quarta-feira, 30 de abril de 2014

DIA DE MUITO TRABALHO NO FERIADO DO 1º DE MAIO PARA OS PILOTOS DO RALLY DO VELHO CHICO, QUE CONTARÁ PARA O CAMPEONATO DE RALLY CROSS COUNTRY


O feriado do Dia do Trabalho vai forçar a comunidade do rally cross country a trabalhar muito. É que de 1º a 3 de maio será disputado o 3º Rally do Velho Chico, um dos mais importantes e duros do País, e válido por três etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country para quadriciclos, motos, e UTVs.

"Será uma prova bem dura e técnica, com todos os tipos de pisos, sem praia, areia ou dunas, mas com muitas pedras, trial, piçarras, erosões, terreno de muita quebradeira. Uma difícil, mas ótima preparação para o Rali dos Sertões", comenta Gabriel Varela (Circuit/Divino Fogão), líder dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country e Baja, na categoria Quadriciclos.




A prova com pouco mais de mil quilômetros pelo sertão de Alagoas terá largada na quinta-feira da Praia da Pajuçara, em Maceió, margeará o Rio São Francisco e passará pelas cidades de Belo Monte, Delmiro Gouveia, Mata Grande, Jaramataia e Traipu, de onde retornará à capital depois de três dias, terminando sábado no Restaurante Terraço, ao lado do Hotel Brisamar.

"Será um rali bem difícil, onde a navegação é fundamental, com muita subida e descida de serra, com bastante pedras e erosões. É uma bela etapa, mas não dá nem para curtir a paisagem, como o Rio São Francisco, o Cânion São Francisco, o Talhado, pois a atenção da dupla será primordial, o terreno exige muito cuidado pra preservarmos o equipamento", complementa Rodrigo Varela (Divino Fogão), que foi terceiro colocado no último Rally RN 1500, pilotando UTV (Veículo Utilitário Todo Terreno) com João Arena como navegador.






O Rally do Velho Chico será muito importante dentro do certame nacional, pois cada um dos três dias da competição valerá como uma etapa do Campeonato Brasileiro.


"Nunca andei em Alagoas, mas espero que dê tudo certo. Vou pensando na vitória dia a dia, pois o pessoal anda bem forte e quero sair daqui liderando, de preferência com mais folga. Preciso somar bastante pontos, pois os três dias distribuem 75 pontos", alerta o paulista Gabriel Varela (SP), que soma 115 pontos, 18 de vantagem sobre o maranhense Marcelo Medeiros, o vice-líder.




Apesar de ser no Nordeste, em uma região bem distante do Centro-Oeste, o Rally do Velho Chico é considerado a melhor prova preparatória para o Rally Internacional dos Sertões, que será realizado em agosto, de Goiânia (GO) à Belo Horizonte (MG).

"Será a prova do calendário que parece mais com o Sertões. O piso é muito parecido com o que iremos enfrentar. Será um bom teste para a durabilidade do UTV. Temos que ver como ele irá resistir, até quando dá para acelerar, quando é hora de aliviar. Nunca corremos de UTV em Alagoas, é um novo desafio, mas a nossa expectativa é muito boa. Esperamos ir bem e ter um resultado bem positivo", acredita o piloto da Divino Fogão/Bike Box.

Confira a programação do 3º Rally do Velho Chico:
1º de maio - quinta-feira
Provas especiais - total de 115 km
Maceió (Praia da Pajuçara) - Traipu - Belo Monte - Delmiro Gouveia
DI - 170 km
TE - 115 km
DF - 130 km

2 de maio - sexta-feira
Provas especiais - total de 120 km
Delmiro Gouveia - Mata Grande - Delmiro Gouveia
DI - 18 km
TE - 120 km
DF - 62 km

3 de maio - sábado
Provas especiais - total de 125 km
Delmiro Gouveia - Jaramataia - Traipu - Maceió
DI - 137 km
TE - 125 km
DF - 170 km - Premiação: Restaurante Terraço, ao lado do Hotel Brisamar (Maceió)

Pontuação do Campeonato Brasileiro após seis etapas - Quadriciclos:1) Gabriel Varela (SP), 115 pontos;
2) Marcelo Medeiros (MA), 97;
3) Diogo Zonato (PR), 80;
4) Francinei Costa (CE), 79;
5) Tom Rosa (CE), 75;
6) Rafael da Mota (CE), 65 pontos.

Pontuação do Campeonato Brasileiro após seis etapas - UTV:1) Bruno Sperancini (MG), 119 pontos;
2) Leandro Torres (SP), 93;
3) Gustavo Tata Xavier (AL), 80;
4) Carlos Ambrósio (SP), 73;
5) Luiz Facco (SP), 70;
6) Riamburgo Ximenez (CE), 70;
7) Rodrigo Varela (SP), 67 pontos.


FLORIANÓPOLIS SEDIARÁ NO PRÓXIMO DIA 4 DE MAIO A CORRIDA BENEFICENTE "WINGS FOR LIFE WORLD RUNA", QUE TEM O APOIO DA MINI E A BMW MOTORRAD. TRATA-SE DE UMA COMPETIÇÃO SUI GENERIS, DIFERENTE. INSCREVA-SE E AJUDE OS DOENTES DE MEDULA.

As marcas MINI e BMW Motorrad patrocinarão a edição nacional do “Wings for Life World Run”, corrida beneficente que será realizada simultaneamente em 40 cidades ao redor do mundo no dia 4 de maio.

No Brasil, a corrida acontecerá em Florianópolis (SC), às 7h do horário de Brasília (10h TUC).

Promovido pela Wings for Life, organização sem fins lucrativos idealizada pela Red Bull, o evento inédito tem como objetivo arrecadar fundos para pesquisas que buscam a cura para lesões na medula. 

Com uma proposta inovadora, a corrida de rua não terá linha de chegada. Em vez disso, a prova contará com “catcher cars”, que são carros que perseguirão os atletas em velocidades pré-determinadas. 

Ao serem ultrapassados pelos catcher cars, os competidores devem seguir para o acostamento e parar. O vencedor será aquele que conseguir evitar os carros pelo maior tempo possível.

Parceiros da Red Bull globalmente, MINI e BMW Motorrad cederão, na etapa brasileira, 11 veículos para atuarem como catcher cars e apoiar à corrida. 

O suporte contará com quatro veículos da marca MINI, com destaque para o modelo MINI John Cooper Works Countryman, que será o Catcher Car para a categoria cadeirante, e cinco motocicletas. 

O evento contará com apoio local da concessionária Top Car (Florianópolis) e a prova contará com os modelos MINI Jonh Cooper Works Paceman e MINI Jonh Cooper Works Cabrio, além das motociletas G 650 GS, F 800 GS, F 800 GS Adventure e R 1200 GS Adventure. 

O BMW Group irá disponibilizar adicionalmente dois modelos da marca BMW, o X1 e o X5, com o mesmo propósito. 

Os veículos estarão equipados com uma tecnologia totalmente nova de rastreamento, desenvolvida especialmente para o “Wings for Life World Run”. 

Por meio dela, será possível determinar a distância percorrida pelos corredores, que definirá o ranking final.

