segunda-feira, 30 de novembro de 2020

BMW Group Brasil estreia canal de vendas na Amazon. BMW, BMW Motorrad e MINI contam com páginas exclusivas com os principais produtos; BMW Group reforça sua presença e pioneirismo digital com mais um canal de vendas e comunicação no país; Clientes poderão solicitar propostas e terão retorno da Rede de concessionários.


São Paulo, 30 de novembro de 2020 — Para reforçar sua presença e liderança digital entre as marcas premium no país, o BMW Group anuncia a parceria com a Amazon, o maior site de compras do mundo, para o desenvolvimento da primeira página virtual automotiva na Amazon. Desta forma, a companhia alemã oferece ao público acesso rápido aos produtos das marcas BMW, BMW Motorrad e MINI. Este novo canal de comunicação e vendas do grupo está disponível a partir de 30 de novembro no https://www.amazon.com.br/adlp/bmwgroup?tab=BMW

“O BMW Group é o primeiro a criar um canal digital para suas marcas dentro do site da Amazon e essa iniciativa reforça o nosso DNA de pioneirismo e inovação também no comércio digital. Temos como foco o cliente e nossa proposta é entregar uma experiência única de digitalização oferecendo ao consumidor uma nova forma de conhecer e adquirir os produtos de carros e motos de nossas marcas”, afirma Jorge Júnior, Head de Marketing e CRM da BMW do Brasil. “A jornada digital combinada com os testes reais e serviço da nossa Rede de Concessionário ampliam a experiência do cliente e cria opções de se relacionar com nossos produtos de forma mais interativa e lúdica”, reforça o executivo.

As páginas virtuais contam com a disponibilidade de produtos das três marcas do BMW Group Brasil, além de informações técnicas e lista de itens de série e opcionais que compõem esses veículos. Os canais digitais também oferecem aos consumidores ferramentas para solicitação de propostas de orçamento para os modelos disponíveis no portal.

Para os clientes que buscam pelo puro prazer de dirigir e pilotar além de uma experiência premium BMW, estão disponíveis no site da Amazon os modelos mais vendidos da fabricante no país, o sedan BMW 320i e o utilitário esportivo BMW X1 sDrive20i, ambos na versão GP.

`Para aqueles que procuram viver momentos únicos sobre duas rodas, a BMW Motorrad traz as motocicletas G 310 GS, R 1250 GS Adventure e a F 850 GS Premium.

Para acompanhar o contexto de inovação e tecnologia, a MINI oferece no canal digital sua mais recente opção eletrificada, o MINI Cooper SE Countryman ALL4. Disponível na versão topo de linha, o modelo plug in reforça a estratégia de eletrificação da marca inglesa de carros de luxo.

Esta parceria fortalece a estratégia de digitalização do BMW Group, a qual busca atender as mudanças de comportamento do consumidor no processo de compra e intensificar o relacionamento com clientes e fãs da marca, por meio de experiências digitais únicas.

A fabricante bávara foi primeira no país a liberar atualizações remotas de software para os veículos e na disponibilização de uma loja online no Mercado Livre. Além disso, de forma inédita, foi pioneira em abrir canais de relacionamento BMW, MINI e BMW Motorrad com perfis do Instagram, Facebook e Tik Tok. A BMW também conta com um showroom virtual, onde é possível explorar todos os modelos de carros oferecidos no Brasil, configurá-los de acordo com a preferência e solicitar uma proposta.

Para saber mais sobre os produtos disponíveis, acesse:

BMW: https://www.amazon.com.br/adlp/bmwgroup?tab=BMW  

MINI: https://www.amazon.com.br/adlp/bmwgroup?tab=MINI  

BMW Motorrad: https://www.amazon.com.br/adlp/bmwgroup?tab=BMWMotorrad

Para mais informações sobre a BMW do Brasil, acesse:

www.bmw.com.br

Acompanhe a BMW do Brasil nas redes sociais:

Instagram (@bmwdobrasil)

Facebook (@BMWBrasil)

Youtube (@BMWTVBrasil)

Twitter (@BMWBrasil)

TikTok (@bmwdobrasil)

LinkedIn (@BMWGroupBrasil)

Acompanhe a BMW Motorrad do Brasil nas redes sociais:

Instagram (@bmwmotorradbr)

Facebook (@BMWMotorrad.BR)

Youtube BMW Motorrad Brasil

LinkedIn BMW Motorrad Brasil

Tik Tok (@@bmwmotorradbr)

Audi competirá no Rally Dakar a partir de 2022 com veículo eletrificado. · Fabricante marcou história nas competições de rally desde 1981 com o lendário Audi quattro. Markus Duesmann: “As diversas liberalidades técnicas oferecidas pelo Rally Dakar fornecem um perfeito laboratório de testes”. Audi se prepara para entrar na nova categoria de protótipos esportivos LMDh, que tem as 24 Horas de Le Mans como competição de destaque

Camaro completa 10 anos no país como o superesportivo de maior sucesso. • Ao todo 6,5 mil unidades do Chevrolet foram emplacadas no Brasil desde 2010, mais que o dobro do segundo colocado. • Apresentado recentemente, novo Camaro trouxe novidades em design e conectividade; metade do lote importado para um ano foi comercializado logo na estreia. • Legado do modelo no País coincide com o período em que o cupê da Chevrolet resgatou o design e o espírito originais dos icônicos muscle cars norte-americanos


Novo Camaro SS

São Caetano do Sul - O Camaro completa no fim de novembro 10 anos de Brasil. É o "muscle car" de maior sucesso do mercado alcançando a marca de 6,5 mil unidades emplacadas, que o coloca também como o superesportivo mais vendido no período. Além do volume comercial, impressiona também o prestígio que a marca Camaro conquistou nacionalmente.

"O Camaro é um ícone que vem evoluindo para acompanhar as transformações do mercado. Hoje ele é muito mais exclusivo e tecnológico, porém igualmente desejado. Tanto é que acabamos de lançar um novo modelo e praticamente metade do lote anual de 90 unidades foi arrematada logo na estreia", conta Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de Produto da GM América do Sul.



