quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Argentina reabre suas fronteiras a partir de 1º de outubro, mas impõe exigências



Com a exigência do processo de vacinação completo e um teste PCR negativo realizado 72 horas antes do embarque, ou fazer o teste antígeno obrigatório na chegada, a Argentina permitirá a entrada de todos os estrangeiros no país a partir de 1º de outubro. Quem, no entanto, não tiver a vacinação completa terá de ficar isolado em quarentena de uma semana. Ao dar a informação a ministra da Saúde argentina, Carla Vizzotti, revelou que as fronteiras terrestres também serão abertas a pedido dos governadores das províncias (estados).

“Estamos em momentos muito positivos, sabemos que a pandemia não acabou, temos que manter os cuidados. Estamos caminhando para a plena recuperação das atividades”, disse Carla Vizzotti em entrevista coletiva em Buenos Aires. Entre 1º de outubro e 1º de novembro, haverá o aumento progressivo da cota de entrada em todos os corredores seguros, aeroportos, portos e terrestres, homologados pela autoridade sanitária com cota definida pela capacidade de cada jurisdição. 

Exigências para ingressar na Argentina:

  • Vacinação completa, com data da última aplicação pelo menos 14 dias antes da chegada ao país;
  • Teste de PCR negativo nas 72 horas anteriores ao embarque, ou antígeno na chegada ao país;
  • Teste PCR do 5º ao 7º dia de chegada até definição da autoridade sanitária;
  • Quarentena de sete dias e teste de antígeno na admissão e teste de PCR no 7º dia para não vacinados;
  • Quando atingir 50% da população completamente vacinada: o teste de antígeno será interrompido na admissão (exceto para os não vacinados) e a PCR nos dias 5 a 7 e a cota poderá ser suspensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ACESSE TODAS AS POSTAGENS E SAIBA TUDO SOBRE O MUNDO AUTOMOTIVO.