Os pilotos não utilizarão toda a potência e a velocidade dos veículos para perseguirem os atletas, pois os catcher cars partirão meia hora depois da largada e acelerarão em horários pré-determinados, simultaneamente em todas as cidades. 

A princípio, os modelos seguirão a 15km/h, subindo a velocidade progressivamente até atingirem o ritmo de 35km/h.

Cada cidade-sede terá seus próprios vencedores, que serão premiados com um convite para a próxima edição da corrida em qualquer lugar do mundo que desejarem. 

No entanto, conforme os carros alcançarem todos os participantes, restarão apenas um homem e uma mulher correndo em todo o mundo. Serão eles os campeões globais do “Wings for Life World Run”.

“Calcula-se que três milhões de pessoas no mundo sejam afetadas por lesões na medula. É, portanto, motivo de orgulho para a MINI participar ativamente de uma iniciativa beneficente histórica como essa ao lado da Red Bull. Estamos certos de que o evento será um sucesso e impulsionará o desenvolvimento da cura”, afirma Nina Dragone, diretora da MINI Brasil.

“Esta parceria com a Red Bull para um evento tão relevante, com foco em uma causa brilhante não poderíamos deixar de participar e apoiar. A BMW Motorrad está feliz em fazer parte deste evento histórico. Será um sucesso”, finaliza Federico Àlvarez, diretor da BMW Motorrad Brasil.

A cada ano, 130 mil pessoas ao redor do mundo são diagnosticadas com lesão na medula espinhal, trauma que pode causar perda dos movimentos e de sensações, além de outras complicações de saúde e limitações na rotina. As principais causas são acidentes na vida cotidiana, como desastres de carro ou quedas. 

O diagnóstico de “paraplegia” em consequência de uma lesão da medula espinhal, no entanto, pode se tornar coisa do passado: as células danificadas da medula são capazes de se regenerar. 

Com o objetivo de encontrar caminhos para a cura, a organização sem fins lucrativos Wings for Life financia pesquisas de ponta ao redor do mundo.

Entre os principais atletas que participarão da “Wings for Life World Run” ao redor do planeta estão o ícone do windsurf Robby Naish, as lendas da Fórmula 1 David Coulthard e Eddie Jordan, o ex-campeão de esqui alpino e piloto do Rali Dakar Luc Alphand e o campeão do Ironman Marc Herremans. 

O vídeo teaser da corrida, que conta com o alemão Sebastian Vettel, tetracampeão de Fórmula 1, está disponível neste link: https://www.youtube.com/watch?v=TUadHiWHVXY

LEITOR, JÁ PENSOU EM TRABALHAR NA AUDI? A MONTADORA É CONSIDERADA A EMPRESA COM MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NA ALEMANHA. O FATO FOI RATIFICADO POR UNIVERSITÁRIOS ALEMÃES. A MONTADORA CONTRATOU CERCA DE 2.000 PESSOAS PARA AS ÁREAS DE CONSTRUÇÃO LEVE, CONETIVIDADE E MOBILIDADE ELÉTRICA. FORMANDOS DA ÁREA DE NEGÓCIOS LUTAM PARA CONSEGUIR UM EMPREGO NA COMPANHIA QUE OFERECE VAGAS EM DIVERSOS PAÍSES DO MUNDO, INCLUSIVE NO BRASIL.


A AUDI AG continua a crescer em popularidade como empregadora. Isso é reforçado pelos atuais rankings dos institutos de consultoria trendence e UNIVERSUM. 

Eles mostram que a fabricante automotiva continua a ser a empregadora de preferência da maioria dos estudantes na Alemanha, especialmente os de Engenharia. 

Os formandos podem esperar por excelentes perspectivas de emprego: a Audi quer expandir suas competências chave este ano e fortalecer em particular os campos de inovação com cerca de 2000 experts.

Tanto no estudo do UNIVERSUM e nos rankings da trendence, a Audi se mantém como a empregadora número um de preferência para jovens engenheiros, e assim, alcança uma vitória dupla. 

“Trabalhar em conceitos inovadores como o Audi Ultra é muito atrativo para jovens formandos em assuntos técnicos,” diz Thomas Sigi, membro do Conselho de Administrativo da Audi AG, responsável pela área de Recursos Humanos. 

Ele lembra que ao mesmo tempo, "oferecemos a eles a oportunidade de experimentar a fascinação da marca Audi em cada vez mais lugares e desenvolver suas carreiras em todo o mundo”.

Uma carreira na Audi é muito atraente também para os formandos nas áreas de Negócios. 

Um total de 12,3% deles listam a Audi como a maior empregadora no estudo da trendence; com o UNIVERSUM, a Audi ganhou o primeiro lugar pela quarta vez seguida. 

A Audi também conquistou primeiros lugares em ambos os rankings de formandos de Tecnologia da Informação e Ciências Naturais. 

De acordo com o estudo do UNIVERSUM, a marca Audi é a única fabricante automotiva nos dez primeiros lugares do ranking de formandos de Ciências Naturais. 

Futuros cientistas de computadores selecionaram a Audi como a melhor empresa automotiva na pesquisa e a quarta no geral, o que reforça que um emprego em desenvolvimento é particularmente atraente para jovens programadores. 

A Audi também e a vencedora do ranking geral do estudo, que neste ano foi expandido para incluir 30.000 estudantes de todos os semestres e cursos em 140 universidades na Alemanha.

A Audi atualmente oferece as melhores oportunidades de emprego para muitos formandos universitários. 

Como parte de sua expansão, a companhia planeja recrutar aproximadamente 2000 jovens qualificados na Alemanha só neste ano. 

Os novos funcionários irão principalmente fortalecer as áreas de competência em construção leve, conectividade e mobilidade elétrica, ou ajudarão a desenvolver novas plantas de produção.

A Audi tem grandes planos, e está investindo para alcançar as metas traçadas. Até 2018, a companhia irá investir aproximadamente 22 bilhões de euros em inovações e novos modelos, assim como na expansão de suas estruturas de fabricação ao redor do mundo. 

As fábricas na Alemanha também se beneficiaram do maior programa de investimentos e desenvolvimento da história da companhia: mais de metade do investimento planejado será nas plantas de Ingolstadt e Neckarsulm.

terça-feira, 29 de abril de 2014

COM UM AMPLO E COMPLETO LEQUE DE TECNOLOGIA, QUE A TORNA UMA DAS MOTOS MAIS SEGURAS DO MUNDO. A BMW R 1200 RT É LANÇADA NO BRASIL, CUSTA R$ 89.900,00 E JÁ PODE SER COMPRADA NUMA DAS CONCESSIONÁRIAS DA MARCA NO PAÍS.


São Paulo, 29 de abril de 2014 – Referência em qualidade e esportividade pelos aficionados por longas viagens, a BMW Motorrad, divisão de motocicletas do BMW Group, anuncia a nova versão de seu modelo tourer, a BMW R 1200 RT. 


Perfeita para quem gosta de viajar sobre duas rodas com estilo, exclusividade e muito conforto, a estradeira apresenta o pacote mais completo do mercado. 


