sábado, 24 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS E UM 2012 PRÓSPERO, RENTÁVEL E CHEIO DE SAÚDE PARA TODOS OS MEUS QUERIDOS LEITORES DO BLOG, A QUEM AGRADEÇO A ATENÇÃO E O APOIO QUE VÊM OFERECENDO A UM TRABALHO QUE VENHO REALIZANDO COM MUITO PRAZER E CARINHO QUE DEDICO A TODOS VOCÊS.


ESTAREI DE FÉRIAS ATÉ O DIA 10 DE JANEIRO E NO DIA 11 AQUI ESTAREI CONTINUANDO ESTA TAREFA QUE AMO DE PAIXÃO FAZER E QUE ÓBVIO E ULULANTE EXECUTO PARA OS MEUS QUERIDOS LEITORES.
MUITO OBRIGADO.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

BATON, VAIDADE E UNHAS PINTADAS ENFRENTAM O DESERTO DO SAARA, NO MARROCOS



Brasileira e francesa da Renault do Brasil  disputarão a 22ª edição do "Rallye Des Gazelles"




Depois de vencer uma seleção com 218 candidatas do mundo inteiro, duas mulheres da Renault do Brasil vão se aventurar nas areias do deserto do Saara, no Marrocos, a bordo de um Duster 4x4, na 22ª edição do “Rallye des Gazelles”, uma competição automobilística 100% feminina, onde tudo gira em torno de bússolas e mapas, em pleno deserto marroquino.

A brasileira Assiane Adada, engenheira mecânica, e a francesa Valérie Vilatte, analista de engenharia e desenvolvimento de produto, vão encarar oito dias de competição, entre os dias 17 e 31 de março de 2012, período em que devem percorrer 2.500 quilômetros, tendo como aliados apenas mapas e bússolas.

“Teremos um treinamento organizado pela Renault, no início do ano que vem, para aprendermos condução de um veículo 4x4 na areia de maneira eficiente e econômica. Afinal, estamos indo para um rali certificado ISO 14001 e que tem um forte apelo ecológico”, explica Assiane.

A companheira dela, Valérie, está confiante num bom desempenho. “É uma imensa felicidade ter sido qualificadas para esta competição. Passada essa primeira etapa, agora estamos nos preparando para mostrar a garra brasileira, o valor do Duster e do produto Renault. Vamos brigar por um pódio”, afirma.

Mulheres na rede
Além de participar da competição, a dupla feminina da Renault do Brasil vai integrar a rede Women@Renault. Trata-se de um plano lançado em março de 2010 com o intuito de reforçar a diversidade entre seus colaboradores no mundo inteiro.

Articulado três níveis: evolução dos processos de recursos humanos (RH), mobilização dos talentos femininos e mudança de percepção, o projeto tem como objetivo recrutar 30% de mulheres para os cargos técnicos e 50% para os perfis comerciais. Além disso, o plano permitiu formar uma rede de mulheres conectadas para realização de intercâmbios informais, conferências e debates.

Para integrar os colaboradores em torno deste plano, a Diretoria de Responsabilidade Social do Grupo Renault coordena a rede social através de uma plataforma web 2.0, chamada Women@Renault. Esta é a rede informal mais importante da empresa, que conta com 3.000 integrantes em todo o mundo.




quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Renault faz promoção do Clio renovado por R$ 22.990, até fevereiro

A Renault do Brasil oferecerá, até o dia 2 de fevereiro, a gama 2012 do Clio com preços promocionais e condições especiais de financiamento. O Clio 2 portas custará a partir de R$ 22.990,00, graças ao bônus promocional de R$ 2.310,00 sobre o preço sugerido de tabela. Na condição especial de financiamento, esta versão poderá ser parcelada em 60 meses de R$ 299,00 (entrada de R$ 10.990,00 e taxa de 1,07%).

A informação é da Assessoria de Imprensa da Renault do Brasil ao anunciar a chegada às concessionárias da linha 2102 do Clio às concessionárias da marca em todo o País com novidades estéticas que darão ainda mais competitividade ao primeiro hatch compacto de entrada no Brasil que conta com três anos de garantia de fábrica.


O Clio 2012 traz de série: desembaçador do vidro traseiro, ar quente, conta-giros, vidros verdes, faróis com duplo refletor ótico, acelerador eletrônico, banco traseiro rebatível, pára-choques dianteiro e traseiro na cor do veículo, retrovisores com regulagem manual interna, alarme sonoro de advertência de luzes acesas, mas não conta com direção hidráulica e ar condicionado, que são oferecidos como opcionais.