O novo modelo desembarcou no país em outubro, com atualizações no design da parte dianteira, além da adoção de tecnologias de conectividade nível 4, como Wi-Fi, OnStar e o aplicativo myChevrolet.

O Camaro é ofertado exclusivamente na configuração SS mais sofisticada, equipada com motor V8 6.2 de 461 cavalos de potência e 62,9 kgfm de torque, transmissão de dez marchas com a função "launch control", freios da marca Brembo, além de diferentes modos de condução, incluindo uma apropriada para autódromos. Nela, diversos parâmetros de performance do carro são otimizados para que o motorista tenha realmente uma experiência única ao volante. Itens como head-up display, alertas de segurança e bancos dianteiros com sistema de aquecimento e refrigeração também fazem parte do pacote.



Outro diferencial competitivo do Camaro é o fato dele ser o único "muscle car" com opção de capota conversível. Aliás, esta é uma configuração rara mesmo considerando todo o universo de esportivos de alta performance. No caso do modelo da Chevrolet, esta versão responde atualmente por cerca de um quarto das vendas.

Camaro 2010

Uma verdadeiro lenda

A trajetória oficial do Camaro no Brasil começou em 2010, coincidindo com o período em que o cupê da Chevrolet resgatava o design e do espírito dos icônicos "muscle cars" norte-americanos. Este modelo, o de quinta geração, foi tão significativo do ponto de vista conceitual que recebeu o prêmio de melhor design do mundo naquele ano.

Camaro 2014

Em 2014, chegava por aqui um Camaro mais atualizado em relação a estilo, conteúdo e mecânica. Estreava ainda a versão conversível. A grade frontal ficou maior para favorecer o fluxo de ar do motor V8 de 406 cv, a direção passou a ser elétrica e o painel adicionava o sistema Chevrolet MyLink, por exemplo.

Camaro 2016

Outro momento histórico foi em 2016, com o lançamento da sexta geração do Camaro. A nova arquitetura e o V8 de 461 cv colocaram o superesportivo em outro patamar dinâmico. Ao mesmo tempo acontecia a comemoração do 50º aniversário do modelo nos Estados Unidos e, para a celebração, foi produzido um lote especial da série Fifty. Apenas 100 unidades vieram para o nosso mercado e hoje são cultuadas por fãs e colecionadores.

Camaro 2018

Já em 2018 foi apresentado o modelo com um visual mais imponente e provocador. O superesportivo da Chevrolet trazia ainda um pacote inovador de tecnologias de segurança, conforto e performance, incluindo a inédita transmissão de dez marchas, os sistemas de controle de largada e de aquecimento de pneus traseiros.

Camaro 1997

As primeiras gerações
O Camaro foi apresentado em 1966, já como modelo 67 e começou a ser vendido nos Estados Unidos em setembro do mesmo ano. Tinha oito diferentes opções de motor. Duas delas eram seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até 7.0 litros. 

O modelo era comercializado em três diferentes versões: RS, SS e Z28. Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu mais de 100 mil unidades. Esta geração foi vendida até 1969, totalizando quase 270 mil esportivos comercializados em apenas três anos. Um verdadeiro sucesso.

Camaro 1970

A segunda geração chegou em fevereiro de 1970 e foi produzida até o 1981. Ela chegava com um novo visual, ainda mais marcante para a época, que ainda receberia alterações estéticas nos modelos 1974 e 1978. Em relação a primeira geração, o Camaro foi fortemente remodelado, ficando maior e com um novo estilo. O esportivo ainda era vendido nas três diferentes versões. Mas a Z28 foi descontinuada com o ápice da crise do petróleo, no final de 1974, mas voltou com força total, em 1977.

Camaro 1982

Em janeiro de 1982, a Chevrolet apresentava a terceira geração do Camaro. Mais uma vez o carro foi totalmente remodelado, porém trazia linhas mais quadradas e futuristas, inaugurando também a era dos motores com injeção eletrônica de combustível. Além de mais moderno, o Camaro também passou por um bom regime: ficava 227 kg mais leve que o modelo anterior.

Camaro 1982

O ano de 1992 foi o último da terceira geração do Camaro. E também marcava o aniversário de 25 anos de modelo. Com isso, a Chevrolet produziu a 25th Anniversary Heritage Edition, com detalhes de aparência exclusivos. Além disso, todos os modelos produzidos naquele ano receberam o emblema alusivo à comemoração no painel de instrumentos.

A quarta geração começou a ser vendida em 1993. Mantinha a mesma filosofia do Camaro de primeira geração, lançada em 1967: um cupê com 4 lugares, motor dianteiro e tração traseira. A novidade, além da adoção de linhas mais arredondadas, foi o lançamento da versão conversível, em 1994. O Camaro esteve em produção até 2002, marcando 35 anos de produção contínua.

Camaro 2006

Em 2006, a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, um aclamado conceito, batizado de Camaro. Seu sucesso mundo a fora foi tão grande que a marca anunciaria, meses depois, o início de sua produção, prevista para meados de 2008. Dois anos mais tarde, era apresentada a versão de produção do superesportivo, que passou a ser exportada para diversos mercado, incluindo o Brasil.





domingo, 29 de novembro de 2020

Coluna Minas Turismo Gerais



Coluna Minas Turismo Gerais  

Jornalista Sérgio Moreira

 

 


Festival Hotel Gourmet será realizado em dezembro

No dia 12 de dezembro, Belo Horizonte receberá o Festival Hotel Gourmet, no Dayrell Hotel & Centro de Convenções, das 10h às 16h. A iniciativa surgiu como uma ação de confraternização, após o Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira.

No encerramento da edição deste ano, o evento contou com a atuação de chefs de cozinha de alguns dos principais hotéis de Minas Gerais, em que cada profissional preparou uma receita para ser servida aos participantes do evento.

