor 3.8 apresenta o menor índice com 3,43%, diferentemente do 4.0 que mais deprecia com porcentagem de 8,06%. Estudo realizado pela KBB Brasil.
Concessionário - A BMW e BMW Motorrad conquistaram o 1º lugar do ranking da 24ª edição da Pesquisa Fenabrave de Relacionamento com as Marcas, realizada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), nos segmentos de Automóveis e Comerciais Leves e Motocicletas, respectivamente. A pesquisa tem como objetivo avaliar o grau de satisfação do concessionário e sua capacidade de gerar resultados para o negócio, além de fidelizar o consumidor aos produtos da marca.
========================================================================================
Tarcisio Dias é profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista, desenvolve o site Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) que apresenta o único centro de treinamento online sobre mecânica na internet (www.cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.
Coluna Mecânica Online® - Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º e 13º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuída gratuitamente todos os dias 10, 20 e 30 do mês. http://mecanicaonline.com.br/wordpress/category/colunistas/tarcisio_dias/

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Mercedes-Benz apresenta nova família GLC com MBUX e motor a diesel, traz visual atualizado e força para todos os tipos de terrenos. O Novo GLC 220 diesel chega ao País em duas versões: Enduro e Off-Road. · GLC 300 Coupé a gasolina com nova motorização· MBUX é apresentado pela primeira vez em um SUV da marca





A Mercedes-Benz amplia seu portfólio de SUVs no País trazendo o novo GLC 220 d para o mercado brasileiro. A terceira geração do utilitário esportivo médio da marca chega ao Brasil com uma nova motorização, conta com tecnologias inéditas na família e apresenta novidades no seu visual, agora ainda mais esportivo e robusto. Oferecido nas versões Off-Road e Enduro, ambas a diesel, o lançamento garante o máximo de conforto, versatilidade e desempenho dentro e fora das estradas.

A nova geração do GLC chega na rede de concessionários de todo o País com a inédita motorização 220 d nas duas versões, que contam com transmissão 9G-TRONIC, 194 cv de potência e velocidade máxima de 215 km/h controlado eletronicamente. O modelo faz de 0 a 100 km em apenas 7,9 segundos e oferece, pela primeira vez em um SUV da marca, a tecnologia MBUX – Mercedes-Benz User Experience.

O novo GLC ganhou elementos que reforçam seu design esportivo no interior e no exterior do veículo, além de trazer uma atualização em sua configuração que garante ainda mais conectividade, dinamismo e segurança na direção. A renovação visual do SUV agregou maior robustez ao modelo, que impressiona com suas linhas mais agressivas que a última geração do utilitário.

Do ponto de vista técnico, o novo GLC se destaca pelo alto nível de segurança e tecnologia, já característico da marca, apresentando sistemas de assistência ainda mais sofisticados que aqueles presentes na família até então.



Duas versões para todos os gostos e necessidades
O Mercedes-Benz GLC 220 d é apresentado em versões: Off-Road e Enduro, ambas a diesel, e com propostas que vão ao encontro das principais necessidades e gostos de clientes que precisam do espaço e potência de um SUV, mas não abrem mão do conforto e da sofisticação presentes nos veículos da marca.

Trazendo destaque em sua suspensão, a versão Off-Road do novo GLC conta com câmera de ré que auxilia o condutor nas manobras em vagas, além do pacote de estacionamento. Ambas as versões do novo SUV contam com faróis full led, já a versão Enduro, vem equipada com pacote de estacionamento com câmera 360°, frisos com a inscrição “Mercedes-Benz” iluminados, acabamento interno em madeira preta fosca e som Burmester® surround sound system.



Design externo com visual dinâmico e um toque de off-road
Moderno, forte e versátil: estes são os atributos principais do novo GLC. A linguagem do modelo segue a filosofia sensual purity da família e ressalta a interação perfeita entre estética, agilidade e inteligência. Com aparência mais esportiva, a nova geração do SUV apresenta acabamentos com elementos cromados desde a extremidade dianteira até a traseira, e o espírito off-road é evidenciado pelas linhas marcantes e superfície robusta presentes nas duas versões.