Os demais opcionais são apoios de cabeça traseiros, lavador/limpador de vidro traseiro, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas nas portas e no porta-malas com comando à distância por radiofreqüência, alarme perimétrico, iluminação do porta-malas e temporizador de iluminação interna, além do sistema CAR, que trava automaticamente as portas do veículo a partir de 6 km/h.

O Clio é ainda o único modelo do seu segmento a vir equipado de série com rodas de aro 14 e pneus 175/65, além de importantes elementos de segurança, como brake-light e barras de proteção lateral. Os pára-lamas, por sua vez, são feitos de material que absorve impactos e ainda reduz a necessidade de reparação em caso de pequenas colisões.
A Assessoria de Imprensa da Renault ressalta que as mudanças reforçam os atributos que fizeram do Clio um sucesso comercial desde que foi lançado no mercado nacional: baixo custo de manutenção, bom padrão de acabamento e atraente relação custo/benefício.

Em sintonia com os demais modelos da Renault comercializados no Brasil e em outros países do mundo, a logomarca da Renault e a identificação do modelo migraram da lateral da tampa do porta-malas para o centro. Agora, a palavra “Clio” está centralizada, logo abaixo do losango, símbolo da Renault.

A cor Griz Quartz, a mesma utilizada na linha Fluence, chega em 2012 para substituir o Griz Acier. Completa o visual externo, a nova calota integral “Marabá”.

Internamente, destaque para a nova padronagem de tecidos dos bancos. O painel de portas dianteiro interno ganhou injeção do medalhão na cor preta e, além disso, o volante recebeu anel prata em torno do logo Renault (nas unidades equipadas com o pack conforto).

Para quem não abre mão de conforto, uma boa notícia. Na gama Clio 2012, a direção hidráulica tornou-se um opcional livre, desvinculado do pacote com ar-condicionado. Com isso, o preço fica mais acessível àqueles que precisam somente da direção assistida.

Motor 1.0 16V Hi-Flex 
O Clio 2012 é equipado com motor 1.0 16V Hi-Flex, que gera potência máxima de 77 cavalos quando abastecido com álcool e de 76 cavalos quando abastecido com gasolina, tudo aliado a um baixo consumo de combustível. Na cidade, o hatch apresenta um gasto de 9,0 km/l utilizando álcool e 13,6 km/l utilizando gasolina, enquanto na estrada esses números atingem uma média de 11,5 km/l e 17,3 km/l, respectivamente.

Três anos de garantia
A linha 2012 do Clio mantém os 36 meses de garantia original de fábrica, o que além de atestar os elevados níveis de durabilidade e robustez do veículo, traz outra vantagem para o seu proprietário: o alto valor de revenda no mercado de carros com até três anos de uso, já que uma garantia de 36 meses contribui para uma menor depreciação do Clio no momento de revendê-lo.

As revisões programadas pela fábrica são sugeridas a cada 10 mil quilômetros, e o preço do pacote de peças e da mão-de-obra, levando-se em conta as revisões recomendadas pelo fabricante fica em menos de R$ 1 por dia, em um período de três anos.

A estimativa é feita a partir do plano de manutenção até os 36 mil quilômetros, distância média percorrida pelos motoristas brasileiros em 36 meses. Ou seja, 12 mil quilômetros por ano. Para se chegar ao valor, basta dividir o custo total do programa de manutenção preconizado pelo número de dias que formam os três anos.

Além disso, os proprietários já saberão antecipadamente quanto gastarão para a realização de reparos, graças aos programas Revisão com Preço Fechado e Pacote de Preço Fechado, que reúnem os principais itens de desgaste e manutenção.




NISSAN JÁ TEM À VENDA A FAMÍLIA TIIDA 2012

Tiida HATCH e Tiida Sedan ganham novos itens de série com preços competitivos a partir de R$ 48.990 


Temos de reconhecer, a Nissan foi muito feliz com o design de seus modelos Tiida. Tanto o Hatch quanto o Sedan são dois bonitos carros da gigante construtora de veículos japoneses Nissan, fundada em 1933 que vêm conquistando os brasileiros. Os modelos Tiida que são produzidos pela Nissan, na fábrica de Aguascalientes, no México, chegam ao Brasil nas versões Hatch 1.8 S MT, 1.8 SL MT e 1.8 SL AT, custando a partir de R$ 48.990, e o Sedan, disponível apenas na versão 1.8 MT,  é vendido a partir de R$ 54.190,00.