Devido ao grande sucesso da performance dos chefs, o Festival Hotel Gourmet foi criado. A ocasião oferecerá o melhor da gastronomia para o público em geral e não apenas aos profissionais do setor hoteleiro.

Devido às restrições provocadas pela pandemia da Covid-19, a estrutura do evento será híbrida e, por isso, contará com transmissão pelo YouTube. Entretanto, o público poderá participar adquirindo, antecipadamente pelo Sympla, um kit degustação com cinco porções de 200g de diferentes receitas. A retirada deve ser feita no local do evento, evitando aglomeração de pessoas.

Festival Hotel Gourmet - www.youtube.com/encontrohotelaria

Data: 12/12/2020 - Horário: 10h às 16h

Local: Dayrell Hotel & Centro de Convenções – Rua Espírito Santo, 901 – Centro - BH

Informações: (31) 98492-5752 – contato@encontrohotel.com.br

 


Romeiros voltam a ser acolhidos, com restrições, na Serra da Piedade

Com fluxo de 500 mil pessoas por ano, templo optou por acolher com agenda, exige uso de máscaras, álcool em gel, e afere temperatura

Com os dias ensolarados e a chuva da primavera dando uma trégua, os romeiros estão de volta, embora ainda em número reduzido, à Serra da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Neste segundo semestre, devido à pandemia do novo coronavírus, o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, que guarda a imagem da padroeira de Minas, Nossa Senhora da Piedade, passou por vários estágios. Foi reaberto em setembro, após seis meses de portão trancado; fechado novamente para obras no acesso ao topo da montanha, até reabrir dentro dos protocolos sanitários recomendados pelas prefeituras de Caeté e Sabará e a Arquidiocese de Belo Horizonte, ao qual o santuário está vinculado.

Em épocas normais, o monumento espiritual, histórico, paisagístico e ambiental recebe 500 mil pessoas por ano. Em Minas Gerais, é um dos pontos de destaque do turismo religioso. Novidade para o Natal é que os padres do santuário, que tem como reitor o padre Wagner Calegário, gravaram a novena em nove vídeos. O primeiro está disponível hoje.

 

Em 2020, quando se comemoram os 300 anos de Minas, que tem na Serra da Piedade uma parte importante da sua história, pois são mais de 250 anos de romarias, e os 60 anos da proclamação de Nossa Senhora da Piedade como padroeira do estado, a programação festiva foi barrada pela pandemia. Contudo, em grupos de 15 pessoas de cada vez, é possível visitar o monumento natural que abriga duas basílicas – a ermida do século 18 é a menor do mundo – e se tornou conhecido como “magnífica arquitetura divina”.

 


 A Basílica na serra da Piedade é a menor do mundo

Em visita à Serra da Piedade com grupo de 15 mães residentes na capital, a cozinheira Renata Alves Soares Filomeno, moradora do Bairro Buritis, na Região Oeste de Belo Horizonte, diz que, independentemente do número de pessoas, o topo da montanha sempre inspira a fé. Natural de Caeté, ela conta que o pai dela foi voluntário durante décadas no santuário. “Cresci aqui e gosto muito. Sinto-me em casa, é um lugar especial na minha vida”, afirma Renata, que faz parte do grupo Mães que oram pelos filhos na Paróquia Santa Clara de Assis, em BH.

Para visitar o santuário da Serra da Piedade, é preciso fazer agendamento pelo telefone (31) 3319-6111 ou por meio do site www.santuarionspiedade.org.br. E mais: usar máscara e ter a temperatura aferida logo na portaria – as pessoas com sintoma de febre não poderão ingressar no local. Dentro dos protocolos determinados pelo Ministério da Saúde, haverá álcool em gel disponível. A visita não é recomendada a pessoas do grupo de risco. Conforme normas da Arquidiocese de BH, o visitante precisa acompanhar o guia durante todo o passeio e seguir suas recomendações.

Há uma série de restrições ao consumo de bebidas alcoólicas, preparação de churrasco ou uso de fogareiro, presença de animal doméstico dentro da reserva, assim como a escalar ou subir nas pedras, caçar ou aprisionar animais, causar danos à vegetação, retirar mudas, sair das trilhas ou abrir novos caminhos. O santuário obedece a normas também do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e das prefeituras de Caeté e Sabará. É proibido ainda escutar música em alto volume, acampar e pernoitar em carros, andar de bicicleta nas trilhas (por causa da fragilidade do solo), praticar esportes radicais e levar refeições para lanche ou piquenique. Neste período de reabertura gradual, o santuário mantém à venda comida no restaurante. A loja de artesanato ficará fechada, a exemplo da lanchonete.

 

No Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade há variação de temperatura devido à altitude (1.746 metros). Portanto, o visitante deve levar agasalho e usar sapatos confortáveis para aproveitar o passeio. A taxa de visitação é R$ 10 por pessoa (isenção para crianças menores de 7 anos), com o pagamento no restaurante do santuário (Espaço Dom João Resende Costa).

São João Del Rey entre suas atrações estão as badaladas dos sinos

Com celebrações populares, igrejas e construções históricas, São João del-Rei, na região de Campo das Vertentes, é a maior cidade setecentista de Minas Gerais. A arquitetura colonial e barroca é um dos principais atrativos do município, onde residem hoje cerca de 90 mil habitantes. 

A ocupação do local começou no fim do século XVII, com bandeirantes paulistas que passavam pela região, às margens do Rio das Mortes, com intenção de alcançar outros territórios do interior da Colônia. A descoberta de ouro nas imediações atraiu mineradores e aventureiros, que passaram a viver no Arraial de Rio das Mortes, como era chamado até então. 

Em 1713, o arraial foi oficializado como vila, com o nome de São João del-Rei, em homenagem ao rei dom João V, de Portugal. No Morro da Forca, onde eram executados os condenados por crimes, os paulistas ergueram a primeira igreja da localidade, a Catedral Basílica Nossa Senhora do Pilar, finalizada em 1721. No interior da construção, há altares entalhados, grades de jacarandá e objetos de prata. 