Ainda mais conforto e conectividade no interior
Materiais de alto padrão, acabamento refinado e contornos bem desenhados caracterizam o interior do novo Mercedes-Benz GLC 220 d. O console central apresenta elegantes elementos com acabamentos sofisticados que tornam o interior do SUV ainda mais exuberante, ao mesmo tempo que traz toques de modernidade e esportividade que não deixam a proposta de um SUV de lado.

Agora mais conectado, o novo GLC conta com a tecnologia MBUX, inédita na família de utilitários esportivos da marca. A tela de 10,25 polegadas touchscreen proporciona mais conforto ao condutor e facilita a visualização e ativação das funções disponíveis no modelo. Além disso, as duas versões já contam com a nova geração de volante multifuncional esportivo em couro com controle por toque.

Outra função presente do novo Mercedes-Benz GLC 220 d é a tecnologia KEYLESS-GO, que oferece mais comodidade, praticidade e conforto ao cliente. A partir da simples aproximação da chave ao veículo, o condutor pode acionar o start/stop para ligar o motor sem que haja a necessidade da utilização da chave.

Para proporcionar ainda mais rapidez e praticidade a bordo do novo integrante da família de SUVs da Mercedes-Benz, o modelo conta com a inovadora tecnologia para carregamento de celular por indução, que dispensa o uso de cabos que costumavam conectar o aparelho ao console do veículo para a transmissão de energia.

Mais segurança e praticidade dentro e fora da estrada
O novo GLC 220 d traz assistentes que elevam o nível de segurança e conforto do modelo e estabelecem uma nova forma de condução, mais ágil e conectada. O modelo conta, nas duas versões, com o pacote de estacionamento e a tecnologia HANDS-FREE ACCESS que, em sinergia ao KEYLESS-GO, permite a abertura e fechamento da tampa do porta malas a partir do movimento de um dos pés a uma distância de 30 centímetros da superfície inferior do compartimento, entre os dois sensores de abertura.

As versões Off-Road e Enduro do novo GLC garantem o máximo de segurança dentro e fora das estradas. Elas trazem assistentes que tornam a condução estável e confiante. A tecnologia Blind Spot Assist, que alerta o condutor sobre a presença de outros veículos em regiões periféricas ao seu campo de visão; o Active Lane Keeping Assist, que avisa ao motorista quando ele deixa, acidentalmente, a faixa, a fim de evitar colisões laterais com outros veículos em trânsito e Airbag para os joelhos do motorista compõem a lista de itens que tornam o novo SUV da Mercedes-Benz inquestionavelmente seguro



A elegância do coupé com a força de um SUV
O novo GLC chega ao Brasil, também, na versão coupé. O Mercedes-Benz GLC 300 4MATIC Coupé conta com motorização 4 em linha, potência de 258 cv, 370 Nm de torque e alcança a velocidade de até 240 km/h. Ele traz suspensão esportiva, teto solar e roda de 20”.

Esportivo e atlético, o coupé traz linhas marcantes nas suas laterais que ressaltam a elegância do modelo e que, unidas ao acabamento sinuoso na sua traseira, garantem a sensualidade no design desta carroceria.



“O novo GLC, assim como sua versão coupé, têm o propósito de unir o máximo do conforto, tecnologia e dirigibilidade em todo tipo de terreno. Ele se destaca pelo design que combina requinte à esportividade em seu visual, além de muita tecnologia. O modelo amplia a família de SUVs da Mercedes-Benz, caracterizada pela versatilidade e dinamismo, proporcionando sempre a melhor experiência de direção aos apaixonados por utilitários esportivos", afirma Holger Marquard managing director Marketing e Vendas Automóveis América Latina e Caribe.