Do design à tecnologia, passando pela incrível performance, nada foi esquecido pelos engenheiros da BMW na hora de projetar a tourer definitiva, que já está disponível na rede de concessionárias.

„A BMW R 1200 RT apresenta um novo padrão de luxo e conforto dentro do mercado de motocicletas premium. É um produto único e a parceira perfeita para quem quer rodar o mundo“, destaca Federico Álvarez, diretor da BMW Motorrad Brasil.


Mais agilidade e conforto
A nova BMW R 1200 RT reúne todos os atributos indispensáveis para quem procura o melhor em uma estradeira. 

Além do visual único, seu design foi projetado para oferecer a máxima proteção climática, incluindo um novo parabrisa, totalmente reformulado. 

As linhas agressivas e o porte grande do modelo impõem respeito na estrada, seu habitat natural, enquanto o chassi, o mesmo encontrado na R 1200 GS, oferece boa rigidez torcional para uma ciclística ágil em deslocamentos urbanos. 


Além disso, o ângulo de esterçamento de 36 graus em cada lado propicia uma excelente capacidade de manobras.

O conforto é uma marca registrada do modelo, que conseguiu melhorar ainda mais a ergonomia nesta nova versão. 

O triângulo formado pelas posições dos manetes, banco e pedaleiras reduziu em 20 mm, para facilitar o apoio do pé no chão, principalmente dos motociclistas de menor estatura. 


O farol traz a inovadora tecnologia led da BMW. Além do farol alto e baixo, ainda conta com uma luz própria para melhorar a visibilidade do motociclista por outros motoristas, aumentando a segurança.


O painel de instrumentos também está com seu visual renovado, com uma tela de 5.7 polegadas onde são mostrados todos os dados do computador onboard, disponível de série no modelo. Além de mais bonito, o conjunto também garante uma boa visibilidade para o motociclista.

Vá mais longe
Tecnicamente, a nova R 1200 RT apresenta o que há de melhor em performance e segurança. 


Seu propulsor boxer de dois cilindros (1.170cc) e refrigeração mista ar/água é o mesmo modelo utilizado na R 1200 GS, já reconhecido pela sua robustez e alto desempenho. 

São 125hp de potência, com 12,7 kgfm de torque, valores que, combinados à relação versátil das engrenagens do câmbio de seis marchas (com relação final por eixo-cardã), resulta em uma motocicleta ao mesmo tempo rápida em trechos urbanos e eficiente e silenciosa nas rodovias.


Para rodar mais suave e segura, a suspensão traseira conta com o prestigiado sistema Dynamic ESA, semi-ativo, que regula os parâmetros de rigidez e carga de acordo com as dificuldades de aderência do terreno.

No controle de todo o sistema de tração estão os modos de condução, que trabalham nos centros eletrônicos de resposta do motor, ajustes de suspensão e resposta do ABS (antitravamento das rodas) e ASC (controle de estabilidade): „Rain“ (para dias chuvosos ou com pista escorregadia), „Road“ (tempo seco e boas condições de aderência) e „Dynamic“ (menor intervenção do ABS e comportamento mais esportivo).


Equipamentos de Série
ABS,
Controle de tração ASC,
Modos de pilotagem,
Multicontrolador,
Cardã, parabrisa ajustável eletronicamente.

Opcionais do pacote local
Interface Bluetooth,
Sistema de áudio,
Software do rádio,
Pacote comfort,
Escapamento cromado,
Travamento central,
Controle de pressão dos pneus RDC,
Sistema de alarme anti-furto,
Tomada adicional,
Pacote Touring,
ESA Dinâmico,
Preparaçao para GPS,
Aquecimento de banco,
Piloto automático,
Pacote Dynamic,
Luz diurna,
Assist. partida em ladeira,
Farol PRO,
Riding Mode Pro,
Módulo controle motor Brasil,
Manual proprietário português (Brasil).


A BMW R 1200 RT tem dois anos de garantia e conta ainda com uma série de equipamentos opcionais pelas concessionárias BMW Motorrad. 

Já disponível na rede de concessionárias por R$ 89.900,00, pode ser adquirida nas cores metálicas Azul Quartzo, Cinza Callisto e Ébano.


MOTOR 1.4 REFRIGERADO A ÁGUA É TESTADO NO FÓRMULA VEE EM INTERLAGOS E É APROVADA PELAS EQUIPES, ORGANIZAÇÃO E PILOTOS, GRAÇAS AO CUSTO-BENEFÍCIO E DESEMPENHO CONSEGUIDOS.


O projeto de refrigeração a água desenvolvido pela equipe Competikar e pelo piloto Kenner Garcia, em Uberlândia (MG), para o modelo da Fórmula Vee Brasil, foi testado no último final de semana, de 24 a 27 de abril, durante a programação da quarta etapa da competição no circuito de 4.309 metros de extensão do Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo, que utiliza carros refrigerados a ar na maior categoria de monoposto da América do Sul.


Figurante deste teste, o monoposto número 12 dourado é protagonista de um momento histórico. "A princípio nós iríamos utilizar um motor 1.600 cilindradas, mas nós identificamos no desenvolvimento dele em Uberlândia que o VW 1.4 (EA111) que é produzido para o Fox de exportação ou para a última geração da Kombi era mais adequado de ser colocado no Formula Vee, pois além da durabilidade e performance, poderíamos aproveitar várias peças que já existiam no carro. Entre eles, a flange que compõe o equipamento, embreagem, o motor de arranque e o câmbio, entre outros foram usados no desenvolvimento desse motor que é cem por cento original. Tivemos que trocar alguns itens para que encaixasse no veículo como o coletor de ar que foi ajustado", declarou o piloto Uberlandense Kenner Garcia.


A ideia desse teste surgiu em novembro do ano passado durante corridas da temporada 2013 da Fórmula Vee Brasil. "O resultado depois de 83 voltas com esse carro em quatro dias, incluindo treinos e a primeira corrida, terminando a prova como gostaríamos de ter realizado, foi muito satisfatório, pois com outro motor não conseguíamos 20 ou 30 voltas com total segurança. Espero que agora possa se decidir se vamos optar por esta nova configuração", ressaltou Kenner.

Segundo o organizador da Fórmula Vee no Brasil, Roberto da Silva Zullino, o teste foi maravilhoso. "A montagem é simples, é tirar um e colocar outro praticamente. O desempenho foi muito bom, o Kenner apertou o ritmo durante a corrida, e atingiu os objetivos. Em termos de custo é bem mais econômico, tecnicamente está completamente aprovado, inclusive porque o motor é totalmente standard, sem nenhuma preparação especial, nada diferente, é um motor normal de um carro normal", disse.

"Agora cabe ao Fórmula Vee Clube e os pilotos decidirem sobre a troca dos carros pelo motor refrigerado a água. Pelo que eu percebi, as vozes são bem positivas para esse novo formato", finalizou Zullino.

A NISSAN, UMA MARCA COM TRADIÇÃO E FAMA DE FABRICANTE DE CARROS CONFIÁVEIS, LANÇA O PRIMEIRO CARRO CONSTRUÍDO NA SUA PRIMEIRA FÁBRICA BRASILEIRA, O NEW MARCH. O CARRO ESTÁ A PARTIR DE HOJE EXPOSTO NO AEROPORTO DE CONGONHAS, EM SÃO PAULO.