Merecem destaque também as igrejas do Rosário, de São Gonçalo, Nossa Senhora do Carmo e São Francisco de Assis – esta última projetada pelo mestre do barroco, Aleijadinho, guarda também o túmulo do ex-presidente da República, Tancredo Neves, nascido na região.  

Tombamento federal

O acervo arquitetônico e paisagístico de São João del-Rei é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). Quem visita a cidade pode conhecer igrejas, capelas, pontes, chafariz, casas e imóveis históricos, como o Museu Regional. Nele estão expostas peças que faziam parte do cotidiano dos moradores do município entre os séculos XVIII e XIX. É possível ver móveis, utensílios, pinturas, imagens religiosas, além de instrumentos de trabalho, como balanças de pesar ouro, rocas, teares e arados. 

A cidade também é conhecida por oferecer um passeio de maria fumaça até o município vizinho, Tiradentes. No Museu Ferroviário, os visitantes podem observar balanças, relógios, telefones e ferramentas, além da primeira locomotiva utilizada na Estrada de Ferro Oeste de Minas, em 1881.  

No centro histórico de São João del-Rei, outra atração é a Rua Santo Antônio, chamada pelos habitantes de “Rua das Casas Tortas”, por ser um dos primeiros núcleos de povoamento da cidade. Estreita e cheia de curvas, a via abriga a Capela de Santo Antônio e a sede de duas orquestras bicentenárias: a Lira Sanjoanense (1776) e a Ribeiro Bastos (1790). 

O município tem ainda cinco oratórios de pedra e madeira espalhados pelo Centro, chamados de Passinhos da Paixão de Cristo. Na Quaresma e na Semana Santa, os espaços recebem fiéis em procissão, que rezam enquanto percorrem o trajeto da Via Sacra. 

Além das atrações históricas, São João del-Rei se destaca pelas cachoeiras, como as do Urubu, da Pedreira e dos Três Poços. A Serra do Lenheiro, formação rochosa de quartzito onde é possível ver pinturas rupestres, é uma opção para quem procura passeios em contato com a natureza.


Toque dos sinos

Conhecida nacionalmente pelo toque dos sinos das igrejas, a cidade é referência para outros municípios mineiros que também mantêm esse costume. Por meio das badaladas é possível saber informações sobre missas, procissões e outras solenidades. O rito também é empregado em celebrações como Natal, Semana Santa, casamentos, batizados, festas de santos. Nas ocasiões fúnebres, há como saber, pelo som, até mesmo se a pessoa que morreu era homem ou mulher.


O hábito vem do período colonial, quando o toque dos sinos era utilizado para informar os moradores sobre acontecimentos no município, sobretudo os religiosos. A prática, comum em São João del-Rei e em outras oito cidades mineiras, é considerada patrimônio imaterial pelo Iphan desde 2009.

 


Festuris foi a primeira feira de turismo presencial no País

A 32ª edição do FESTURIS Gramado encerrou na noite de sexta-feira (7) marcando a retomada das feiras de turismo presenciais na América Latina. Foram dois dias de reencontros e muita produtividade nos negócios. Ao todo foram 6.000 reuniões agendadas pelos mais de 5.000 mil inscritos através do aplicativo do evento. A segurança sanitária também foi validada com protocolos rígidos e a certificação ‘Covid Free’ do IBES International.

Com a sua realização mesmo durante uma pandemia, o FESTURIS mostrou que com responsabilidade é possível retomar as atividades do setor de eventos e do turismo. Apesar da redução do número de participantes e expositores – natural diante do fechamento de fronteiras e a retomada lenta de muitos segmentos – o feedback dado por quem passou pela feira foi de otimismo e negócios gerados após meses de muita dificuldade.

Conforme resultados apresentados na coletiva de imprensa, além do número de inscritos e reuniões agendadas o FESTURIS teve 130 estandes e mais de 1.500 marcas em exposição, distribuídas pelos 25 mil m² de área dos pavilhões.  Mas os números gerais da feira não são mais importantes do que a postura das marcas e destinos que apostaram no evento acreditando que o FESTURIS seria o palco da recuperação.

“Esse desafio de todos nós se tornou uma realidade. Recomeçar é a palavra de ordem e colocamos muito disso à parceria de expositores, participantes e da imprensa que fizeram do FESTURIS o palco para esse momento histórico. Nós derrubamos muros, criamos oportunidades e mesmo diante da pandemia apresentamos um evento de qualidade”, destacou o CEO do FESTURIS, Eduardo Zorzanello.

Fundadora e também CEO do evento, Marta Rossi destacou a importância do evento para toda a cadeia produtiva.“Tivemos quase 500 profissionais de diversos segmentos e ramos de atuação trabalhando no staff da feira. A maioria deles sem eventos desde o início da pandemia. Era hora de retomar. Muitos não acreditavam que chegaríamos até aqui, mas agora somos referência para os próximos eventos”, acrescentou.


Os diretores da Rossi e Zorzanello, Marta Rossi e Eduardo Zorzanello no Festuris 2020

Como legado desta edição histórica que marcou a primeira feira de turismo das Américas desde o início da pandemia, os CEOs do FESTURIS destacaram a transformação digital com ferramentas para aumentar a produtividade e a entrega de ativos aos expositores e agentes de viagens que passou a acontecer pré e pós-evento. Além, é claro, da experiência na realização de eventos seguros. A próxima edição do FESTURIS Gramado acontecerá em novembro de 2021, em data ainda a ser confirmada.