Os modelos Mercedes-Benz GLC 220 d Off-Road e Enduro, e o Mercedes-Benz GLC 300 Coupé chegam em toda a rede de concessionários do País com preços sugeridos de R$ 294.900, R$ 329.900 e R$ 362.900, respectivamente.



sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Powertrain Software Center da FCA aposta em capacitação e amplia time em Pernambuco e leva tecnologia para plantas FCA nos Estados Unidos e na Itália. - Até março de 2020, equipe de engenharia alcançará pico de contratações, chegando a 130 profissionais atuando em Pernambuco



Os investimentos da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) envolvem mais do que equipamentos e instalações: envolvem também pessoas. A capacitação de colaboradores é um processo permanente e estratégico do grupo desde a chegada a Pernambuco onde, além de produzir carros, também desenvolve talentos e tecnologia de ponta. Criado em 2015, o FCA Software Center é o primeiro centro de desenvolvimento de software powertrain do grupo na América Latina e, para garantir a excelência de entrega, aposta na capacitação de seu time. Atualmente com 90 profissionais, o Software Center espera contratar mais 40 engenheiros até março de 2020.
São 40 vagas para engenheiro eletrônico, eletricista, computação, mecânico e de automação, do nível Júnior a Especialista. As posições serão divulgadas com consultorias especializadas, mas os interessados também podem enviar currículo através do e-mail curriculum@fcagroup.com. 


Uma vez selecionados, os profissionais do FCA Software Center continuarão o desenvolvimento de suas habilidades em capacitações que ocorrem dentro da própria FCA. Cerca de 25% deles já passaram por capacitações no exterior, o que possibilita a visão ampla do mercado da FCA no mundo, respondendo às demandas e compreendendo que o Software Center é uma extensão da FCA North America (Estados Unidos) e da FCA EMEA (Itália) no estado do Nordeste brasileiro. É lá que também são desenvolvidos os softwares que são embarcados nos modelos da Chrysler e Jeep produzidos nos Estados Unidos que atendem não só o mercado norte-americano como outros como Canadá e México.
“O fato de eles terem oportunidade de treinar e conhecer tecnologias em outros países se tornou um diferencial competitivo para nós. Já entendem o que os nossos ‘clientes’ lá fora querem e que estamos sendo um importante complemento da FCA nos Estados Unidos e na Itália aqui em Pernambuco”, diz Paulo Giúdice, gestor do Software Center.
O investimento no processo de aprendizagem dos engenheiros do Software Center da FCA inclui desde a residência no Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (C.E.S.A.R) até parcerias com universidades públicas de Pernambuco e da Paraíba, além das universidades de Ohio e de Oakland (ambas nos EUA), englobando inclusive “training on the job” nos Centros de Engenharia da FCA nos EUA e Itália.


O Centro desenvolve, em colaboração global, softwares de alta complexidade com modelos matemáticos avançados para controle do motor e de transmissões automáticas visando, principalmente, redução de emissões de poluentes, melhoria no consumo de combustível, aumento de eficiência e detecção de possíveis falhas do sistema powertrain além de garantir melhor dirigibilidade e aprimoraramento do desempenho do conjunto powertrain (motor-transmissão), melhorando a resposta aos comandos do motorista.
“Esse Centro é um marco de localização de produção de inteligência automotiva no Brasil, participando da criação de novos sistemas e soluções para os automóveis produzidos pela Fiat Chrysler Automobiles em todo o mundo”, destaca Giúdice.
“A quantidade de centrais eletrônicas embarcadas no veículo vem aumentando exponencialmente para gerenciar sistemas cada vez mais complexos visando maior eficiência com menor consumo de combustível e controle das emissões de gases poluentes. Para que esses objetivos sejam sempre atingidos é necessária a constante evolução dos sistemas acompanhando as demandas de mercado cada vez mais desafiadoras”, explica.
As atividades do Centro de Software compreendem três pilares principais de atuação:
  • Desenvolvimento para o mercado LATAM – desenvolvimento de  produtos para atender todas as plantas da FCA na América Latina (Betim – MG, Goiana – PE e Córdoba – ARG). Exemplo disso é o software utilizado no controle do motor Tigershark, embarcado no Compass, Renegade e Toro, produzidos em Goiana e também exportados para o mercado sul americano. O desenvolvimento do software, que iniciou-se na FCA Estados Unidos, agora também possui participação do Centro de Software em Pernambuco.