Quem passar a partir de hoje, 29 de abril, pelo aeroporto de Congonhas, em São Paulo, poderá conhecer o Nissan New March, fruto legítimo da nova fábrica da japonesa, em Resende, no interior fluminense.

O New March é um projeto global desenvolvido no Japão, com a participação de equipes de vários países, inclusive do Brasil, vendido em mais de 100 mercados e agora produzido no recém-inaugurado Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ). 

O Nissan New March traduz de forma clara o DNA japonês da Nissan com muita qualidade, atenção minuciosa, inovação e equipamentos que contribuem para acentuar de maneira útil o prazer de dirigir.


Assim, o moderno interior do Nissan New March apresenta itens que realmente fazem a diferença no dia a dia dos ocupantes, como o exclusivo volante multifuncional – só existente na versão brasileira –, direção elétrica progressiva, ar-condicionado digital automático, sistema de navegação por satélite com tela touchscreen, câmera de ré exclusiva no segmento, entre outros. 

Tecnologias que os brasileiros poderão conhecer com mais detalhes ainda neste primeiro semestre, quando o mais novo carro nacional será comercializado nas 169 concessionárias da Nissan, no Brasil.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

BMW LANÇOU HOJE, EM LISBOA, E TRARÁ PARA O BRASIL JÁ EM JUNHO - QUANDO COMEÇAM AS ENTREGAS - DESTE ANO O SEU MODELO HÍBRIDO i8, O CARRO ESPORTIVO MAIS ECONÔMICO E MENOS POLUENTE DO MUNDO. COM TRAÇÃO INTEGRAL, GARANTE MAIS DE 45 KM/L EMBORA DESENVOLVA VELOCIDADE MÁXIMA DE 250 KM/H E CHEGUE DE 0 A 100 KM/H EM 4.4 SEGUNDOS. CUSTARÁ EM PORTUGAL 138 MIL EUROS. QUEM DESEJAR TER ESSA MARAVILHA NA GARAGEM JÁ PODE RESERVAR O SEU.


O BMW i8 com BMW eDrive, o primeiro automóvel esportivo híbrido Plug-in, que combina um motor a gasolina TwinPower Turbo de três cilindros e 1,5 litros com 231 cv e um motor elétrico com 131 cv, foi apresentado, hoje, em Lisboa.

Com uma potência combinada de 362 cv, mas com a possibilidade de ser impulsionado em modo totalmente elétrico, com uma autonomia máxima de 35 quilômetros, o 
BMW i8 demora apenas 4,4 segundos dos 0 aos 100 km/h e 250 km/h de velocidade máxima. 


Apesar da alta performance, com tração integral, o novo BMW tem um consumo médio de combustível de 2,1 l/100 km - ou seja 47,61 km/litro - e emissões de CO2 de 49g/km, o mesmo de um veículo utilitário. É, hoje, o automóvel esportivo menos poluente no mundo e muito perto da sustentabilidade.

Depois de ter sido apresentado no Salão Automóvel de Frankfurt, no último trimestre de 2013, o dia 28 de Abril foi a data escolhida para a apresentação em solo português do novo BMW i8.

Nascido sob o lema “Born Electric”, o BMW i8 é um automóvel desportivo de 2+2 lugares e um exemplo pioneiro do automobilismo sustentável.


A nova gama BMW i, lançada em 2011, representa o desenvolvimento de veículos visionários e serviços de mobilidade, um design inspirador e uma nova percepção do conceito Premium, fortemente definido pela sustentabilidade aplicada em toda a cadeia de valor.

Sendo o segundo modelo desta gama BMW i, após o lançamento do BMW i3, o BMW i8 é um veículo único no mundo dos automóveis de produção em série. 



O BMW i8 foi concebido com base na arquitetura LifeDrive que é constituída pelo módulo Life (habitáculo em plástico reforçado com fibra de carbono - CFRP) e pelo módulo Drive (chassis em alumínio que alberga a suspensão e todos os elementos de propulsão). Esta arquitetura permite reduzir significativamente o peso do veículo (1.485 kg).


O início da produção em série do BMW i8 vai acontecer já este mês, estando previstas para junho as primeiras entregas a clientes. No entanto, a procura do BMW i8 já está a superar o volume de produção planejado para este período inicial.

BMW eDrive: dinâmico, 
inovador e extremamente eficiente.

O sistema híbrido Plug-in, do i8, desenvolvido pela BMW, inclui um motor a gasolina de 1.5 l de três cilindros e representa um novo patamar na estratégia de desenvolvimento BMW EfficientDynamics. 

A tecnologia BMW eDrive que equipa o BMW i8 consiste num motor elétrico, numa bateria de iões de lítio e num sistema de gestão inteligente da energia. 

Esta tecnologia avançada, utilizada pela primeira vez num automóvel desportivo de produção em série, revela um enorme potencial dinâmico combinado com um consumo de combustível extremamente reduzido para um automóvel desportivo deste segmento.


A potência proveniente dos dois motores (elétrico no eixo dianteiro e de combustão interna no eixo traseiro) é transmitida às quatro rodas, sem interrupções na alimentação. 

Com um débito de potência combinado de 362 cv, o BMW i8 revela uma performance digna de um desportivo: dos 0 – 100 km/h em 4,4 segundos, com uma velocidade máxima limitada eletronicamente a 250 km/h. 

O BMW i8 pode ser impulsionado em modo totalmente elétrico durante aproximadamente 35 km, e a bateria da versão híbrida Plug-in pode ser carregada de forma contínua pelo motor a gasolina de três cilindros durante a condução ou numa tomada convencional. 

Durante viagens longas, o BMW i8 pode ser impulsionado em modo elétrico em zonas urbanas, podendo a bateria ser recarregada em estrada aberta, em antecipação da próxima etapa da viagem de condução elétrica.

À semelhança do BMW i3, o BMW i8 foi concebido com base na arquitetura LifeDrive que é constituída pelo módulo Life (habitáculo em plástico reforçado com fibra de carbono - CFRP) e pelo módulo Drive (chassis em alumínio que alberga a suspensão e todos os elementos de propulsão). 


Graças às vantagens desta tecnologia e à gestão inteligente da energia, o BMW i8 beneficia de um comportamento de eleição em estrada. 

Este desportivo com tecnologia híbrida Plug-in tem um comportamento em estrada absolutamente neutro, facilitador e previsível até aos limites, que, em parte, se deve à combinação entre o baixo peso do veículo (1.485 kg), o baixo centro de gravidade e a distribuição ideal de peso nos eixos dianteiro/traseiro de 50/50.

Também o sistema de gestão inteligente da energia desempenha uma função essencial no BMW i8: aquando da entrada do veículo numa curva, toda a potência de tração é encaminhada para as rodas traseiras, não sendo, desta forma, as rodas dianteiras afetadas pelo efeito binário na direção, possibilitando a transmissão perfeita da potência e um comportamento preciso da direção. 