__________________________________________________________________

  @sergiomoreira63  e sergio51moreira@bol.com.br

 

Avaliação – Chevrolet Tracker 1.2 Turbo Premier (Aut) 2021. Maior e mais sofisticado, modelo Flex ainda chega como o mais econômico do segmento; nova família de motores turbo e arquitetura específica

 


 Por Marcus Lauria (texto e fotos)

O segmento dos SUVs compactos é o que mais cresce em volume, atraindo consumidores dos mais diversos perfis. Com a concorrência ficando cada vez mais acirrada, quem sai na frente é sempre o lançamento mais recente, e nesse caso estamos falando do Chevrolet Tracker, não vou incluir o VW Nivus nessa disputa por ser um SUV Coupê (ou Crossover), que não é o caso do modelo da GM em questão, que se enquadra no segmento dos SUVs compactos.

Então vamos falar do novo Tracker, renovado e surpreendente o SUV da Chevrolet tem tudo para ser o novo líder de vendas do segmento. Nele é possível encontrar design, segurança, conforto, conectividade e desempenho em um só carro. E com o início da produção local, na fábrica da GM em São Caetano do Sul (SP) já no conceito de Indústria 4.0, o Novo Tracker passa a ter maior oferta de versões e preços. Além de ser o SUV Flex mais econômico, tanto na cidade como na estrada, de acordo com o Inmetro.


A versão avaliada pelo site foi a topo de linha Premier, que tem motor 1.2 turbo e câmbio automático de seis marchas, além dela existe ainda a opção de motor 1.0 turbo (o mesmo da linha Onix), câmbio manual de seis marchas e mais três opções de acabamento (versão de entrada, LT e LTZ), totalizando quatro opções. Para a carroceria há um leque com sete opções de cores, incluindo a de lançamento Azul Power, exclusiva do modelo topo de linha a mesma que avaliei.

Com suas linhas totalmente renovadas, o Novo Tracker chama a atenção por onde passa. Comparado ao modelo anterior ele cresceu em comprimento (12 mm) e na largura (15 mm), enquanto a altura foi ligeiramente reduzida para dar proporções mais contemporâneas. Visto de lado destaca-se a silhueta extremamente dinâmica pautada pela aerodinâmica. Descendo os olhos, observa-se que surge uma terceira janela na coluna C, ampliando a visibilidade em manobras. Pouco mais embaixo, há uma linha ascendente que conecta faróis, maçanetas e lanternas.


A parte inferior da carroceria foi uma das que recebeu maior atenção dos designers. Toda a base dos para-choques, das portas e dos para-lamas contam com uma moldura escura que acentua a distância do veículo em relação ao solo. No centro, a peça é trabalhada com elementos tipo 3D típica dos veículos utilitários. Além do formato mais quadrado das caixas de roda.

O Novo Tracker vem equipado com rodas de alumínio de série. Na versão avaliada, a Premier elas são de 17 polegadas com superfície usinada, fundo cinza metálico e aros “flutuantes” cromados para combinar com outros acabamentos em mesmo tom. As rodas trazem cinco parafusos para, além de maior poder de fixação, permitir uma perfeita harmonização.


Sobre os destaques tecnológicos, o modelo oferece os inéditos faróis Full LED. Seus projetores para luz baixa e alta têm poder de iluminação de duas a três vezes maior que sistemas tradicionais. Os faróis trazem ainda luzes de condução diurna (DRL) e um inovador sistema de luz auxiliar lateral que amplia em 11% a área iluminada em manobras e curvas. A luz de sinalização dianteira também é de LED, fica no para-choque e se diferencia pelo formato verticalizado.

Identificado pela recente linguagem de design dos SUVs globais da Chevrolet, o Tracker revela um capô marcado por vincos para dar maior rigidez à peça. A grade superior é mais estreita e acomoda a gravata dourada, enquanto a inferior é mais larga para ajudar na refrigeração do motor, com destaque para o formato estilizados das aletas. Já na base do para-choque há um aplique em cor diferenciada. Na versão avaliada, Premier existem LEDs também nas lanternas traseiras, agora bipartidas. À noite, criam uma espécie de assinatura luminosa que facilita a identificação do veículo.


Na parte traseira, a tampa do porta-malas foi completamente redesenhada, seguindo o mesmo padrão estético das demais superfícies. Para valorizar os vincos da área central e o logo Chevrolet, o suporte da placa do carro foi deslocada para o para-choque, que acomoda ainda refletores, a luz de neblina e um extensor, que, como na parte dianteira e o rack de teto, vem pintado em cor diferenciada. A Chevrolet oferece ainda um pacote de acessórios com mais de 30 peças exclusivas.

Maior e mais espaçoso o modelo está com o entre-eixos 15 mm alongado e a redistribuição dos elementos mecânicos refletiram em um maior aproveitamento do espaço interno. Se por fora é tudo novo, por dentro não poderia ser diferente, chama a atenção dos ocupantes a combinação de formas, cores, materiais e texturas da cabine. 


Os traços horizontalizados reforçam a sensação de amplitude do painel, que está mais largo e foi levemente rebaixado para dar uma maior sensação de domínio da direção. O design da peça foi pensado para a melhor visualização dos instrumentos pelo motorista. A tela central de LCD de oito polegadas tipo pedestal, por exemplo, que é o grande protagonista e, assim como toda a porção central do painel, fica levemente inclinada para facilitar o acesso aos comandos

O quadro de instrumentos é bastante moderno e de fácil leitura, concentrando o velocímetro e o conta-giros contam com grafismos exclusivos e ponteiros iluminados por LEDS. No meio há a tela de TFT colorida, que exibe o nível de combustível e quais ocupante traseiros estão ou não com o cinto de segurança afivelados. Ali fica também o visor do computador de bordo de até 14 funções, entre elas o indicador de distância do veículo à frente, o monitoramento da pressão dos pneus e o percentual da vida útil do óleo.


Ainda por dentro, o motorista tem à disposição um volante com boa empunhadura e permite ajustes de altura e profundidade. Sua base reta foi pensada para dar maior liberdade no embarque e desembarque, além de agregar esportividade. O volante conta ainda com uma série de teclas. Nas do lado esquerdo ficam os comandos do limitador de velocidade e do controlador de velocidade de cruzeiro, enquanto que nas do lado direito estão os botões de atalho para o sistema multimídia e para o comando de voz.