  • Desenvolvimento Global – reconhecido como um centro de excelência global em combustíveis alternativos, o Centro de Software está presente em projetos que buscam a maior eficiência e sustentabilidade na utilização do combustível utilizado nos carros produzidos pela FCA em todo o mundo;
  • Offshoring – escopo mais recente do Centro de Software que agora atua para atender necessidades  identificadas em outras regiões prestando serviços tais como: documentação, codificação e testes de validação de software, automatização de testes para simuladores, entre outros.

PELA DECLARAÇÃO DE ESTADO DE EMERGÊNCIA EM SAÚDE PÚBLICA PARA CONTROLE DOS RISCOS DECORRENTES DA MAIOR TRAGÉDIA DE CONTAMINAÇÃO PELO PETRÓLEO NA COSTA DO BRASIL




A situação de Emergência Ambiental nos estados do Nordeste é essencial para o controle do desastre/crime identificado em 30 de agosto de 2019, que resultou no grande derramamento de petróleo que atinge o litoral da região Nordeste do país. 

Entretanto, há necessidade de intervenção complementar do Setor Saúde e, para isso, se propõe que seja declarado Estado de Emergência em Saúde Pública pelas seguintes características:

1 – O óleo bruto ou petróleo é uma substância líquida oleaginosa formada por uma mistura complexa de hidrocarbonetos que agrupa principalmente Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos, conhecidos como HPA’s ou PAHs. 

Os riscos toxicológicos envolvidos são graves, agudos e crônicos, com atenção especial para frações tóxicas do petróleo que podem levar à morte por intoxicação, especialmente associada aos compostos aromáticos. 


Entre os componentes mais tóxicos estão o benzeno, tolueno e xileno. O benzeno é uma substância química cancerígena, pode causar má formação fetal e patologias graves e potencialmente fatais como câncer e aplasia de medula. 

A gravidade da exposição se verifica pela possibilidade de absorção desses produtos por ingestão, absorção pela pele íntegra, inalação que pode atingir sistemas nervoso, hematopoiético/imunológico, respiratório, causar lesões na pele, alterações hepáticas, hormonais, infertilidade, dentre outros. 

Portanto, equipamentos de proteção individual devem ser utilizados nas situações emergenciais, com qualidade e orientação e não eliminam ou controlam situações de exposição crônica. 

Deve ser considerada ainda a exposição potencial às gestantes pescadoras/marisqueiras e voluntárias nas atividades de limpeza das praias com presença de petróleo, considerando que há risco de má formação fetal provocado por derivados do petróleo, principalmente o benzeno.

2- As manchas de óleo bruto colocam em risco à saúde de 144 mil pescadores artesanais do Nordeste do país, segundo o IBAMA. Pescadores e pescadoras trabalham em jornadas que podem alcançar noventa horas por semana, na extração e beneficiamento dos mariscos e pescados. 

Diante da situação de vulnerabilidade econômica, eles não dispõem de equipamentos de proteção individual, acesso aos serviços de saúde para realizar exames periódicos quando há exposição crônica aos agentes químicos, além da dificuldade de obtenção de informações e orientações fidedignas. 

Nessa população, é frequente a presença de crianças, adolescentes e gestantes nas atividades em manguezais e praias, cujas condições de vida agravam possíveis efeitos toxicológicos.


Trata-se, portanto, de perigo potencial de natureza ocupacional em número expressivo de trabalhadores submetidos a longas jornadas de trabalho, com acesso negligenciado à proteção à saúde ocupacional e ambiental, cuja situação de descaso persiste e se agrava nestas condições atuais da ocorrência do desastre de derramamento de petróleo.    

3 - Milhões de pessoas frequentam praias, consomem pescados e mariscos e, até a presente data, não há uma ação efetiva do Sistema de Vigilância em Saúde para garantir Segurança Alimentar e Nutricional a esta população. Também deve-se evitar a produção de notícias falsas – fake news - que têm agravado mais ainda o estado de desinformação da população. 