Entre as mudanças no modelo 2012 estão a entrada da cor branca para todas as versões e novos itens de série. O Nissan Tiida 1.8 S MT ganhou novas rodas de liga leve aro 16. Já as versões 1.8 SL, manual e automática. se diferenciam pelos novos para-choques com design mais esportivo, robusto e totalmente na cor do carro, mini-saias laterais na cor do veículo e aerofólio na tampa traseira.


Além dessas características, a versão SL de câmbio manual passou a contar com o dispositivo I-Key, a chave inteligente, que até então era oferecida apenas na versão topo de linha (SL automática). No Tiida Sedan, a diferença foi o ajuste de altura do banco do motorista, antes disponível apenas no modelo Hatch, que proporciona maior comodidade e prazer ao dirigir.


“Nos segmentos em que atua, a família Nissan Tiida traz superioridade em diversos aspectos, como a excelência no acabamento, mais itens de série e maior espaço interno. Características diferenciadas que a Nissan oferece a um preço extremamente competitivo”, explica Mário Furtado, gerente de Marketing Produto da Nissan do Brasil.


Diferenciais que agregam espaço, conforto e segurança
O amplo espaço interno do Nissan Tiida pode ser comparado a um carro de categoria superior, acomodando confortavelmente cinco pessoas, graças aos 4,295 m de comprimento e 1,545 m de altura, contra  os 4,245 m X 1,480 m, do Hyundai I30, os 4,260 m X 1,458 m, do Citröen C4 e os 4,204 m X 1,458 m, do VW Golf. O Hatch possue porta-malas com capacidade de 289 litros, podendo chegar a 463 litros nas versões SL, devido ao sistema de banco traseiro reclinável e deslizante.


O Nissan Tiida Sedan proporciona ainda mais espaço interno, com 4.472 mm de comprimento e 1.547 mm de altura. Tudo isso aliado ao espaçoso porta-malas com 476 litros (foto acima) – o porta-malas do New Civic 2009 tem míseros 340 lltros e o 2012, os não menos míseros 358 l de capacidade, menos 112 litros que o Tiida. O conforto também é superior, por conta do conjunto de bancos macios, aconchegantes e generosamente largos, que são construídos com espuma de dupla espessura.


Em ambos os modelos, o painel de instrumentos tem seus comandos de fácil operação e a direção com assistência elétrica (EPS) e ajuste de altura, que é leve em manobras de baixa velocidade e progressivamente firme em velocidade alta. Além disso, ela colabora para redução do consumo em até 3%, quando comparada aos sistemas hidráulicos. As cabines dos dois modelos proporcionam ampla visibilidade, que garantem também maior segurança.


Além do novo ajuste de altura do banco do motorista, o Nissan Tiida Sedan conta ainda com câmbio manual de seis marchas, retrovisores e vidros dianteiros e traseiros elétricos, ar-condicionado manual, computador de bordo, alarme com acionamento por controle remoto (keyless), travamento automático das portas, sistema de rádio CD Player com função MP3, quatro alto-falantes e rodas aro 15 com calotas integrais (foto abaixo).


O Nissan Tiida 1.8 S MT traz todas as características do modelo sedan, além das novas rodas de liga leve aro 16 e airbag duplo. Já as versões 1.8 SL (automática e manual) contemplam os itens da versão de entrada do modelo, além dos novos para-choques esportivos, mini-saias laterais e aerofólio na tampa traseira, faróis auxiliares (foto acima), chave inteligente I-Key (novidade para a versão manual), piloto automático, sistema de freios ABS, bancos traseiros reclináveis e deslizantes, revestimento dos bancos em couro, teto solar elétrico e ar-condicionado automático e digital.

Performance e consumo
O Tiida tem um motor 1.8 16V Flex de 126 cavalos quando abastecido a álcool e 125 cavalos a gasolina, ambos a 5.200 rpm. O torque é de 17,5 kgfm a 4.800 rpm com ambos os combustíveis e a taxa de compressão atinge 9,9:1. Para garantir o menor consumo, o propulsor utiliza o sistema CVVTCS (de Continuosly Variable Valve Timing Control System, ou variação da abertura das válvulas através de variador de fase).