O acabamento interno das portas está totalmente integrado com o do painel, com linhas e materiais que criam um aspecto de continuidade. Destaque para acabamento em dois tons (Preto JetBlack e Azul Captain) na versão Premier. Além da bela trama da cobertura dos alto-falantes, chama a atenção o puxador de porta de alça larga alusivo ao universo dos autênticos SUVs. O apoio de braço do console central também é revestido com material agradável ao toque. À frente há porta-objetos com um interessante suporte para smartphones, que deixa o aparelho melhor encaixado para evitar ruídos de trepidação.


A manopla da transmissão e o carregador wireless também ficam apoiados sobre o console central, que se estende até os comandos do ar-condicionado, da tecla que permite a desativação do sistema Stop/Start, e os botões das travas das portas e do assistente de estacionamento. Logo acima ficam as saídas de ar do sistema de refrigeração, que contam com formatos personalizados e molduras em cinza acetinado no melhor estilo “high-tech”.

A direção fica ainda melhor graças aos bancos extremamente confortáveis. Os dianteiros são do tipo envolventes com apoios nas laterais e revestidos em material premium caso da versão avaliada. Costura pespontada e detalhes personalizados típicos de produtos executados por artesões são exclusividades do modelo topo de linha Premier. E para quem vai atrás o modelo teve aumento das dimensões, principalmente para a área das pernas (+74 mm), ombros (+46 mm) e cabeça (+19 mm).


No Novo Tracker, os assentos são do tipo anfiteatro, ou seja, quem viajam atrás senta em um patamar mais alto para melhor visibilidade. O encosto de braço central é basculante e conta com porta-copos. A sensação de espaço interno e de liberdade ganham uma outra dimensão com as janelas extras laterais e a opção do teto-solar panorâmico, que ampliaram a área envidraçada do carro em até 15%

Além do espaço interno melhorado em todos os aspectos, o novo Tracker ganhou mais espaço para a bagagem, são agora 30% maior. Ou seja cabem 400 litros no compartimento e agora a base pode ser ajustada em dois níveis de altura. No mais baixo, o usuário amplia a área de transporte em 36 litros. Já com a bandeja no nível mais alto, cria-se uma espécie de superfície plana quando o encosto dos bancos é rebatido, o que facilita a acomodação de objetos compridos ou pesados.

Quando o assunto é segurança, o Tracker vem bem recheado, estão lá seis airbags, cintos de segurança dianteiros com sistema de pré-tensionadores, controle eletrônico de estabilidade e assistente em partida em rampa de série em toda as versões.


O sistema de freios conta com diversos recuros: entre eles o Assistente de frenagem para situações de perda de eficiência por aquecimento. O carro é capaz de identificar potenciais situações de perda de eficiência de frenagem por aquecimento do sistema, como geralmente acontece em descidas de serra, quando a frequência e a intensidade de uso do equipamento é mais intensa. Neste caso, o veículo aumenta automaticamente a pressão do conjunto hidráulico para que o motorista não precise elevar demasiadamente a força de aplicação no pedal para realizar as frenagens.

Mais um mecanismo interessante refere-se à atuação do sistema de freio em curvas. O veículo analisa constantemente a velocidade, a aceleração lateral e o ângulo de esterçamento do volante para otimizar a distribuição da força de frenagem em cada roda, aumentando a estabilidade e melhorando a dirigibilidade do carro inclusive em condições cotidianas de uso, antes de situações consideradas extremas, quando existe a necessidade de intervenção do sistema eletrônico de estabilidade.



O veículo conta ainda com recurso que ajuda a manter a trajetória em frenagens em linha reta, podendo aplicar uma força específica em cada roda, compensando variações comuns de aderência da pista ou da distribuição irregular do peso de carga, por exemplo.

Outra novidade é a opção do sistema de alerta de colisão com sistema de frenagem autônoma em caso de emergência para mitigar ou mesmo evitar acidentes. Uma câmera localizada no alto do para-brisas faz o monitoramento visual, enquanto sensores ultrassônicos fazem a leitura a fim de detectar a aproximação de algum outro veículo à frente. Primeiro, o Novo Tracker tenta alertar o condutor por meio de um alarme sonoro e de um faixo luminoso que é refletido na base do para-brisas. Caso não haja qualquer reação do motorista, o sistema aciona automaticamente os freios.


O pacote de segurança ainda oferece alerta de ponto cego, sensores de estacionamento dianteiros, traseiros e laterais com indicação gráfica no computador de bordo e câmera de ré com linhas guias que projetam a movimentação do veículo conforma o ângulo de esterçamento do volante. Além do já conhecido OnStar.

O Novo Tracker também oferece uma extensa lista de itens complementares de conforto e comodidade. São itens que facilitam o dia a dia do usuário, como o assistente de estacionamento semiautônomo para vagas paralelas e perpendiculares. O sistema é capaz de girar o volante sozinho e ajudar a encaixar o veículo até mesmo em vagas mais apertadas. As instruções são passadas ao motorista na tela do veículo.


O conceito de “Smart SUV” se faz presente através do sensor de chuva, que aciona e ajusta automaticamente a intensidade de varredura dos limpadores conforme a condição climática e a velocidade de cruzeiro do veículo. Já o sensor crepuscular aciona automaticamente os faróis quando a luminosidade natural fica reduzida.

Ainda dentro dessa lógica de automação tem a chave inteligente. Ao se aproximar do carro, mesmo que com a chave dentro do bolso, o veículo identifica o usuário e permite o destravamento das portas e o acionamento da ignição por botão. A chave eletrônica é um item de série desde a versão LT e permite comandar remotamente a abertura e o fechamento das janelas. 