Por decorrência, tanto a segurança à saúde como a alimentar não estão sendo objetos de ação eficaz da estrutura sanitária nos níveis Federal, Estaduais e Municipais de saúde, resultando em consequências desastrosas, a exemplo de notícias veiculadas que indicam a suspensão generalizada do consumo de mariscos e pescados em todo Nordeste.

4 – O apelo generalizado ao voluntarismo - mobilizando milhares de pessoas desprotegidas para retirada das manchas de óleo, muitas vezes manualmente e sem orientações e equipamentos necessários - reflete a falta de recursos financeiros e humanos, associados à fragilidade organizacional das ações de saúde. 

São homens, mulheres, muitas gestantes e crianças tomados pela sensibilidade do malefício desse crime ecológico, ao atuarem desordenadamente na limpeza da praia podem se contaminar e agravar o risco de adoecimento.

5 – A indisponibilidade de recursos financeiros suficientes para ações emergenciais das equipes de saúde, em todos os níveis governamentais, resulta em improvisos e práticas insuficientes para responder a dimensão do evento sanitário. Somam-se a inércia de vários órgãos da saúde, a ação insuficiente de outros e a ausência de protocolos e planos de contingenciamento que podem magnificar os efeitos dos produtos tóxicos envolvidos.


6 – A falta de participação das lideranças de pescadores artesanais nos comandos oficiais de atuação na emergência ambiental exclui sujeitos decisivos para avaliação e controle eficaz da situação. A riqueza cultural fenomenal dos saberes tradicionais dessa categoria de pescadores presentes em todas as áreas atingidas do litoral do país pode contribuir com as ações de controle dos riscos, do suporte às medidas de saúde e de proteção ao ambiente degradado.

Diante dos riscos potenciais para número expressivo de populações vulneráveis potencialmente expostas, da insuficiência das ações, da desorientação sanitária e demais consequências, pode-se considerar que existe uma situação de calamidade que requer uma intervenção imediata, ampla, coordenada e com suporte legal do Setor Saúde.

Desse modo, propõe-se que seja DECLARADO ESTADO DE EMERGÊNCIA EM SAÚDE PÚBLICA com base na PORTARIA N. 2.952 DE 14/12/2011 do Ministério da Saúde. Esta Portaria “regulamenta, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), o Decreto nº 7.616, de 17 de novembro de 2011, que dispõe sobre a declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) e institui a Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) e deve ser aplicada em situação que demande o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, particularmente na alínea “b”:

“Situação de desastre: evento que configure situação de emergência ou estado de calamidade pública reconhecido pelo Poder Executivo federal nos termos da Lei nº 12.340, de 1º de dezembro de 2010, e que implique atuação direta na área de saúde pública”.


Essa situação de EMERGÊNCIA EM SAÚDE PÚBLICA para o controle dos riscos e efeitos à saúde decorrentes da contaminação pelo petróleo no litoral do Nordeste poderá assegurar, dentre outras medidas:

- Organização imediata das ações em saúde no âmbito Federal – Ministério da Saúde – Estaduais e Municipais para mobilizar a Vigilância em Saúde e respectivamente a Vigilância Sanitária, Vigilância em Saúde Ambiental; Vigilância em Saúde do Trabalhador; A mobilização organizada e planejada dos Centros de Referências em Saúde do Trabalhador – CEREST e Equipes de Unidades de Saúde da Família que atuem em regiões litorâneas para, ao menos:

1 – Adotar medidas urgentes no âmbito da saúde dos pescadores e marisqueiras para mapear todas as praias e manguezais com presença do petróleo que coloca em risco a atividade ocupacional de mariscagem e pesca artesanal;

2 - Interditar as atividades de mariscagem em todas as praias e manguezais com presença de petróleo/óleo que apresentem risco para a saúde dos pescadores/marisqueiros, assegurando o defeso sanitário para todas as famílias envolvidas e orientar o afastamento imediato de mulheres pescadoras/marisqueiras gestantes das áreas mapeadas e com presença de petróleo.