Durante a aceleração à saída da curva, após a passagem pelo vértice, o motor elétrico posicionado no eixo dianteiro é novamente ativado. 

A consequente tração integral permite ao BMW i8 sair da curva com potência e estabilidade otimizadas.

Desta forma, o automóvel combina as vantagens da tração às rodas dianteiras, da tração às rodas traseiras e da tração integral, recorrendo à configuração dinamicamente mais vantajosa face às diferentes situações. 


A gestão inteligente da energia garante ainda a máxima recuperação da mesma, consoante o piso e o tipo de condução, sem sacrificar os níveis de dinâmica e estabilidade, permitindo ao automóvel excelentes níveis de recuperação, inclusivamente em condições de aderência reduzida, tais como chuva ou neve. Em termos globais, o BMW i8 representa um veículo com tração verdadeiramente integral.

O BMW i8 é o primeiro carro de produção em série do mundo com faróis a laser. Estes faróis são cerca de 30 por cento mais eficientes em termos de consumo de energia do que os faróis de LED e fornecem uma iluminação em estrada consideravelmente mais intensa, com o dobro do alcance dos faróis LED (aprox. 600 metros).


360º Electric
À semelhança do que acontece com o BMW i3, este segundo modelo da gama BMW i do BMW Group, integra, também ele, o novo conceito de mobilidade que coloca ao dispor do condutor o leque de serviços 360º Electric.

A bateria de iões de lítio que alimenta o motor elétrico é recarregada durante a condução nos modos COMFORT, ECO PRO ou SPORT, através da recuperação de energia e, se necessário, através do motor a gasolina de três cilindros. 

Isto traduz-se numa capacidade permanente da bateria de alta tensão para fornecer a quantidade mínima de energia necessária para beneficiar das vantagens da condução híbrida do BMW i8.

A bateria de alta tensão pode igualmente ser recarregada a partir de uma fonte de alimentação externa, de modo a garantir uma autonomia máxima de 35 km para uma deslocação com base em condução elétrica.

O BMW i8 tem ao dispor diferentes modalidades de carregamento, podendo ser carregado de forma simples e rápida. 

Quer em casa ou no escritório, através da Wallbox BMW i ou de uma tomada convencional de 220 V; quer em viagem, com o cartão personalizado ChargeNow – cartão que proporciona aos clientes BMW i o acesso à infraestrutura pública de carregamento elétrico (p. ex.: MOBI.E).


BMW ConnectedDrive
Através do cartão SIM integrado no veículo e dos Serviços ConnectedDrive que equipam o BMW i8, os condutores podem beneficiar da gama completa de serviços e aplicações BMW ConnectedDrive, que incluem soluções especificamente concebidas para a tecnologia de tração BMW eDrive que potenciam a experiência de condução do BMW i8.

Caso seja necessário, o sistema de navegação seleciona um percurso particularmente econômico e disponibiliza sugestões de condução para economizar energia de modo a maximizar a autonomia durante a condução em modo eDrive, que permite conduzir o veículo impulsionado unicamente pelo motor elétrico.


A aplicação BMW i Remote permite aos condutores do BMW i8 verificar o estado do seu veículo, incluindo o estado da carga e a autonomia disponível, assim como gerir inúmeras funções através do Smartphone. 

A aplicação pode ainda ser utilizada para controlar o processo de carregamento e permitir aos condutores escolher o horário em que pretendem efetuar o carregamento. 

Adicionalmente, a aplicação BMW i Remote permite aos condutores selecionar um endereço de destino e um posto de carregamento disponível através do telemóvel, transmitindo as informações ao veículo.

A análise de eficiência é um componente particularmente interessante que permite aos condutores controlar o seu estilo de condução. 

No final da viagem, os condutores podem comparar, de forma anónima, a sua performance com a de outros condutores do BMW i8, recebendo posteriormente sugestões que permitem economizar ainda mais energia e otimizar o seu estilo de condução.


BMW EfficientDynamics
As versões de produção em série do BMW i3 e do BMW i8 apresentam componentes inovadores e estão equipados com a mais recente tecnologia EfficientDynamics. 

O BMW Group perpetua assim a sua estratégia de desenvolvimento tecnológico, com o objetivo de alcançar uma melhoria significativa em termos de performance com cada novo modelo. 

Os dois modelos BMW i de produção em série realçam este compromisso através da utilização de tecnologias avançadas, que incluem o design de baixo peso inteligente (construção em carbono e alumínio), aerodinâmica futurista, motores avançados BMW TwinPower Turbo e BMW eDrive como conceito de tração, combinando um motor elétrico desenvolvido internamente pela BMW, uma bateria de alta tensão e um sistema de gestão inteligente da energia.


Design inovador
O BMW i8 inclui um design desportivo inovador e excecional, que integra componentes de aerodinâmica abrangentes e sofisticados, assim como materiais ecológicos.

O BMW i8 tem um design inteligente que visa a redução do peso do automóvel. À semelhança do BMW i3, também o BMW i8 foi concebido com base na arquitetura LifeDrive, constituída pelo módulo Life onde a utilização de carbono reduziu significativamente o seu peso (apenas 1.485 kg), e pelo módulo Drive (chassis em alumínio que alberga a suspensão e todos os elementos de propulsão).

BMW i8, em Portugal
O BMW i8 será comercializado em Portugal, com um preço base de €138.000 (R$ 469.000).

O preço final inclui o serviço BMW Service Inclusive (BSI) - um contrato de manutenção com a duração de 5 anos ou 100.000 Km, que inclui a inspeção geral da viatura segundo as normas BMW i, verificação e substituição, caso necessário, do microfiltro, velas, óleo do motor, filtros de ar, óleo e combustível e do líquido de travões. 

Nestes contratos está ainda incluída a mão-de-obra. Para além disto, para uma garantia de mobilidade adicional, a BMW i proporciona uma gama de serviços, garantias de mobilidade e funções de comodidade inteligentes - no qual Portugal decidiu apostar, por constituir uma vantagem importante para os clientes deste modelo.

A comercialização do BMW i8, em Portugal, será assegurada por dois Agentes BMW i, cujas instalações foram inauguradas em Novembro do ano passado - Santogal, em Lisboa, na Rua D. Luís de Noronha, 40, e Caetano Baviera, em Vila Nova de Gaia, na Rua do Barreiro 547, na Madalena. 

Para além dos dois Agentes BMW i que também prestarão serviços de Após-Venda, existirá ainda uma Rede de 19 Reparadores Autorizados BMW i, ficando assim assegurada a assistência a estes veículos de Norte a Sul do País, incluindo os arquipélagos dos Açores e Madeira.