O SUV também pode vir equipado com retrovisor eletrocrômico, no qual o espelho se escurece temporariamente para evitar ofuscamento da visão do motorista enquanto um veículo logo atrás trafega com a luz alta ou desregulada, por exemplo. O ar-condicionado digital está mais eficaz e pode ser comando pela tela do Mylink

Apesar da carroceria estar maior, o carro ficou até 144 kg mais leve que a geração anterior, o que contribui bastante para os avanços em dirigibilidade. Aliás, um ponto forte da versão avaliada, que chamou a atenção durante todo o teste de uma semana. O eixo traseiro agora tem perfil fechado e 8,5 kg a menos, trazendo maior controle dinâmico do veículo, enquanto uma estrutura avançada do chassi - inédita na categoria – agrega maior rigidez e permite um ajuste mais fino da suspensão.

Enquanto a maioria dos concorrentes está atingindo o nível dois de conectividade, o Novo Tracker passa a ser o primeiro em sua categoria a oferecer Wi-Fi embarcado. Com isso, o usuário não precisa usar o plano de dados pessoal para acessar a internet. No caso do Novo Tracker, o sistema de internet de alta velocidade é nativo. Ou seja, faz parte da arquitetura eletrônica do veículo, permitindo atualizações remotas como já acontece com smartphones.

Outra vantagem é que a antena amplificada do veículo proporciona intensidade de sinal até 12 vezes superior em deslocamentos, além do máximo nível de segurança cibernética devido ao sistema genuinamente integrado ao veículo. O Wi-Fi da Chevrolet é uma parceria exclusiva com a Claro. Além dos 3 GB ou três meses de cortesia para experimentação, o cliente poderá adquirir futuramente planos de dados adicionais de 2 GB até 20 GB/mês. Carregador sem fio para smartphones e duas saídas USB traseiras completam o pacote de conectividade.


O novo modelo estreia com uma nova família de motores turbo que o deixam até 17% mais econômico. A versão avaliada carrega sob o capô um motor ECOTEC três cilindros 1.2T (21,4 kgfm e 133 cv com etanol e 132 cv com gasolina e 19,4 kgfm) com transmissão automática. Sua economia na estrada teve médias de 13,5 km/l (G) e 9,4 km/l (E). Na cidade, os números passam para 11,2 km/l (G) e 7,7 km/l (E)

O trabalho do motor feito em uma faixa de rotação mais baixa, contribui para um maior silêncio a bordo. O motor é composto por bloco de alumínio, cabeçote com duplo comando variável de válvulas, coletor de escape integrado, bomba de óleo de duplo estágio de pressão variável, além de diversos conceitos inovadores ou até mesmo inéditos na categoria:

*FICHA TÉCNICA

Mecânica

Motorização 1.2

Combustível                          Álcool           Gasolina

Potência (cv)                             133                132

Torque (kgf.m)                             21,4               19,4

Consumo cidade (km/l)                 7,7               11,2

Consumo estrada (km/l)               9,4               13,5

Câmbio automático com modo manual de 6 marchas

Tração dianteira

Direção elétrica

Suspensão dianteira tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)             1.624

Largura (mm)          1.791

Comprimento (mm) 4.270

Peso (Kg)                1.233

Tanque (L)                    44

Entre-eixos (mm)     2.570

Porta-Malas (L)           393

Ocupantes                      5

*Dados do fabricante

Fonte: CarPoint

Avaliação – Chevrolet Trailblazer Premier 2.8 CTDi Turbo 2021. SUV 4x4 de sete lugares da Chevrolet ganha atualização visual, mudanças mecânicas e equipamentos como Wi-Fi e sistema de frenagem autônoma de emergência

 



(Com o meu afastamento das lides profissionais externas devido ao coronavírus, não pude realizar as avaliações dos carros. Para que os leitores não fiquem sem a informação dos modelos publico o trabalho do parceiro Marcus Lauria, a quem agradeço. A.M.)


Por Marcus Lauria (texto e fotos)

 


As vendas da Chevrolet no segmento dos SUVs vêm subindo gradativamente, com 45% de crescimento no acumulado do ano - muito em virtude da aceitação do Novo Tracker e da nova opção de motorização do Equinox. Com a procura por esse tipo de veículo em alta, o segmento é o que mais cresce e já representa um em cada quatro automóveis emplacados no país. E para reforçar ainda mais as vendas, a marca da gravatinha dourada lançou em setembro passado o Trailblazer 2021.


O utilitário esportivo de sete lugares da Chevrolet ganha atualização visual, mudanças mecânicas e estruturais, além de mais equipamentos de série. O modelo chegou às concessionárias da marca na versão topo de linha Premier 2.8TD AT6.

Com um design robusto e grandalhão, a linha 2021 do Trailblazer chega com mudanças na parte frontal, que segue o estilo da atual linha de utilitários globais do fabricante. Diferencia-se pela grade toda escura com o nome Chevrolet em alto relevo entre duas barras cromadas. A tradicional gravata dourada, emblema da marca aparece pela primeira vez deslocada do centro, localizada agora mais embaixo, à esquerda, sobre uma trama tipo colmeia.


Em conjunto estão os LEDs dos faróis e o novo para-choque, que passa a contar com aplique central em cor diferenciada e uma moldura na parte inferior, projetada para melhorar a capacidade do veículo de superar obstáculos principalmente em trajetos off-road. O mesmo aconteceu com os novos faróis auxiliares, que proporcionam maior proteção às lâmpadas e melhor poder de iluminação em determinadas situações, como na transposição de trechos alagados.

Quando visto de lado, o Trailblazer se destaca pelas novas rodas com design esportivo. As rodas são de 18 polegadas, com bordas usinadas e de seis aros chanfrados com um acabamento grafite exclusivo para o modelo, se destacando ainda mais no modelo avaliado que é de cor branca.


Enquanto que na parte traseira, a principal evolução está na câmera de ré. Outra inovação é a função de engate com linha-guia específica, zoom para facilitar a operação de acoplamento e a possibilidade de acionamento temporário da câmera traseira em plena viagem para uma checagem da situação do reboque. Como na picape S10, o Trailblazer conta com controle eletrônico de oscilação do trailer. Este sistema é capaz de identificar alguma instabilidade dinâmica da carreta e acionar seletivamente os freios do SUV para minimizar o efeito.