3 – Organizar processos de controle sanitário e de segurança alimentar e nutricional que especifique o risco real de consumo de mariscos e pescados para população apenas em áreas ou situações atingidas pelo desastre e proteja o consumo seguro, evitando pânico e condutas sem fundamentos técnicos.

4 – Acionar o mais rápido possível as instituições públicas, Universidades Públicas, Centros de Pesquisas, de forma integrada, considerando o caráter intersetorial inscrito na complexidade das ações exigidas.

5 - Estabelecer seguro defeso de natureza sanitária para todos pescadores/marisqueiros atingidos.

6 – Organizar medidas de Monitoramento do Risco Ambiental e da Assistência à Saúde para a proteção da Saúde dos Trabalhadores na Pesca Artesanal – Marisqueiras, considerando que existe a necessidade de mapear e monitorar o risco ambiental para exposição ao petróleo, hidrocarbonetos aromáticos e seus derivados, e liberar áreas de mariscagem atingidas somente após garantia da inexistência dos riscos, pois há muitos componentes solúveis no petróleo que permanecem nas águas e mariscos depois da retirada do óleo.

Importante afirmar que deve ser feito todo esforço para atuação da Atenção Básica à Saúde no sentido da avaliação de saúde nas marisqueiras e pescadoras nas Unidades de Saúde da Família por meio de exames toxicológicos e clínicos/periódicos, nas situações em que houver exposição ocupacional aos componentes do petróleo.

Finalmente, é necessário assegurar a participação de organizações representativas dos pescadores e pescadoras artesanais em todas essas ações para garantir a efetividade das mesmas.
                                                                                   Salvador, 23/10/2019

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE, AMBIENTE DE TRABALHO – PPGSAT/FMB/UFBA

Outubro no SKÅL tem encontro de sucesso. Rio reduz ICMS do querosene de aviação e incentiva a captação de eventos



Texto e vídeo: Arnaldo Moreira
Fotos: Arnaldo Moreira, Adelaide Frossard e Roberto Paixão

Esta quarta-feira foi um dia plural e feliz para os associados do SKÅL Internacional do Rio de Janeiro, no expresso no almoço executivo mensal da entidade, graças à recuperação do presidente Sérgio Leonetti, que há uns dias teve um problema de saúde, e não pôde comparecer, mas gravou um vídeo saudando os skalegas ali presentes, pelo aniversário de George Irmes que levou ao encontro o secretário de Estado de Turismo, Otávio Leite, o diretor da Riotur, Maurício Werner e o presidente eleito da ABAV-RJ, Luís Strauss. A batuta da direção do evento esteve nas mãos do vice-presidente Antônio Jorge Ferreira que saudou os presentes ao almoço realizado no restaurante Bistrô Ouvidor, no Centro da cidade, e manifestou a solidariedade de todos os skalegas para com o presidente Sérgio Leonetti “que muito em breve voltará no nosso convívio devidamente recuperado”. 




O encontro, que estatutariamente acontece mensalmente, começou com o tradicional esquenta em meio a um coquetel em que não apenas se conversa, em que não há apenas uma troca de amenidades, mas se realiza o lema do SKÅL de “fazer negócios entre amigos”. 



Afinal, o clube, criado na França, em 1934, congrega empresários e executivos dos mais variados ramos do trade de turismo, aliás, é a única entidade no mundo que abriga todos os matizes de uma atividade econômica. 



O SKÅL é um polo de cordialidade, amizade e bom relacionamento entre seus 15 mil associados de 400 clubes espalhados em 90 países, e o meio de expansão dos negócios do segmento do turismo, de hoteleiros, agentes de viagens exportativos e receptivos, executivos de companhias aéreas e de cruzeiros marítimos, de lazer, entretenimento, transportes rodoviários de turismo, áreas vip de aeroportos, entre outras. 



A sessão foi aberta com a apresentação do vídeo gravado por Sérgio Leonetti especialmente para os skalegas presentes ao almoço, em que lamenta não poder estar no almoço por estar ainda hospitalizado. 