O BMW i8 será comercializado, em Portugal, com o seguinte equipamento de série:
BMW i design interior Neso com Pele 'Spheric' com realce em tecido Cinza Carum Spice | Preto/cinza Carum Spice
Kit mãos-livres com interface USB
Volante multifunções
Rodas de liga leve BMW i 444 de raios de turbina de 20'' com pneus mistos, BMW EfficientDynamics
Triângulo de emergência e estojo de primeiros socorros
Espelhos retrovisores interiores e exteriores com função automática anti encandeamento
Ajuste elétrico dos bancos do condutor e passageiro da frente
Bancos dianteiros aquecidos
PDC - sensores de estacionamento dianteiros e traseiros
Sensor de chuva e controlo automático de luzes de condução
Ar condicionado automático de 2 zonas com conteúdos expandidos
Cruise control com função de travagem
Assistente de condução
Sistema de navegação Professional
eCall inteligente
Serviços ConnectedDrive
Informação de trânsito em tempo real (RTTI)
Concierge service
Serviços Remote
Certificado do estado da bateria
BMW Service Inclusive - 5 anos/100.000 km
Pack Serviços ConnectedDrive
Monitorização da pressão dos pneus
Kit reparação de pneus
Tapetes em tecido aveludadado

BMW i Pure Impulse Card
O BMW i Pure Impulse Card é um opcional exclusivo para clientes BMW i8 que consiste num passaporte pessoal para um mundo de inspiração e privilégios: o programa BMW i Pure Impulse Experience. 

Enquanto detentor de um BMW i e do cartão BMW i Pure Impulse, o cliente será presenteado com as mais inovadoras ideias e tendências de estilos de vida em áreas que vão desde as viagens, cultura, jantares gourmet, design e muito mais. 

Todas estas ideias refletem uma nova visão da vivência contemporânea, um estilo de vida inteligente, luxuoso, progressista e, acima de tudo, sustentável. 

Este é um novo conceito de premium – um modo de vida responsável e pujante para os mais perspicazes e adeptos da originalidade.

Sobre o BMW Group
O BMW Group é o construtor premium de automóveis e motos mais bem-sucedido do mundo, com as suas marcas BMW, MINI, Motorrad e Rolls-Royce. Em termos globais, o BMW Group detém 28 fábricas em 14 países, a que se somará a 29ª que está construindo no Brasil, e uma rede global de vendas em mais de 140 países.

Em 2013, o BMW Group atingiu um volume global de vendas de aproximadamente 1.963 milhões de automóveis e de 115.215 motociclos. 

O resultado, antes de impostos, foi de 7.82 mil milhões de euros, num total de 76.85 mil milhões de euros de volume de negócios. Em 31 de Dezembro de 2012, a empresa empregava um total de, aproximadamente, 105.876 colaboradores.

O sucesso do BMW Group tem sido, desde sempre, construído numa ótica de longo prazo e assente numa conduta responsável. 

Desta forma, a Companhia estabeleceu a sustentabilidade ecológica e social em toda a cadeia de valores, bem como uma ampla responsabilidade de produto e um evidente empenho na conservação de recursos, como parte integrante da sua estratégia.



www.bmwgroup.com

Facebook: http://www.facebook.com/BMWGroup

Twitter: http://twitter.com/BMWGroup

YouTube: http://www.youtube.com/BMWGroupview

Google+: http://googleplus.bmwgroup.com

AUDI DETERMINADA A VENCER NA BÉLGICA, LEVA TRÊS CARROS R-18, TENDO EM UM DELES O PILOTO PORTUGUÊS, FILIPE ALBUQUERQUE, QUE ESTREIA NA EQUIPE. EM 10 ANOS DE CORRIDA, A AUDI CONQUISTOU QUATRO VITÓRIAS. AUDI VAI PARA SPA COM O OBJETIVO DE VENCER A CORRIDA E IGUALAR AS VITÓRIAS DA PEUGEOT


Pela primeira vez no ano, a Audi entrará com três carros R18 e-tron quattro na corrida do WEC em Spa, na Bélgica, no dia 3 de maio – no segundo round do FIA World Endurance Championship.

A fase de preparação para esse evento foi particularmente intensa. Os danos por acidentes sofridos pelos dois carros na abertura da temporada resultou em muito trabalho.

Dois acidentes em Silverstone (Grã-Bretanha) foram um infortúnio para a Audi em dois aspectos. 




Pela primeira vez na história, o time do diretor da Audi Motorsport, dr. Wolfgang Ullrich e Chris Reinke, diretor do LMP, precisaram assistir a retirada de todos os carros e a perda total de pontos válidos do campeonato. 

Os incidentes causaram danos consideráveis nos veículos. Ambos os monocoques dos esportivos híbridos foram afetados.

Consequentemente, os carros número ‘1’ e ‘2’ tiveram que ser preparados novamente do zero. 


Como resultado, os Campeões Mundiais do WEC da Audi estão com uma enorme carga de trabalho entre a Páscoa e 1º de maio.

Em comparação, a preparação do terceiro carro de corrida parece quase uma tarefa de rotina. 



A Audi tradicionalmente usa a corrida de 6 horas em Spa para preparar seu time de Le Mans para a corrida de endurance mais importante do ano. 

Enquanto Lucas di Grassi/Loïc Duval/Tom Kristensen (Brasil/França/Dinamarca) e Marcel Fässler/André Lotterer/Benoît Tréluyer (Suíça/Alemanha/França) competem em todos os oito rounds do Campeonato Mundial, o R18 e-tron quattro número 3 correrá exclusivamente em Spa e nas 24 Horas de Le Mans. 



A Bélgica verá Marco Bonanomi (Itália) voltando para o cockpit do carro de corrida. Junto com Bonanomi, Filipe Albuquerque (Portugal) estará celebrando sua estreia no WEC com a Audi, após trocar carros de turismo por modelos esportivos no final do ano passado. 

Oliver Jarvis (Grã-Bretanha) foi liberado da corrida de Spa e do dia de testes em Le Mans – ele batalhará por pontos no campeonato na série de corridas Super GT do Japão ao mesmo tempo. 

Para as 24 Horas de Le Mans, ele voltará para o cockpit do R18 e-tron como companheiro de time de Albuquerque e Bonanomi.

Em Spa, o carro número 3 é a continuação de uma ideia que a Audi testou pela primeira vez no ano passado. 

O carro adicional tem um corpo diferente, que pode ser reconhecido a primeira vista devida a saliência traseira mais longa. 

Seu uso na Bélgica é muito valioso para os engenheiros da Audi, pois os dados gerados pelo carro número 3 ajudam a validar as simulações feitas anteriormente pela Audi. 

Da mesma maneira, o time pode testar como lidar com a versão especial de corpo e outras modificações técnicas em condições de corrida.

Todas as três equipes Audi estão unidas em buscar um único objetivo no circuito de 7,004 km nas Ardennes com sua combinação única de voltas. 

Seguindo as vitórias de 2012 e 2013, a Audi está determinada em batalhar pelas melhores posições em Spa novamente em 2014. 

A volta mais rápida alcançada por Tom Kristensen na qualificação para Silverstone e a melhor volta da corrida alcançada por André Lotterer mostra que o esportivo híbrido a diesel de Ingolstadt e Neckarsulm é mais rápido em volta única na batalha com a Porsche e a Toyota. 

Na Bélgica, a Audi poderá ver pela primeira vez se isso também se aplica estrategicamente em toda a corrida quando os efeitos das regulações de energia e das diferentes taxas dos três carros híbridos se manifestarem no campo.