A linha 2021 ganha uma série de recursos atuais que agregam praticidade ao dia a dia, como o sistema Wi-Fi nativo com conexão para até sete dispositivos, e o sinal até 12 vezes mais estável que o de um smartphone é o principal diferencial do Wi-Fi nativo do Novo Trailblazer, que é capaz ainda de se manter mais tempo conectada à rede 4G em função da antena que amplifica o sinal – isto se traduz em maior velocidade de transmissão de dados.



A tecnologia permite que sejam feitas atualizações remotas (Over the Air) de sistemas eletrônicos do veículo. E ainda é capaz de identificar a necessidade de troca de óleo, por exemplo, e enviar um alerta para o WhatsApp do proprietário, que também pode iniciar a refrigeração da cabine à distância como forma de experimentar uma das várias funções do novo aplicativo myChevrolet. O Trailblazer 2021 incorpora ainda a mais moderna geração do multimídia MyLink. A novidade é a projeção sem fio para Android Auto e Apple Car Play.



Além da tecnologia aplicada, o modelo é reconhecido como um legítimo todo terreno pelo tipo de arquitetura e pela tração 4x4 com opção de reduzida. Na linha 2021 ganhou reforços adicionais na sua estrutura, proporcionando ainda mais proteção aos ocupantes. Em termos de segurança, o SUV raiz da Chevrolet oferece itens como seis airbags, alerta de colisão frontal, alerta de saída involuntária de faixa, alerta de ponto cego e controle eletrônico avançado de estabilidade e de tração.

Além de ter adicionado sistema de frenagem autônoma de emergência, que freia o veículo automaticamente ao identificar uma situação de risco envolvendo o veículo à frente ou um pedestre que esteja cruzando a dianteira. Este recurso funciona de 8 km/h a 80 km/h e pode mitigar ou mesmo evitar um acidente. Ele entra em ação quando percebe que o condutor está distraído ou que o veículo logo à frente realizou uma manobra abrupta. O Trailblazer utiliza também a câmera deste sistema, localizada no alto do para-brisa, para ajudar o motorista numa frenagem de emergência.




Munido de suspensão independente nas quatro rodas, o TrailBlazer oferece uma boa experiência à bordo, ele quica bem pouco em relação a picape e mantém o trajeto mesmo em frenagens mais fortes, agregado a isso, estão a ampla lista de itens de conforto do SUV, que conta com acabamento interno premium, sistema de áudio de alta fidelidade, banco do motorista com regulagem elétrica, sensor de chuva e crepuscular, sistema de controle em declives, assistente de partida em aclives, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, entre outros.



O veículo acomoda até sete ocupantes em três fileiras de assentos em diferentes níveis de altura, proporcionando ótima visibilidade para todos. Mesmo quem vai acomodado na parte traseira conta com bancos com encosto inclinável, sistema de climatização individual e ajustável. Os dois assentos posteriores, aliás, são escamoteáveis. Dessa forma pode-se abrir mais espaço para bagagem. O compartimento de carga vai de 205 litros a 1.830 litros.



As medidas são generosas, o TrailBlazer tem 4.883 mm de comprimento, 1.902 mm de largura e 2.845 mm de entreeixos e apesar do seu porte grande o modelo é bastante ágil e econômico. Mas isso é mérito do motor 2.8 turbo diesel que recebeu uma nova turbina e atualização do software da central eletrônica que deixam as acelerações mais progressivas, reduzindo o efeito turbo lag comum a veículos com torque elevado. Durante o teste de uma semana isso foi notado e aprovado, o SUV apesar de pesadão (são 2.161 kg em ordem de marcha) se manteve disposto o tempo todo, tanto em subidas ou ultrapassagens. O motor enche bem na hora que é necessário ter força e desacelera sem trancos.



Para a integração da nova turbina, a engenharia trabalhou numa nova calibração para o motor de 200 cavalos de potência e 51 kgfm de força. O propulsor, que conta com um sistema que ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração do veículo, trabalha acoplado a uma transmissão automática de seis velocidades com opção de trocas manuais, as trocas são bem suaves e sem trancos, mostrando que os engenheiros também pensaram nos ocupantes do veículo. Com isso, a aceleração de 0 a 100 km/h passa a ser feita em 10,3s e o consumo ficou em 8,4 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada. Outra melhoria é a autonomia elevada para 800 km, o que equivale a 106 km a mais a cada abastecimento completo.

O Novo Trailblazer está disponível em sete opções de pintura externa: Branco Summit, Cinza Graphite, Prata Switchblade, Preto Ouro Negro, Vermelho Edible Berries e as inéditas na linha Cinza Topázio e Azul Eclipse. Seu preço é de R$ 269.850 uma faixa bem abaixo da rival Toyota SW4 e especialmente em relação à Mitsubishi Pajero Sport.




*FICHA TÉCNICA:

MOTOR dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 2.776 cm3, comando duplo, turbo e injeção direta, diesel

POTÊNCIA/TORQUE 200 cv a 3.600 rpm; 51,0 kgfm a 2.000 rpm

TRANSMISSÃO câmbio automático de 6 marchas, tração traseira (4x2), 4x4 e 4x4 com reduzida

SUSPENSÃO independente de braços sobrepostos na dianteira, eixo rígido com molas helicoidais na traseira

RODAS E PNEUS  liga leve aro 18" com pneus 265/60 R18

FREIOS a disco ventilados na dianteira e tambor na traseira, com ABS e ESP

PESO 2.161 kg em ordem de marcha

DIMENSÕES comprimento 4.887 mm, largura 1.902 mm, altura 1.844 mm, entre-eixos 2.845 mm; vão livre 190 mm

CAPACIDADES tanque 76 litros; porta-malas 554 litros (5 lugares)/ 205 litros (7 lugares)

*Dados do fabricante

 Fonte: www.carpointnews.com.br


ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.