Essa tecnologia proporciona ao motorista respostas rápidas às acelerações. Conforme a pressão no pedal do acelerador, as válvulas se movimentam com maior ou menor grau de abertura e fechamento, proporcionando a queima de combustível mais eficiente e, com isso, melhora no rendimento do motor em qualquer rotação.


O Nissan Tiida pode ser equipado com câmbio manual ou automático. Com câmbio manual de 6 velocidades, atinge a velocidade máxima 195 km/h e leva 9,6 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h com etanol. Com gasolina, os números ficam em 9,7 segundos e 194 km/h, respectivamente. 

Na versão automática (foto ao lado), o modelo hatch tem o desempenho mais suave. Acelera de 0 a 100 km/h em 11 segundos e chega aos 178 km/h de velocidade máxima abastecido com etanol. Com gasolina, os resultados mudam para 11,1 segundos e 177 km/h.


Quanto ao consumo urbano, o Tiida faz 11,7 km/l de gasolina quando equipado com transmissão manual, número que sobe para 16 km/l no ciclo rodoviário. 


Na versão automática, os resultados são 11,4 km/l e 17,1 km/l. Com etanol, os dados de consumo ficam respectivamente em 7 km/l e 9,6 km/l com transmissão manual e em 6,9 km/l e 10,3 km/l na opção automática.


O Nissan Tiida Hatch tem a suspensão adaptada às condições de pavimentação brasileira. A suspensão dianteira é independente do tipo McPherson e a traseira com eixo de torção, ambas com amortecedores de mecanismo “ripple-control”, que absorve com maior eficiência as ondulações do terreno proporcionando maior conforto e estabilidade. 


O sistema de suspensão do Tiida Sedan é independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora, subchassi isolado e mola espiral de compensação na dianteira e no eixo traseiro com eixo de torção, barra estabilizadora, coxim do eixo de suporte, além do mecanismo “ripple-control.


Manutenção
Outro destaque da linha Tiida 2012 é o baixo custo de manutenção. O proprietário que seguir o plano de revisões a cada 10 mil km gastará até a revisão de 80 mil km um total de R$ 1.918 (mão-de-obra não inclusa). Isso significa um custo inferior a R$ 0,03 por quilômetro rodado, comprovando a qualidade dos produtos da linha Tiida. Este valor já contempla a redução de 12% na tabela de preços das revisões periódicas promovida pelo pós-venda da Nissan, que entrou em vigor em 1º de julho de 2010.



terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FORD ANTIGA

Venda de uma Ford F 100 - 1962

Recebemos do leitor José Farias um e-mail em que ele coloca sua Ford F100 à venda e decidimos divulgá-lo.

Quem estiver interessado pode entrar em contato com ele pelo e-mail: f100zezo@hotmail.com


“Estou vendendo minha Ford F 100, 1962, branca,  motor 3.6 da F 1000, a gasolina e GNV caixa clark de 5 marchas, também da F 1000 bancos em couro, toda em lata, suspensão original, lona maritima. R$45.000.00. Estudo trocas.”


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

NISSAN ANUNCIA RECALL PARA UNIDADES DO SENTRA FABRICADAS EM 2010

Recebemos da Nissan do Brasil comunicado de convocação dos proprietários do modelo Sentra para se dirigirem às concessionárias da marca para proceder à troca do conector do terminal da bateria, na foto à direita

É o seguinte o comunicado da Nissan:
"A Nissan do Brasil, com intenção de zelar pela segurança de seus clientes, anuncia a convocação de 2.984 proprietários do Nissan Sentra 2010/2011, fabricados entre 11 e 22 de maio de 2010 e entre 8 de julho e 25 de outubro de 2010. O objetivo da campanha é a substituição do conector do terminal da bateria das unidades com numeração de chassis entre 3N1AB6AD0BL600545 e 3N1AB6AD3BL636990.

Recentemente foi detectado que o revestimento impróprio do parafuso do terminal da bateria pode causar uma queda de tensão, podendo danificar o Módulo de Controle Eletrônico (ECM) e, em casos raros, causar pane no motor, impedindo que ele seja novamente ligado.

A convocação visa à substituição do conector do terminal da bateria. O serviço deve ser agendado em qualquer concessionária da marca, a partir do dia 19 de dezembro de 2011. Os clientes não terão qualquer custo.