Todos os vencedores em Spa (desde 2003)
2003 Seiji Ara/Tom Kristensen (Audi)

2004 Jamie Davies/Johnny Herbert (Audi)

2005 Casper Elgaard/John Nielsen/Hayanari Shimoda (Zytek)

2006 Jean-Christophe Boullion/Emmanuel Collard (Pescarolo)

2007 Pedro Lamy/Stéphane Sarrazin (Peugeot)

2008 Marc Gené/Nicolas Minassian/Jacques Villeneuve (Peugeot)

2009 Christian Klien/Nicolas Minassian/Simon Pagenaud (Peugeot)

2010 Sébastien Bourdais/Pedro Lamy/Simon Pagenaud (Peugeot)

2011 Anthony Davidson/Marc Gené/Alexander Wurz (Peugeot)

2012 Romain Dumas/Loïc Duval/Marc Gené (Audi)

2013 Marcel Fässler/André Lotterer/Benoît Tréluyer (Audi)

Informações da pista
Comprimento da pista: 7,004 km

Duração da corrida: 6 horas

Recorde qualificatório nessa pista: Sébastien Bourdais (Peugeot), 1m 57,884 s (213,892 km/h), em 8 de maio de 2010

Recorde de corrida nessa pista
: Franck Montagny (Peugeot), 1m 59,797s (210,476 km/h), em 9 de maio de 2010

Pole position, em 2013: Marcel Fässler/André Lotterer (Audi), 1m 59,961s (210,188 km/h), em 3 de maio de 2013

Volta mais rápida, 2013: André Lotterer (Audi), 2m 00,435s (209,361 km/h), em 4 de maio de 2013

Títulos Campeões Mundiais WEC

2012
 Marcel Fässler/André Lotterer/Benoît Tréluyer (Audi)

2013
 Loïc Duval/Tom Kristensen/Allan McNish (Audi)

Agenda
Sexta-feira, 2 de maio

09:00 – 11:00 Treino livre 1

14:15 – 16:15 Treino livre 2

20:00 – 20:30 Qualificatórias LMP1 e LMP2

Sábado, 3 de maio

14:30 – 20:30 Corrida de 6 horas.

Citações dos oficiais
Dr. Wolfgang Ullrich (Diretor da Audi Motorsport): “Nós temos que preparar dois novos carros entre agora e Spa, o que aumenta a carga de trabalho da equipe. 

Depois de um começo de temporada um pouco difícil em Silverstone, agora é particularmente importante que nós nos concentremos nas próximas tarefas até Le Mans.

A equipe tem que se acostumar com os processos. Mas Spa é mais do que só um teste para Le Mans. Nós queremos vencer na Bélgica e conseguir pontos no WEC.”

Ralf Jüttner (diretor de Equipes da Audi Sport Team Joest): “Todos temos o objetivo de mostrar que Silverstone foi uma exceção absoluta. Nós agora estamos na estranha posição de precisar marcar pontos. O time dará tudo. Nós estaremos na largada com três carros recém-preparados. Nós definitivamente não estamos sem motivação, e vamos revidar.”

Fatos e citações dos motoristas Audi

Lucas di Grassi (29 anos, Brasil), Audi R18 e-tron quattro #1 (Audi Sport Team Joest)
Esteve no pódio com a Audi em Spa no ano passado

“Eu estou muito ansioso para Spa, porque a pista é incrível e nosso Audi R18 e-tron quattro é muito bem desenvolvido. Para nós, o segundo round será focado em marcar o máximo de pontos possível para as classificações de fabricantes e motoristas na WEC.”

Loïc Duval (31 anos, França), Audi R18 e-tron quattro #1 (Audi Sport Team Joest)
Venceu em Spa na sua estreia com a Audi em 2012
Terminou em segundo lugar no ano passado

“A configuração dessa pista é única. E eu tenho boa lembranças da minha vitória na Bélgica na minha estreia com a Audi dois anos atrás. Em Ardennes, há sempre uma possibilidade de chuva e baixas temperaturas. Estou ansioso para ver o que alcançaremos lá. Nós vamos lutar pela vitória, e nossa motivação está muito alta.”

Tom Kristensen (46 anos, Dinamarca), Audi R18 e-tron quattro #1 (Audi Sport Team Joest)
Fez a volta única mais rápida na abertura da temporada do WEC nas qualificações

Junto com Loïc Duval, vai para Spa como Campeão Mundial

“Todo corredor fica ansioso para o desafio de encarar uma pista como Spa. Nós temos que terminar e marcar muitos pontos. Isso é particularmente importante porque nossa tabela de pontos ainda está em branco depois de Silverstone.”

Marcel Fässler (37 anos, Suíça), Audi R18 e-tron quattro #2 (Audi Sport Team Joest)
Já venceu seis rounds no WEC com seus companheiros de time
Já celebrou uma vitória em uma corrida de 24 Horas de GT em Spa

“Eu sempre fico ansioso para Spa. É minha pista favorita, não importa o carro que eu esteja dirigindo nela. No Audi R18 e-tron quattro, será um prazer especial. No ano passado, vencemos lá. Em Silverstone, também mantivemos um ritmo bom. É por isso que estou confiante de que dessa vez tudo correrá bem em Spa novamente.”
André Lotterer (32, Dinamarca), Audi R18 e-tron quattro #2 (Audi Sport Team Joest)
Está dirigindo com Marcel Fässler e Benoît Tréluyer pelo quinto ano
Fez a volta mais rápida da corrida em Silverstone

“Em 2013, nós tivemos uma corrida fantástica em Spa. Espero que sejamos capazes de manter isso neste ano. É uma das minhas pistas favoritas. Eu cresci na Bélgica e ainda me sinto em casa aqui. Estou muito motivado a dirigir aqui. Temos muito a compensar.”

Benoît Tréluyer (37 anos, França), Audi R18 e-tron quattro #2 (Audi Sport Team Joest)
Venceu em Spa no ano passado com Marcel Fässler e André Lotterer
Está dirigindo com seus companheiros de time pelo quinto ano

“Em Spa, estamos continuando nossa competição com outros quatro carros esportivos híbridos e os outros competidores. Em Silverstone, tivemos um bom começo de corrida. Isso fez com que o fato de não termos terminado ainda mais triste. Estou muito ansioso para ver nosso potencial em uma corrida inteira.”

Filipe Albuquerque (28 anos, Portugal), Audi R18 e-tron quattro #3 (Audi Sport Team Joest)
Está celebrando sua estreia no WEC em Spa
Está ansioso para adquirir muitos treinos na direção com seu companheiro de time Marco Bonanomi

“Depois de todos os testes, agora estou muito ansioso para minha primeira corrida no Audi R18 e-tron quattro. Nos preparamos passo a passo e estamos esperando uma boa corrida. O carro é muito divertido, mal posso esperar pela minha vez.”

