sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

General Motors planeja ser neutra em carbono até 2040. • A GM planeja ser neutra em carbonoⁱ até 2040 em seus produtos e operações globais. • Empresa aspira eliminar as emissões de novos veículos leves até 2035. • Companhia se comprometeu com o ‘Business Ambition Pledge for 1,5⁰C’



Detroit - A General Motors anunciou que planeja se tornar neutra em carbono em seus produtos e operações globais até 2040 e se comprometeu a estabelecer metas baseadas na ciênciaⁱⁱ para atingir a neutralidade de carbono. A empresa também assinou o Business Ambition Pledge para 1,5⁰C, um chamado urgente à ação de uma coalizão global de agências da ONU, líderes empresariais e industriais.

"A General Motors está se juntando a governos e empresas globalmente, trabalhando para criar um mundo mais seguro, mais verde e melhor", disse Mary Barra, CEO da GM. "Nós encorajamos outros a seguir este exemplo e causar um impacto significativo em nossa indústria e na economia como um todo."

Além das metas de carbono da GM, a empresa trabalhou com o Fundo de Defesa Ambiental (EDF) dos Estados Unidos para desenvolver uma visão compartilhada de um futuro totalmente elétrico e a aspiração de eliminar as emissões de novos veículos leves até 2035. O foco da GM será oferecer veículos zero emissão em uma variedade de faixas de preço e trabalhando com todas as partes interessadas, incluindo a EDF, para construir a infraestrutura de carregamento necessária e promover a aceitação do consumidor, mantendo empregos de alta qualidade, que serão necessários para cumprir esses objetivos ambiciosos.

"Com este extraordinário passo à frente, a GM está deixando claro que tomar medidas para eliminar a poluição de todos os veículos leves novos até 2035 é um elemento essencial do plano de negócios de qualquer fabricante de automóveis", disse Fred Krupp, presidente do Fundo de Defesa Ambiental. "A EDF e A GM tiveram algumas diferenças importantes no passado, mas este é um novo dia na América - um dia em que uma colaboração séria para alcançar a eletrificação do transporte, o progresso climático com base científica e oportunidades econômicas compartilhadas equitativamente podem mover nossa nação adiante."

Uma abordagem baseada na ciência

A General Motors está comprometida em alcançar a neutralidade de carbono em seus produtos e operações globais até 2040, apoiada por um compromisso com metas baseadas na ciência. Para atingir seus objetivos, a GM planeja descarbonizarⁱⁱⁱ seu portfólio ao fazer a transição para veículos elétricos a bateria ou outra tecnologia de veículos com emissão zero, obtendo energia renovável e aproveitando compensações ou créditos mínimosⁱⁱⁱⁱ.

Eletrificação

A utilização de produtos da GM é responsável por 75% das emissões de carbono relacionadas a este compromisso. A GM oferecerá 30 modelos totalmente elétricos em todo o mundo até meados da década e 40% dos modelos da empresa oferecidos nos EUA serão veículos elétricos a bateria até o final de 2025. A GM está investindo USD 27 bilhões em veículos elétricos e autônomos nos próximos cinco anos - valor maior do que os USD 20 bilhões planejados antes do início da pandemia de COVID-19.

Este investimento inclui o desenvolvimento contínuo da tecnologia de bateria Ultium da GM, atualizando instalações como a Factory ZERO em Michigan e Spring Hill Manufacturing no Tennessee (EUA) para construir veículos elétricos a partir de peças de origem global e investir em novos locais como Ultium Cells LLC em Ohio (EUA), bem como fabricação e Trabalhos STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

Mais da metade dos gastos de capital e da equipe de desenvolvimento de produtos da GM serão dedicados a programas de veículos elétricos e autônomos. E nos próximos anos, a GM planeja oferecer um EV para cada cliente, de crossovers e SUVs a caminhões e sedãs.

A empresa também continuará a aumentar a eficiência de combustível de seus veículos tradicionais de combustão interna de acordo com a economia e os regulamentos de gases de efeito estufa regionais. Algumas dessas iniciativas incluem tecnologias de melhoria de economia de combustível, como Stop/Start, melhorias de eficiência aerodinâmica, motores reduzidos, transmissões mais eficientes e outras melhorias de veículos, incluindo redução de massa e pneus com menor resistência ao rolamento.

Energia renovável

Para lidar com as emissões de suas próprias operações, a GM irá fornecer 100% de energia renovável para abastecer suas instalações nos EUA até 2030 e globalmente até 2035, o que representa uma aceleração de cinco anos da meta global anunciada anteriormente pela empresa. Hoje, a GM é a décima maior empresa em energia renovável do mundo e, em 2020, a companhia recebeu o prêmio 2020 Green Power Leadership da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.