Assista clicando no link abaixo:
https://youtu.be/urGHyEujhbw

Enalteceu o trabalho realizado pelo diretor Social, Roberto Paixão, e a diretora Financeira, Adelaide Frossard, que vem culminando em expressivas reuniões executivas de sucesso. 



Parabenizou o aniversariante George Irmes (o outro aniversariante do mês, Watson Garro, não compareceu) desejando-lhe felicidades e que “continue passando a quem precisa os conhecimentos que tem no turismo”. Desejou a Luís Strauss, novo presidente, uma boa gestão à frente da ABAV-RJ e a Cristina. Disse que “não estou presente fisicamente, mas estou de coração. Obrigado pelas suas orações, pelo carinho e tenho certeza de que em novembro estaremos juntos novamente”, no próximo almoço. 



Assista o vídeo, clique no link abaixo:
https://youtu.be/PUDLFx1jo4c

Luís Strauss, skalega e novo presidente da ABAV-RJ, começou por confessar sua certeza de que o agente de viagens “acredita muito no nosso negócio e se for olhar para o quintal dos outros todos estão passando pela mesma crise”. Advertiu que quem preservar, quem for sério, terá seu espaço. E todos os projetos serão bem vindos”. (assista o vídeo). 




Assista o vídeo, clique no link abaixo:
https://youtu.be/rWhWL6XwkVo

Convidado para falar, o secretário de Estado de Turismo, Otávio Leite, se penitenciou por “há muito que não vinha a um evento do SKÅL”, ao lembrar que “minha ligação com o setor vem da época em que era vereador”. Reconheceu que “o SKÅL reúne uma espécie de suprassumo do turismo historicamente. Tenho que dizer de dizer que extraio muito das informações e aprendizado que hoje tenho procurado colocar em prática”. 



O secretário ainda enumerou diversos projetos de promoção para o desenvolvimento do turismo no Estado do Rio de Janeiro, entre eles a abertura de escritórios no exterior. “O Rio tem jóias que precisam ser lapidadas” e revelou que o governo vai assinar no próximo dia 12 de Novembro decreto reduzindo a alíquota do ICMS para fomentar a maior competição do Rio de Janeiro nas frequências das companhias no aeroporto do Galeão. 



Assista o vídeo, clique no link abaixo:
https://youtu.be/OaFE9laCtdI

O diretor da Riotur, Maurício Werner, ex-skalega, explicou que foi obrigado pelo excesso de trabalho e falta de tempo para comparecer às atividades a se afastar do SKÅL. Lembrou que o Rio de Janeiro recebeu no período de cruzeiros 425 pessoas, mais de 100 mil que no ano passado, realizou com absoluto sucesso o Rock in Rio e destacou que a cidade é “inoxidável e que juntos vamos incrementar a nova economia real do nosso Estado”. 

Assista o vídeo, clique no link abaixo:
https://youtu.be/T1L53573tp4

Como aniversariante, o skalega George Irmes – que foi presidente da ABAV-RJ – e é assessor especial do secretário de Otávio Leite, agradeceu o carinho pela homenagem e fez um arrazoado de seu trabalho na Secretaria de Turismo do Estado. 




O cardápio cuidadosamente escolhido – Patê de Campagne, Frango ao Cury, Beringela Italiana e Tapenage de Azeitonas Pretas, de antepasto, servido compães da casa e torradas; Entradinhas de Salada Verde e Creme de Legumes (ótimo); e baseado no tradicional prato português de bacalhau à Braz, com arroz de Brócolis, estilizado, à moda Bristô Ouvidor e Iscas de Carne com Arroz de Ervas e Batata ao Alecrim e ainda Raviole de Ricota ao Molho; e finalmente as sobremesas, Minis Mousse de Chocolate e de Cheesecake de Morango – foi muito bem aceite e aplaudido pelos quase 40 skalegas que participaram do almoço. 



Participe do SKÅL Rio de Janeiro e venha fazer negócios entre amigos.

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.