Além da campanha nos principais meios de comunicação, como TV, rádio e jornais do país, todos os proprietários com veículos envolvidos neste recall serão contatados pela empresa por meio de carta. Eles poderão obter mais informações por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 0111090 ou pelo site www.nissan.com.br".


FUTURO CADA VEZ MAIS PERTO DO CONSUMIDOR

Carro elétrico da Ford, o Focus, já garante 42 km/l.

Finalista como "Carro do Ano" nos Estados Unidos, o Focus passa a ser produzido neste mês também com opção de motor
totalmente elétrico para o mercado norte-americano. A notícia é do assessor de Imprensa da Ford do Brasil. Célio Galvão.

O Focus Electric 2012 é o primeiro carro para cinco passageiros a atingir uma economia de energia equivalente a mais de 42,5 km/l, a maior da categoria. 

Outro avanço do Focus Electric é que ele é o primeiro do segmento a dispor de carga rápida, feita na metade do tempo dos modelos disponíveis no mercado. Oferece ainda mais que o dobro de autonomia por carga de seus concorrentes.

É uma pena que o Brasil esteja tão atrasado nesse projeto de carros elétricos. O governo, ao contrário das administrações de diversos países, principalmente os europeus, que concedem diversos incentivos para quem fabrica e compra carros elétricos, não tem ainda um projeto definido para produção de carros no Brasil.

domingo, 18 de dezembro de 2011

VERSA: NISSAN VENDE NOVO MODELO DESDE NOVEMBRO A PARTIR DE R$ 35.490,00 COM BONS RESULTADOS. VERSA 1.6 COM 111CV FAZ 13,6 KM/L, NA CIDADE E QUASE 19 KM/L, NA ESTRADA




À venda no Brasil desde o passado mês de Novembro, nas versões S, SV e SL, com motor 1.6 de 16 válvulas Flex de 111 cv, o novo carro da Nissan modelo Versa, vem mostrando um desempenho significativo nas vendas. Diversos leitores vêm  solicitando que falemos sobre esse carro mais detalhadamente. Para melhor informação publicamos um vídeo mostrando o desempenho e a beleza do Versa. Basta clicar no item abaixo:


http://vimeo.com/31254021

O Versa vem para agradar ao público masculino, mas também ao feminino, com seu excelente porta-malas de 460 litros (foto abaixo), diversos porta-objetos espalhados pelo privilegiado espaço interno, ajuste de altura do banco da (o) motorista e da coluna de direção que é elétrica e progressiva (muito melhor do que a hidráulica), abertura interna de tampa da gasolina e do porta-malas por controle remoto, travamento automático das portas e do porta-malas com o carro em andamento e air bags duplos, ar condicionado e rádio CD Player com função MP3, entrada auxiliar, conexão para iPod e quatro alto-falantes, nas versões SV e SL – a versão S tem apenas preparação para áudio, com antena e dois alto-falantes.


A Nissan deixa claro que o Versa, que é produzido na fábrica da Nissan em Aguascalientes no México, é de fato um carro novo, construído a partir da nova Plataforma V – v de versatibilidade, a mesma do March – que proporciona melhor aproveitamento dos espaços, gerando mais conforto, consequentemente menos aperto dos passageiros no banco traseiro e maior distância para as pernas para os que o ocupam.

De acordo com a Nissan, o Versa acelera de 0 a 100 km/h em 10,7s (etanol) e 11,1s (gasolina) e atinge velocidade máxima de 189 km/h. O consumo urbano é, segundo norma ABNT, de 8,9 km/l com etanol e de 13,6 km/l, com gasolina. Na estrada, o sedã compacto da Nissan faz 13 km/l, com etanol, e de 18,8 km/l, com gasolina.

Ao falar do Versa, a Nissan ressalta que se trata de um carro com o DNA japonês de qualidade, segurança, muito espaço interno. O que me fez lembrar o Nissan Primera 1991 (foto ao lado) que tive em Portugal, de 2000 a 2009. Era um carro espaçoso, que não dava problemas mecânicos, rodou cerca de 450 mil km sem abrir o motor, quando surgiram, os problemas de motor e de caixa de câmbio. Apesar da avançada idade, 19 anos, o carro não tinha barulhos de suspensão, de painel, nem de lataria. Isso é o que posso, por experiência própria, falar da Nissan. Se o Versa for do mesmo padrão é sem dúvida um excelente carro. No Brasil custa a partir de R$ 35.490,00 – pena que a versão desse preço (a S) não inclua freio ABS.