Compensação e créditos de carbono

Para contabilizar as possíveis emissões de carbono remanescentes, a GM planeja investir em créditos ou compensações. A empresa avaliará as soluções de crédito e compensação nos próximos anos, à medida que as ideias mais eficientes, equitativas e inclusivas amadurecerem. A empresa reconhece que as compensações devem ser usadas com moderação e devem refletir uma visão holística de mitigar os efeitos das mudanças climáticas e ajudar as pessoas a prosperar em todo o mundo.

Cadeia de suprimentos e infraestrutura

O compromisso da GM com a neutralidade de carbono se aplica a seu portfólio global de produtos e operações próprias. A empresa está implementando planos hoje para reduzir o impacto associado à sua cadeia de suprimentos, apoiando redes e serviços públicos para alimentar veículos elétricos com energia renovável. A empresa trabalhou com alguns de seus maiores fornecedores para criar um conselho de sustentabilidade para compartilhar as melhores práticas, aprender uns com os outros e criar novos padrões para a indústria. Além do trabalho do conselho, a GM está colaborando com os fornecedores para definir metas ambiciosas para a cadeia de abastecimento para reduzir as emissões, aumentar a transparência e adquirir materiais mais sustentáveis.

Embora os veículos elétricos em si não emitam emissões, é fundamental que sejam carregados com eletricidade gerada por fontes renováveis, como eólica e solar. A GM tem trabalhado com concessionárias e desenvolvedores para apoiar investimentos em energia renovável encontrados dentro e ao redor das comunidades que têm instalações da GM por meio de contratos de compra de energia e tarifas verdes. A empresa também está trabalhando com a EVgo para triplicar o tamanho da maior rede pública de carregamento rápido dos EUA, adicionando mais de 2.700 novos carregadores rápidos até o final de 2025, um movimento definido para ajudar a acelerar a adoção generalizada de veículos elétricos. Os novos carregadores rápidos serão alimentados por energia 100% renovável. A GM acredita que o setor de energia está a caminho de uma rede descarbonizada e que um futuro totalmente elétrico será apoiado por infraestrutura e tecnologia renováveis.

###

General Motors

A General Motors é uma empresa global comprometida em oferecer maneiras mais seguras, melhores e mais sustentáveis para as pessoas se locomoverem. A General Motors, suas subsidiárias e suas joint ventures vendem veículos sob as marcas Chevrolet, Buick, GMC, Cadillac, Holden, Baojun e Wuling. Mais informações sobre a empresa e suas subsidiárias, incluindo a OnStar, líder global em serviços de segurança e proteção de veículos, podem ser encontradas em https://www.gm.com .

###

A neutralidade de carbono é definida como alcançada quando as emissões antropogênicas de CO2 são balanceadas globalmente por remoções antrópicas de CO2 durante um período especificado. [Fonte IPCC SR15]


ii Metas baseadas em ciência fornecem um caminho claramente definido para as empresas reduzirem as emissões de gases de efeito estufa (GEE), ajudando a prevenir os piores impactos das mudanças climáticas e o crescimento empresarial à prova de futuro. As metas são consideradas 'baseadas na ciência' se estiverem alinhadas com o que a ciência do clima mais recente considera necessário para cumprir as metas do Acordo de Paris - limitar o aquecimento global a bem abaixo de 2 ° C acima dos níveis pré-industriais e buscar esforços para limitar aquecimento a 1,5 ° C.


iii Descarbonizar: Nesse caso, as empresas buscam mitigar seu impacto no clima, eliminando as fontes de emissões dentro do limite da meta. Isso é frequentemente alcançado evitando atividades que geram emissões (por exemplo, evitando a combustão de combustíveis fósseis) e / ou evitando a liberação de emissões que continuam a ser geradas (por exemplo, através da captura e sequestro permanente de emissões antes de serem lançadas na atmosfera) .


iiii Créditos de carbono e compensações: No contexto da neutralidade climática corporativa, compensação se refere ao equilíbrio das emissões dentro do limite da meta com uma quantidade equivalente de créditos de carbono originados de atividades que evitam ou removem emissões em outro lugar. 

Os créditos de carbono são frequentemente emitidos a partir de dois tipos de atividades de projeto:
A. Projetos de remoção de carbono: Atividades que removem e sequestram carbono atmosférico como resultado de uma intervenção específica (por exemplo, projetos de reflorestamento). Nesse caso, um crédito de carbono é emitido para cada tonelada de dióxido de carbono efetivamente removida e sequestrada durante um período predefinido;

B. Projetos de emissões evitadas: Atividades que resultam em um cenário de emissões mais baixas em comparação com um cenário hipotético de negócios como de costume como resultado de uma intervenção específica. Um crédito de carbono é emitido para cada tonelada de dióxido de carbono equivalente efetivamente evitada, em comparação com o hipotético cenário business-as-usual, durante um determinado período. Algumas atividades de projeto podem remover e evitar carbono como resultado da mesma intervenção (por exemplo, programas ou projetos de REDD +).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.