Marco Bonanomi (29 anos, Itália), Audi R18 e-tron quattro #3 (Audi Sport Team Joest)
Esteve no pódio em Spa em 2012 na sua estreia no WEC com a Audi
Nas Ardennes, será sua primeira corrida da temporada 2014

“Estou muito feliz de poder correr pela Audi novamente. Vamos dirigir um carro com aerodinâmicas diferentes dos outros dois carros irmãos. Fazemos isso para nos preparar para Le Mans. Depois dos testes com essa versão, estou confiante. E dentro da equipe do Audi Sport, Audi Sport.





















domingo, 27 de abril de 2014

VOLVO CARS RECORDA E COMEMORA OS 20 ANOS DO RETORNO DA MARCA ÀS PISTAS, COM O MODELO 850 ESTATE BTCC QUE MARCOU SIGNIFICATIVAMENTE ESSA PARTICIPAÇÃO E TORNO A STATION WAGON O CARRO MAIS EMBLEMÁTICO DA MONTADORA SUECA. VALE A PENA ASSISTIR O VÍDEO.



Há 20 anos, a Volvo Cars marcava seu retorno às pistas de competição de forma inusitada: usando uma station wagon 850 Estate.

Essa retomada foi o início de uma história de muitos anos no Campeonato Britânico de Carros de Turismo, o BTCC, incluindo a conquista da edição de 1998.


“Quando nós assinamos o contrato entre a Volvo e a TWR, no natal de 1993, não sabíamos que o plano era usar uma station wagon”, diz Rickard Rydell. “Se eu soubesse, provavelmente teria hesitado. Foi uma grande sorte não ter sabido disso!”

Esta comportada station wagon nas pistas transformou-se num nervoso carro de corrida

O projeto “Volvo Back on Track” foi lançado oficialmente em abril de 1994, quando duas Volvo 850 Estate largaram no traçado de Truxton, no sul da Inglaterra.


Esse retorno às pistas começou no BTCC, uma das categorias mais tradicionais do automobilismo.


Em parceria com o time Tom Walkinshaw Racing (TWR), a Volvo iniciou um investimento na categoria, e a ideia de usar station wagons foi um grande sucesso.


Além de atrair muita atenção, associando a imagem da marca a algo positivo, principalmente no Reino Unido, a Volvo conseguiu demonstrar que é possível combinar praticidade e prazer.


Atrás do volante de um dos carros estava o piloto Rickard Rydell, na época com 26 anos, que, embora jovem, havia acumulado grande experiência no kart, Fórmula 3000 e Fórmula 3.




No outro carro, estava seu colega de time, Jan Lammers, holandês de 37 anos que competiu em várias categorias, inclusive a Fórmula 1.


“É difícil acreditar que se passaram 20 anos”, explica Rickard Rydell. “Não parece que foi tanto. Hoje, olhando para trás, é claro que nós investimos na categoria certa e no tempo certo.”


A TWR – que foi a maior concorrente da Volvo durante o Campeonato Europeu, nos anos 1980, quando o Volvo 240 Turbo competia contra os Rover SD1 – foi contratada por três anos e assumiu o desenvolvimento técnico do carro. A Volvo ficou responsável pelo suporte técnico e pelo marketing.


A decisão de competir com duas station wagons ocorreu vários meses antes da corrida inaugural, mas foi mantida em segredo até o último momento.


Quando a novidade foi revelada, muitos acharam que se tratava de uma piada. Afinal é sabido que uma station wagon não é o carro ideal de corrida – por ter muito peso no eixo traseiro e um alto centro de gravidade, tornando difícil a tarefa de fazer curvas como um sedã.




“No entanto, a aerodinâmica de uma station wagon é melhor que a de um sedã”, explica Rickard Rydell. O fator decisivo, porém, era o fato de que o carro chamaria muito mais atenção do público.


De acordo com o regulamento da classe 2 da FIA, os carros de corrida devem ser baseados em uma versão de produção.


A aparência da carroceria não pode ser alterada, a cilindrada máxima está restrita a 2.000 cm3, enquanto a rotação máxima do motor é de 8.500 rpm e o peso mínimo de 950 kg, para os modelos com tração dianteira.


Na época, sobrealimentação, como turbo ou supercharger, não era permitida de forma alguma.

A Volvo e a TWR usaram o motor de cinco cilindros como base. O Volvo 850 turbo trazia motor 2.3 turbo com 225 hp.


Em sua versão de corrida – sem turbo e 2.0 – produzia 290 hp. A transmissão manual de cinco marchas foi substituída por uma caixa sequencial de seis velocidades.


A Volvo foi a primeira marca a adotar o catalisador em seus carros – um dispositivo que, posteriormente, se tornou obrigatório na categoria.


“Nós não tivemos tempo de testar o carro na pista antes da largada em Thruxton, no dia 4 de abril. Jan Lammers e eu tivemos algumas centenas de metros, na frente da TWR, para testar o carro – nada além disso”, lembrou Rickard Rydell

A primeira temporada foi um período de testes para pilotos, times e carros. Não era esperado nenhum resultado nas pistas, apenas uma grande repercussão pelo fato de a marca adotar uma station wagon para competições.


“O Volvo 850 Estate era, de longe, o maior carro em dimensões da categoria. Nossos adversários, que corriam para reforçar sua imagem esportiva, não ficaram muito contentes em competir com uma station wagon. Recebíamos muitas provocações por parte dos outros times – o que não era um problema. Para brincar com isso, durante uma das voltas de apresentação, nós levamos um cão da raça collie no porta-malas”, 
recorda Rickard Rydell

Quando a primeira temporada terminou, após 21 corridas, em Donington Park, no dia 21 de setembro de 1994, nós alcançamos um resultado de sucesso, do ponto de vista do público – embora a Volvo tenha ficado na 14º colocação.

“Nós aprendemos muito durante a temporada, e aprimoramos o desenvolvimento do carro de forma contínua. Nosso melhor resultado foi um quinto lugar em Oulton Park. No entanto, do ponto de vista da imprensa, tivemos mais reportagens sobre o carro que qualquer outro time concorrente
”, revelou Rickard Rydell.

No início do ano seguinte, os resultados melhoraram de forma significativa, e Rickard Rydell terminou o campeonato na terceira colocação, repetindo o sucesso em 1996.

No entanto, ele apenas dirigiu o 850 Estate durante a primeira temporada, mudando para a versão sedã nos anos seguintes.

Em 1997 a Volvo passou a adotar o S40, e Rickard conquistou a quarta colocação no campeonato. Em 1998, o piloto se sagrou campeão na categoria. A Volvo, definitivamente, havia voltado às pistas!


Homenagem brasileira
A Volvo Cars do Brasil, em virtude do Salão do Automóvel de 2012 – ano do lançamento do Volvo V60 no Brasil –, preparou à época uma homenagem ao Volvo 850 BTCC.

Usando o Volvo V60 T5 R-Design como base, criou uma releitura do clássico modelo de competições.

O carro foi customizado seguindo as cores tradicionais da pintura do Volvo 850 Estate, de 1994, e também recebeu santantônio, bancos, cintos, volante de competição.

Além disso, ganhou alívio de peso de cerca de 200 kg, melhorias no sistema de admissão, escapamento e suspensão.

O modelo foi exposto durante o Salão do Automóvel daquele ano e, subsequentemente, utilizado para ações de marketing e com a imprensa nos meses seguintes.

Assista o Vídeo: https://www.media.volvocars.com/global/en-gb/media/videos/143423/the-volvo-850-estate-in-the-1994-btcc2

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.