Abaixo, o leitor fica sabendo o que cada versão oferece:  

1.6 S (R$ 35.490,00)
·      Motor 1.6L 16V com CVVTCS

·      Airbag duplo (foto ao lado)
·      Trava elétrica
·      Sistema Keyless com abertura do porta-malas
·      Alarme
·      Direção elétrica progressiva
·      Ajuste de altura do banco do motorista
·      Computador de bordo
·      Console central inteiriço
·      Tampa de combustível com abertura interna
·      Rodas de aço aro 15 com pneus 185/65R15 e calotas
·      3 anos de garantia
Opcional:
·      Ar-condicionado + R$ 2.500 – elevando a versão S para R$ 37.990,00.

1.6 SV  (R$ 39.990)
Todos da versão 1.6S + AC acrescidos de:
Vidros com acionamento elétrico nas quatro portas
Retrovisor com acionamento elétrico na cor do veículo
Rádio CD Player 2DIN com RDS, MP3, iPod e entrada auxiliar
Maçanetas externas cromadas
Banco traseiro bipartido (60/40)
Três cintos de segurança traseiro de três pontos
Sistema fixação de cadeiras de criança ISOFIX
Abertura interna do porta-malas
Iluminação do porta-malas

1.6 SL (R$ 42.990)
Todos da versão 1.6SV acrescidos de:
Freios ABS com distribuição eletrônica da frenagem (EBD) e assistência à frenagem (BA)
Roda de liga de aro 15 com pneus 185/65R15
Maçanetas internas cromadas
Painel “Fine Vision”
Faróis de neblina


Essas versões saem de fábrica equipadas com o motor 1.6 16V Flex Fuel em alumínio (foto acima), que conta com o sistema CVVTCS (Continuosly Variable Valve Timing Control System, ou variação da abertura das válvulas através de variador de fase), que garante melhor desempenho e mais economia de combustível. Desenvolve 111 cavalos a 5.600 rpm e entrega 15,1 kgfm a 4 mil rpm de torque. Utilizado pela Nissan em outros modelos no mercado norte-americano, ele também equipa o compacto Nissan March.

Carro gratuito é diferencial importante
Outro diferencial que chamará, principalmente, a atenção das motoristas é a oferta do “Compromisso Nissan Versa”, um pacote de preços e serviços para a tranquilidade do proprietário do Versa. Entre estes serviços estão três anos de garantia, sem limite de quilometragem, dois anos da assistência gratuita 24h do Nissan Way Assistance durante dois anos e preços fixos de revisão com mão de obra, em todo o País.

O preço das revisões obrigatórias serão fixos e nacionais para que o proprietário saiba desde a hora da compra quanto gastará nesses serviços periódicas que deverá fazer a cada 10.000 km ou 12 meses, o que ocorrer primeiro. Para valorizar ainda mais o custo-benefício neste item, a mão de obra está inclusa nestes valores fechados, que serão os mesmos nas 117 concessionárias Nissan de todo o País.

Confira os valores, que incluem peças, óleo e mão de obra:
10 mil km – R$ 149
20 mil km – R$ 299
30 mil km – R$ 249
40 mil km – R$ 499
50 mil km – R$ 249
60 mil km – R$ 299

O outro destaque é o serviço de assistência 24 h Nissan Way Assistance válido por dois anos sem custos e atende 24 horas casos de pane, colisão, furto ou pneu furado. Além disso, oferece conserto no local ou reboque, dependendo da necessidade. Dependendo do local no qual ocorrer o inconveniente, a Nissan oferecerá guincho ou até quatro dias de hospedagem grátis. E, se for o caso, um carro reserva gratuitamente por quatro dias.


Peças de reposição
Para minimizar o hábito dos donos de carros procurarem peças de reposição no mercado paralelo de peças, a Nissan, segundo Mário Furtado, gerente de Marketing e Engenharia Pós-Venda, depois de uma pesquisa nesse segmento estabeleceu os preços dessas peças com valores muito próximos e com a garantia Nissan: “Para ter certeza de que, como na manutenção, os consumidores não terão surpresas, pesquisamos muito os preços das peças de reposição dos concorrentes para que possamos oferecer os preços mais competitivos do segmento”, revelou.

O que é que o Versa tem...
A Nissan chama a atenção dos potenciais compradores para o fato, sem dúvida interessante, de o Versa ter desde a versão de entrada (a S) airbag duplo e direção com assistência elétrica progressiva de série, itens inexistentes em sedãs abaixo de R$ 36 mil, além de volante de três raios, banco do motorista com regulagens de altura; ar quente e recirculação de ar; computador de bordo com funções autonomia, média de consumo e consumo instantâneo, relógio, dois odômetros parciais; console central longitudinal com porta objetos e três porta-copos (quatro a partir da intermediária SV); conta-giros (foto acima); desembaçador do vidro traseiro com temporizador; direção elétrica progressiva; iluminação interna central; para-sol com espelhos de cortesia para motorista e passageiro; tampa de combustível com abertura interna; travas elétricas das portas (foto abaixo) e porta-malas com acionamento por controle remoto; alarme de advertência sonoro para chave no contato e lanternas acesas; abertura interna do reservatório de gasolina para a partida a frio; travamento automático das portas e do porta-malas com o veículo em movimento e alarme perimétrico com acionamento por controle remoto e por mais R$ 2.500,00, ar condicionado.


A Nissan lembra que os bancos do Versa são feitos obedecendo ao Comfort Seat, tecnologia de ponta empregada pela Nissan na confecção dos bancos, cujos assentos ganharam mais 2 cm na parte da frente: os dianteiros (foto ao lado) contam com suportes laterais aumentados, que ajudam a melhorar o conforto e manter a posição estável do motorista e passageiro e o tecido evita o deslocamento do corpo para frente em frenagens.

A Nissan optou também por espuma de alta densidade, que mantém a firmeza do corpo sem prejudicar o conforto. O banco do motorista conta com o ajuste de altura, que pode elevá-lo em 4 cm, item de série desde a versão de entrada e não disponível em muitos concorrentes.

O DNA da Nissan está também na abertura da tampa do tanque de combustível por meio de uma alavanca no painel, item disponível desde a versão de entrada S. Ao parar para abastecer o veículo, o condutor não precisa sair do seu lugar ou o mesmo tirar a chave do contato. A partir da versão SV, o carro conta com a abertura interna da tampa do porta-malas como item de fábrica.

Outro diferencial é o ajuste de altura da coluna de direção de série desde a versão S, que ajuda o motorista a encontrar a melhor posição para dirigir em conjunto com o ajuste de altura do assento (foto ao lado).

Para maior conveniência, o Nissan Versa tem disponível desde a versão de entrada o alarme de advertência sonoro que avisa quando a chave ficou no contato e também quando as luzes dos faróis permaneceram acesas após desligar o carro, facilidade não encontrada em outros modelos do segmento. O conforto também não foi esquecido nestas soluções que facilitam a vida a bordo.

A primeira são os excelentes ângulos de abertura das portas que, junto com o teto elevado, permitem cômodo acesso ao interior, sem apertos ou esbarrões em partes do carro. No aspeto da segurança passiva, além dos airbags duplos de série, os cintos de segurança têm pré-tensionadores com limitador de carga, que dão a tensão inicial na hora de um impacto, evitando o deslizamento para frente de forma brusca.

Espaço de sedan médio
O compacto Versa tem entre-eixos de 2,6 m, medida comparável à de modelos de segmentos superiores, como os sedãs médios. Com esta distância, há maior comodidade para os ocupantes, levando cinco pessoas sem aperto. Com espaço para os joelhos de 571,7 mm, 940 mm para pernas e 929,7 mm para a cabeça no banco traseiro, o Versa tem espaço suficiente para proporcionar muito conforto aos passageiros.


A linha arqueada do teto e o 1.505 mm de altura do sedã compacto são outros pontos fundamentais desta equação do espaço interno. Medindo 4,455 m no comprimento, o modelo da Nissan é o maior representante do segmento. Na largura são 1.695 mm, total também acima da média.

O Versa tem de fato um bom porta-malas de 460 litros, que pode ser duplicado e até quase triplicado de acordo com a opção escolhida do rebatimento do encosto do banco traseiro em 60/40 (a partir da versão SV).

O nível de ruído no habitáculo, especialmente quando o motor está girando acima de 4 mil rpm é muito reduzido e para amenizar o efeito sonoro do vento e de outras fontes externas, o Versa ganhou um entalhe paralelo no meio do teto – conceito similar ao dos bumerangues utilizados no March –, que reduz as vibrações, melhora a aerodinâmica e diminui o consumo de combustível. Todas as soluções deram ao novo sedã da Nissan um coeficiente de arrasto de apenas 0,31.


O quadro de instrumentos Fine Vision, oferece excelente visibilidade, luz branca e acabamento de luxo, com textura em torno dos anéis (para a versão SL). 

Mecânica
O motor de alumínio utilizado pelo Nissan Versa é o HR16, opção que equipa modelos da marca em mercados como o norte-americano. Renovado, está mais compacto e mais leve, este propulsor conta com quatro cilindros em linha, 16 válvulas e a tecnologia da variação da abertura das válvulas através de variador de fase (CVVTCS) já empregado anteriormente no Sentra 2.0, Tiida 1.8 e Livina 1.8.

O CVVTCS controla a variação de tempo de abertura e fechamento de válvula para otimizar o enchimento do cilindro de acordo com a rotação, carga e regime de funcionamento do motor. A Nissan também incluiu no motor HR16 ajuste no formato da cabeça dos pistões, expansão do diâmetro do coletor de escape e um jato de óleo no pistão.

Com toda esta tecnologia, o motor 1.6 16V entrega potência de 111 cavalos @ 5.600 rpm e tem 15,1 kgfm @ 4.000 rpm de torque, acoplado à transmissão manual de cinco velocidades (foto ao lado). 

É um dos motores mais modernos e com mais tecnologia da categoria. O Versa acelera de 0 a 100 km/h em 10,7s (etanol) e 11,1s (gasolina) e atinge velocidade máxima de 189 km/h. O consumo urbano é, segundo norma ABNT, de 8,9 km/l com etanol e de 13,6 km/l com gasolina. Na estrada, o sedã compacto da Nissan faz 13 km/l com etanol e de 18,8 km/l com gasolina.

O bom rendimento em consumo pode ser atribuído a eficiente relação peso-potência do modelo, que lhe proporciona um desempenho diferenciado para um veículo deste porte – o sedã compacto pesa entre 1.052 kg e 1.069 kg.

O Nissan Versa tem suspensão dianteira independente tipo McPherson com barra estabilizadora e, na traseira, eixo de torção com barra estabilizadora e molas helicoidais. Desta forma, o modelo oferece estabilidade, firmeza e conforto para enfrentar os pavimentos brasileiros.

Os freios dianteiros contam com discos ventilados de 260 mm de diâmetro e os da traseira, com tambores de 203 mm de diâmetro.  Freios ABS com EBD e BA estão disponíveis na versão SL.

O protetor de cárter, por exemplo, foi desenvolvido pela engenharia da Nissan para ser mais resistente e não produzir vibrações enquanto o veículo está em movimento. A solução adotada foi a adição de mais um braço na peça, que conta com cinco no total, um a mais do que normalmente é oferecido pelo mercado.

Os modelos equipados com vidros elétricos, seja de série ou instalados como acessório, contam com recurso antiesmagamento, que está de acordo com as normas do Contran. Caso uma pessoa coloque a mão enquanto o vidro está sendo fechado, a peça automaticamente interrompe sua trajetória.

Acessórios
O Versa chega com quatro kits de acessórios, vendidos com preços fixos nacionais:
Kit Vidro Elétrico: Vidros Elétricos com automatizador integrado por R$ 990,00;
Kit Segurança: Automatizador de vidros elétricos com antiesmagamento + alarme volumétrico por R$ 1.250,90;
Kit Conveniência 2: Vidros elétricos dianteiros com automatizador integrado + alarme volumétrico por R$ 1.399,90;
Kit Áudio: Radio CD Player Kenwood com entrada USB + porta-objetos + 2 altofalantes por R$ 669,90.

Outros acessórios:
Automatizador de levantamento dos vidros elétricos;
Frisos de proteção lateral em preto e na cor da carroceria;
Tapetes de borracha exclusivos do Versa;
Tapetes de carpete exclusivos do Versa;
Protetor de cárter;
Aerofólio para tampa do porta-malas;
CD Player Kenwood com entrada auxiliar/USB;
DVD Player Kenwood com Bluetooth;
Alarme up grade volumétrico.





ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.